fbpx

Fluminense coloca dois jogadores na última seleção da rodada do Brasileirão

O Fluminense encerrou a participação no Campeonato Brasileiro com uma vitória por 2 a 1 sobre o Corinthians, jogando na Arena Itaquera, em São Paulo.

O resultado, além de garantir o Tricolor na Copa Sul-Americana do ano que vem, também serviu para colocar dois jogadores da equipe na última seleção da rodada do Brasileirão.

Um deles já era barbada, Evanilson, autor dos dois gols da vitória entrou em uma das vagas no ataque. A outra, ficou com o zagueiro Nino, um dos destaques do Flu no jogo e na competição.

O Santos, que goleou o campeão Flamengo por 4 a 0, foi o time com mais representantes: quatro jogadores (Everson, Jorge, Sanchéz e Marinho) além do técnico Jorge Sampaoli.

Foto em destaque: Mailson Santana/FFC

Pensando em “decisão” contra o Flamengo, Mano pode mandar Palmeiras alternativo contra o Flu

O Palmeiras, adversário do Fluminense na próxima quinta-feira (28) às 19h e 30, no Maracanã, pode ter um time alternativo na partida, isso porque, seu treinador, Mano Menezes, deve poupar alguns jogadores mais desgastados para o confronto do próximo domingo (1), quando o Verdão recebe o Flamengo, em São Paulo.

Dois desfalques já são garantidos: O zagueiro Gustavo Gomez que deixou o campo na derrota para o Grêmio no último domingo (24) sentindo a coxa, sequer foi relacionado para a viajem e fica em São Paulo, se recuperando para o final de semana. Mesmo caso de Felipe Melo. O volante que se recuperou de dores na panturrilha chegou a realizar treinos no campo, mas também ficou de fora da viagem.

Se por um lado Mano vai poupar, do outro podemos ter estreia. Sensação da base alviverde, Gabriel Veron, eleito o melhor jogador do último Mundial Sub-17 vencido pelo Brasil, foi relacionado e pode fazer sua estrei entre os profissionais diante do Fluminense.

Embora já não tenha mais chances de título, Mano Menezes já declarou que continuará na briga pela segunda colocação, ocupada atualmente pelo Santos, o Palmeiras, por sua vez, é o terceiro.

Foto em destaque: Divulgação

Substituto de Caio Henrique, Orinho garante foco total em tirar Flu do Z4: “Grupo está fechado”

Lateral-esquerdo tricolor lamentou a lesão do goleiro Muriel e desconversou sobre polêmicas internas do clube

Foto: Lucas Merçon / FFC

Contratado para suprir a ausência de opções no setor esquerdo do Fluminense, Orinho terá mais uma grande oportunidade no próximo sábado (16), quando o Tricolor carioca encara o Atlético-MG, no Maracança, pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com a convocação de Caio Henrique para a seleção olímpica, o lateral será titular na partida.

Nesta quarta-feira, o jogador de 24 anos foi o escolhido para conceder entrevista coletiva no CT Carlos Castilho. Na conversa com a imprensa, Orinho lamentou bastante a lesão de Muriel, que não atua mais em 2019, mas fez questão de rasgar elogios aos possíveis substitutos do goleiro.

“Sabemos que o Muriel é um grande goleiro. Todos ficamos tristes pelo fato de ele ter se machucado. Lamentamos, mas não podemos deixar isso nos abater. Contamos com grandes goleiros e temos confiança nos dois”.

“O Agenor é experiente, passou por grandes clubes. O Marcos Felipe também já pegou seleção de base. Prova que são dois grandes goleiros. Fica a critério do treinador. A gente fica feliz por eles estarem ganhando oportunidade, mas triste pelo Muriel. No final, quem entrar vai dar conta do recado”.

O lateral-esquerdo também aproveitou para enaltecer Caio Henrique, seu companheiro de posição, que será desfalque por estar com a seleção sub-23, que se prepara para as Olimpíadas de Tóquio. Para ele, as características de ambos são parecidas.

“O Caio Henrique é um grande jogador, todos sabem disso. Temos características parecidas. Tive uma sequência de dois jogos e saímos com vitória. O meu comportamento vai ser o mesmo. Primeiro, defender. Depois, penso em atacar. O importante é não tomar gols e sair com a vitória”.

