fbpx

Daniel diz que renovação não está definida e comenta atuação contra o Fortaleza: “Demos nosso máximo”

Meia tricolor assumiu ter ficado chateado com os protestos vindo da arquibancada após o apito final

Foto: Mailson Santana / FFC

O Fluminense não jogou bem, mas ainda sim teve chances de se despedir do Maracanã em 2019 com vitória. Porém, como vem sendo ao longo do ano, a equipe não conseguiu ter eficiência na conclusão e frustrou novamente a torcida, que encheu o estádio e empurrou os atletas durante os 90 minutos. Entretanto, após o apito final, o apoio virou protesto.

Visivelmente incomodados com mais um tropeço dentro de casa, os tricolores entoaram os gritos de “queremos jogador”, o que parece ter chateado Daniel. Depois da partida, o meia demonstrou sua chateação e disse que, apesar do resultado, os jogadores ‘deram o máximo’.

“Foi um jogo de muita entrega, muito difícil. Eles entraram fechados. Demos o nosso máximo. Ficamos tristes pela torcida protestar, porque demos o nosso máximo. Entendemos que o Fluminense não ganha desde 2012, mas a gente deu o nosso máximo”.

Cria de Xerém, Daniel se destacou durante o ano com assistências e boas atuações, principalmente na articulação de jogadas. Mesmo assim, o atleta segue sem saber qual será seu futuro, tendo em vista que sua renovação com o Fluminense emperrou. Perguntado sobre a situação, o meia afirmou que o imbróglio só será resolvido após o término do Brasileirão.

“A gente combinou de conversar quando acabar o campeonato e não acabou nada ainda para a gente. A gente precisa muito dessa vaga para a Sul-Americana. Isso vai ser muito importante depois de tudo que a gente passou durante esse campeonato, então o jogo de domingo vai ser muito importante”.

Destino do meia Daniel é incerto

Líder de assistências do Fluminense e com contrato se encerrando em dezembro, o meia Daniel ainda não decidiu se o seu futuro vai ser no Fluminense.

A indefinição faz com que outros clubes manifestem o interesse pelo meia. O clube da vez é o Athletico, que sondou o atleta e avalia fazer uma proposta após o Campeonato Brasileiro. Além do clube paranaense, Grêmio e São Paulo também procuraram os representantes do jogador.

A permanência, apesar de difícil, não está descartada. Em coletiva na última quinta-feira, o presidente Mário Bittencourt afirmou que deve receber uma resposta do jogador daqui a 15 dias, culminando com o fim do Campeonato Brasileiro.

Daniel tem 23 anos, 16 só de Fluminense, estreou nos profissionais em 2016 mas se firmou no clube este ano.

Foto Reprodução: Lucas Merçon/FFC

De olho em 2020: Grêmio já monitora situação de destaque do Flu

Foto: Divulgação

Apesar de estar brigando na parte debaixo da tabela, o Fluminense tem em seu elenco alguns jogadores que vem ganhando certo tipo de destaque dentro do futebol brasileiro, como os casos de Yony Gonzalez, Allan, Caio Henrique e agora Daniel.

Além do interesse de outros clubes, os quatro citados tem outra coisa em comum: o contrato se encerrando em dezembro deste ano.

Cai Henrique e Allan tem a situação um pouco mais complicada, pois os dois estão emprestados por Atlético de Madrid e Liverpool respectivamente e caso deseje a permanência da dupla, o Tricolor terá que fazer contato direto com os clubes.

Yony embora não pertença a outro time, fez uma pedida de R$4 milhões para renovar. Pedida considerada alta pela diretoria, que deve voltar a conversar com os representantes do jogador ao final do Brasileirão.

Daniel por sua vez teria feito uma pedida baixa se comparado com outros nomes do elenco, porém, a diretoria em princípio não aceitou e a situação segue em aberto.

O problema é que outros clubes já monitoram a situação do jogador de 24 anos. Entre eles, o Grêmio, que vê no camisa 20 do Tricolor colo um bom nome para reforçar o seu meio de campo.

Segundo apurado pelo Canal Flunews, o Imortal já teria feito uma sondagem pelo jogador que pode virar oferta oficial nós próximos meses.

