Eliminação na Libertadores causa impacto direto nas finanças do Fluminense

A eliminação para o Olímpia-PAR que deixou o Fluminense de fora da fase de grupos da Libertadores, deixou um grande prejuízo esportivo, estremecendo a relação entre torcida e time. Além disso, causou um impacto direto nas finanças do clube.

Em levantamento feito pelo portal GE, a diretoria ainda não pagou os salários de fevereiro e nem a segunda parcela do 13º. E o valor recebido para disputar a fase de grupos da Copa Sul-Americana (cerca de R$ 4,5 milhões) não paga sequer uma folha salarial do futebol tricolor, que em 2022 está em torno de R$ 6 milhões.

Além disso, o clube apresentou à Justiça um plano de pagamento para dívidas cíveis e trabalhistas, de acordo com as regras do Regime Centralizado de Execuções, e a proposta colocava em sua projeção de receitas a chegada na fase de grupos da Libertadores de 2022. O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) aceitou o pedido e aprovou o plano de pagamento das dívidas cíveis apresentado pelo clube. Desta maneira, uma das maneiras de reequilibrar as contas seria o clube ir além do projetado em outras competições. Um título da Copa do Brasil, por exemplo, poderia levar R$ 80 milhões para os cofres.

Foto em destaque: Staff images/CONMEBOL

Cobranças e briga entre seguranças e torcedores marcaram o desembarque do Fluminense no Rio após eliminação na Libertadores

O Fluminense embarcou de volta ao Rio de Janeiro logo após a partida contra o Olímpia-PAR, que culminou com a eliminação da equipe Tricolor na Libertadores.

Na chegada, por volta das 5h30 da manhã, alguns torcedores protestaram no aeroporto com cobranças direcionadas aos jogadores e principalmente ao presidente Mário Bittencourt.

A setorista do Fluminense pelo portal lance, Luiza Sá, chegou a filmar alguns momentos, inclusive, a saída do presidente Mário, que chegou a ser encurralado pelos gorcedores:

Antes mesmo da chegada da delegação o clima já estava tenso e chegou as vias de fato entre o grupo de torcedores e seguranças do clube.

Na chegada, Abel Braga e Felipe Melo ainda tentaram parar para conversar com os torcedores:

Foto em destaque: Luiza Sá/ Lance!

Após eliminação, diretoria do Flu deve se reunir nesta sexta-feira para decidir futuro de Roger Machado

O Fluminense foi até o Equador precisando de uma vitória para garantir classificação a uma das semifinais da Libertadores e não conseguiu. Empatou por 1 a 1 e volta para o Brasil eliminado.

O resultado aumentou ainda mais a pressão em cima do trabalho do técnico Roger Machado, que vive grande turbulência no cargo, não só pela eliminação, como também pelo desempenho da equipe.

Contudo, segundo informações de Victor Lessa, setorista do Flu na rádio Globo, não houve nenhuma conversa no Equador sobre mudança no comando técnico. A delegação chega ao Rio ainda na manhã desta sexta-feira (20), e mesmo com folga para o elenco, a diretoria deve se reunir no CT e conversar sobre o assunto.

Foto em destaque: Mailson Santana/FFC

Prioridade? Após vencer primeiro jogo, sub-23 é eliminado na semifinal do Brasileiro de Aspirantes

Mesmo com a vantagem conquistada na vitória por 2 a 1 no jogo da ida, sub-23 é eliminado após derrota por 2 a 0 para o Vila Nova-GO no segundo jogo da semifinal do Brasileiro de Aspirantes.

A equipe, apesar de contar com bons jogadores, fez mais uma atuação pobre, dependendo muito mais de jogadas individuais do que um futebol coletivo.

Lembrando que jogadores como André, John Kennedy e Samuel, que poderiam ter recebido oportunidades na goleada de ontem contra o Corinthians, foram cedidos ao sub-23 para jogar a “decisão” contra o Vila Nova-GO.

Foto: Maílson Santana/ FFC

“Essa eliminação é doída para todos”, diz Odair após derrota na Copa do Brasil

O Fluminense foi eliminado na Copa do Brasil após derrota por 3 a 1 para o Atlético-Go na noite da última quinta-feira (24), no estádio Olímpico de Goiânia.

Após a derrota o técnico Odair Hellmann concedeu coletiva e classificou a eliminação como doída e falou em corrigir os erros. Confira:

Essa eliminação é doída para todos, ela dói. Mas agora é pegar os erros que cometemos e analizar para que não voltamos a repeti-los mais adiante –disse Odair.

Em 10° lugar no Campeonato Brasileiro, o Fluminense só tem a liga nacional como competição ao longo do ano, e já enfrenta o Coritiba na próxima segunda-feira (28) pela 12° rodada.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Filme repetido: desde 2015 que o Fluminense não elimina um time de Série A na Copa do Brasil

O Fluminense foi eliminado pelo Atlético-Go na noite da última quinta-feira (24) pela quarta fase da Copa do Brasil, fato que já não vem sendo nenhuma novidade para seus torcedores, que não vê o clube eliminando um clube da Série A desde 2015.

Na ocasião, o Tricolor eliminou o Grêmio nas quartas de final da competição, sendo eliminado pelo Palmeiras nos pênaltis. De lá pra cá, foram cinco eliminações:

2016 – Corinthians

2017 – Grêmio

2018 – Avaí

2019 – Cruzeiro

2020 – Atlético-GO

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Torcida do Fluminense volta a ironizar segunda eliminação de Allan com o Galo

O saída do Fluminense ainda repercute entre os torcedores do Tricolor, que consideraram uma atitude de ingratidão do atleta com o Flu. Tanto é que a cada insucesso do jogador, vários memes em tom provocativo surgem entre os torcedores do Fluzão.

E nesta quarta-feira (26) não foi diferente. O jogador que já havia protagonizado uma grande manifestação dos tricolores quando havia perdido um pênalti na derrota de 3 a 0 para o Unión Santa Fé, voltou a desperdiçar uma cobrança. Dessa vez contra o Afogados-PB, pela Copa do Brasil.

Assim como na Sula, o Galo também foi eliminado na CdB e os tricolores elegeram o “pé frio”: exatamente o ex Flu, Allan.

Foto em destaque: Reprodução/TvGalo

Fluminense vira a chave para não repetir na CdB o mesmo vexame da Sula

Três dias após a vexatória eliminação da Copa Sul-Americana ainda na primeira fase, quando o Fluminense empatou em 0 a 0 com o La Calera, do Chile, os jogadores já tenta virar a chave para não repetir o mesmo fracasso na Copa do Brasil.

Em entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira (21), o lateral Egídio destacou a importância do time entrar ligado e com vontade:

Vamos jogar com muita atenção e igualar na vontade para nossa qualidade sobressair. Estamos treinando muito bem, e temos uma semana cheia para nos prepararmos – destacou o lateral.

Egídio também comentou sobre o clima “pesado” pós eliminação na Sula:

Logo após o jogo foi aquele sentimento horrível de ser desclassificado. Nossa expectativa era 100% de passar. O clima na volta para o hotel foi muito ruim. Pensamento de que não podia ter acontecido aquilo, mas, infelizmente, aconteceu. É o futebol. Lógico que o torcedor ficou triste, muito chateado. Nós, jogadores, a diretoria e o presidente também – completou.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC