Após vitória Odair desabafa contra críticas: “tem um grupinho que só vê o mal…não fazem avaliação do que está acontecendo”

Após a vitória do Fluminense sobre o Athletico-PR na noite deste sábado (5) no Maracanã, o técnico Odair Hellmann deixou um pouco de lado a análise do jogo e desabafou contra algumas críticas que o time vem sofrendo pelas redes sociais, o que na visão do treinador, só atrapalha o clube:

Primeiro eu queria aproveitar sua pergunta para falar uma coisa que… agradecer a torcida do Fluminense, que a grande maioria sempre apoiou, sempre deu muita força a esse grupo, sempre esteve em todos os momentos que é a grande maioria, mas também tem algumas situações, principalmente nesse Twitter, que tem algumas coisas que não compactuo, que vive um outro mundo do qual eu não compactuo e não concordo, mas ficam perturbando em todos os sentidos, mas o torcedor sempre acreditou no processo e apoiou a equipe – disse o treinador, que ainda prosseguiu ao ser questionados sobre às críticas ao trabalho:

– Na rede social tudo pode, né ? As pessoas ficam escondidas atrás de um computador e às vezes, se dizendo torcedor do Fluminense. Alguns se dizem torcedor do Flu, mas com certeza não são, porque só atrapalham o ambiente, só entram no aspecto negativo, parece que tem o mal dentro. Aí, quando vem a derrota, tudo se potencializa. Não deveria nem ter voz esse tipo de situação, mas sim dar ênfase ao verdadeiro torcedor, não que o torcedor não tenha direito de cobrar, de criticar. Pelo contrário, tem que cobrar e criticar. Estou falando de uma parte específica, não do torcedor. Uma parte da internet, de um processo ruim. As pessoas estão se degladiando, se rivalizando, se acusando, acabando com as reputações das pessoas e aqui não é diferente. Tem um grupinho aqui que só faz isso. Ele só vê o mal do Fluminense e se diz grande torcedor. Não sei se ele não se dá conta que só prejudica. O torcedor do Flu deveria se dar conta de que eles só prejudicam. Quando não vem a vitória, eles crescem, ficam com a “unha desse tamanho”. Eles não fazem avaliação do que está acontecendo, de um clube que vem com dificuldade financeira há anos, que o presidente assumiu pagando 10 salários em sete meses, com dificuldade para arrumar dinheiro, manter e melhorar a estrutura. Isso é um processo, um processo de continuidade, não existe mágica, nem na vida, principalmente no futebol, principalmente sem dinheiro. Então é um processo de dificuldade, um processo lento, difícil, que vai ter oscilação, vai ter derrotas e aí é que tem que ter força, convicção. Essas coisas atrapalham ao clube Fluminense, e muito. É que eu não sou um cara de rede social. Para chegar o Tik Tok até a mim levou três meses e isso porque minhas filhas falaram. Não ou das redes sociais e não comungo com esse tipo de situação – desabafou.

Foto em destaque: Mailson Santana/FFC

Esposa de Ganso faz desabafo pelas redes sociais

Vivendo na espectativa de ver o meia Paulo Henrique Ganso vestir a camisa 10 do Fluzão, a torcida tricolor tem acompanhado diversos comentários sobre o desempenho do meia nos últimos anos.

Em algumas dessas análises, o jornalista Fábio Azevedo chegou a comentar que o jogador seria um “peso morto” nos últimos clubes onde passou.


Após o comentário, a esposa do jogador, Giovanna Costi, usou sua rede social para desabafar sobre o comentário do jornalista: