fbpx

Com passagem por Xerém, Caio Paulista afirma estar à vontade no Fluminense: “Me sinto muito em casa”

Autor do gol da vitória contra o Internacional no último domingo, Caio Paulista foi atleta da base tricolor até 2017, quando acabou dispensado. Depois de se destacar no Avaí em 2019, atacante de 22 anos teve propostas mais altas de outros clubes, mas escolheu voltar para o Fluminense. Em entrevista coletiva nesta quarta-feira, o camisa 70 fez um balanço de sua primeira temporada de volta ao clube, e na escolha por voltar a vestir verde, branco e grená.

– Para mim, está sendo uma temporada interessante. Pude fazer meus primeiros gols com a camisa do Fluminense. Vim para cá pois é um time que me identifico muito, que me sinto muito em casa desde a época de Xerém. Eu tive algumas lesões logo no início da temporada, mas sempre procurei evoluir, tanto nos treinos, quanto nos jogos. E vou continuar dando o meu melhor com a camisa do Fluminense todas as vezes que eu entrar em campo – disse.

Foto: Daniel Perpetuo/ FFC

Em coletiva, Nenê fala dos surtos de Covid-19 nos clubes Brasileira; jogador ainda acho cedo a ideia de paralisar o Campeonato

O meia Nenê concedeu coletiva na tarde desta quarta-feira (18) após a atividade realizada no CTCC (Centro de Treinamento Carlos Castilho) e comentou sobre o surto de Covid-19 que vem afetando alguns clubes do Brasil.

Parecia que já tinha normalizado a questão da Covid-19, e a gente acaba relaxando, mas está voltando forte. Temos que tomar todos os cuidados possíveis, até quem já pegou. Até porquê acho que isso é uma questão que vem de fora do que dos próprios clubes que estão fazendo todos os protocolos de saúde para que a gente esteja bem, então tem que tomar cuidado principalmente fora dele – disse o meia.

Nenê ainda foi interpelado sobre uma possível paralisação do Campeonato Brasileiro por conta da Covid-19.

– Foi como eu falei, a gente não sabe de onde está vindo, então é muito cedo para dar uma opinião sobre o assunto, mas acho que não deve parar nesse momento exatamente por não saber como está sendo transmitido – finalizou.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Odair reconhece necessidade de criar mais chances claras de gols: “o Palmeiras criou menos, mas levou muito mais perigo nas finalizações”

O Fluminense entrou em campo na noite deste sábado (14) quando foi derrotado por 2 a 0 para o Palmeiras, no Allianz Parque, em São Paulo. E assim como já tinha feito em jogos anteriores, o Tricolor ofereceu pouco perigo ao gol adversário.

Depois do jogo, na entrevista coletiva, o técnico Odair Hellmann comentou sobre as chances de gols criadas pelo time do Flu, e embora tenha visto um Fluminense com mais chances, reconheci a necessidade de levar mais perigo ao gol adversário.

O Palmeiras que ganhou de 2 a 0 criou menos oportunidades que a gente, mas levou muito mais perigo nas finalizações que fez e conseguiu fazer um gol através de pênalti e aí sim no segundo, em outra situação de bola rolando. Já nós temos que conseguir transformar o maior número de finalizações nossas em chances perigosas. Hoje as finalizações de fora da foram pra fora, os cruzamentos próximos da da área que poderiam levar perigo o adversário conseguiu interceptar bem. As situações de finalizações no gol foram lance que não levaram muito perigo ao gol adversário. Mas a equipe não deixou de tentar, finalizar, propor o jogo. O Palmeiras jogou dentro da sua casa e mesmo assim tivemos toda a posse do jogo dentro do campo deles no primeiro tempo. No segundo tempo eles fizeram o gol através do pênalti e aí você acaba se abrindo mais por estar atrás do placar e gera pra um time que joga com essa ideia de jogo, com jogadores de velocidade, oportunidades, e eles tiveram essa oportunidade, fizeram o gol muito rápido e gera ainda mais dificuldades para reverter o placar – analisou o treinador.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Em sua primeira coletiva pelo Flu, Lucca comenta sobre desconfiança da torcida e nega recusa em 2017

O atacante Lucca concedeu sua primeira entrevista coletiva pelo Fluminense na tarde desta quinta-feira (12), quando respondeu à imprensa de forma virtual na sala de imprensa do CT Carlos Castilho.

O jogador, que já vêm treinando desde o final com o grupo desde o final de setembro, quando o clube anunciou sua contratação, falou sobre a desconfiança da torcida, que questionou sua chegada.

Não sou aquele cara que estou sempre acompanhando a rede social, mas me passam, e isso é coisa de torcedor. Até disseram que recusei alguma proposta algum tempo atrás quando seu nome foi sondado em uma possível troca com Scarpa em 2017), mas é inverídico, não aconteceu nenhuma proposta na época, se houve alguma coisa foi apenas sondagem, mas proposta não aconteceu. Procuro trabalhar para quando tiver oportunidade de começar uma partida corresponder da melhor maneira possível. A partir do momento que não tiver esse pensamento, não tenho que estar aqui. Vou me dedicar ao máximo para deixar todo mundo feliz – falou o atacante.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Goleiro Muriel participa de coletiva pela FluTv

O Fluminense iniciou na última terça-feira (10) a preparação para enfrentar o Palmeiras no próximo sábado (14), pela 21° rodada, no estádio Alianz.

