fbpx

Presidente do Madureira considera posição do Flu como ‘picuinha’, em relação a volta do futebol

Em entrevista ao canais Esporte Interativo, o mandatário da equipe da zona norte do Rio, Elias Duba, criticou as decisões de Botafogo e Fluminense, que são contrários à retomada dos treinos nos CT’s e do Campeonato Carioca em meio à grave crise, enfrentada pelo estado, em razão da pandemia de coronavírus.

Em relação ao clube alvinegro, Duba diz entender o posicionamento, pois, segundo ele, a equipe de General Severiano estaria eliminada do Carioca, o que matematicamente não é verdade, já que o time tem chances de classificação na Taça Rio.

Ao comentar sobre a postura do Tricolor ele classificou como: “picuinha”

Entendo a situação do Botafogo não querer voltar. Eles não têm nada a receber e estão eliminados do campeonato, era mais fácil usar o argumento verdadeiro de que não têm mais nada a fazer e não querem precipitar a volta. O Fluminense, na minha opinião, é picuinha. O Mário Bittencourt participou de todas as primeiras reuniões e sempre esteve de acordo em voltar, quando as autoridades permitissem. Ninguém recebeu convite especial para essa reunião com o prefeito, todo mundo foi convidado via whastapp pelo presidente da FERJ – disse Elias Duba.

Nesta segunda-feira (25), o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, autorizou a volta das atividades presenciais nos Centros de Treinamento, porém à princípio, os clubes só podem fazer atividades médicas e de “fisioterapia com bola”. Os treinos coletivos estarão liberados a partir de junho.

Fonte: Explosão Tricolor
Foto: Rodrigo Oliveira

Parceira do Fluminense promove ação para ajudar Hemorio

A “Corrente Tricolor” busca meios de ajudar a população nesse momento de pandemia. Com isso, o Fluminense usará ação em prol de ajudar o Hemorio. A Opus Seg, parceira do Fluminense, que, juntamente com a Garra Soluções e o Condomínio Acqua Residencial, fará uma campanha para coleta de sangue. A ação acontece nesta quinta-feira (21), a partir das 10 horas, na avenida Abílio Augusto Távora, 550, no bairro da Luz, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

O evento obedecerá a todos os cuidados para evitar a contaminação do novo coronavírus.

SERVIÇO:

Dia: 21 de maio

Horário: A partir das 10h

Local: Av. Abílio Augusto Távora, 550

Bairro da Luz – Nova Iguaçu

Condomínio Acqua Residencial

Fonte: Fluminense FC

Funcionários: Mês de março está quitado

Durante a pandemia do COVID-19, o Fluminense está priorizando pagar os funcionários que ganham até R$ 1.500 por mês. Na última quinta-feira (14), pagou os 60% restante dos salários do mês de março. Com isso, somente o mês de abril se torna pendente, já que venceu na semana passada.

A diretoria tricolor organiza novamente doação de cestas básicas para funcionários com salários até R$ 4.000. Vale lembrar que no mês passado o Fluminense comprou em uma rede atacadista 443 cestas e distribuiu em Laranjeiras e Xerém.

Fonte: GloboEsporte.com

Foto Reprodução: Fluminense FC

Prazo para pagamento do Profut é estendido pelo Governo

O Ministério da Economia publicou, nesta terça-feira (12), a prorrogação do prazo de pagamento do Programa de Refinanciamento Fiscal do Futebol Brasileiro (Profut). A medida atinge os meses de maio, junho e julho e visa diminuir os efeitos da pandemia do novo coronavírus para os clubes.

Agora as prestações, que sempre são pagas no último dia útil de cada mês, foram reorganizadas da seguinte forma: a parcela de maio poderá ser paga até o último dia de agosto. A de junho até o fim de outubro e a de julho até dezembro deste ano. Essa alteração não gerará juros aos clubes.

– Temos acompanhado de perto as consequências da paralisação das competições pelo país. As receitas de bilheteria zeraram e outras fontes de renda dos clubes, como sócio-torcedor e patrocínios, diminuíram drasticamente. Por isso, foi importante tomarmos medidas para dar um alívio aos clubes – afirmou o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni.