Na mira de clube brasileiro, Daniel deseja valorização e pagamento de dívida para renovar com Fluminense

Finalmente em alta nas Laranjeiras, Daniel definiu condições para renovar com o Fluminense, com quem ainda não existe acordo. Seu contrato acaba em dezembro, e o Grêmio, segundo o jornalista Joel Silva, do LANCE!, desponta como interessado na contratação da cria de Xerém.

A negociação, inicialmente encaminhada, emperrou por causa do desejo de valorização salarial e pagamento de dívida de sete meses de direitos de imagem. Foi dada, pela diretoria, uma solução à segunda pedida: diluir o débito em luvas, parceladamente. A ideia depende de resposta do meia para evoluir.

Por outro lado, até a última reunião do jogador e seus empresários com Celso Barros e Paulo Angioni, terça-feira, não houve consenso quanto ao reajuste dos vencimentos. Ele não se agrada em receber menos que promessas com pouco espaço na equipe.

— Discutimos e trabalhamos algumas possibilidades. Da nossa parte, o interesse em renovar continua. Na verdade, a proposta que a gente fez foi muito boa. Chegamos em um momento em que o acerto estava praticamente feito, mas aí houve um recuo do jogador. Estamos aguardando a reflexão dele – explicou Celso.

Revelado em 2015, Daniel só firmou no elenco principal do Tricolor a partir da chegada de Fernando Diniz, depois de seguidos empréstimos a Oeste e Botafogo-SP. Sob o comando de Oswaldo de Oliveira, acabou virando reserva, mas recuperou a titularidade com Marcão. Na temporada, soma 46 jogos e um gol.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: GloboEsporte.com.

Com contrato se encerrando no fim do ano, Daniel despista sobre renovação: “Meu empresário que está resolvendo isso”

Um dos destaques do Fluminense na última rodada após a vitória por 2×0 contra o Bahia, o meia Daniel segue com o futuro indefinido nas Laranjeiras, uma vez que o seu contrato se encerra em dezembro desse ano.

“Meu empresário que está resolvendo isso. Ele está viajando, tirou umas férias. Voltou esta semana, estava no jogo. Ele vai conversar com a diretoria. Vamos decidir o que é melhor para todo mundo. Lógico (que tem intenção em continuar). Tenho muito tempo de casa no Fluminense. Estou jogando, me doando, sempre muito feliz de vestir essa camisa. Vamos ver o que vai acontecer. Estou preocupado em jogar futebol, depois vamos ver o que vai acontecer com essa renovação” – disse o atleta.

Daniel comemora o gol contra o Bahia (Foto: Lucas Merçon/FFC)

Com a chegada de Oswaldo de Oliveira, Daniel foi sacado do time titular e quase não jogou com o ex-técnico. Ao assumir a equipe, Marcão logo promoveu a entrada novamente do jogador, que não desperdiçou a chance e provou que é peça importante no time tricolor.

Você é a favor da renovação de Daniel?

Saudações Tricolores,

João Eduardo Gurgel

Muriel vence “Guerreiro da Rodada”, mas aponta outro indicado

Foto: Divulgação/FFC

Mais uma vez decisivo, mais uma vez ovacionado, mais a vez: Guerreiro da Rodada. Após segurar a vitória de 2 a 0 do Fluminense sobre o Bahia, o goleiro Muriel ganhou mais uma vez a enquete Guerreiro da Rodada.

O goleiro que fechou o gol contra a equipe baiana, principalmente no segundo tempo quando o Fluzão fez uma partida apagada venceu a enquete com 62% dos votos dos internautas.

Segundo colocado, Daniel fez a grande partida e foi coroado com um gol, inclusive, segundo o próprio Muriel, seu voto seria para o camisa 20.

Renovação emperra e Daniel pode não seguir no Flu para 2020

Foto: Divulgação/FFC

O que parecia apenas questão de tempo pode virar uma grande dor de cabeça. Isso porque a situação da renovação de Daniel com o Fluminense emperrou e o jogador pode não permanecer no clube em 2020.

A informação foi dada em primeira mão pelo site NetFlu e confirmado pelo Flunews, que apurou ainda que a pedida do jogador nem seria tão alta quanto divulgada. Inclusive, o salário pedido seria inferior ao de alguns jogadores que estão no elenco sem ser aproveitados atualmente, embora seja distante do atual vencimento do camisa 20.

