fbpx

Próximo adversário do Flu, Botafogo mexe no departamento de futebol e comunica saída de Paulo Autuori

Botafogo e Fluminense se enfrentam no próximo domingo (04) pela 13° rodada do Campeonato Brasileiro. Atual 19° colocado, o Botafogo vem de derrota para o Bahia na última quarta-feira (30) em jogo remarcado da 1° rodada.

A derrota inclusive culminou com a demissão de Paulo Autuori do comando técnico da equipe alvinegra, que de acordo com o comunicado do clube, a decisão partiu do próprio treinador:

Caro Presidente e membros do Comitê, passo aqui para comunicar que está na hora de proceder mudanças, sem qualquer tipo de constrangimentos. Tanto assim que ontem, para facilitar as coisas, comuniquei aos jogadores que é esse o caminho. Uma coisa é ser persistente, outra, é ser teimoso. Quando os sinais são negativos, é teimosia. Sem espaço para retroceder na atitude já tomada. Por favor, buscar, imediatamente, soluções. Obrigado. Lembranças às famílias – explicou Autuori segundo a nota.

O clube confirmou ainda que Bruno Lazaroni é o novo treinador da equipe e já comandará o time a partir do jogo contra o Fluminense, neste domingo (04), válida pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O alvinegro confirmou também a chegada Tulio Lustosa, ex volante da equipe, para exercer a função de Gerente de Futebol. O profissional inicia seu trabalho nesta sexta-feira (02).

Foto em destaque: Vitor Silva/BFR

Presidente tricolor, Mário Bittencourt volta a garantir Odair no cargo de técnico mesmo em caso de insucesso

O presidente Mário Bittencourt concedeu entrevista coletiva na tarde desta sexta-feira (13) no CT Carlos Castilho, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio.

Entre alguns assuntos abordados o tema Odair voltou a ser perguntado ao presidente que garantiu a permanência do treinador mesmo que o time da Laranjeiras seja eliminado da Copa do Brasil na próxima quinta-feira (19).

Não existe a menor possibilidade de o Odair sair, mesmo se formos eliminados na Copa do Brasil – disse o presidente.

Para que essa eliminação não aconteça, o Fluzão precisa vencer o Figueirense por dois ou mais gols de diferença. Caso vença pela diferença mínima, a decisão se dará através das cobranças de pênaltis. Empate passa o Figueira.

Vale destacar que diferente das competições continentais, a Copa do Brasil excluiu o gol qualificado.

Foto em destaque: Divulgação/FFC

Diretoria Tricolor deve se reunir ainda nesta quinta-feira para decidir futuro se Marcão

Foto: Lucas Merçon/FFC

A derrota de 2 a 0 ante o Ceará ligou de vez o sinal de alerta no Fluminense, que se vê a uma posição acima da zona do rebaixamento, um ponto a frente do Cruzeiro, que ainda joga na rodada, nesta quinta-feira (31), contra o Botafogo, no estádio Nilton Santos.

Vindo de quatro jogos sem vencer, Marcão já tem o trabalho muito contestado no clube e foi apontado pela torcida como um dos grandes culpados pelos últimos fracassos da equipe.

Após o jogo contra o Ceará na noite da última quarta-feira (30) o jornalista Eduardo Tirone, dos canais ESPN, chegou a informar queno treinador não comandaria mais a equipe e que seria recolocado no cargo de auxiliar técnico permanente. Contudo, o martelo ainda não foi batido e uma reunião deve acontecer ainda nesta quinta-feira (31) para decidir o futuro do treinador, que por ora, segue no comando da equipe.

A tendência é que Marcão ainda dirija o time contra o Vasco e em caso de novo tropeço aí sim deve deixar o comando técnico dando lugar a outro nome mais cascudo.

Vale ressaltar que faltando nove rodadas para o fim do Campeonato, o Tricolor teria que vencer ao menos quatro jogos para evitar a queda.

Segundo jornalista Marcão não será mais o treinador do Fluminense

Foto: Divulgação/FFC

Após a derrota de 2 a 0 para o Ceará na noite desta quarta-feira (30), o Fluminense viu sua situação se complicar dentro do Campeonato Brasileiro, onde o time pode terminar a rodada na zona de rebaixamento, em caso de vitória do Cruzeiro diante do Botafogo.

Além da eminente entrada na zona de rebaixamento, a derrota ainda pode custar o cargo de Marcão como treinador do clube das Laranjeiras, que de acordo com o jornalista dos canais ESPN, Eduardo Tirone, já nem treinará a equipe no próximo sábado (2) diante do Vasco.

Ainda de acordo com Tirone, Marcão não será demitido, e sim voltará ao cargo que exercia antes, o de auxiliar técnico permanente.

Briga com Ganso e gesto obsceno a torcedores minam Oswaldo de Oliveira no Fluminense e encaminham demissão

A diretoria do Fluminense deve se reunir na manhã desta sexta-feira, dia seguinte ao empate que tirou a equipe da zona de rebaixamento, para discutir o futuro de Oswaldo de Oliveira. Ameaçado por atuações e resultados ruins, o técnico se complicou ainda mais após bate-boca acalorado com Paulo Henrique Ganso e gesto obsceno direcionado a torcedores no jogo contra o Santos, no Maracanã.

Oswaldo chegou a dar entrevista depois do duelo, mas viu a demissão ser encaminhada, especialmente, devido aos polêmicos episódios. Entretanto, assim como na saída de Fernando Diniz, há pouco mais de um mês, os dirigentes preferiram aguardar um dia para formular uma decisão.

— O trabalho segue. Está todo mundo incomodado com a situação, com a mesma pontuação de equipes da zona, como CSA e Cruzeiro. E a gente tem que trabalhar junto para tirar o Fluminense dessa situação. Está todo mundo querendo sair dessa situação incômoda. Eu procuro fazer meu trabalho. Quem tem que decidir sobre permanência do Oswaldo ou não é o Mario e o Celso (Barros, vice geral) — disse o treinador.

Caso a dispensa seja consumada, Marcão deve assumir o comando interinamente no duelo de domingo, frente ao Grêmio, no Rio. Entre as eras Diniz e Oswaldo, o auxiliar ficou à beira do campo uma vez, no empate em 0 a 0 com o Corinthians pela ida das quartas-de-final da Sul-Americana, em 22 de agosto, em São Paulo.

O presidente Mário Bittencourt e o vice Celso Barros, diferentemente do que estão acostumados, não acompanharam a delegação no ônibus. Ambos deixaram cabine do estádio aos 39′ do segundo tempo e, sem passar longo tempo com elenco e comissão técnica, foram embora em carros diferentes.

Com as quedas de Cuca e Rogério Ceni em São Paulo e Cruzeiro, respectivamente, o Tricolor ganha mais opções para possível substituição. O primeiro, inclusive, colaborou para a arrancada que livrou o clube do rebaixamento em 2009 e, nessa quinta-feira, teve a contratação pedida por torcedores no Maraca. Há, porém, um entrave na procura no mercado: a crise financeira nas Laranjeiras.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Após saída, Diniz convoca coletiva para esta tarde

Foto: Lucas Merçon / FFC

Após ser demitido do comando técnico do Fluminense, Fernando Diniz convocou uma coletiva para a tarde desta segunda-feira (19).

A coletiva foi convocada por conta do próprio treinador que foi dispensado do cargo na manhã desta segunda-feira (19).

Expectativa é que o treinador esclareça alguns pontos importantes, principalmente a pressão dos dirigentes.

Fim da linha: após derrota para o CSA, Fernando Diniz é demitido do Fluminense

Foto: Lucas Merçon/FFC

Após a derrota de 1 a 0 para o CSA dentro do Maracanã, o técnico Fernando Diniz não resistiu a pressão e foi demitido do comando técnico do Fluminense.

A saída do treinador foi confirmada pelo clube na manhã desta segunda-feira (19) em um breve comunicado enviado pelas redes sociais.

O clube ainda informou que vai buscar um profissional para assumir a função. Mas, por enquanto, Marcão assume interinamente.

Veja o comunicado:

O Fluminense FC desligou, na manhã desta segunda-feira (19/08), o técnico Fernando Diniz. O clube agradece ao treinador e deseja sorte em sua carreira.

A diretoria trabalha na contratação do novo treinador e o auxiliar técnico Marcão assume a equipe interinamente.

Balançou: derrota contra o São Paulo deixa futuro de Diniz ameaçado no Flu

Foto: Lucas Merçon/FFC

Após a derrota de 2 a 1 para o São Paulo, na noite do último sábado (27), no Maracanã, manteve o Fluminense na 17º colocação, primeiro time na zona de rebaixamento.

O resultado, segundo o jornal Extra, deixou o técnico Fernando Diniz, ameaçado de demissão.

