fbpx

Por “paz e união”, grupo dos EOs defende antecipação da eleição

Em nota enviada à reportagem do Canal FluNews, o grupo dos Esportes Olímpicos se declarou favorável à antecipação da eleição, ideia proposta por Pedro Abad na quinta-feira. Aliado à gestão, o departamento se posicionou contra o impeachment, que não avançou por falta de quórum, e defende a medida pela volta da “paz e união” nas Laranjeiras.

– Pelo bem do Fluminense, devemos caminhar em direção da escolha de um novo presidente através do voto do sócio e, desta forma, a antecipação de nova eleição é o melhor caminho. Assim, esperamos voltar a ter paz e união em nosso clube – diz o comunicado.

O presidente marcou para o dia 26, quarta-feira, uma reunião com as principais figuras políticas do Fluminense para que se chegue a um consenso sobre a alteração do estatuto, que depende, ainda, da convocação de uma Assembleia Geral, na qual, além dos conselheiros, os sócios votam.

– Esse movimento de mudança atende os anseios de todos nós torcedores, e acreditamos que todas as lideranças políticas do Fluminense devem compartilhar as suas ideias e propostas o mais rápido possível.


Leia a nota na íntegra:


Saudações Tricolores,
Marcelo Jorand e Nicholas Rodrigues.

 

Grupo dos Esportes Olímpicos se declara contra impeachment: “Momento é de união de forças”

Os diretores ligados ao grupo dos Esportes Olímpicos elaboraram um comunicado em que se declaram contra a aprovação do impeachment de Pedro Abad. Ao mesmo tempo que confirmam apoio ao presidente, negam suposto envolvimento com associações políticas no Fluminense, como a Flusócio. A votação que define o futuro do processo está marcada para o dia 20, quinta-feira, e depende de quórum mínimo de 150 conselheiros para ocorrer.

– Entendemos que o diálogo é sempre a melhor forma de se resolver os problemas, e por isso sugerimos ao Presidente que procure todas as lideranças importantes do Fluminense para um entendimento em prol da instituição, pois acreditamos que o momento não é para impeachment, e sim de união de forças para enfrentamento da crise que o clube atravessa – diz um trecho da carta enviada a Abad.

Por outro lado, o grupo, ao alertar para as más condições da estrutura da sede, reforça apelo para que as obras iniciadas sejam concluídas. Três esportes – natação, pólo aquático e nado artístico – estão proibidos de usar a piscina olímpica de Laranjeiras em 2019, até que seja reformada e garanta segurança aos atletas.

– Não é demais lembrar, que comunicamos a Presidência tão logo surgiram os primeiros indícios de falta de cuidado nas dependências da nossa sede, assim como aqueles anteriores a gestão de V. EXª., na espera de soluções imediatas. Também nos manifestamos contra a não finalização e abandono de várias obras iniciadas em nossa obra.


Abaixo, leia a íntegra do documento:


Saudações Tricolores,
Marcelo Jorand e Nicholas Rodrigues.

Conselheiro retira pré-candidatura a cargo no Conselho e provoca ausência de situacionistas em reunião

Duas razões levaram o Conselho Deliberativo a realizar uma reunião ordinária nas Laranjeiras, quinta-feira, apesar da presença de 30 torcedores em ato de repúdio à gestão. A princípio, haveria a apresentação do planejamento do futebol para 2019. Porém, a pauta não pôde ser cumprida, em razão da ausência do vice-presidente da pasta, Fabiano Camargo. Durante a tarde, ele, segundo o Globoesporte.com, esteve no Centro de Treinamento, na Barra, para comunicar ao Marcelo Oliveira sobre a demissão. 

Assim, ocorreu apenas a eleição de Walcyr Borges (ligado ao Pró-Flu, de oposição), com 36 votos de 40 presentes, para primeiro secretário de mesa, cargo vago desde o falecimento de Heleno Sotelino. Num primeiro momento, Nilton Gibaldi (ligado ao Esportes Olímpicos, de situação) também concorreria ao posto. Todavia, oficializou, na segunda-feira, a retirada de sua pré-candidatura. Ele viajou a Porto Alegre para representar o Fluminense em um campeonato internacional de tênis e, por isso, não compareceu ao encontro. 

Cédula para votação contém apenas o nome do oposicionista Walcyr Borges. (Foto: Reprodução)

Segundo apurou o Canal FluNews, a saída de Nilton Gibaldi do páreo fez com que os membros da Flusócio e do Esportes Olímpicos, já desinteressados no cargo que estava em votação, se ausentassem. A grande chance de haver protesto da torcida também colaborou para deixá-los longe da sede.

Havia, inclusive, uma enorme confiança de que, se a candidatura fosse levada adiante, o situacionista venceria o adversário. Lembrando que os grupos de apoio a Pedro Abad são maioria no Conselho.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Emanuel engrandece o olímpico do Fluminense e revela sua missão no clube

Aposentado do vôlei de praia há dois anos, Emanuel está longe de abandonar a rotina agitada. O ex-jogador, de 44 anos, acumula diversas funções, uma delas desempenhada no Fluminense. Em 2017, tornou-se diretor-executivo de esportes olímpicos do clube, ao qual rasgou elogios.

– Fiquei muito surpreso com o quanto o Fluminense é grande a nível de Brasil. Não tinha dimensão de como o clube é envolvido com o esporte olímpico brasileiro. Hoje, os saltos ornamentais do Fluminense são um dos melhores do Brasil. O polo aquático foi campeão brasileiro, da Copa do Brasil e vice da Liga Nacional. Temos o vôlei feminino na Superliga Feminina e o basquete se estruturando – conta.

A categoria, embora bastante valorizada internamente, é, por ora, pouco atrativa para o torcedor. A contratação de Emanuel, em setembro passado, fazia parte do processo de profissionalização do Fluminense. Para melhor esclarecer sobre seu cargo nas Laranjeiras, o campeão olímpico de Atenas, 2004, explicou seus objetivos.

– Minha contribuição é procurar novas tecnologias para que todos se sintam muito importantes. Minha missão é chegar um dia e dizer: “O Flu Olímpico é um dos melhores clubes do Brasil”. Precisamos tornar isso sustentável.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com

Top