Orinho em treino no CT (Foto: Lucas Merçon / FFC)

Por fim, quando perguntado sobre a situação do vice-presidente Celso Barros dentro do clube, Orinho preferiu desconversar e focar na luta dos atletas para tirar o Fluminense do Z4 do Brasileirão. Vale destacar que Celso não esteve presente na reapresentação do elenco.

“Todos nós sabemos disso, mas prefiro não comentar isso. Fica no extracampo, para a diretoria resolver. Nós, jogadores, focamos em tirar o Fluminense da zona de rebaixamento”.

Paulo Henrique Ganso é barrado, e Digão reassume vaga no Fluminense para enfrentar Chapecoense

Na atividade de sexta-feira, em preparação para o jogo contra a Chapecoense, hoje, no Maracanã, Marcão treinou pela segunda vez com Marcos Paulo no lugar de Paulo Henrique Ganso, barrado depois de atuações apagadas e vaias de parte da torcida.

— Pelo o que a gente tem acompanhado nos jogos da Chape, o time atua com uma linha muito baixa. A gente tem de criar opções de velocidade para furar o bloqueio. Por isso, fizemos os testes – explicou o técnico, que preferiu não confirmar a alteração em entrevista coletiva.

Marcos Paulo, liberado há quase duas semanas da seleção portuguesa sub-19, após dois amistosos, não entra em campo pelo Fluminense desde o dia 29 de setembro, quando jogou apenas um minuto no triunfo por 2 a 1 sobre o Grêmio, no Nilton Santos. Foi titular pela última vez no dia 29 de agosto, no empate em 1 a 1 com o Corinthians, que resultou na eliminação do Tricolor, em casa, nas quartas-de-final da Sul-Americana.

No duelo válido pela 28ª rodada do Brasileirão, o Time de Guerreiros ainda terá o retorno de Digão, recuperado de lesão no músculo posterior da coxa direita. O capitão se machucou nos primeiros minutos da vitória por 2 a 0 contra o Bahia, dia 12, e foi substituído por Frazan nas derrotas para Athletico e Flamengo.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Fluminense perde para o Flamengo e volta a ser ameaçado pela zona de rebaixamento

Deu Flamengo no sexto clássico com o Fluminense em 2019. A derrota no Maracanã, perante maioria rubro-negra, começou a ser desenhada aos 3 minutos, quando Bruno Henrique marcou de cabeça, em cochilo da zaga após cobrança de escanteio. No lance anterior, Yony González havia dado a bola nos pés de Gabriel, dentro da área; Muriel mandou pela linha de fundo.

Logo em seguida, Wellington Nem completou, de voleio, cabeceio de Yony. Diego Alves espalmou, mas a jogada, provavelmente, seria anulada em caso de gol, em razão da posição irregular do atacante. A resposta veio num contra-ataque que terminou com Gabriel frente a frente com Muriel, novamente melhor no duelo com o artilheiro do Campeonato Brasileiro.

Aos 10′, o VAR entrou em ação. Anderson Daronco analisou suposto pênalti de Nino em Gabriel e, dois minutos depois, ordenou o prosseguimento do jogo. O rival seguiu dando trabalho a Muriel. Defendeu finalizações de Éverton Ribeiro e Rodrigo Caio; entretanto, só olhou as perigosas cabeçadas de Frazan e Vitinho.

Na primeira etapa, o Tricolor arrumou duas boas investidas. Wellington Nem arrancou e chutou para Diego Alves espalmar. No fim, Yony González acertou voleio para fora, com o goleiro já vencido.

Os erros depois do intervalo continuaram os mesmos. A marcação alta do Flamengo dificultava a saída de bola do Time de Guerreiros, que acabava se enrolando. Numa das chegadas, saiu o segundo gol: Gérson, revelado pelo Fluminense.

A intensidade rubro-negra caiu e, mesmo assim, o Tricolor pouco conseguiu ameaçar. Pelo contrário: chegou a apenas observar a troca de passes, enquanto a torcida rival cantava “Olé”. Frazan, caído, quase diminuiu, já nos acréscimos, ao finalizar para mais uma boa defesa de Diego Alves.

