“Não era nem pra chamar”, diz Marcão sobre pênalti contra o Flu

O pênalti marcada a favor do Atlético-MG, que originou o gol de empate da equipe mineira, foi o principal assunto na coletiva do técnico do Fluminense, Marcão, após a partida. O treinador que normalmente evita falar sobre arbitragem, questionou não só a marcação, como também a “interferência” do VAR no lance:

É lógico que a gente vai falar do árbitro de vídeo, sr. José Cláudio Rocha Filho, que chamou o árbitro para um lance como esse. A gente nunca reclama de arbitragem, mas a gente não pode deixar de comentar, de falar. Quando se tem alguma dúvida, tudo bem, mas não houve dúvida alguma. Não era nem para (o VAR) chamar para um lance desses – disse o treinador.

Foto em destaque: Mailson Santana/FFC

Marcão vê time com poucas chances, mesmo com superioridade numérica: “a gente tentou de tudo, mas fomos pouco efetivos”

A derrota do Fluminense por 1 a 0 para o Ceará gerou um clima de insatisfação muito grande entre a torcida Tricolor, principalmente por conta do time não conseguir criar chances mesmo estando com um homem a mais.

Na coletiva pós jogo, o próprio treinador concordou na falta de criação do time, mesmo com a superioridade númerica:

É lógico que a gente teve poucas chances de gol, mesmo depois (da expulsão). A gente tentou tudo, tirou o André, colocou um meia (Gustavo Apis), colocou o Arias para correr atrás da segunda linha deles… Mas a gente criou pouco, teve uma (chance) com o Fred, com o Gustavo (Apis), com o Lucca no final (gol anulado)… A gente queria fazer essa jogada de lado para fazer correr a linha deles. No final, a gente acabou criando essas bolas por dentro, mas fomos pouco efetivos – disse o treinador.

Foto em destaque: Mailson Santana/FFC

Marcão elogia postura do time e lamenta a derrota: “foi no detalhe”

O Fluminense foi até São Paulo, buscando a reabilitação no Brasileirão, no jogo contra o Corinthians, porém, foi derrotado por 1 a 0 e chegou ao terceiro jogo sem vitória. Após o jogo, o técnico Marcão elogiou a postura do time e lamentou a derrota citando principalmente o momento em que saiu o gol corintiano.

Uma bola de mudança de corredor, que teve um corredor que veio de fora da área e a gente não fechou o funil, não acompanhamos o lance. O Danilo Barcelos tentou ajudar fechando esse espaço e acabou sobrando o jogador de trás. Foi no detalhe, como vínhamos falando que seria decidido esse jogo por ser um jogo grande – declarou o treinador que também destacou as oportunidades criadas pela equipe:

Até de certo modo a gente vem criando. Hoje até criou mais que a equipe do Corinthians. A equipe deles deu esse único chute ao gol e foram felizes e eficientes. Falando da nossa equipe, é continuar trabalhando. A gente teve oportunidades no jogo passado, tivemos algumas oportunidades nesse jogo e o que a gente fala é trabalho, continuamos trabalhando. Temos que ter certeza que as oportunidades que vierem a gente estará preparado pra concluí-las em gol – concluiu.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Mesmo com empate Marcão elogia postura do time: “o que a gente imaginou para a partida, conseguimos fazer”

O Fluminense voltou a campo neste sábado (09) tentando amenizar as críticas da torcida após a derrota de 2 a 0 para o Fortaleza na última quarta-feira (06), porém, não saiu do 0 a 0 contra o Atlético-GO e voltou a decepcionar o torcedor, que mais uma vez vaiou o time.

Na coletiva após o jogo, o técnico Marcão elogiou a postura da equipe e lamentou a falta do gol:

– A gente tentou surpreender o Atlético, fizemos um segundo tempo muito forte. O que a gente imaginou para a partida, conseguimos fazer. Uma pena que o gol não saiu, porque iria premiar uma boa atuação desses meninos – disse o treinador.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Mesmo após protestos e vaias, Marcão convoca torcida: “falhamos com eles, mas pedimos que estejam aqui novamente no sábado”

Pouco mais de 500 dias sem a presença do torcedor, o Fluminense voltou a realizar uma partida com a presença da torcida, na noite desta quarta-feira (06), no Maracanã. Porém, a euforia pela volta ao estádio logo se tornou decepção com a atuação da equipe.

Os dois gols do Fortaleza azedaram ainda mais a relação e as vaias que se ouvia para determinados jogadores, passou a ecoar com mais força no estádio. Após a partida, Marcão reconheceu o mal desempenho da equipe e convocou a torcida para o próximo jogo, sábado (09), contra o Atlético-GO.

