fbpx

Técnico do sub-23, Marcão elegia poder de reação do time e transição para o profissional

A vitória do Fluminense sobre o RB Bragantino neste sábado (28) pela abertura da segunda fase do Brasileirão de Aspirantes teve um gosto especial para o técnico Marcão, que teve de escalar a equipe com cinco desfalques de jogadores que foram promovidos ao time principal.

– É muito bom começar essa segunda fase com uma vitória, ainda mais fora de casa, contra um adversário muito qualificado. Essa vitória, somado ao fato de ver vários dos nossos atletas sendo utilizados no time de cima, mostra como estamos no caminho certo nesse trabalho. Hoje foi uma mostra importante da força do nosso grupo. Todos os meninos responderam muito bem a oportunidade e vamos voltar ao Rio de Janeiro com uma bela vitória na bagagem – disse o treinador que ainda destacou a força de reação do time, que foi buscar a vitória já na reta final do jogo

Sofremos o empate ali no fim, mas mostramos muito poder de reação marcando o gol da vitória logo na saída. Temos trabalhado forte durante a semana para aproveitarmos da melhor forma possível as nossas oportunidades e nos mantermos concentrados, e isso refletiu dentro do campo nessa vitória tão importante – concluiu.

Foto em destaque: Mailson Santana/FFC

Fluminense estreia com vitória fora de casa na segunda fase do Brasileirão de Aspirantes

O Fluminense estreou com vitória na segunda fase do Campeonato Brasileiro de Aspirantes. Com gol de Samuel, aos oito minutos da primeira etapa, e de Gabriel Capixaba, aos 39 da segunda, o Tricolor venceu o Red Bull Bragantino, por 2 a 1, fora de casa, no CFA Jarinú, e conquistou os primeiros três pontos no Grupo D da competição. Chrigor marcou para o time de Bragança Paulista.

O Tricolor começou abrindo o placar logo aos oito minutos da primeira etapa. Lussivica recebeu bola enfiada pela direita, avançou em velocidade e cruzou rasteiro para Samuel só escorar para a rede. Aos 43 minutos, mais uma boa chegada, dessa vez pelo lado esquerdo, com Matheus Pato. O artilheiro do Tricolor avançou pela esquerda, e tocou para Samuel, que tentou o cruzamento para Lussivica, mas parou na defesa do goleiro. Já nos acréscimos, aos 47, a defesa do Red Bull Bragantino espanou uma bola cruzada por Wisney e ela ficou com Lussivica, que tentou o chute, mas o goleiro adversário conseguiu jogar para escanteio.

O segundo tempo começou assim como foi todo o primeiro. O Red Bull tentando pressionar o Fluzão, mas sem sucesso nos primeiros minutos. Enquanto isso, o time tricolor soube administrar o bom resultado fora de casa. Aos 26 minutos, a primeira boa chegada do Fluzão. Matheus Pato encheu o pé para grande defesa do goleiro. Aos 39, Chrigor empatou para o RB Bragantino. Mas ainda aos 39, na saída de bola, o Tricolor fez mais um. Gabriel Capixaba achou um espaço entre os zagueiros, recebeu a bola em velocidade do Nathan e tocou na saída do goleiro.

Foto em destaque: Mailson Santana/FFC

Argentina do vôlei do Flu homenagerá Maradona partida deste sábado

A central argentina do Fluminense, Julieta Lazcano, também capitã da seleção de vôlei do seu país, homenageará neste sábado (28/11) Diego Maradona, morto na quarta-feira passada (25/11), aos 60 anos, vítima de uma parada cardiorrespiratória. O nome do ídolo substituirá o de Juli na camisa número dez do Tricolor na partida contra o Dentil Praia Clube, às 19h, na Arena Minas, em Uberlãndia (MG), pela sexta rodada da Superliga Banco do Brasil.

“Sendo argentina, usar o número dez é uma honra para mim e, hoje, usar o nome dele nas minhas costas me faz sentir muito privilegiada. Estou feliz por fazer essa homenagem a ele por um clube que ama tanto o futebol”, disse a central, que está vestindo a camisa dez pela primeira vez na carreira. “Sempre joguei com a 11, mas justo esse ano o número já tinha ‘dona’. Então, pensei bastante e um amigo perguntou se eu sabia o que significava a camisa dez para nós, argentinos, e se eu estava pronta para o peso desse número. E eu disse que sim, estava”.

Juli ficou sabendo da morte de Maradona em um grupo que tem com a família em um aplicativo de mensagens. A princípio, a atleta não acreditou na notícia enviada pelo irmão.

