fbpx

CBF sinaliza para liberação de público em outubro; enquanto isso, Brasileirão já teve 40 casos de Covid-19 entre os atletas

A Confederação Brasileira de Futebol, a CBF, está propensa em liberar a volta do público ao futebol já para o mês de outubro.

Segundo informado pelo repórter do Grupo Globo, Marco Aurélio Souza, já há entre os clubes uma briga pela decisão, uma vez que Flamengo seria a favor da medida, enquanto o Corinthians seria contra.

Vale destacar que desde o começo das competições nacionais, na última sexta-feira (07), já foram registrados cerca de 40 casos de Covid-19 entre os atletas distribuídos entre clubes das Series A, B e C, o que levou ao adiamento de três partidas.

Vale destacar ainda que alguns países como Rússia e França já realizaram partidas com a presença de público. Em contrapartida, EUA, Inglaterra, Portugal e Alemanha ainda não liberaram a volta do torcedor. Os dois últimos inclusive são sedes da Liga Europa e da Champions que ainda estão em disputa.

Governo libera volta do público ao futebol a partir de julho

A Prefeitura do Rio de Janeiro confirmou neste sábado (27) que o futebol já deve contar com a presença do público (torcedor) a partir do dia 10 de julho, recebendo 1/3 da capacidade dos estádios num primeiro momento.

A medida foi publicada neste sábado, em edição extra no Diário Oficial, com uma mudança no planejamento inicial, que prévia a liberação a partir do dia 2.

Veja o que diz o texto:

ABERTO COM RESTRIÇÕES: Centros de treinamentos esportivos abertos para treino, sem público, sendo vedado uso de sauna, piscina e banheira de hidromassagem. Competições esportivas com capacidade simultânea máxima de 1/3, sem ultrapassar a regra de 4m² por pessoa. Venda de ingressos somente online ou caixas de auto atendimento. Atividades de lazer e esporte em piscinas, vedado o compartilhamento de objetos.Clubes, associações, hipódromos, quadras de aluguel e congêneres abertos, vedado esportes de contato.Continuam fechados escolinhas de treinamento.Continuam vedados eventos em espaços fechados.”

Vale destacar que Mário Bittencourt chegou a declarar que caso houvesse a liberação para os torcedores por parte da Prefeitura, o Fluminense jogaria ainda sim com os portões fechados:

Eu já antecipo aos torcedores do Fluminense que, se a gente estiver jogando na segunda quinzena de julho, nossos jogos serão com portões fechados. Se houver a liberação para público na terceira fase da flexibilização, nós não teremos a nossa torcida. Mesmo que o decreto libere, NÃO vamos reabrir o estádio. Se entrarmos no Brasileirão e todos os clubes estiverem com os portões fechados, não acho justo que o Rio de Janeiro tenha portões abertos. Não vamos querer vantagem no Brasileirão. Se o rival não tiver sua torcida, também não teremos a nossa – disse o mandatário em entrevista ao Sport no dia 18 de julho.

Foto: Lucas Merçon/FFC

Fonte: Globoesporte.com

Top