– Nossos jogadores criaram uma expectativa para esses torcedores, de chegar aqui, fazer um grande jogo e sair com a vitória. Na verdade, era a expectativa de todos nós. Falhamos com eles. Agora é organizar, botar a cabeça no lugar e pedir de novo que o torcedor venha no sábado, e apoie de novo esses meninos que vão precisar muito deles nessa reta final do Brasileiro – disse Marcão.

O treinador ainda frisou que a presença do torcedor é importante em qualquer circunstância:

– O torcedor a gente apoia 100% que ele esteja aqui, nos cobrando, incentivando, para que a gente possa jogar junto deles e buscar sempre a vitória – completou o treinador.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Presidente Mario Bittencourt dará coletiva sobre volta do público aos estádios

O presidente do Fluminense, Mário Bittencourt, concederá uma entrevista nesta sexta-feira (01) quando tratará do assunto da volta do público aos estádios.

A coletiva seguirá de forma remota, com início previsto para às 13h.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Fluminense confirma entrevista com presidente Mário Bittencourt nesta sexta-feira

Mesmo após a eliminação na Copa do Brasil para o Atlético-MG, o Fluminense, confirmou a entrevista com o presidente Mário Bittencourt programada para acontecer nesta sexta-feira (17).

O mandatário atenderá aos jornalistas a partir das 11h, após o treinamento da equipe, que já se prepara para enfrentar o Cuiabá, pela 21° rodada do Campeonato Brasileiro.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Marcão explica opções por Wellington e Samuel Xavier na segunda etapa e elogia Wallace: “Mereceu estar junto da gente”

Questionado após a vitória por 2 a 1 contra o São Paulo no Maracanã sobre as escolhas de substituições na segunda etapa, como as opções por Wellington e Samuel Xavier ao invés de Wallace e Gustavo Apis, Marcão fez questão de elogiar os jovens, mas explicou a preferência pelos jogadores com mais experiência em um momento decisivo da partida.

– Sobre o Gustavo (Apis), a gente entendeu que precisava de alguém com mais rodagem, por isso optamos por Samuel ou Calegari. Era um jogo muito forte, precisávamos dos mais experientes. Sobre o André, o Wellington vem na frente pela vaga, mas o Wallace veio para a relação porque tem feito bom trabalho, bons treinamentos. Mereceu estar junto da gente.

Foto: Lucas Merçon/FFC

Marcão exalta empenho da equipe e explica mudanças: “Soubemos sofrer”

O Fluminense bateu o São Paulo por 2 a 1 pela 20° rodada do Campeonato Brasileiro, neste domingo (12). Após o jogo, o técnico Tricolor, Marcão, elogiou a postura da equipe:

Jogo super difícil. Já tínhamos falado que o São Paulo tem uma grande equipe, muito bem treinada. Sabíamos que iria ser difícil. Entrega total da nossa equipe, foram no limite – exaltou o treinador que ainda explicou as mexidas ao longo do segundo tempo.

No final sofremos, o São Paulo arriscou tudo, fez linha forte ofensiva, então, no final, tivemos de optar por guardar posição, colocamos mais um zagueiro, um lateral de ala para tentar evitar que a bola chegasse no lado e na área. Temos de exaltar um excelente resultado em cima de uma excelente equipe – completou o treinador.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Yago vê duelo com o Atlético como “divisor de águas” e pede confiança da torcida: “Deremos uma resposta positiva nos próximos jogos”

A sequência de resultados ruins e a troca de comando parece não abalar Yago. Em entrevista coletiva realizada hoje no CT Carlos Castilho, o volante comentou sobre a momento da equipe e pediu confiança da torcida para o restante da temporada.

– Esse elenco já demonstrou que é capaz, já demonstrou nas adversidades que se supera. A torcida do Fluminense pode esperar isso desse elenco. Daremos sim uma resposta positiva nos próximos jogos. – disse o jogador.

O Fluminense volta a campo amanhã, pelo primeiro jogo das quartas de final da Copa do Brasil, contra o Atlético-MG, no Estádio Nilton Santos. Para Yago, o duelo com o clube mineiro pode ser um “divisor de águas” após a eliminação na Libertadores.

– Acho que sim, principalmente pelo último jogo contra eles. Demos uma resposta muito boa depois de uma eliminação onde muitos sentiram. Eu, particularmente, senti para caramba, mas sabia que era o momento de virar a chave. E um jogo logo contra o Atlético-MG, líder do campeonato, grande equipe, e o time se comportou muito bem em campo. Espero que possamos voltar a crescer e fazer um grande jogo na Copa do Brasil contra eles. – comentou o volante.

Foto: Daniel Perpétuo/FFC