A pressão é fruto de uma péssima campanha do Tricolor neste início de Brasileirão: em 12 jogos, o Flu venceu apenas dois; empatou três e, perdeu sete vezes, somando apenas nove pontos em 36 possíveis.

A campanha igualou a pior do clube até aqui: a de 2008, quando o time que chegou à final da Libertadores daquele ano fez uma campanha rigorosamente igual nas 12 primeiras rodadas do Campeonato Brasileiro: duas vitórias, três empates e sete derrotas.

Assim como em 2008, o Fluminense chega forte na competição continental que disputa, dessa vez, a Copa Sul-Americana. Competição essa que pode ser a tábua de salvação do treinador. Caso passe pelo Peñarol, Diniz deve ganhar uma sobrevida no cargo e ganhar mais tempo para tentar a recuperação no Brasileiro. Em caso de eliminação, o treinador passa a ter grandes chances de ser demitido.

Após goleada no Maracanã, Paulo Autuori deixa o Atlético Nacinonal

Foto: Carl de Souza/AFP

A goleada de 4 a 1 sofrida pelo Fluminense na noite desta última quinta-feira (23), no Maracanã, culminou com a saída de Paulo Autuori do comando técnico do clube Colombiano.

O clima que já não era muito bom entre o treinador e os jogadores, se tornou insustentável após a goleada. Vale destacar que o treinador já havia pedido o boné no último domingo (19), quando o Atlético foi derrotado em casa, de virada, para o Deportivo Cali, por 3 a 1, mas foi convencido pela diretoria a seguir a frente do cargo.

Contudo, após a contundente derrota para o Flu, Autuori voltou a pedir demissão e, dessa vez foi atendido. Em nota, a direção do Atlético Nacional confirmou a saída do treinador:

“O Atlético Nacional informa que o professor Paulo Autuori renunciou ao cargo como treinador do time principal” – Disse a nota.

O clube inclusive já confirmou que Alejandro Restrepo, e seu auxiliar, Nicolás Herazo, comandarão o time já no domingo, contra o Deportivo Cali, pelo Colombiano. E deverão estar à frente também na próxima quarta-feira, quando o Fluminense visitar o estádio Atanasio Girardot podendo perder por até dois gols de diferença para avançar na Sul-Americana.

Após eliminação na Sul-Americana, Fluminense dispensa Marcelo Oliveira

Eliminado na Sul-Americana para o Atlético-PR e numa seca de mais de um mês sem gols, o Fluminense decidiu dispensar, nesta quinta-feira, o técnico Marcelo Oliveira, mesmo ainda sobrando um jogo para o fim do ano. Domingo, o clube decide a permanência na primeira divisão, contra o América-MG, no Maracanã. Fábio Moreno, auxiliar-técnico permanente, ocupará o cargo. 

Paralelamente às reclamações de torcedores na internet, havia, também, uma pressão grande de membros e conselheiros da Flusócio pela demissão de Marcelo. Alguns deles, inclusive, apoiavam a promoção de Léo Percovich, treinador da base, ao time principal. A derrota desta quarta-feira, para o Furacão, por 2 a 0, no Rio, tornou inviável a sequência do trabalho do profissional de 63 anos.

Contratado em junho, durante a pausa para a Copa do Mundo, Marcelo Oliveira assinou contrato que termina em dezembro e comandou o Fluminense em 33 jogos. Venceu 12, empatou 8 e perdeu 13, configurando um aproveitamento de 44,4%. Em nota, o clube confirma a demissão:

“O Fluminense Football Club comunica que Marcelo Oliveira não é mais técnico do clube. A decisão foi tomada pela diretoria após a sequência de resultados negativos que a equipe vinha tendo. Na partida contra o América-MG, pela última rodada do Campeonato Brasileiro, o Tricolor será comandado pelo auxiliar técnico permanente do clube, Fábio Moreno. Este confronto é decisivo para o Flu permanecer na elite do futebol brasileiro”. 

Indicado por Abel Braga, Fábio Moreno, que assume a equipe na última rodada do Brasileirão, começou sua trajetória no Fluminense em 2012, como observador técnico. Na mesma função, foi campeão olímpico com a Seleção em 2016. Desde que deixou Laranjeiras, trabalhou na Ponte Preta e no Internacional. Retornou no início da temporada passada, ainda com Abel Braga, e se tornou auxiliar com Marcelo Oliveira.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Top