Por estreia de Ganso, Fluminense avalia mudança de local para confronto diante do Bangu

Nova camisa 10 tricolor tem estreia prevista para o dia 22/02 em Moça Bonita

Foto: Lucas Merçon/Fluminense

A maior contratação do Fluminense para temporada de 2019 se aproxima de sua estreia com a camisa tricolor. Paulo Henrique Ganso deve estrear pelo clube carioca no dia 22/02, contra o Bangu. Contudo, há uma grande indefinição: o local. 

A partida válida para a primeira rodada da Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca, está marcada para o estádio de Moça Bonita, em Bangu, com mando do Alvirrubro. O duelo está previsto para 16h30. 

O Tricolor das Laranjeiras deseja outro local para o duelo já que vislumbra a primeira aparição do novo camisa 10 para torcida, mas para que isso aconteça terá que ser feito um acordo com o Bangu e a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FFERJ). 

Por enquanto o elenco comandado por Fernando Diniz mantém foco e atenção nas semifinais da Taça Guanabara que ocorre nesta quinta-feira (14) diante do Flamengo no Maracanã, às 20h30. 

Abad se revolta com pênalti ignorado e ameaça “abandonar” o Carioca: “Que se dane, tem que acabar”

Na derrota por 1 a 0 para o Vasco, neste sábado, no Mané Garrincha, o Fluminense acabou prejudicado por um pênalti ignorado pelo juiz Carlos Eduardo Nunes Braga. O lance envolveu Bruno Silva, puxado e derrubado por Danilo Barcellos, quando o jogo ainda estava empatado. Pedro Abad se pronunciou sobre o ocorrido e detonou o Campeonato Carioca.

– Não tem nada bem. O que a gente viu hoje foi uma vergonha dentro de campo. Um pênalti óbvio no Bruno Silva, o juiz, do lado, não viu. Vergonhosa a atuação (da arbitragem), fez o que pôde para irritar os jogadores do Fluminense. O tempo inteiro cortando as linhas de passe e fazendo o possível para travar o jogo. Após tantos anos com erros de arbitragem, entendo que o Campeonato Carioca não respeita o Fluminense. Então o Fluminense vai passar a não respeitar o Campeonato Carioca – disse

O presidente, inclusive, revelou que concorda com o fim daquele que era considerado o estadual mais charmoso do país. Para expressar seu descontentamento, repetiu uma declaração eternizada por Fred, hoje no Cruzeiro, em 2015, época em que defendia as cores verde, branco e grená.

– Dá vontade de recomendar ao torcedor que não vá, que abandone o Campeonato Carioca para ficar muito claro para todo mundo o que está acontecendo. Não pode acontecer o que aconteceu, uma vergonha.  Parabéns ao Vasco, não tiro os méritos. Mas a gente fica trabalhando para colocar um time competitivo em campo, que luta, e aí tem que ficar passando por isso… Uma vergonha. Acho que o Campeonato Carioca tem que acabar mesmo. Que se dane o Campeonato Carioca – disparou.

Mesmo sem vencer na última rodada da Taça Guanabara, o Fluminense avançou à semifinal, na qual enfrentará o Flamengo, dia 10. Abad, porém, pretende convencer o técnico Fernando Diniz a escalar reservas para o clássico.

— Conversar com o Fernando Diniz para ver que time usar no domingo. Praticamente abandonar essa semifinal para nos concentrarmos na Sul-Americana e Copa do Brasil, campeonatos que respeitam a tradição do Fluminense. Nosso torcedor não é idiota, está cansado de ver essa palhaçada. Pelo jeito, Campeonato Carioca não é para o Fluminense. Se possível, vamos poupar o máximo.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Com belas jogadas e assistências, Daniel se destaca na vitória Tricolor

foto: Lucas Merçon / FFC

Embora o atacante Yony Gonzales tenha chamado atenção pelo(s) gol (s), o meia Daniel também conseguiu se destacar na vitória Tricolor.

O meia que foi bastante cobrado no primeiro jogo da equipe no ano, começou a partida de forma tímida, mas aos poucos foi se soltando e pegando mais confiança.