“Achei que era notícia falsa e entrei no Twitter para saber se era verdade. Chorei, senti muita tristeza, senti a tristeza do povo argentino no meio de uma pandemia, em um ano tão difícil para tudo mundo. Pensei em como meu país está sofrendo. Senti que uma parte de nosso folclore morria. Lembrei de cada país que visitei, onde as pessoas me perguntavam de onde eu era e, quando dizia que era da Argentina, todos respondiam: ´Maradona'”, relembrou.

Para Juli, Maradona era um representante do povo argentino.

“Maradona era ídolo de muitas pessoas no meu país. Muitos julgaram suas decisões, mas eu acredito na frase que fala ‘quando alguém julgar o teu caminho, empresta para ele o teus sapatos’. Ele sempre foi um representante do futebol do povo e deu muitas alegrias a Argentina. Na Copa de 86, depois de uma guerra que deixou muitas tristezas, Maradona sabia que o jogo contra a Inglaterra era mais que futebol. Ele estava escrevendo uma parte da história”, finalizou Juli Lazcano.

Foto em destaque: Divulgação/FFC

Sub-23 inicia segunda fase do Brasileirão de Aspirantes neste sábado

O Fluminense inicia a trajetória na segunda fase do Brasileirão de Aspirantes neste sábado (28), quando enfrenta o RB Bragantino, no CFA-Jarinu, às 15h.

O Tricolor chega até essa segunda fase após ficar em segundo lugar em seu grupo na primeira fase. Agora, se junta ao Bragantino, Corinthians e Juventude, formando o Grupo D, que terá as equipes se enfrentado em jogos de ida e volta, com as duas primeiras equipes de cada um dos dois grupo avançando até a semjnfitda competição.

Sem cinco jogadores, selecionados para o elenco profissional, o time comandado por Marcão irá a campo com os seguintes relacionados:

Foto em destaque: Mailson Santana/FFC

Com dez desfalques, Odair recorre ao sub-23 e terá cinco “reforços” da categoria para segunda-feira

O técnico Odair Hellmann deve ter até dez desfalques para enfrentar o RB Bragantino, na próxima segunda-feira (30), às 20h, no Maracanã, pela 23° rodada do Campeonato Brasileiro.

Sem Danilo Barcelos, Digão, Muriel, Yuri, Hudson, Michel Araújo, Nino e Egídio, contaminados pelo coronavírus. Os três últimos já foram liberados para voltarem às atividades, mas como não treinaram durante a semana, não devem ser relacionados. Além de Fred e Yago, lesionados no tornozelo e joelho respectivamente, o técnico contará com cinco reforços da equipe de aspirantes para a rodada.

O goleiro João Lopes, o lateral direito Daniel, o zagueiro Luan Freitas, além dos meio-campistas Martinelli e Nascimento, já desfalcam o time de Marcão, que entra em campo neste sábado (28).

Foto em destaque: Mailson Santana/FFC

Sem três laterais com a Covid-19, Odair deve ter que improvisar no setor

O técnico do Fluminense, Odair Hellmann, já começou a esboçar o time para enfrentar o Bragantino, na próxima segunda-feira (30), às 20h, no Maracanã, pela 23° rodada do Campeonato Brasileiro.

A montagem da equipe no entanto vem dando grande dor de cabeça ao treinador que conta com oito jogador com a Covid-19: Muriel, Digão, Nino, Yuri, Hudson Michel Araujo e os dois laterais esquerdos Danilo Barcelos e Egídio. Uma opção para o setor seria o jovem Guilherme, do time sub-23, no entanto, o jovem também foi diagnosticado com a Covid-19.

Desta forma o treinador deve ter que improvisar Igor Julião no setor. O jogador que e originalmente lateral direito, já chagou a atuar em algumas situações na esquerda e deve ser o escolhido para ocupar a vaga.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Entre Covid-19 e lesionados, Fluminense pode ter até 10 desfalques contra o Bragantino

O Fluminense volta a campo na próxima segunda-feira (30), quando enfrenta o RB Bragantino pela 23° rodada do Campeonato Brasileiro, às 20h, no Maracanã.

E a escalação do time para esta partida vem sendo uma grande dor de cabeça para Odair Hellmann, que pode ter entre jogadores com Covid-19 e lesionados, até 10 desfalques.

Danilo Barcelos, Digão, Muriel, Yuri, Hudson, Michel Araújo, Nino e Egídio, contaminados pelo coronavírus. Os três últimos já foram liberados para voltarem às atividades, mas como não treinaram durante a semana, não devem ser relacionados. Além disso soma-se a eles Fred e Yago, lesionados no tornozelo e joelho respectivamente.