O time realizou um novo trabalho na manhã desta quarta-feira (11) e agora à tarde, às 14h, o goleiro Muriel participa de coletiva de imprensa de maneira virtual pela FluTv

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Sem definir metas, André diz que a luta do Flu e jogo a jogo

O volante André participou de coletiva na tarde desta sexta-feira (23) e foi questionado sobre a importância do jogo contra o Santos – próximo adversário do Fluminense, neste domingo (25).

É um jogo de seis pontos, briga direta na parte de cima da tabela. Nosso time teve uma semana muito boa de trabalho, num calendário apertado graças a Deus tivemos essa semana cheia e vamos em busca dos três pontos para nos deixar na parte de cima da tabela.

O jogador falou também sobre a sequência do Fluminense, que além do Santos, enfrenta o Fortaleza na sequência da competição, duas equipes que assim como Flu, vem brigando na parte de cima:

Tivemos agora uma semana cheia para trabalhar e estamos indo um passo de cada vez, primeiro pensar no Santos para depois sim pensar no Fortaleza. São dois jogos muito difíceis, o time do Santos está muito bem até passando de fase na Libertadores, o Rogério Ceni fazendo um ótimo trabalho no Fortaleza, mas estamos pensando um jogo de cada vez – completou o jogador.

Foto em destaque: Lucas Merçon/Fluminense FC

Danilo Barcelos participa de coletiva na tarde desta quarta

O Fluminense retornou aos treinos na última terça-feira (20) após folgar domingo e segunda. Nesta quarta-feira (21) o grupo retomou os treinos e após a atividade, Danilo Barcelos concederá entrevista coletiva.

A coletiva que seguirá no formato online através da FluTv, acontecerá a partir das 12h, após o treinamento.

Foto em destaque: Lucas Merçon/Fluminense FC

Em coletiva Odair volta a explicar a não utilização de Lucca

O Fluminense empatou com o Ceará na noite deste sábado (17) no Maracanã. E mais uma vez o treinador Odair Hellmann não utilizou o atacante Lucca, relacionado pelo segundo jogo seguido.

Odair no entanto prometeu a utilização do jogador ao longo da temporada.

Quanto ao Lucca tem a readaptação ao futebol, outro nível de treinamento. As substituições que fiz foram jogadores de ataque. O Lucca vai ter a oportunidade dele assim como os outros jogadores. Tem muitos jogadores com as características dele. Eu não consigo colocar todos os jogadores ao mesmo tempo – disse o treinador.

Foto em destaque: Lucas Merçon/Fluminense FC

Em coletiva, Digão exalta trabalho de psicóloga Emily Gonçalves: “Trabalho fundamental que vai fazer toda diferença lá na frente”

O empate do Fluminense com o Atlético-MG por 1 a 1 ficou marcado pelo primeiro gol de Caio Paulista como profissional. Na entrevista ainda no intervalo, o jogador lembrou do trabalho da psicóloga do clube, Emily Gonçalves, que segundo Caio, teve uma fundamental importância no período de baixa.

Na coletiva desta sexta-feira (16), o zagueiro Digão foi perguntado sobre o trabalho de Emily, e voltou a destacar a importância da psicóloga dentro do grupo.

– A Emily tem um papel fundamental nessa nossa caminhada. Ela faz o papel da formiguinha, sempre rodando, percebe quando o cara está mal ou até quando está com o peito muito aberto achando que já é o “Pelé” e ala está ali pra baixar um pouco a bola do cara também, colocá-lo no foco, um papel muito importante que ela faz com a gente. É um papel que muita gente não dá valor, porque ela não está nos vestiários, não está nos jogos, mas ela ta sempre nos treinamentos colocando o cara pra cima quando tem que colocar ou colocando nos trilhos. Pra mim é um papel fundamental que lá na frente vai fazer diferença – declarou o zagueiro.

Foto em destaque: Lucas Merçon/Fluminense FC

Após empate em Minas, Odair cobra pés no chão: “Nosso foco aqui é jogo a jogo”

O Fluminense foi até Minas Gerais para enfrentar o Atlético-MG na noite da última quarta-feira (14), pela 16° roda do Campeonato Brasileiro e, saiu com um empate por 1 a 1, quebrando os 100% do Galo atuando como mandante.

Após a partida no entanto, o técnico Odair Hellmann logo fez questão de minimizar a euforia pelo resultado e preferiu não impor limite por uma briga do time na tabela

– Nos estamos fazendo um bom Campeonato, mas ainda não terminamos nem o primeiro turno. Nós estamos fazendo muito bem até agora, mas amanhã tem que fazer de novo, e eu como treinador não posso deixar isso entrar no vestiário. Nós temos que saber que o Campeonato tem 38 rodadas, duas derrotas te colocam lá para baixo, como duas vitórias te jogam para cima. Muita tranquilidade, muita transpiração, para que a gente continue nessa caminhada, mas é muito difícil o Campeonato e estamos fazendo bem até agora, não adianta amanhã não fazer. Temos que manter a seriedade, a entrega, o trabalho, para que a gente continue fazendo jogo a jogo isso aí e eu estou muito atento a esse tipo de situação. Pelo tamanho do Fluminense não se pode colocar limite pro bom. Temos que saber da nossa realidade, que é lutar duro, forte, jogo a jogo e mantendo essa linha para que se continuar assim nós possamos lá no final comemorar alguma coisa – disse o treinador.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Top