Participou ativamente dos lances de ataque, com participação direta em três dos quatro gols do Tricolor.

No primeiro, Daniel deu uma bela enfiada de bola para Luciano, que acontece o trabalho de rolar para o meio para Everaldo abrir o placar. Ainda no primeiro tempo, Daniel participou de um belo lance, quando deu uma linda caneta no adversário.

No segundo tempo, o meia demonstrou qualidade também na bola parada, quando em cobrança de falta na intermediária, “achou” Matheus Ferraz livre para fazer o terceiro gol.

Pra fechar, Daniel ainda fez uma bela enfiada de bola longa explorando a velocidade de Yony Gonzales no quarto gol.

Mesmo não sendo o meia dos sonhos do torcedor, o jovem jogador demonstrou que tem habilidade e qualidade para fazer parte do elenco Tricolor.

Ao embalo de Yony: colombiano mostra suas credenciais logo em sua estreia pelo Flu

foto: Lucas Merçon / FFC

A vitória do Fluminense sobre o Americano teve uma atuação de destaque do colombiano Yony Gonzales, que demonstrou grande velocidade, frieza e boa finalização. Isso logo em sua partida de estreia com a camisa Tricolor.

O jogador que era desconhecido da grande parte do torcedor iniciou a partida pelos lados do campo e, foi um dos destaques do time ainda no primeiro tempo, quando buscou jogadas individuais, chamando muita atenção por sua força e velocidade.

No segundo tempo, o jogador conseguiu se destacar mais ainda, quando brigou pela bola no segundo gol do Flu e, dividiu com o zagueiro antes dela morrer no fundo das redes, fora a velocidade, frieza e categoria no quarto gol.

Pode ser ainda muito cedo, mas o jogador já demonstrou que tem ótimas qualidades e será muito útil a equipe ao longo da temporada, podendo jogar tanto aberto pelas pontas, como mais centralizado como homem de referência.

Sem dó: Fluminense goleia Americano e assume a vice liderança do grupo B

O Fluminense foi até Saquarema para enfrentar o Americano em partida válida pela segunda rodada da Taça Guanabara. Após ficar apenas no empate contra o Volta Redonda na estreia da competição, o Flu precisava da vitória para entrar na zona de classificação a semifinal.

Diante de um Americano fechado, o Tricolor encontrou certa dificuldade na primeira etapa. Em contrapartida, pouco foi ameaçado e, de quebra conseguiu abrir o placar ainda na primeira etapa. Após boa triangulação do ataque, Daniel deu boa enfiada de bola em Luciano, que rolou para o meio para Everaldo abrir o placar.

Fazendo sua estreia, Yony Gonzales que buscou bastante o jogo na primeira etapa, ampliou logo no início do segundo tempo. Em bola prensada, o atacante Tricolor dividiu com o zagueiro e a bola foi parar no fundo das redes. Na sequência, Daniel bateu falta com efeito pra área e Matheus Ferraz desviou de cabeça para ampliar.

Diante de forte calor apesar do horário da noite, o Fluminense diminuiu o ritmo. Mas ainda havia tempo de ampliar. Daniel deu ótimo passe para Yony que na frente do goleiro só chapou no canto para encerrar o marcador.

Com a goleada já estabelecida, o Flu passou a tocar a bola esperando o final do jogo. O técnico Fernando Diniz ainda aproveitou a “partida ganha” para promover as estreias de Caio Henrique, que entrou no lugar de Bruno Silva e Mateus Gonçalves que substitui Yony Gonzales.

Com a vitória, o Tricolor chegou aos quatro pontos assumindo a segunda colocação do grupo B. O Vasco é o líder com seis pontos.

Na próxima rodada o Tricolor enfrenta a Portuguesa no próximo domingo (27) no Maracanã às 17hrs, enquanto o Vasco recebe o Americano em São Januário no mesmo domingo, às 19hrs.

Ferj inaugura sala para utilização do VAR no Carioca

foto: Divulgação

A Comissão de Arbitragem da FERJ (COAF-RJ) inaugurou nesta quinta-feira (17) a sala de simulador e treinamento do VAR, na sede da entidade.