Além do reajuste salarial, o jogador e seu estafe pediram ainda uma parte dos atrasados diluído em luvas. Proposta recusada pelo clube.

O Flunews apurou ainda que o jogador já recebeu sondagens de vários clubes, inclusive com propostas oficiais na mesa, porém, a vontade do jogador e permanecer no Fluminense, onde atualmente é considerado peça importante no elenco comandado pelo técnico Marcão.

Na atual temporada, Daniel foi titular em praticamente todo ano, só perdendo espaço com a chegada de Oswaldo de Oliveira, coisa que mudou com a efetivação de Marcão sendo dos principais jogadores do time nos últimos jogos.

Prestes a completar 60 jogos pelo Fluminense, Daniel define confronto com Cruzeiro: “Mais uma final”

Embalado depois de vencer Grêmio e Botafogo, o Fluminense pode dar mais um importante passo na briga contra o rebaixamento se superar o Cruzeiro, quarta-feira, no Mineirão. Em entrevista no CT, Daniel resumiu como o elenco encara o duelo contra o 18º colocado.

— Mais uma final. Cada jogo é uma decisão. E estamos mostrando isso dentro de campo, com nossa vontade.

Caso seja escalado, o meia chegará à marca de 60 jogos com a camisa verde, branca e grená. Promovido aos profissionais em 2016, ele chegou a ser emprestado três vezes ao Oeste e só nesta temporada, sob comando de Fernando Diniz, ganhou espaço. Ficou na reserva na era Oswaldo de Oliveira e, com Marcão, recuperou a vaga entre os titulares.

— Muito feliz de estar perto de completar esta marca. Um sonho realizado. Subi em 2016 e estou conseguindo conquistar essa marca agora pela quantidade de jogos que estou fazendo esse ano. É algo que sempre esperei: ter uma sequência de jogos, ser titular, poder ajudar o time. E espero que consigamos brigar por coisas maiores no campeonato para terminar o ano bastante feliz — disse.

Daniel sofreu uma luxação no dedo indicador da mão esquerda no Clássico Vovô ao apoiar a mão no chão em queda. Reapresentou-se nessa segunda com curativo no local, mas crê que estará à disposição da equipe na próxima rodada.

— Foi naquele lance em que fiquei caído. Vou fazer um raio-X depois do treino, porque deu uma deslocada no osso, chegou para o lado. O médico botou o osso no lugar lá na hora, mas acho que não vai ter problema nenhum para jogo de quarta-feira.

Por outro lado, o Tricolor viaja a Belo Horizonte desfalcado de três titulares: Digão, ainda vinculado à Raposa, Caio Henrique e Allan, convocados à seleção olímpica. Além do reserva Marcos Paulo, chamado para representar o time sub-19 de Portugal.

— Óbvio que não ficamos felizes com desfalques de jogadores importantes, titulares. Mas tenho certeza de que quem entrar no lugar vai dar conta do recado. Temos um grupo bom, já mostramos isso outras vezes quando estivemos desfalcados. Tenho certeza de que faremos um jogo bom lá em Minas — avaliou Daniel.


LEIA MAIS TRECHOS DA ENTREVISTA

Retomada de espaço no Fluminense: “Marcão, desde que assumiu, me colocou no time titular. Ele já me conhece há bastante tempo aqui, desde quando eu subia para treinar no profissional. Ele é um cara muito experiente, está me ajudando bastante e sei que continuará ajudando”.

Atitude dos jogadores: “O time já vinha jogando desse jeito desde o começo do campeonato. Jogava bem, mas não estava conseguindo vencer. Era difícil de explicar. Não estávamos tendo um bom aproveitamento na frente do goleiro. Acho que podemos ter melhorado isso. Tem nos ajudado a ganhar os jogos. Temos que manter isso, porque a melhor coisa do futebol é a vitória. Ambiente fica leve”.

Relação antiga com Marcão: “Tenho foto com o Marcão no centenário do Fluminense, no estacionamento. Até mostrei para ele essa foto. Brinquei com ele nesse jogo para ele me dar umas dicas, porque sempre fez gol no Botafogo”.