O segundo revés seguido recoloca o clube das Laranjeiras em condição delicada no Brasileirão, apesar de ainda ocupar o 15º lugar e não sofrer risco de cair para o Z-4. Por outro lado, perde uma posição se o Ceará vencer o Bahia, amanhã, na Fonte Nova, e empata em pontos com o CSA se este vencer o Botafogo no Nilton Santos. O próximo compromisso é diante da Chapecoense, sábado, no Maracanã.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Rodada ruim, mas nem tanto assim…

Foto: Athletico-PR

O Fluminense foi derrotado por 2 a 1 de virada para o Athletico-PR na noite da última quinta-feira (17) no Maracanã.

O jogo que poderia ter deixado o Tricolor mais próximo do G-6, acabou deixando o clube verde, branco e grená, mais próximo do Z-4.

Embora tenha se mantido na mesma 14° colocação com 29 pontos, o Flu viu a distância para a zona da degola diminuir com o empate entre CSA e Atlético Mineiro, resultado que deixou o clube alagoano com 26 pontos, três atrás do Tricolor. Porém, o Flu ainda leva uma vantagem no número de vitórias: oito contra seis.

A distância para o G-6 também aumentou. Se antes da rodada era de 12 pontos, com a derrota somada ao vitória do Internacional contra o Avaí, pulou para 13 pontos.

Jorge Jesus descarta poupar jogadores em Flamengo x Fluminense: “Domingo é para correr”

Enquanto o Fluminense ainda joga nesta quinta-feira, contra o Athletico, o Flamengo venceu o Fortaleza, de virada, na 26ª rodada do Brasileirão. Os rivais se encontram às 18h de domingo, no Maracanã. No que depender do técnico Jorge Jesus, o Rubro-Negro, apesar de duelo decisivo com o Grêmio pela Libertadores no meio da próxima semana, entrará em campo com força máxima.

— Minha cultura não é essa (de poupar). E os jogadores provam domingo a domingo. Descansar? Isso não existe. Vamos descansar nos dias que temos. Quinta, sexta, sábado… Domingo é para correr. Se tivermos jogadores com sinais de lesão, é outra coisa — disse na quarta-feira.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Voltando de suspensão, Ganso deve ser titular contra o Athletico

Foto: Lucas Merçon/FFC

Camisa dez e um dos principais nomes do atual elenco do Fluminense, o meia Paulo Henrique Ganso não enfrentou o Bahia no último sábado (12) por conta de suspensão pelo terceiro cartão amarelo, na partida que o Tricolor venceu por 2 a 0.

Conquistando um bom resultado, boa parte da torcida questionava a condição de titular de Ganso, que volta a ficar a disposição de Marcão para o duelo contra o Athletico Paranaense.

No treino desta quarta-feira (16), último antes do confronto que ocorre nesta quinta-feira (17) o técnico Marcão deu indícios de qual equipe iniciará a partida e, o treinador deve mesmo optar pela volta do meia no lugar de Wellington Nem.

Desta forma o Fluzão deve ir a campo com a seguinte escalação: Muriel; Gilberto, Nino, Frazan e Caio Henrique; Allan, Daniel, Nenê e Ganso; Yony Gonzalez e João Pedro

Fluminense terá time quase completo para enfrentar o Athletico

Foto: Lucas Merçon/FFC

O Fluminense segue se preparando para enfrentar o Athletico Paranaense nesta quinta-feira (17), às 21h, no Maracanã.

Após alguns problemas nas últimas rodadas para escalar a equipe, o técnico Tricolor, Marcão, terá a disposição quase todo o elenco, com exceção de Digão e Matheus Ferraz, contundidos.

Allan, Caio Henrique que estavam disputando amistosos com a seleção olímpica do Brasil, e Marcos Paulo, com a de Portugal, já passam a ser opções, assim como Paulo Henrique Ganso, que cumpriu suspensão pelo terceiro amarelo contra o Bahia e também terá condições normais de jogo para enfrentar o Athletico.

Em contra partida, o time paranaense está com problemas na zaga e deve improvisar um jogador no setor ou subir um jovem da base.

Top