A discussão ainda seguirá no Congresso. Isso porque há a tentativa de prorrogar os prazos por um ano por meio da edição de um Projeto de Lei. O Governo Federal ainda estuda propostas de flexibilização da Lei Pelé, do Estatuto do Torcedor e do próprio Profut.

Instituído em 2015 para que entidades desportivas profissionais parcelassem seus débitos com a União, o Profut é um programa administrado pela Secretaria Especial da Receita Federal do Brasil (RFB) e pela Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN).

Confira a lista dos 10 clubes que mais possuem dividas com a União

1.Corinthians: R$ 737,7 milhões
2.Atlético-MG: R$ 356,5 milhões
3.Vasco da Gama: R$ 256,5 milhões
4.Botafogo: R$ 251,6 milhões
5.Flamengo: R$ 224,2 milhões
6.Confederação Brasileira de Vela e Motor: R$ 219,8 milhões
7.Fluminense: R$ 173,8 milhões
8.Guarani: R$ 141,5 milhões
9.Internacional: R$ 130,1 milhões
10.Palmeiras: R$ 88,3 milhões
(Fonte: Isto é – 20/02/2020)

Fonte: Lance!

Diretoria Tricolor estuda medidas jurídicas caso a volta do Carioca seja apressada

Firme desde o inicio da pandemia em seu posicionamento de só retornar as atividades com o aval das autoridades governamentais e de saúde, a diretoria do Fluminense estuda internamente medidas jurídicas, caso a volta do Campeonato Carioca aconteça de maneira apressada.

Dos 12 times que participam da Serie A do Carioca 2020, apenas Fluminense e Botafogo são contra a volta de treinamentos e jogos, no caso do Alvinegro o posicionamento é de não mandar o time a campo.

Vale lembrar que ambos, na semana passada, se recusaram assinar o documento feito pela Ferj (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro) que seria enviado aos órgãos governamentais e de saúde, pedindo a volta dos treinamentos no CT (Centro de Treinamento).

Fonte: Fox Sports
Foto: FFC

Flu é o único dos quatro grandes do Rio a não demitir funcionários

Mesmo diante das dificuldades enfrentadas pelo clube neste período de pandemia de coronavírus, a diretoria do Flu vem trabalhando para manter o salário, e consequentemente o emprego de todos seus colaboradores.

Enquanto, Vasco, Flamengo e Botafogo juntos já anunciaram o desligamento de 152 profissionais, sendo 50 pelo Cruzmaltino, 40 pelo Alvinegro e 62 pelo Rubro-Negro, o Tricolor, até aqui, é único dos quatro grandes que não anunciou a demissão de funcionários.

Foto: divulgação Cidade de Niterói

Recuperado de lesão, Miguel celebra retorno, mas prega cautela quanto a volta dos jogos

Uma das grandes promessas de xerém, o meio de campo, Miguel, em entrevista ao jornal “Lance!”, se mostrou estar totalmente alinhado com a posição do Fluminense, diante do retorno dos treinamentos e jogo oficiais.
No Tricolor, a postura adotada é firme e o clube só será favorável a volta do futebol com o aval das autoridades de saúde e do governo.

– Acho que as coisas precisam acontecer da forma correta. A saúde das pessoas precisa estar sempre em primeiro lugar. A gente espera que tudo volte ao normal o quanto antes, mas entendemos o momento que o mundo atravessa – disse, antes de comentar como foi a negociação para a redução salarial do elenco durante a pandemia. – Disse o jogador

Recuperado de lesão, sofrida antes mesmo da paralisação (8 de março), o jogador comemorou seu retorno aos treinamentos sem qualquer limitação. Assim como todos do elenco, ele mantém a forma física em casa, seguindo
a programação de atividades traçada pelo Flu.