Nesta sexta-feira, Odair começou a esboçar, em atividade no CT Carlos Castilho, o time que pode levar a campo: Marcos Felipe, Calegari, Luccas Claro, Matheus Ferraz e Igor Julião; André, Martinelli e Nenê; Lucca, Wellington Silva e Marcos Paulo. O treinador ainda tem dois treinos, sábado e domingo, para definir a equipe que começar jogando na segunda-feira.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Recuperando da lesão no tornozelo, Fred não treina e deve ser desfalque para segunda

O técnico Odair Hellmann já começa a esboçar o time que enfrenta o RB Bragantino, na próxima segunda-feira (30), pela 23° rodada do Campeonato Brasileiro, no Maracanã, às 20h.

Com oito desfalques por Covid-19 (Danilo Barcelos, Digão, Muriel e Yuri também testaram positivo e se juntam a Hudson, Michel Araújo, Nino e Egídio). Os três últimos estão liberados para voltar às atividades neste sábado, porém, como não treinaram durante a semana, não deverão ser relacionados.

Mesma situação de Fred. O camisa 9 que ainda se recupera de uma entorse no tornozelo direito, sofrida no aquecimento do jogo contra o Palmeiras, também não foi a campo nos treinos e deve ser mais um desfalque do Tricolor, aumentando ainda mais a lista de ausências na partida contra o Bragantino.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Nado artístico do Flu participa de torneio Brasileiro em formato virtual

A equipe de nado artístico do Fluminense enfrentou nesta quinta-feira (26/11) mais um desafio durante a pandemia da COVID-19. Na piscina do clube, em Laranjeiras, as atletas gravaram rotinas de solo com cinco elementos predefinidos pela diretoria técnica da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos para o Torneio Brasileiro da modalidade, que este ano foi disputado virtualmente devido aos protocolos de isolamento social. O desempenho dos atletas será julgado pela CBDA de 11 a 13 de dezembro.

A participação no Torneio também é pré-requisito para a Seletiva Nacional, que definirá as seleções que representarão o Brasil nas competições internacionais de 2021. Ao todo, serão 18 atletas convocados para a seleção brasileira juvenil, 20 atletas para a seleção júnior e 20 atletas para a seleção sênior.

“Apesar desse ‘novo normal’ que estamos vivendo, é importante vivenciar isso como atleta e sentir essa adrenalina. Estamos confiantes e felizes em competir mesmo diante de tudo isso que está acontecendo”, disse o atleta tricolor Fabiano Ferreira.

A experiente Maria Bruno, desde 2007 na seleção brasileira, com participação nos Jogos Olímpicos Rio 2016 e campeonatos mundiais, também participou da competição virtual.

“Estamos nos adaptando a esse ano totalmente diferente e espero voltar ao nosso normal em breve. O Torneio foi bom para podermos praticar o que tanto treinamos e competir mesmo que seja de uma forma tão diferente”, explicou Maria.

Anna Giulia Veloso, mesmo com a experiência de participar da seleção brasileira e ter no currículo competições como Mundial e Jogos Pan-americanos, admitiu que não via a hora de competir, mesmo que virtualmente.

“É a primeira competição do ano, é diferente, mas estávamos muito ansiosos para competir”, finalizou Anna Giulia.

Foto em destaque: Arquivo Pessoal

Odair comenta sobre sósia dançarino e admite dueto: “estou ensaiando”

Nas últimas semanas, Gionni Straccia caiu no gosto dos tricolores em rede social. O estilista venezuelano que vive em Miami tem por costume postar vídeos dançando no TikTok e no Instagram e chamou a atenção pela semelhança com o técnico do Fluminense, Odair Hellmann, chegando inclusive a desafiar o técnico Tricolor para um dueto.

Possibilidade essa que o treinador do Fluminense não descarta.

Em entrevista à ESPN, o técnico do Flu brincou a respeito do assunto e a possibilidade de um dueto com o sósia.

Primeiro, eu sou bem mais bonito que ele. Segundo que ele vai ter que mandar a passagem pra Miami para uma resenha pessoal, porque Miami é bacana. Eu visualizo com muita alegria, porque sou um cara feliz, tenho uma família linda. Minhas filhas compartilham, minha mulher, meus parentes, meus amigos, torcedor. Fico feliz, porque quando ele aparece é porque a gente ganhou. A única coisa que eu posso dizer é que estou ensaiando para ter esse molejo, porque eu não tenho, ele está bem de dança. Vou ensaiar e em uma oportunidade a gente pode fazer algo com ele – disse Odair que no entanto se esquivou de uma promessa:

Não, eu não vou te prometer nada. Só posso dizer que estou ensaiando com as minhas filhas, acompanho, visualizo. No final do campeonato, a gente conversa – completou.

Foto em destaque: Mailson Santana/FFC

Top