A empresa contratada do simulador é a Hawk-Eye – mesma utilizada pela FIFA na Copa do Mundo e nas Ligas Francesas e Italiana de Futebol.

O ex-árbitro Sandro Meira Ricci, que apitou nas duas últimas Copas do Mundo, esteve na inauguração orientando os árbitros e assistentes da Ferj.

O VAR será usado ao todo em 10 partidas deste Carioca: as semifinais e finais das Taças Guanabara e Rio além das semifinais e finais do Estadual. O uso ficou restrito às fases eliminatórias pois de acordo com a Ferj os clubes teriam que arcar com os custos operacionais do recurso, que seria em torno de R$25 mil por jogo.

O regulamento da competição, através  do inciso 2, apresenta uma ressalva ao uso do recurso nos estádios: “qualquer clube poderá solicitar, as suas expensas, que o VAR seja utilizado em sua partida, desde que a solicitação seja apresentada à COAF/RJ com antecedência mínima de 10 dias e o estádio que receberá a partida possua condições técnicas para utilização do VAR”, informou o regulamento

De acordo com a FERJ, cinco estádios estão aptos a receberem o VAR. São eles: Maracanã, Moacyrzão, Nilton Santos, Raulino de Oliveira e São Januário.

Procuramos a direção do Fluminense e até o fechamento desta matéria não obtivemos resposta se o Tricolor pretende arcar com os custos do recursos em algum de seus jogos durante a fase de grupos.

Fluminense divulga valor dos ingressos para estreia no Carioca

Há pouco mais de dois dias para estreia no Campeonato Carioca, o Fluminense divulgou um esquema de venda dos ingressos, com valor dos bilhetes para sócios e não sócios do clube.

O esquema oferece até 100% de desconto para sócios e preços à partir de R$20 para o público em geral.

A estreia oficial do Fluzão em 2019 acontece neste sábado às 19hrs contra o Volta Redonda, no Maracanã.

Além da estreia, ainda existe a possibilidade do jogo ter uma grande surpresa preparada pela diretoria.

Mesmo participando de treinos com bola, Gilberto não tem presença garantida na estreia

foto: Lucas Merçon / FFC

Longe dos gramados desde agosto do ano passado, devido a um edema ósseo no joelho esquerdo, o lateral direito Gilberto participou das atividades com bola no campo do CTPA (Centro de Treinamento Pedro Antônio) na última quinta (10) e nesta sexta-feira (11).

Contudo, o presença do lateral no jogo de estreia do Tricolor no Campeonato Carioca, contra o Volta Redonda no dia 19 no Maracanã ainda segue incerta. O jogador deverá passar por novas avaliações antes de ter a presença confirmada na partida.

A cautela do Fluminense se deve ao tempo de recuperação da contusão do atleta, que durou quase seis meses.

FERJ define grupos, confirma o VAR e mantém formato adotado há dois anos no Carioca de 2019

Embora tenha implantado o VAR, que acompanhará as semifinais e finais de turno e a final-geral (totalizando dez jogos), a FERJ manteve o formato que vem sendo usado desde 2017 no Campeonato Carioca. Uma reunião na tarde desta terça-feira, entre a entidade e os representantes de cada clube da primeira divisão, definiu os grupos B e C. Neste primeiro, ficam Fluminense e Vasco; no segundo, Botafogo e Flamengo.

O encontro também serviu para os cartolas debaterem questões como a data de clássicos. Nesta edição, os rivais se enfrentarão aos fins de semana, como forma de atrair maior público. A exceção é a decisão da Taça Rio, cujo atual campeão é o Fluminense, que deverá ser disputada numa quarta-feira.

– Foi uma tentativa de fazer ter mais público nos jogos, valorizar o produto. Não teve mudança de regulamento, de fórmula de disputa, só o sorteio mesmo. Teve algumas sugestões, eu dei a da rodada dupla, que atrai mais torcedor, diminui custo, gera mais receita para todo mundo. Vai ser analisado em outra reunião para definir o modelo de exploração de receitas novas, pode ser que venha a vingar – comentou Pedro Abad, o único presidente, junto com Nelson Mufarrej, do Botafogo, a comparecer ao compromisso.

