fbpx

Mesmo participando de treinos com bola, Gilberto não tem presença garantida na estreia

foto: Lucas Merçon / FFC

Longe dos gramados desde agosto do ano passado, devido a um edema ósseo no joelho esquerdo, o lateral direito Gilberto participou das atividades com bola no campo do CTPA (Centro de Treinamento Pedro Antônio) na última quinta (10) e nesta sexta-feira (11).

Contudo, o presença do lateral no jogo de estreia do Tricolor no Campeonato Carioca, contra o Volta Redonda no dia 19 no Maracanã ainda segue incerta. O jogador deverá passar por novas avaliações antes de ter a presença confirmada na partida.

A cautela do Fluminense se deve ao tempo de recuperação da contusão do atleta, que durou quase seis meses.

FERJ define grupos, confirma o VAR e mantém formato adotado há dois anos no Carioca de 2019

Embora tenha implantado o VAR, que acompanhará as semifinais e finais de turno e a final-geral (totalizando dez jogos), a FERJ manteve o formato que vem sendo usado desde 2017 no Campeonato Carioca. Uma reunião na tarde desta terça-feira, entre a entidade e os representantes de cada clube da primeira divisão, definiu os grupos B e C. Neste primeiro, ficam Fluminense e Vasco; no segundo, Botafogo e Flamengo.

O encontro também serviu para os cartolas debaterem questões como a data de clássicos. Nesta edição, os rivais se enfrentarão aos fins de semana, como forma de atrair maior público. A exceção é a decisão da Taça Rio, cujo atual campeão é o Fluminense, que deverá ser disputada numa quarta-feira.

– Foi uma tentativa de fazer ter mais público nos jogos, valorizar o produto. Não teve mudança de regulamento, de fórmula de disputa, só o sorteio mesmo. Teve algumas sugestões, eu dei a da rodada dupla, que atrai mais torcedor, diminui custo, gera mais receita para todo mundo. Vai ser analisado em outra reunião para definir o modelo de exploração de receitas novas, pode ser que venha a vingar – comentou Pedro Abad, o único presidente, junto com Nelson Mufarrej, do Botafogo, a comparecer ao compromisso.

O regulamento sofreu questionamentos por, neste ano, deixar Flamengo e Fluminense, campeões de turno, fora da final-geral, entre Vasco e Botafogo – que levou a melhor. Da mesma maneira que, em 2017, o Rubro-Negro acabou levando a taça do Campeonato Carioca, mesmo sem vencer a Taça Guanabara ou a Taça Rio. Mudança de vantagem e data de inscrição são assuntos que serão postos em pauta numa outra reunião até dezembro.

O primeiro rival que cruzará o caminho do Fluminense na Taça Guanabara, onde os times de mesmo grupo se enfrentam, é o Vasco – partida acontece nos dias 2 ou 3 de fevereiro. Na primeira rodada, entre 19 e 20 de janeiro, os tricolores terão o Volta Redonda pela frente. Lembrando que na Taça Rio duelam equipes de chaves diferentes. O fim do Estadual é dia 21 de abril.


  • Cenário 1: Se times diferentes conquistarem as taças Guanabara e Rio, a semifinal-geral será entre eles e os dois melhores colocados na classificação-geral. Os campeões dos turnos têm a vantagem do empate. A final será realizada em dois jogos;
  • Cenário 2: Se o mesmo time conquistar ambos os turnos, ele vai direto para a decisão do estadual. Os quatro melhores colocados na classificação-geral fazem as semifinais. A decisão da vaga entre os dois vencedores e grande final serão em jogo único.

Tabela da Taça Guanabara:

Tabela completa da Taça Guanabara 2019 — Foto: Thiago Lima/GloboEsporte.com
Tabela completa da Taça Guanabara 2019 — Foto: Thiago Lima/GloboEsporte.com

Tabela da Taça Rio:

Tabela completa da Taça Rio 2019 — Foto: Thiago Lima/GloboEsporte.com
Tabela completa da Taça Rio 2019 — Foto: Thiago Lima/GloboEsporte.com

Tabela completa da Taça Rio 2019 — Foto: Thiago Lima/GloboEsporte.com
Tabela completa da Taça Rio 2019 — Foto: Thiago Lima/GloboEsporte.com

Tabela da fase final do Campeonato Carioca:

Tabela da fase final do Campeonato Carioca 2019 — Foto: Thiago Lima/GloboEsporte.com
Tabela da fase final do Campeonato Carioca 2019 — Foto: Thiago Lima/GloboEsporte.com


Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

FERJ garante VAR em decisões do Campeonato Carioca em 2019

Uma reunião na FERJ, nesta terça-feira, decidiu pelo uso do VAR no Campeonato Carioca em 2019. A federação se dispôs a assumir os gastos e, entre quatro opções, escolheu a empresa Hawk-Eye Innovations, a mesma contratada para a Copa do Mundo na Rússia, para comandar a estreia do recurso no Estadual.

