fbpx

Sem Danilo Barcelos, Fluminense deve ter a volta de Egídio contra o Galo

O Fluminense visita o Atlético-MG na noite da próxima quarta-feira (14), pela 16° rodada do Campeonato Brasileiro, às 21h e 30, no estádio do Mineirão.

Para o jogo, o técnico Odair Hellmann não terá o lateral esquerdo Danilo Barcelos, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Em seu lugar, Egídio deve assumir a posição.

Barrado desde que o time foi eliminado da Copa do Brasil na derrota para o Atlético-Go, exatamente por Danilo Barcelos, Egídio viu de fora uma evolução do time, que emplacou quatro vitórias e um empate nesse período, chegando à quinta posição do Campeonato Brasileiro, com 86% de aproveitamento.

Vale destacar que a arrancada do Tricolor não está diretamente ligada á troca de jogadores na lateral esquerda. Curiosamente, no mesmo período, o time sofreu um surto de Covid-19 e teve que mudar outras peças no time titular.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Fonte: UOL Esportes

Com Egídio e sem Marcos Paulo, Fluminense divulga escalação para enfrentar o Atlético-Go

O Fluminense divulgou a escalação que vai a campo logo mais, às 20h, para enfrentar o Atlético-Go, no estádio Olímpico de Goiânia.

Egídio, que cometeu o pênalti que determinou a derrota para o Sport no último jogo, segue no time titular, enquanto Marcos Paulo, que estava relacionado, nem no banco fica.

O atacante que negocia sua ida ao Olympique de Marselh apresentou uma indisposição e foi retirado da lista de relacionados para o jogo de hoje. Desta forma o Fluminense entra em campo com a seguinte escalação:

Vale destacar que Danilo Barcelos não pode atuar pelo Fluminense por já ter atuado anteriormente na mesma competição vestindo a camisa do Botafogo.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Que fase! Egídio já acumula seis falhas capitais, desde a retomada do futebol

O Tricolor perdeu a oportunidade de colar no pelotão da frente no Brasileiro, ao perder para o Sport, por 1 a 0, neste domingo (20). Com a derrota, o Flu chegou a oitava, desde a volta do futebol, em junho, e em seis delas Egídio teve papel decisivo.

Logo no primeiro jogo pós-quarentena, contra o Volta Redonda, o lateral foi expulso aos 16 minutos de jogo, após da uma voadora no adversário, Depois, falhou nos dois jogos da final do Campeonato Carioca contra Flamengo, sendo a do primeiro jogo da final a mais lembrada pelos torcedores, onde Egídio erra o bote em Gabigol, ocasionando o gol do rival em um momento em que o Flu vinha melhor na partida.

Contra Grêmio e Bragantino, as falhas foram em erro de posicionamento, que terminaram novamente em gol. E agora contra o Sport, onde o lateral fez o pênalti que culminou no revés da equipe.

Sem poder contar com Danilo Barcelos na Copa do Brasil – por que o jogador já atuou pelo Botafogo – Odair deve continuar com o Egídio sendo o titular na lateral durante a competição. Em contra partida, o recém-contratado deve ganhar mais oportunidades no Brasileiro.

foto: Paulo Paiva/AGIF

Egídio projeta jogo contra o São Paulo: “intuito é de vencer”

O Fluminense enfrenta o São Paulo na tarde deste domingo (06), às 16h, no estádio do Morumbi, em São Paulo.

Sexto colocado, com 11 pontos, o Fluminense pode chegar até a vice liderança da competição em caso de vitória, desde que para isso, Atlético-MG e Vasco não vençam seus jogos, contra Coritiba e Athletico-PR, respectivamente.

E é pensando exatamente nisso que o Tricolor entrará em campo, como disse o lateral esquerdo Egídio:

Nossa espectativa é sempre positiva. Vencemos o último jogo fora de casa, que foi contra o Athletico-PR, adversário muito difícil assim como o São Paulo, que está dois pontos na nossa frente na tabela. Sabemos que com uma vitória podemos ultrapassar e é nesse intuito que vamos, de vencer – disse o lateral.

Foto em destaque: Mailson Santana/FFC

Quarteto completa sete jogos pelo Flu e não poderão atuar por outra equipe neste Brasileirão

O Fluminense entrou em campo na noite da última quarta-feira (02 para enfrentar o Atlético-Go pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro. Rodada essa que já definiu o futuro de quatro atletas do Flu na sequência do Brasileirão.