– Graças a Deus a recuperação foi ótima. Segui as recomendações do Fluminense e me dediquei bastante durante o período sem jogos para estar bem quando isso tudo passar. Estou em boas condições e pronto para voltar a jogar futebol. Foi uma rotina de muitos treinos e atividades, mas que será importante para a minha sequência – explicou.

Fonte: UOl (Confira a entrevista na íntegra)
Foto: Lucas Merçom / FFC

Hospital no maracanã é inaugurado neste sábado

Nove dias depois do previsto, na manhã deste sábado (09), o Governo do Rio, inaugurou o hospital de campanha, para combate ao coronavírus, no Maracanã.

Construído em 38 dias, a unidade, que começa a receber os pacientes já nesta noite, terá ao todo 400 leitos. Serão abertos, a princípio, 170 leitos, onde 50 serão de unidade de terapia intensiva (UTI) e 120 de enfermaria. O governo informou que os outros 230 ainda serão sendo finalizados e devem ser entregues até a próxima sexta-feira (15).

O hospital no Maracanã é de alta complexidade. É um hospital que, comparado com o que foi feito na China, em 30 dias, tem uma complexidade ainda maior. Em São Paulo, 9 a 10% dos hospitais são destinados à UTI. Aqui, 100% dos hospitais serão destinados à UTI – afirmou o governador Wilson Witzel.

FOTO: Rogério Santana/Divulgação Governo do RJ

Em nota, Flu reforça que só irá retomar as atividades com o aval das autoridades governamentais e de saúde

Após se recusar a assinar a carta emitida pela Ferj (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro), nesta sexta-feira (08), o Fluminense emitiu um comunicado oficial, em seu site, reafirmando seu posicionamento de só retornar as atividades com aval dos órgãos governamentais e de saúde.

Confira a nota oficial na íntegra:

O Fluminense Football Club vem a público esclarecer os motivos que o levaram a não assinar a carta emitida pela FERJ nesta sexta-feira. O clube acredita que não é o momento do futebol brasileiro dar qualquer sinalização de retorno do esporte quando o país inteiro, particularmente o Rio de Janeiro, está com extrema dificuldade de fazer a população cumprir o isolamento social necessário para reduzir o número de contaminações e mortes por conta do Covid-19, e cidades inteiras começam a anunciar medidas ainda mais severas, como o lockdown.

O Fluminense reforça que a sua posição, desde o início da pandemia, é de só retornar aos treinos presenciais quando os órgãos governamentais e de saúde derem o aval para o retorno em segurança de todos os funcionários envolvidos nestas atividades.


Foto: Divulgação FFC

Mudança à vista! Após a paralisação, equipes poderão fazer até cinco substituições

Em razão do impacto da pandemia do coronavírus, no futebol mundial, a International Football Association Board (IFAB), órgão que regula as regras do futebol, seguiu recomendação da Fifa e efetuou uma mudança temporária nas regras do esporte, passando a permitir que as equipes façam até cinco substituições por jogo.

A medida, que passa a valer imediatamente, é temporária e, em princípio, será adotada para as temporadas 19/20 e 20/21 dos campeonatos. Segundo a Fifa, a mudança foi feita para proteger os atletas, após o período de confinamento que eles tiveram de passar por conta da Covid-19.

Porém, para evitar muitas interrupções no decorrer da partida, cada equipe terá apenas três oportunidades para realizar a troca de jogadores. As mudanças poderão ser feitas livremente no intervalo das partidas, ou seja, o treinador poderá alterá metade do time para o segundo tempo.

Segundo a entidade máxima do futebol esta decisão foi tomada por que “as partidas podem ser disputadas em um período condensado em diferentes condições climáticas, as quais podem ter impactos no bem-estar do jogador”
Essa mudança na regra ficará a critério de cada Confederação ou Federação organizadora.

Outro ponto a ser destacado é que as substituições não utilizadas no tempo regulamentar, serão transportadas para a prorrogação, onde atualmente prevê uma quarta substituição para cada equipe. Porém essas trocas só poderão ocorrer antes do início da prorrogação ou no intervalo.

Fonte: UOL
Foto: Divulgação FIFA

Top