– Está confirmado, vai ter VAR. Agora vamos marcar uma reunião com a presença do diretor financeiro apenas para acertar a forma de pagamento com a Hawk-Eye. Acertando isso, assinatura do contrato com parecer do departamento jurídico da FERJ – detalhou Jorge Rabello, presidente da Comissão de Arbitragem de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Coaf-RJ).

No ano que vem, a possibilidade de acionar a revisão de lances só existirá em dez jogos: as semifinais e finais de turno, e os quatro jogos da decisão do campeonato. Considerando o valor de R$ 175 mil, cobrado para o treinamento de 25 profissionais, mais os R$ 25 mil por partida, o total do contrato é de R$ 425 mil.

Com o sucesso no Mundial, o VAR foi ganhando espaço no país. Está, desde agosto, disponível na Copa do Brasil. Também estará presente na Libertadores e na Sul-Americana, disputada pelo Fluminense, a partir da fase de quartas-de-final. Mas a nível regional não é novidade: foi utilizado nas finais do Campeonato Pernambucano e Catarinense e num Gre-Nal, pelo Gaúcho.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Filme repetido: Fluminense perde para o Vasco e está eliminado do Carioca Sub-20

Assim como nos profissionais, Tricolor é eliminado mesmo com vantagem do empate.

Assim como nos profissionais, a história se repetiu no Sub-20, onde o Fluminense foi campeão da Taça Rio, entrou com a vantagem do empate na semifinal, mas foi derrotado para o Vasco e eliminado do Carioca Sub-20.

Precisando da vitória a equipe vascaína abriu o placar logo aos 8 minutos, com Marony. Após o gol sofrido, o Fluminense melhorou na partida com mais posse de bola e chegou ao empate com Dudu, aos 26 minutos, resultado que classificava o tricolor, que conseguiu segurar o empate até os 31 do segundo tempo, quando Hugo Borges voltou a deixar o Vasco em vantagem.

Aos 44 o Vasco chegou ao terceiro gol com João Pedro, momento esse em que a partida teve que ser encerrada devido a ameaça de invasão por parte da torcida Tricolor.

Com o resultado o Vasco elimina o Flu e vai disputar a final do Carioca Sub-20, exatamente como aconteceu nos profissionais.

 

ST,

Douglas Wandekochen

foto: Mailson Santana

Fluminense supera rivais e domina seleção do Estadual

Os melhores do Campeonato Carioca 2018 são, em maioria, tricolores. Campeão da Taça Rio e eliminado na semifinal-geral, o Fluminense contou com cinco representantes na seleção do Estadual, eleita por jornalistas. Enquanto os rivais – Vasco (com 3 jogadores e um técnico), Botafogo (2 jogadores) e Flamengo (1 jogador) – ficaram para trás.

A seguir, veja os atletas do time de Abel Braga escalados entre os destaques desta edição do Cariocão: o goleiro Júlio César, o zagueiro Gum, o lateral-esquerdo Ayrton Lucas e os atacantes Marcos Jr. e Pedro.


Confira a seleção de jogadores e arbitragem completa:

Goleiro: Júlio César (Fluminense)
Lateral-Direito: Yago Pikachu (Vasco da Gama)
Zagueiro: Gum (Fluminense)
Zagueiro: Igor Rabello (Botafogo)
Lateral-Esquerdo: Ayrton (Fluminense)
Volante: Rodrigo Lindoso (Botafogo)
Volante: Leandro Desábato (Vasco da Gama)
Meio-Campo: Lucas Paquetá (Flamengo)
Meio-Campo: Paulinho (Vasco da Gama)
Atacante: Marcos Júnior (Fluminense)
Atacante: Pedro (Fluminense)
Técnico: Zé Ricardo (Vasco da Gama)

Árbitro: Wagner Nascimento Magalhães
Assistente 1: Rodrigo Figueiredo Henrique Correa
Assistente 2: Thiago Henrique Neto Correa Farinha


Os prêmios aos melhores, ao craque e à revelação do Campeonato serão entregues na noite desta segunda-feira, às 20h, no Teatro Bradesco, Barra da Tijuca, durante a cerimônia de encerramento.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Pedro é o artilheiro do Campeonato Carioca de 2018

O Fluminense ficou de fora da final do Campeonato Carioca, vencida pelo Botafogo, mas viu seu novo centroavante, Pedro, comemorar a artilharia do torneio, com sete gols. Brenner e Ríos, de Bota e Vasco, respectivamente, estavam na cola do tricolor, mas passaram em branco na decisão.

