fbpx

Fluminense deve pagar dívida para encerrar Samorin

Após anunciar em janeiro o desejo de encerrar o Samorin, o Fluminense negocia a rescisão, que deve ser concluída no início do próximo semestre. Para dar fim à parceria, porém, o clube precisa pagar uma dívida de R$ 2,2 milhões.

O contrato não prevê pagamento de multa no ato do distrato. Em contrapartida, exige que as mensalidades estejam em dia. O repasse de verba à Eslováquia não é cumprido desde junho de 2018.

Dada a crise financeira, o Fluminense reconheceu a impossibilidade de prosseguir com a filial europeia. Até o ano passado, o investimento era de 63 mil euros (R$ 278 mil). Para a nova temporada, a diretoria buscou patrocínios, mas sem sucesso. Assim, reduziu os gastos a 15 mil euros (R$ 63 mil).

Nono colocado na segunda divisão eslovaca, que termina em sete rodadas, o Samorin tem no elenco quatro jogadores tricolores: Luquinhas, Peu, Diodo e Gabriel Capixaba.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Com parceria com o Fluminense por encerrar, Samorin estreia sábado com quatro tricolores

Filial do Fluminense na Eslováquia, o Samorin, que se preparou para a temporada com três amistosos, estreará com jogo no sábado, contra o FC Petrzalka, válido pela segunda divisão nacional. A equipe apresenta quatro tricolores, sendo dois novatos na Europa. Diogo e Gabriel Capixaba, além de Luquinhas e Peu, que revivem a experiência.

– Chegamos no início do ano e foi importante este tempo até a estreia para a adaptação. Realmente é tudo diferente, incluindo o clima muito frio de inverno europeu. Mas, aos poucos, já vou me ambientando à cidade, aos costumes locais. Está sendo um grande aprendizado – disse Diogo.

Sem caixa para bancar o projeto, o Tricolor decidiu, em janeiro, encerrá-lo. Os eslovacos, por sua vez, creem que o próximo presidente retome a parceria, o que, hoje, é considerado improvável. Jogadores e funcionários brasileiros devem voltar ao Brasil em seis meses, como prevê o contrato.

Originalmente lateral-direito, Diogo, de 20 anos, vem sendo testado nos treinos como zagueiro. Ele chegou a ser relacionado para compromissos do profissional em 2017, mas não recebeu chances no time. A passagem pelo Samorin, na visão dele, pode significar ganho de bagagem, na intenção de ser integrado ao elenco de Fernando Diniz.

– O objetivo principal deste período aqui no Samorin é ter uma sequência de jogos e ganhar rodagem, além de poder ter a experiência de jogar em um país com um estilo de jogo bem diferente do nosso. E, pelas minhas características, isso é excelente. Sou um lateral que primeiro privilegia o setor defensivo e fica muito ligado nas questões táticas. E, aqui na Europa, tudo isso é trabalhado nos treinamentos de maneira incisiva. Já fui colocado também para treinar como zagueiro, até para desempenhar uma função diferente. Isso ajuda a diversificar nosso repertório.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Top