fbpx

Espião Flu News: Adversário do Flu na Sulamericana, Union La Calera fecha com meia experiente e ganha partida fora de casa

Adversário do Fluminense na Copa Sulamericana de 2020, o Union La Calera contratou um bom reforço para a sequência da temporada. Trata-se do experiente meia argentino Gonzalo Castellani, de 32 anos e que estava no Atlético Tucumán, equipe do país hermano.

Castellani tem em seu currículo, passagens por equipes como Villareal, Boca Juniors, San Lorenzo, Atlético Nacional, Godoy Cruz, Lanús entre outros times. Ontem, o agora seu novo time, ganhou fora de casa por 1×2 contra o O’Higgins.

Resultado de imagem para gonzalo castellani union la calera
Castelanni em ação pelo Tucumán (Foto: Head Topics)

Já no dia 04/02, o tricolor recebe o time chileno no Maracanã pelo jogo de ida da primeira fase da competição disputada na América do Sul. O check-in já esta disponível para os sócios.

Saudações Tricolores,

João Eduardo Gurgel

Fluminense conhece nesta terça-feira seu primeiro adversário da Sula 2020

O Fluminense irá conhecer na noite desta terça-feira (17) qual equipe será seu primeiro adversário na Copa Sul-Americana 2020.

Sabe-se que adversário sairá de equipes da Argentina, Bolívia, Chile, Paraguai ou Uruguai, como a própria CONMEBOL confirmou por meio de sua rede social.

Além do Tricolor, Fortaleza, Goiás, Bahia, Vasco e Atlético Mineiro também terão o primeiro confronto sorteados.

Perfil da Sul-Americana destaca classificação do Fluminense

A vitória de 2 a 1 sobre o Corinthians no último domingo (8), na Arena Itaquera, garantiu o Fluminense na Copa Sul-Americana 2020.

Após o Tricolor garantir a classificação, o perfil oficial da competição destacou a classificação da equipe carioca, que fará sua oitava participação no torneio.

O Fluzão foi o último time brasileiro que garantiu vaga à competição. Fortaleza, Goiás, Bahia, Atlético Mineiro e Vasco já haviam de garantido no torneio antes dessa última rodada.

Atual sonho de consumo da torcida, o Fluminense fez até que uma boa campanha esse ano, eliminando times tradicionais do continente, como Atlético Nacional, da Colômbia e Penarol, do Uruguai. Contudo, foi eliminado no confronto nacional, quando empatou duas partidas com o Corinthians: 0 a 0 em São Paulo e 1 a 1 no Rio de Janeiro.

Depois de garantir vaga na Sul-Americana, Marcão destaca comprometimento dos jogadores: “Honraram demais essa camisa”

O Fluminense encerrou o Campeonato Brasileiro 2019 neste domingo (8) de forma digna: venceu o Corinthians, em Itaquera, por 2 a 1. O resultado serviu para garantir o clube na Copa Sul-Americana do ano que vem.

Após a partida, o técnico Marcão, que deve voltar ao cargo de auxiliar permanente no próximo ano, fez questão de destacar o comprometimento dos jogadores:

Temos que agradecer aos jogadores. Destacar a entrega e o comprometimento deles. Foi um ano muito difícil para eles e honraram demais essa camisa. Fico muito feliz em poder contribuir um pouquinho com esse grupo – disse o treinador.

Foto em destaque: Mailson Santana/FFC

Matemático coloca Fluminense com menos chances de classificação à Sul-Americana

Faltando apenas uma rodada para o final do Campeonato Brasileiro, o Fluminense disputa com o Botafogo a última vaga para a Copa Sul-Americana. Porém, mesmo à frente do adversário na tabela, o Tricolor leva desvantagem ao adversário no que diz respeito as chances matemáticas.

Apesar de entrar em campo de entrar em campo uma posição acima do Botafogo, as porcentagens apontam um certo favoritismo ao alvinegro, com 57,8% contra 42,2 do Fluzão.

Vale destacar que embora jogue em casa, o Botafogo enfrentará o Ceará, que ainda luta com o Cruzeiro para escapar do rebaixamento. Enquanto isso, o Fluzão visita o Corinthians, que entra em campo apenas para cumprir tabela, uma vez que já garantiu vaga à fase eliminatória da Libertadores do ano que vem

Lesionado, Ganso não deve mais atuar este ano

A lesão na parte posterior da coxa esquerda que deixou Paulo Henrique Ganso de fora da partida contra o Avaí, neste domingo (1), pode deixar o jogador de fora do restante da temporada, nos jogos contra Fortaleza, dia 4 e Corinthians, dia 8.

Conforme informado pelo site Globo esporte.com, o intervalo de uma semana entre os três jogos não daria tempo para a recuperação do camisa 10, que deve ser substituído por Nenê.

Com 41 pontos, o Fluminense está apenas a uma vitória de escapar matematicamente do rebaixamento, porém, o Tricolor disputa ainda uma vaga na Copa Sul-Americana do ano que vem, que dá vaga até para o 14° colocado, posição ocupada atualmente pelo Atlético Mineiro, com 42 pontos.

Para este domingo (1), além de Ganso, o Fluzão ainda terá os desfalques de Digão e Daniel, suspensos com três cartões amarelos.

Faixa de corte diminui e Fluminense pode entrar na zona de classificação da Sul-Americana já nesta rodada

Foto: Lucas Merçon/FFC

O título do Flamengo na Copa Libertadores no último sábado (23) fez o ponto de corte da classificação da Sul-Americana via Campeonato Brasileiro descer. Com direito a seis vagas para Brasileiro, o limite que ia até a 13° colocação, desceu para 14° posição, ocupada atualmente pelo Botafogo, com 36 pontos.

Desta forma, i Fluminense pode sair da zona de rebaixamento direto para a classificação da Sul-Americana. Para isso, basta vencer o CSA, nesta segunda-feira (25) e Botafogo e Ceará não vencerem seus jogos contra Corinthians e São Paulo.

O Cruzeiro, outro time à frente do Flu no momento, já jogou por esta 34° rodada e foi derrotado pelo Santos.

Allan se irrita com pergunta sobre Diniz e vê como injusta desclassificação na Sula: “Merecíamos vencer”

Volante tricolor afirmou também que o time não se perdeu entre os modelos dos dois técnicos e pregou foco total no Brasileirão

Foto: Lucas Merçon / FFC

Nesta última quinta, o Fluminense foi eliminado da Copa Sul-Americana ao empatar em 1 a 1 com o Corinthians, no Maracanã. Como o jogo de ida em Itaquera havia sido 0 a 0, o Tricolor deu adeus a competição nas quartas de final. O jogo, que marcou a estreia de Oswaldo de Oliveira no comando da equipe, mostrou um time voltado mais para a defesa e sem buscar o ataque com tanta ênfase como era antes.

Após a eliminação, o volante Allan falou na zona mista e negou que os jogadores tenham se perdido em meio a essa mudança de estilos. De acordo com ele, o Fluminense atuou de forma organizada e deve entender rapidamente a metodologia aplicada por Oswaldo.

“Acho que não ficamos perdidos, pelo contrário. Fomos organizados. São metodologias diferentes sim (Diniz e Oswaldo), mas os jogadores que têm de entender, não o treinador se adaptar aos jogadores. Então temos de entender o mais rapidamente possível a metodologia do Oswaldo e dar sequência”.

Perguntado sobre a diferença entre o modelo de Oswaldo e de Fernando Diniz, Allan se irritou e pediu para que se foque no presente, apesar de gostar do ex-treinador.

“Meu, temos que esquecer o Diniz. Gosto muito dele como pessoa, como treinador. Mas é passado. Todo jogo ficar comparando Diniz ao Oswaldo é complicado. Temos de entender o Oswaldo, a metodologia dele e dar continuidade ao trabalho”.

Por fim, o jovem volante comentou sobre o empate com o Corinthians e definiu como ‘injusta’ a eliminação da Sul-Americana. De acordo com o jogador, a equipe jogou bem e não vai se abalar para a sequência do Campeonato Brasileiro.

“Para a sequência, não (peso da eliminação). A gente ficou bem triste pelo resultado. Acho que jogamos bem, merecíamos vencer o jogo. Temos uma sequência que não é fácil, temos que tirar o Fluminense dessa situação. É virar a chave e o que nos resta é o Brasileiro”.

Ganso diz que vaias da torcida são justas e analisa mudança de treinadores: “Estilos diferentes”

Camisa 10 tricolor, que saiu de campo vaiado no empate com o Corinthians, evitou comparar Diniz com Oswaldo de Oliveira e deu razão aos torcedores

Foto: Lucas Merçon / FFC

Um dos principais jogadores do Fluminense, Paulo Henrique Ganso não teve uma boa atuação no empate em 1 a 1 com o Corinthians, que culminou na eliminação da equipe da Copa Sul-Americana, e saiu de campo vaiado no segundo tempo. Diante de uma defesa adversária sólida e difícil de se penetrar, o camisa 10 pouco conseguiu produzir e acabou sendo substituído justamente por Pablo Dyego, autor do gol de empate.

Após a partida, Ganso desconversou quando perguntado sobre a diferença entre Fernando Diniz e Oswaldo de Oliveira, mas afirmou que são ‘estilos diferentes’. Além disso, o meia disse ver com normalidade as vaias da torcida, principalmente quando o resultado positivo não vem.

“São treinadores com estilos diferentes, acaba sendo assim, mudando um pouco a forma de jogar. Não tenho nenhum recado para mandar, precisamos sair da zona de rebaixamento. O torcedor vai vaiar quando o time não vence, não consegue uma classificação, justo”.

Muriel cita ‘infelicidade’ no gol adversário e afirma que equipe sai da Sul-Americana de cabeça erguida

Goleiro fez quatro boas defesas ao longo do jogo e evitou que o número de gols sofridos fosse maior; arqueiro agradeceu bastante o apoio da torcida

Foto: Lucas Merçon / FFC

O Fluminense deu adeus a Copa Sul-Americana após empatar em 1 a 1 com o Corinthians, no Maracanã. Com uma atuação aquém do esperado do Tricolor, poucos jogadores se salvaram na eliminação. Um deles foi Muriel, que apesar de ter errado em uma saída de bola fez quatro boas defesas e impediu que o resultado fosse pior. Vale lembrar que o arqueiro já havia feito uma intervenção importantíssima nos acréscimos em Itaquera.

Após a partida, o goleiro tricolor conversou com os jornalistas na zona mista, fez uma breve análise sobre o jogo e agradeceu o apoio dos mais de 57 mil torcedores que estiveram no estádio empurrando a equipe. Além disso, Muriel garantiu que o Flu sai da competição de cabeça erguida.

“A gente teve uma infelicidade no gol deles, um chute que acabou sobrando para o Pedrinho. Era tudo o que o Corinthians queria. Ficar posicionado e explorando o contra-ataque. Lutamos, conseguimos o gol de empate. Pressionamos até o final tentando o gol da vitória, infelizmente não deu. Saímos de cabeça erguida. Saímos fora no gol qualificado e agora é girar a chave e ter esse espírito de entrega no Brasileiro. Agradecemos o apoio da torcida, que acreditou do início ao fim, queríamos ter dado essa classificação para eles, infelizmente não deu, mas seguimos fortes no Brasileiro”.

Top