fbpx

João Pedro conquista o protagonismo no ataque

Crédito: Lucas Merçon / FFC

O jovem atacante Tricolor tem encantado o Brasil. Com atuações consistentes e muitos gols, João Pedro já conquistou o protagonismo no ataque do Fluminense. Mesmo já vendido para o Watford da Inglaterra, ele não tem tirado o pé e soma nove gols na temporada. Atrás apenas de Yony González com 10 e Luciano com 15.

Na partida que culminou na eliminação do Fluminense para o Cruzeiro nos pênaltis, o jovem fez um golaço de bicicleta. Em seus gols, já é possível ver que João Pedro tem um grande repertório de jogadas. Já fez gol de cabeça, bicicleta e após drible.

Com a volta do Pedro, que é um dos principais nomes do elenco Tricolor, os olhos estavam voltados para o camisa nove. Porém, diante de um retorno com cuidados, após a grave lesão que Pedro teve, além da convocação para a seleção olímpica em torneio da França, João Pedro encontrou espaços para poder brilhar.

O próximo compromisso tricolor será contra o Flamengo, no domingo, às 19h no Maracanã. Inclusive, foi contra o próprio time da Gávea que João Pedro fez seu primeiro gol como profissional.

Diniz lamenta eliminação na Copa do Brasil e enaltece força de vontade dos atletas: “Estão de parabéns”

Treinador falou também sofre os desfalques que o time vem somando e comentou sobre a situação delicada que o clube vive financeiramente

Foto: Lucas Merçon / FFC

O Fluminense lutou, tentou até o fim, empatou aos 52 minutos do segundo tempo e levou a decisão da vaga para as quartas para os pênaltis. Porém, desperdiçou três cobranças e viu a euforia do gol nos acréscimos dar lugar a tristeza da eliminação. Apesar do resultado final não ter sido o esperado, Fernando Diniz fez questão de afirmar que está bastante orgulho de sua equipe. Em entrevista coletiva concedida após a partida contra o Cruzeiro, o treinador falou sobre o jogo, lamentou a derrota nas penalidades e destacou a importância de levantar a cabeça.

Sentimento duplo. O maior é de orgulho pelo que estamos conseguindo fazer com as condições que o Fluminense nos oferece hoje. E de frustração com a queda. O time pelo que vem jogando não merecia sair desclassificado, embora Cruzeiro também tenha feito um bom jogo, tenha uma grande equipe, um grande treinador e a torcida comparecendo. Mas pelo jeito que foi o último gol, pelos riscos que tomamos, merecíamos passar. Mas a vida, em muitas situações é injusta. Cabe a gente agora levantar a cabeça e preservar. Porque o trabalho está sendo bem executado“.

Depois de ter pressionado o Cruzeiro durante os minutos finais e conseguido o empate nos acréscimos – o Tricolor carioca terminou o duelo com os mineiros sem nenhum zagueiro em campo -, a equipe pecou nos pênaltis e deus adeus ao mata-mata nacional. Perguntado sobre o aproveitamento dos atletas, o técnico comentou sobre a ausência de Pedro, bater oficial do Fluminense, elogiou Fábio, goleiro cruzeirense, e disse que o quesito vem sendo treinado.

Tem esse histórico. O Pedro, que é um batedor contumaz, converteu todos que bateu. Se estivesse jogando, seria nosso batedor oficial. Os jogadores treinam. Alguns, de maneira especial, por serem jogadores que batem nas partidas. Treinamos para as disputas contra Santa Cruz, contra Atlético, treinamos segunda e ontem… As bolas bateram na trave, o Fábio é um grande pegador de pênalti. Não tem muito segredo. Está sendo treinado. Tem alguns jogadores que têm mais facilidade para converter os pênaltis. O Pedro é um deles. Temos que continuar treinando e achar os caras que batem melhor. Não tem muito segredo“.

Foto: Lucas Merçon / FFC

Perguntado sobre a situação do clube das Laranjeiras, Diniz afirmou que a perda de jogadores ao longo do ano, seja por venda ou por lesões, influencia diretamente no rendimento da equipe e, que apesar dos problemas financeiros e políticos, o trabalho no time vem sendo bem feito.

Hoje, em comparação ao time que começou a temporada, tinha um titular só, o Luciano. Temos dificuldades políticas e financeiras que o clube passa, elas são gigantes. É uma mudança constante de jogadores. Perdemos o Everaldo, que vinha se destacando. O Ibañez começou a temporada e era outro jogador importante para a equipe, mas perdemos para quitar algum tipo de dívida. Tivemos Digão com fratura, Léo Santos com problema no joelho, Matheus Ferraz machucou joelho. A maioria das lesões sérias. Jogadores chegando para deixar o time mais forte, alguns não podem disputar Sul-Americana e Copa do Brasil… Os problemas são muitos. Isso faz com que tenhamos que sentir orgulho do que o time está fazendo. Estamos conseguindo usar bem os garotos. Lançando não só pela necessidade, mas porque eles têm potencial. O João Pedro, o Marcos Paulo e hoje o Miguel entram porque são bons. Tem muita coisa boa. Temos que ir colhendo. É claro que precisamos conseguir somar vitórias. Mas só conseguiremos com persistência, porque o trabalho está sendo bem realizado“.

Por fim, Diniz analisou a utilização do VAR no futebol brasileiro. De acordo com o comandante, o mecanismo não vem sendo usado da melhor maneira, o que acaba ‘empobrecendo’ o esporte. Para ele, algumas situações acabam se contradizendo, fazendo com que não haja um critério pré-estabelecido para o uso do mesmo.

Não quero falar muito de arbitragem. Não sei como pode ser a relação hoje com os árbitros agora com o advento dos cartões. Fiquei fora do jogo contra o Athletico depois que fui questionar o árbitro educadamente na Bahia… Vou falar com relação ao VAR. O VAR, por ora, está deixando o futebol mais empobrecido no Brasil. O VAR tinha que ser chamado por uma coisa contundente, para não parar o jogo. A gente perde muito tempo, tem margem para interpretação… A maioria dos lances é dividido. Se fica na dúvida, deixa o que o árbitro marcou. Teria que ser em coisas do tipo: foi impedimento, bola entrou e juiz não viu… Para ficar na base da interpretação, melhor deixar o árbitro ter liberdade para apitar e o jogo seguir. Vamos perdendo a emoção na hora do gol, o cara faz o gol e não comemora porque espera o VAR, o pênalti vem depois de um tempo… Depois ficamos sabendo que não foi pênalti, que o lance foi duvidoso…”

Cruzeiro x Fluminense: escalações prováveis e panorama das duas equipes para o duelo decisivo na Copa do Brasil

Cariocas e mineiros se enfrentam nesta quarta (5), às 19h15 (de Brasília), no Mineirão, pelas oitavas do mata-mata nacional

Foto: Lucas Merçon / FFC

Nesta quarta-feira (5), às 19h15 (de Brasília), Fluminense e Cruzeiro se enfrentam no Mineirão lutando por uma vaga nas quartas de final da Copa do Brasil. No jogo de ida, realizado no Maracanã, as equipes empataram em 1 a 1, gols de Pedro Rocha, para a Raposa, e de João Pedro, para o Tricolor. O resultado no Rio de Janeiro deixou o confronto totalmente em aberto, já que quem vencer se classifica e, em caso de nova igualdade, a decisão irá para os pênaltis. Curiosamente, cariocas e mineiros chegam para a partida vivendo momentos parecidos: ambos acumulam jogos sem vencer.

Se o Fluminense vem de três derrotas seguidas (Bahia, Atlético Nacional e Athletico-PR) e vive uma situação incômoda devido ao atraso de pagamentos, o Cruzeiro não fica para trás. Além das denúncias envolvendo a diretoria mineira, o time de Mano Menezes vive uma pressão enorme dentro de campo, já que acumula quatro derrotas (Emelec, Internacional, Fluminense e Chapecoense) e dois empates (Fluminense e São Paulo) nos últimos seis jogos. Apesar das polêmicas e da seca de vitórias, a torcida cruzeirense não se abateu e já adquiriu mais de 42 mil ingressos para a partida desta noite.

Assim como no primeiro encontro, o clube das Laranjeiras irá reencontrar o atacante Fred, um de seus ídolos recentes. Apesar de nunca ter balançado as redes contra o Tricolor, o experiente jogador é uma das esperanças de gol da Raposa. Além de Fred, outro atleta que marcou época no Fluminense estará em campo nesta quarta: Thiago Neves. Autor dos três gols na final da Libertadores de 2008 e campeão brasileiro em 2012, o meia não esteve no duelo de ida devido à uma suspeita de dengue.

Cruzeiro

Apesar de viver uma fase delicada na temporada, a equipe Celeste aposta no histórico positivo na competição. Atual bicampeão da competição e dono de seis títulos no total, o Cruzeiro. No último final de semana, no empate com o São Paulo, os mineiros voltaram a apresentar um bom futebol e a expectativa da torcida é de que isso se repita no Mineirão. Para o duelo com o Tricolor carioca, Mano Menezes segue sem poder contar com Edilson e Orejuela. Por isso, precisará manter Lucas Romero improvisado na lateral-direita, fazendo com que Lucas Silva seja mantido no meio-campo. Além dos dois, o treinador não terá Egídio, titular na esquerda, conforme informou o jornalista Samuel Venâncio. Dodô, ex-Santos, começa entre os titulares.

Provável escalação do Cruzeiro: Fábio; Lucas Romero, Dedé, Léo, Dodô; Henrique, Lucas Silva, Thiago Neves (Rodriguinho); Marquinhos Gabriel, Robinho e Fred.

Fluminense

O time de Fernando Diniz chega para o confronto de volta com desfalques importantes. Após se lesionarem na derrota para o Athletico-PR, Matheus Ferraz e Yony González estão de fora do jogo decisivo. Além dos dois titulares, o treinador não poderá contar também com Pedro e Marcos Paulo, convocados por Brasil e Portugal para o Torneio de Toulon. Na zaga, Diniz irá promover a entrada de Frazan, aniversariante do dia. Já para o lugar do atacante colombiano, o comandante tricolor deve optar por Leo Artur, já utilizado na posição em algumas oportunidades. Brenner, Kelvin, Ewandro e Pablo Dyego correm por fora. A última dúvida é no gol. Provavelmente, Agenor deve ser mantido na equipe titular, mas uma volta de Rodolfo, criticado após falhas corriqueiras, não é descartada.

Escalação provável do Fluminense: Agenor (Rodolfo); Gilberto, Frazan, Nino, Caio Henrique; Allan, Daniel, Paulo Henrique Ganso; Leo Artur, Luciano e João Pedro.

Além dos lesionados, Fluminense tem mais duas ausências confirmadas para duelo pela Copa do Brasil

Airton e Dodi não viajaram para Minas Gerais e também estão fora da partida contra o Cruzeiro

Foto: Lucas Merçon / FFC

Nesta quarta-feira (5), às 19h15 (de Brasília), o Fluminense enfrenta o Cruzeiro no Mineirão valendo uma vaga nas quartas de final da Copa do Brasil. Após empate em 1 a 1 no jogo de ida, a equipe que vencer o duelo se classifica. Em caso de novo empate, a decisão vai para os pênaltis. Para o confronto decisivo com os mineiros, o Tricolor terá dois desfalques importantíssimos: o zagueiro Matheus Ferraz e o atacante Yony González, titulares absolutos. Porém, as ausências não param por aí.

Julgado como um dos maiores culpados na derrota por 3 a 0 para o Athletico-PR após ter sido expulso ainda no primeiro tempo, Airton contraiu uma gripe e não viajou com o restante do elenco para Minas Gerais. A informação é do jornalista Felipe Siqueira, do Globoesporte.com. Além do volante, outro companheiro de posição ficou no Rio de Janeiro. Dodi, que alegou problemas particulares, também está de fora da partida.

Foto: Lucas Merçon / FFC

Com novidade entre os relacionados, Fluminense desembarca em Belo Horizonte

Devido ao desfalque de Matheus Ferraz, zagueiro Luan, do sub-20, foi integrado ao grupo que enfrentará o Cruzeiro

Foto: Lucas Merçon / FFC

O Fluminense já está em Belo Horizonte, Minas Gerais, onde nesta quarta-feira (4) terá um grande desafio pela frente. O time de Fernando Diniz enfrenta o Cruzeiro, às 19h15 (de Brasília), no Mineirão, por uma vaga nas quartas de final da Copa do Brasil. No jogo de ida, realizado no Maracanã, as equipes empataram em 1 a 1, deixando o confronto totalmente em aberto. Quem vencer se classifica e, em caso de novo empate, a decisão irá para os pênaltis.

Diniz relacionou 21 atletas para o duelo. Sem poder contar com Matheus Ferraz e Yony González, que lesionados sequer viajaram com o grupo, o treinador promoveu Luan, de apenas 18 anos, que atua no sub-20 do Tricolor carioca. O jovem será o único zagueiro no banco de reservas, tendo em vista que Frazan pode formar a dupla defensiva com Nino. Porém, o técnico não descartou a possibilidade de utilizar o volante Caio na zaga.