Dicas de Marcão sobre marcação: “Ele conversa bastante comigo sobre isso, até para dar um pouco de liberdade para o Yony, que precisa voltar muito. Para eu ficar por trás. E isso está dando certo, porque o Yony já conseguiu dar dois passes para gol no Grêmio, fez gol ontem”.

Renovação de contrato: “Estou deixando mais com meus empresários. Estou só focado dentro de campo, jogando, preocupado em ajudar o Fluminense”.


Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

De volta ao time titular, Daniel reforça foco total em ‘ajudar o Fluminense’

Depois de amargar reserva sob o comando de Oswaldo de Oliveira, meia foi escolhido por Marcão e iniciou a partida contra o Grêmio

Foto: Mailson Santana / FFC

Uma das principais peças do esquema de Fernando Diniz, Daniel perdeu espaço após a chegada de Oswaldo de Oliveira e pouco entrou em campo desde então. Com a demissão do ex-treinador, isso mudou. Comandando a equipe de forma interina, Marcão promoveu o retorno do meia ao time titular na vitória por 2 a 1 sobre o Grêmio, no Maracanã.

Cria de Xerém, Daniel revelou após a partida como foi esse tempo em que teve de amargar a reserva tricolor. Em entrevista à Rádio Brasil, o jogador destacou que em nenhum momento ‘deixou de trabalhar’ e disse que soube ‘entender a cabeça do treinador’.

“Queria continuar jogando, todo mundo quer ser titular, mas eu entendi a cabeça do treinador naquele momento e respeitei. Não deixei de treinar forte em nenhum momento, nunca reclamei de estar no banco e hoje fico muito feliz de ter voltado ao time titular e ter saído com a vitória”.

Perguntado sobre o que esperar do futuro no comando técnico do Fluminense, Daniel afirmou que Marcão tem o apoio de todo o elenco, mas que caso outro treinador seja contratado, a equipe deve abraçá-lo e ‘comprar a ideia’ implementada pelo mesmo.

“Não sou eu que vou decidir, é o presidente e a diretoria que vão decidir. Se ficar o Marcão todo mundo vai ficar muito feliz porque é um cara que se dá muito bem com todo mundo, já está há muito tempo no Fluminense… Mas se chegar outro treinador a gente vai ter que abraçar e comprar a causa porque o Fluminense é maior que qualquer treinador ou jogador que chegar no clube. Temos que deixar o time em uma situação boa”.

Peça-chave no esquema de Diniz, Daniel perde espaço após chegada de Oswaldo e tem futuro indefinido

Um dos principais nomes no time do ex-treinador, meia não vem sendo utilizado e renovação com o clube pode acabar emperrando

Foto: Mailson Santana / FFC

Depois de acumular empréstimos, Daniel enfim se firmou no Fluminense. Em 2019, tornou-se titular absoluto sob o comando de Fernando Diniz e foi um dos destaques do time até a parada para a Copa América. Tudo parecia correr bem, mas começou a desandar. Com uma série de resultados ruins, o Tricolor foi parar na zona de rebaixamento e o treinador foi demitido.

Para o seu lugar, a diretoria contratou Oswaldo de Oliveira. A partir daí, o meia, que já vinha sendo perseguido pela torcida após atuações aquém do esperado, perdeu espaço de vez. Com o meio-campo sendo formado por Allan, Yuri, Ganso e Nenê, o atleta formado em Xerém vem amargando o banco de reservas e sequer entrou no segundo tempo nas últimas partidas. Seu único jogo com o novo treinador foi no empate em 1 a 1 com o Corinthians, que culminou na eliminação do Flu da Sul-Americana.

A perda espaço não prejudica só seu desempenho, mas também a renovação com o Tricolor. Conforme noticiou o Lance!, a prorrogação do contrato de Daniel com o clube emperrou. O vínculo do jogador vai até o final deste ano e, se antes ambas as partes estavam animadas em assinar o novo acordo, agora agem com mais cautela quanto ao tempo de contrato.

O Fluminense ainda tem expectativas positivas quanto a essa renovação, enquanto o staff do meia receia que ele volte a ser emprestado. Apesar de estar amargando a reserva, Daniel ainda é um dos destaques da equipe na temporada. Ao todo, foram oito assistências para gol, 14 passes para finalização e 21 desarmes.

Top