Dodi, Marcos Paulo, Egídio e Michel Araujo completaram os sete jogos com a camisa do Flu já competição e com isso, não poderão jogar por outra equipe dentro do Brasileirão, visto que o limite máximo de jogos de cada atleta por uma equipe são de sete.

Dentre os quatro, a situação que mais preocupava era a de Dodi, que tem contrato com o Fluminense até dezembro e já vinha despertando o interesse de outras equipes. A tendência agora é a de que o jogador renove seu vínculo com o Tricolor.

Contudo, nem tudo são flores: Luccas Claro e Evanilson por exemplo, ainda não estouraram o limite de partidas e ainda deixam uma pulga atrás da orelha do torcedor Tricolor, que vê na dupla peças importantes dentro do atual elenco do Fluminense. Luccas Claro por exemplo, que ficou de fora da partida contra o Atlético-Go, quando completaria seu sétimo jogo com a camisa Tricolor, tem a situação semelhante a de Dodi, uma vez que tem contrato se encerrando em dezembro.

Evanilson por sua vez, vem desempenhando um belo trabalho no comando de ataque do Flu e já teria inclusive despertado interesse de Inter e Grêmio. O atacante inclusive levou o terceiro cartão amarelo e será desfalque contra o São Paulo.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Fluminense parabeniza lateral Egídio, que comemora aniversário nesta terça

Contratado no início do ano junto ao Cruzeiro o lateral esquerdo Egídio completa aniversário nesta terça-feira (16) e, o Fluminense parabenizou o jogador através de suas redes sociais.

O jogador que completa 34 anos, disputou 11 partidas com a camisa Tricolor, com quem tem contrato até o final de 2021.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Egídio diz, em entrevista, que almeja conquistar a Libertadores vestindo a camisa do Flu

Entrevista ao Esporte interativo, neste sábado (02), o lateral-direito, Egídio revelou que ainda almeja em sua carreira conquistar a competição mais importante do continente, a Libertadores. O defensou ainda projetou o título vestindo a camisa Tricolor. Confira

Dupla Tricolor fica no top cinco em ranking da Copa do Brasil

O Fluminense está numa situação complicada na Copa do Brasil, uma vez que tem de reverter o resultado de 1 a 0 da derrota em Florianópolis para o Figueirense.

Porém, o clube mantém dois jogadores no top cinco do ranking de passes certos na competição: Egídio e Nino.

Egídio é inclusive o jogador que mais passes acertou na competição, com 163 passes certos. Nino, é o quarto, com 147.

A partida de volta, entre Fluminense e Figueirense, marcada para acontecer no Maracanã, segue com data indefinida por conta da pandemia do Coronavírus que parou o futebol no Brasil e no mundo.

Egídio comenta “O Fluminense vai em busca de títulos”

Um dos reforços do Fluminense em 2020, Egídio se mostra confiante e positivo com a temporada da equipe Tricolor. O lateral entende a grandeza do Fluminense e espera nada menos do que brigar por títulos. No momento o que está na mira é o Campeonato Carioca.  

— Vamos chegar nos nossos objetivos, se Deus quiser. O primeiro é o Estadual. Todos os campeonatos que time grande disputa, o Fluminense vai em busca do título. Claro que degrau a degrau, obstáculo a obstáculo, para chegar no nosso objetivo. Estamos todos bem conscientes – concluiu o jogador.

Fonte: Canal Alê Oliveira

Fluminense vira a chave para não repetir na CdB o mesmo vexame da Sula

Três dias após a vexatória eliminação da Copa Sul-Americana ainda na primeira fase, quando o Fluminense empatou em 0 a 0 com o La Calera, do Chile, os jogadores já tenta virar a chave para não repetir o mesmo fracasso na Copa do Brasil.

Em entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira (21), o lateral Egídio destacou a importância do time entrar ligado e com vontade:

Vamos jogar com muita atenção e igualar na vontade para nossa qualidade sobressair. Estamos treinando muito bem, e temos uma semana cheia para nos prepararmos – destacou o lateral.

Egídio também comentou sobre o clima “pesado” pós eliminação na Sula:

Logo após o jogo foi aquele sentimento horrível de ser desclassificado. Nossa expectativa era 100% de passar. O clima na volta para o hotel foi muito ruim. Pensamento de que não podia ter acontecido aquilo, mas, infelizmente, aconteceu. É o futebol. Lógico que o torcedor ficou triste, muito chateado. Nós, jogadores, a diretoria e o presidente também – completou.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Top