O substituto do colombiano Yony González no ataque é uma incógnita. Ao todo, cinco jogadores disputam a posição. Os atacantes Ewandro, Kelvin, Pablo Dyego e Brenner, e o meia Léo Artur, que já foi improvisado na ponta em algumas oportunidades, ou então pode atuar na articulação das jogadas junto de Daniel e Ganso, caso Diniz opte pelo 4-4-2.

Veja abaixo todos os relacionados para a partida contra o Cruzeiro:

Goleiros: Agenor e Rodolfo

Laterais: Gilberto, Igor Julião e Mascarenhas

Zagueiros: Frazan, Nino e Luan

Meias: Allan, Caio Henrique, Caio, Daniel, Ganso, Léo Artur e Miguel

Atacantes: Luciano, João Pedro, Brenner, Ewandro, Pablo Dyego e Kelvin

Na véspera do jogo contra o Cruzeiro, Flu é condenado em ação trabalhista movida por Thiago Neves

Tricolor carioca terá de pagar mais de R$ 200 mil ao meia de 34 anos

Foto: Vinicius Silva / Cruzeiro

Nesta quarta (5), às 19h15 (de Brasília) Fluminense e Cruzeiro se enfrentam no Mineirão por uma vaga nas quartas de final da Copa do Brasil. Porém, nos bastidores, o duelo já começou. Pelo menos com um jogador da equipe mineira e velho conhecido da torcida tricolor. Ex-atleta do clube das Laranjeiras, Thiago Neves teve homologada a condenação contra o Fluminense, em uma ação trabalhista movida por ele, que corria desde 2015 no Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região (TRT-1), conforme notificou o jornalista David Nascimento, do Lancenet.

A decisão da condenação foi assinada pela juíza Cléa Maria Carvalho do Couto, da 61a Vara. Com isso, o Tricolor carioca terá de pagar R$ 266.389,15 ao meia de 34 anos. Thiago Neves acumulou duas passagens pelo Fluminense. Na primeira, conquistou o título da Copa do Brasil e foi destaque no vice-campeonato na Libertadores. Na segunda, sagrou-se campeão do Brasileirão. Vale lembrar que, neste ano, o jogador manifestou publicamente que deseja encerrar a carreira ou no Paraná ou nas Laranjeiras.

Gilberto analisa duelo decisivo com o Cruzeiro e lamenta desfalques importantes

De volta após ser poupado no Brasileirão, lateral-direito também comentou sobre a situação política do clube, que passará por eleições no dia 8

Foto: Lucas Merçon / FFC

Nesta terça-feira (4), o Fluminense realizou os últimos trabalhos no Rio de Janeiro visando o duelo decisivo com o Cruzeiro, no Mineirão, pelas oitavas da Copa do Brasil. Após o treinamento, Gilberto concedeu entrevista coletiva no CTPA e projetou a partida importantíssima contra os mineiros. De acordo com o lateral-direito tricolor, a equipe deve manter a mesma postura que teve nos dois jogos no Maracanã, fazendo valer a principal característica do time: o toque de bola.

“A postura tem de ser a mesma dos dois jogos contra o Cruzeiro. Sempre procuramos jogar com a bola, que é nossa maior característica. Acho que no primeiro fomos melhores, mesmo fazendo os gols no segundo. O Cruzeiro vai ter o apoio da torcida, mas temos de manter nosso estilo de jogo para conquistar a vitória”.

De volta após ter sido poupado na derrota por 3 a 0 para o Athletico-PR, pelo Brasileirão, Gilberto afirmou que foi importante esse descanso, principalmente devido ao desgaste acumulado pela sequência de jogos que o Fluminense vem enfrentando.

“Foi importante. A gente vem jogando bastantes jogos seguidos, pouco tempo para descansar. Ainda mais no campo do Athletico que é diferente, difícil de se jogar, mais pesado, a viagem foi longa. Seria um desgaste a mais para jogar amanhã. Para mim foi importante, porque fiquei um tempo afastado e voltei agora”.

O camisa 2 tricolor também lamentou a ausência de Matheus Ferraz e Yony González para a partida contra o Cruzeiro. Para ele, a maior dificuldade de quem for substituir os dois, que são titulares absolutos, é manter o entrosamento que a equipe adquiriu ao longo do ano.