– Me preparei a vida inteira para ser artilheiro, afinal de contas, atacante vive de gols. Comigo não podia ser diferente. Penso em marcar os gols, mas aprendi e sigo me aprimorando para, na falta de oportunidades, deixar meus companheiros em melhores condições de marcar – disse.

Pedro assumiu a responsabilidade de ser o matador do time depois da saída de Henrique Dourado, agora no Flamengo. As chances entre os titulares eram o sonho do jogador e, em 2018, se tornaram realidade. Melhor, impossível: ele passou a ser o mais jovem na história do clube na era moderna a ser goleador de um Campeonato oficial.

– Sempre foquei na preparação para ser titular no profissional do Fluminense. Esperava as oportunidades e o professor Abel me deu essa sequência. Graças a Deus, as coisas vêm dando certo – celebrou.

Apesar da felicidade pela conquista individual, Pedro confessa ter guardado mágoa da eliminação na semifinal, para o Vasco. Lembrou, ainda, que a artilharia merece ser compartilhada com os companheiros de elenco.

– Nada muda o fato de termos ficado fora da final. Ainda mais do jeito que aconteceu, gol nos acréscimos, dá, sim, uma pontinha de decepção. Mas faz parte do futebol. Detalhes. A artilharia não premiará só o Pedro, mas o time todo, que trabalhou e criou as chances para mim.

Atrás do camisa 32 do Tricolor, Marcos Jr., também do Fluminense, e Brenner, do Botafogo, e Pipico, do Macaé, terminaram o Carioca tendo marcado seis vezes.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Marcos Jr. esbraveja por erro de arbitragem: ‘Que raiva!’

O gol da eliminação para o Vasco, na noite desta quinta-feira, aconteceu aos 49’ do segundo tempo e causou polêmica. A marcação errada de um arremesso lateral, que deveria ser a favor do Fluminense, deu origem ao lance que determinou o 3 a 2 no Maracanã. Com o final do clássico, tricolores foram até o árbitro questionar a decisão e, ao conceder entrevista ao SporTV, Marcos Jr. expressou sua indignação.

– A bola saiu e o juiz marcou, mas o bandeirinha não. Que raiva! – esbravejou.

Em seguida, menos irritado, o atacante analisou o jogo e concluiu que a queda na semifinal é injusta.

– Pela campanha que a gente estava fazendo, não merecia esse resultado. Agora temos que erguer a cabeça, ter calma. O trabalho continua – encerrou.

Marcos Jr. enfrentou entorse no tornozelo direito, sofrida na final da Taça Rio, domingo passado, para estar em campo contra o Cruz-Maltino. Até horas antes do clássico, sua presença entre os titulares ainda era incerta. Porém, a escalação confirmou o camisa 35, cuja atuação foi apagada.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Abelão vê Vasco superior e reclama de ineficiência do time: ‘Poderia ter matado o jogo’

A classificação à decisão do Campeonato Carioca esteve nas mãos do Fluminense até o minuto final do clássico desta quinta-feira. O Maracanã, porém, foi palco de mais um exemplo do quanto a bola pune. Enquanto, para Abel Braga, o Vasco se mostrou superior, os tricolores pecaram num quesito crucial: a finalização.

– No todo, o Vasco foi melhor. A gente poderia ter matado. Mas eles jogaram melhor. Foi uma pena. Um lateral (aquele que, com erro de arbitragem, deu origem ao lance do gol) mudou a história do jogo. O Vasco nos obrigou a vir perto da defesa para não criar espaço entre as linhas. O jogo estava propício para matar. Tivemos três chances. Na última bola do jogo, eles fizeram o gol. Foram mais efetivos. Tem jogo que eu não lamento. Mas o Vasco foi melhor – reconhece.

O ano passado, quando o time ainda contava com mais atletas com alguma rodagem, ficou marcado por eliminações ou derrotas no apagar das luzes. Parece que, de lá para cá, nada mudou. Em 2018, os garotos tiveram de assumir ainda mais responsabilidade. Imaturos, carecem da malandragem do futebol para manter a posse no ataque. A falta do recurso pesou e mereceu lamentações de Abelão, chateado, também, pelas oportunidades de gol perdidas.

– Esse jogo é até relativamente fácil de explicar. O Vasco veio em cima, desesperado. Fez um gol. A gente empatou em boa jogada, das poucas do primeiro tempo. Viramos no segundo. Depois, em momento nenhum seguramos a bola no ataque. Tivemos chances em contragolpes, com Marcos Junio, Pablo e Ibañez – relembra.

Apesar da atuação abaixo daquela que se viu domingo, na final da Taça Rio, e de falhas individuais, o Fluminense saiu prejudicado pela arbitragem. A jogada da virada vascaína, aos 49’ do segundo tempo, começou com erro do árbitro, alvo de reclamações de jogadores do Tricolor.

A única coisa que vou falar aqui. Dizem que bateu na mão do Fabrício. Para mim não importa. A lateral é nossa. A falta é atrás da linha de meio. Ele vai colocar onde? No centro. Ele coloca na lateral e sai o gol. Ali é último lance. Acho que, pela situação do Vasco, a gente não poderia ter tomado dois gols simples – lamenta.


Leia mais declarações do técnico

Grupo abatido

Competimos muito. O que aconteceu hoje de diferente foi que levamos três gols. O adversário teve de lutar muito. Faltou um pouco de discernimento nosso. Vou dormir pensando nisso. Falei para eles, estavam muito abatidos. Queriam reclamar ao árbitro.

Postura de aceitar a derrota

Tivemos comportamento exemplar de dignidade nas vitórias. Temos de aceitar a derrota. Temos responsabilidade, óbvio. Se reparar, nunca demos essa facilidade nos gols sofridos. A defesa vinha de forma impecável. Tem de aceitar.

Sul-Americana e Campeonato Brasileiro

Vamos encarar. Não pode ser diferente. Tivemos performance boa na Taça Rio. Tem de confiar no que tem sido feito. Por causa dessa derrota, não faremos terra arrasada. Estamos chegando no limite. Falar o que dos caras?

Análise da partida

Com Pikachu, eles neutralizaram os nossos laterais. Consertamos com o Douglas. Foi pena porque perdi o Pedro, com câimbra. Ele dá as costas ao zagueiro, faz o jogo parar. Segura a bola na frente. Pablo é de velocidade e não teve isso, mas quase fez o gol.


Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fluminense aposta em bom retrospecto para chegar na final do Carioca

Tricolor está invicto em clássicos este ano.

O clássico desta quinta-feira (29) entre Fluminenense e Vasco, que decidem um vaga na final do Campeonato Carioca contra o Botafogo, leva à campo uma retrospecto favorável ao tricolor, que joga com a vantagem do empate.

Campeão da Taça Rio, o retrospecto Tricolor em clássicos neste ano é positivo. Em cinco jogos, foram duas vitórias, três empates e nenhuma derrota, com oito gols pró e apenas um contra. Contudo, o Vasco é o único rival que o Flu ainda não venceu.

Além da invencibilidade em clássicos, o Fluminense também defende a invencibilidade no Maracanã. Em 2018, foram três jogos no estádio, duas vitórias e um empate, com cinco gols pró e apenas um contra. Sem contar que o Tricolor perdeu apenas um jogo neste atual Campeonato Carioca, quando foi derrotado por 3 a 1 para o Boavista em Bacaxá.

 

ST,

Douglas Wandekochen

foto: Mailson Santana
fonte: Vável

Fluminense lança campanha na web e pede Maracanã lotado quinta-feira

Embora tenha conquistado a Taça Rio, domingo, o Fluminense ainda precisa garantir sua vaga na finalíssima do Campeonato Carioca. A semifinal é contra o Vasco e acontece às 21h desta quinta-feira, no Maracanã. Como o apoio da torcida é fundamental para o time, o clube lançou uma nova campanha nas redes sociais, cujo objetivo é reforçar a importância da presença do tricolor no estádio. Trata-se da #NoMesmoRitmo.

O principal lema da ação, que ganhou grande visibilidade na web na véspera do clássico, é: ‘Na batida do bumbo e do coração. Gritando e pulando. Aplaudindo e cantando. Amanhã, estaremos todos no Maraca. Juntos. Até o fim’.

O esforço do Fluminense em convocar os apaixonados tem valido a pena. Horas atrás, a parcial apontava mais de 5 mil ingressos vendidos antecipadamente. O grupo de Abel Braga tem a vantagem do empate e, pelo que se nota nas declarações de jogadores, está confiante na classificação.

Compre aqui seu bilhete para Fluminense x Vasco.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Foto: Léo de Cabral.

Top