O regulamento sofreu questionamentos por, neste ano, deixar Flamengo e Fluminense, campeões de turno, fora da final-geral, entre Vasco e Botafogo – que levou a melhor. Da mesma maneira que, em 2017, o Rubro-Negro acabou levando a taça do Campeonato Carioca, mesmo sem vencer a Taça Guanabara ou a Taça Rio. Mudança de vantagem e data de inscrição são assuntos que serão postos em pauta numa outra reunião até dezembro.

O primeiro rival que cruzará o caminho do Fluminense na Taça Guanabara, onde os times de mesmo grupo se enfrentam, é o Vasco – partida acontece nos dias 2 ou 3 de fevereiro. Na primeira rodada, entre 19 e 20 de janeiro, os tricolores terão o Volta Redonda pela frente. Lembrando que na Taça Rio duelam equipes de chaves diferentes. O fim do Estadual é dia 21 de abril.


  • Cenário 1: Se times diferentes conquistarem as taças Guanabara e Rio, a semifinal-geral será entre eles e os dois melhores colocados na classificação-geral. Os campeões dos turnos têm a vantagem do empate. A final será realizada em dois jogos;
  • Cenário 2: Se o mesmo time conquistar ambos os turnos, ele vai direto para a decisão do estadual. Os quatro melhores colocados na classificação-geral fazem as semifinais. A decisão da vaga entre os dois vencedores e grande final serão em jogo único.

Tabela da Taça Guanabara:

Tabela completa da Taça Guanabara 2019 — Foto: Thiago Lima/GloboEsporte.com
Tabela completa da Taça Guanabara 2019 — Foto: Thiago Lima/GloboEsporte.com

Tabela da Taça Rio:

Tabela completa da Taça Rio 2019 — Foto: Thiago Lima/GloboEsporte.com
Tabela completa da Taça Rio 2019 — Foto: Thiago Lima/GloboEsporte.com

Tabela completa da Taça Rio 2019 — Foto: Thiago Lima/GloboEsporte.com
Tabela completa da Taça Rio 2019 — Foto: Thiago Lima/GloboEsporte.com

Tabela da fase final do Campeonato Carioca:

Tabela da fase final do Campeonato Carioca 2019 — Foto: Thiago Lima/GloboEsporte.com
Tabela da fase final do Campeonato Carioca 2019 — Foto: Thiago Lima/GloboEsporte.com


Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

FERJ garante VAR em decisões do Campeonato Carioca em 2019

Uma reunião na FERJ, nesta terça-feira, decidiu pelo uso do VAR no Campeonato Carioca em 2019. A federação se dispôs a assumir os gastos e, entre quatro opções, escolheu a empresa Hawk-Eye Innovations, a mesma contratada para a Copa do Mundo na Rússia, para comandar a estreia do recurso no Estadual.

– Está confirmado, vai ter VAR. Agora vamos marcar uma reunião com a presença do diretor financeiro apenas para acertar a forma de pagamento com a Hawk-Eye. Acertando isso, assinatura do contrato com parecer do departamento jurídico da FERJ – detalhou Jorge Rabello, presidente da Comissão de Arbitragem de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Coaf-RJ).

No ano que vem, a possibilidade de acionar a revisão de lances só existirá em dez jogos: as semifinais e finais de turno, e os quatro jogos da decisão do campeonato. Considerando o valor de R$ 175 mil, cobrado para o treinamento de 25 profissionais, mais os R$ 25 mil por partida, o total do contrato é de R$ 425 mil.

Com o sucesso no Mundial, o VAR foi ganhando espaço no país. Está, desde agosto, disponível na Copa do Brasil. Também estará presente na Libertadores e na Sul-Americana, disputada pelo Fluminense, a partir da fase de quartas-de-final. Mas a nível regional não é novidade: foi utilizado nas finais do Campeonato Pernambucano e Catarinense e num Gre-Nal, pelo Gaúcho.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.