“São ausências importantes, jogadores que vem jogando desde o início do ano, estão entrosados com a equipe, essa é a maior dificuldade de quem entrar agora. A gente sente um pouco, mas sabe que futebol é assim, quem está de fora tem que estar preparado para entrar e vai ter a oportunidade”.

Por fim, Gilberto falou sobre a situação política do Fluminense, que passará por eleições presidenciais no próximo final de semana. O lateral afirmou que espera que com a mudança no cargo, o momento financeiro que o clube vem passando apresente alguma melhora.

“Com certeza chega (o clima eleitoral chega ao grupo). Sabemos que o momento que o Fluminense vem passando, principalmente financeiramente, é muito ruim. E esperamos que pelo menos com essa mudança aconteça coisas boas, principalmente nesse lado”.

Fluminense terá grande desfalque contra o Cruzeiro

Crédito: Lucas Merçon / FFC

A derrota para o Athletico Paranaense custou muito mais do que os três pontos. Com um estiramento muscular na coxa direita, Yony González está fora do jogo contra o Cruzeiro, segundo nota publicada pelo Fluminense. O colombiano, que é vice-artilheiro do time na temporada, só deve voltar aos gramados após a parada para a Copa América.

Quem também não está garantido no jogo é Matheus Ferraz. O zagueiro sofreu uma entorse no joelho direito, está em tratamento, mas ainda é dúvida para a partida. Diante do cenário, caso Ferraz não possa jogar, Diniz terá dor de cabeça. Frazan pode ter uma chance ao lado do Nino na zaga.

Já no ataque, as opções são mais variadas. Ewandro, Kelvin e Brenner tem características mais próximas do Yony. Porém, Diniz também pode modificar o time e jogar em um 4-4-2, reforçando o meio.

A partida contra o Cruzeiro, válida pelo jogo de volta da Copa do Brasil será nesta quarta-feira (05) às 19h15 no Mineirão.

CBF define trio de arbitragem para Cruzeiro x Fluminense

Confronto que decide a classificação para as oitavas da Copa do Brasil terá juiz catarinense no apito

Foto: Lucas Merçon / FFC

Nesta quarta-feira (05), às 19h15 (de Brasília), Fluminense e Cruzeiro se enfrentam no Mineirão por uma vaga nas quartas de final da Copa do Brasil. No jogo de ida, no Maracanã, cariocas e mineiros ficaram no empate em 1 a 1, deixando o confronto totalmente em aberto. Responsável pela arbitragem, a CBF já definiu o trio que estará no comando do duelo. Rafael Traci (SC) apitará, enquanto Fabricio Vilarinho da Silva (FIFA-GO) e Carlos Berkenbrock (SC) auxiliarão.

Se a arbitragem já foi definida, não se pode dizer o mesmo do time titular tricolor. Isso porque Matheus Ferraz e Yony González, substituídos na derrota para o Athletico-PR no último final de semana, ainda são dúvidas. Os dois jogadores ainda esperam resultados dos exames para saber se estarão aptos a atuar contra o Cruzeiro.

Igor Julião vira a página, prega foco no Cruzeiro e afirma: “Classificação é muito importante”

Lateral-direito tricolor destacou que duelo pela Copa do Brasil será difícil, mas que a equipe está preparada

Foto: Lucas Merçon / FFC

O Fluminense não tem mais tempo para lamentar a derrota por 3 a 0 para o Athletico-PR, na Arena da Baixada, pela sétima rodada do Brasileirão. Isso porque na próxima quarta-feira (05), o time de Fernando Diniz já tem uma decisão pela frente: o jogo de volta das oitavas da Copa do Brasil, contra o Cruzeiro, no Mineirão. Após o revés em Curitiba, Igor Julião, que foi titular na vaga de Gilberto, poupado, destacou a necessidade de virar a página e focar totalmente na partida contra os mineiros. De acordo com o lateral, o Tricolor carioca está pronto para conquistar um bom resultado em Minas.

“Jogo difícil, mas nossa equipe está bem preparada. Vamos esquecer essa derrota e se preparar para o jogo decisivo. Temos que esquecer rápido o que aconteceu hoje e focar na quarta-feira, porque a classificação é muito importante para esse grupo”, disse.

No confronto de ida, realizado no Maracanã, Fluminense e Cruzeiro empataram em 1 a 1. Com isso, qualquer empate leva a decisão para os pênaltis. A equipe que vencer consegue a classificação. Na última parcial de ingressos divulgada, mais de 36 mil torcedores já haviam adquirido bilhetes para a partida.

Top