fbpx

Em julgamento sobre polêmicas contra o Vasco, TJD-RJ pune Airton e Felipe Bastos e absolve Luciano

Em audiência na tarde desta terça-feira, o TJD-RJ julgou, em primeira instância, os envolvidos em polêmicas na final da Taça Guanabara, entre Fluminense e Vasco, ocorrida no dia 17 e vencida pelo rival por 1 a 0.

Expulsos durante o jogo, Airton, acusado por xingar o juiz, e Luciano, que teria empurrado o vascaíno Andrey ou, segundo a súmula, o companheiro Dodi, tiveram seus casos analisados pelo relator Leonardo Lemos, acompanhado da 2ª Comissão Disciplinar. Cabe recurso às punições.

A pedido dos advogados tricolores, o atacante, que é réu primário, acabou sendo absolvido por falta de prova pela maioria dos julgadores. Um deles, inclusive, afirmou, ao observar o vídeo, que, o árbitro empurrou um jogador do Fluminense.

– Pela prova de vídeo, há demonstração que o atleta que empurra não é o denunciado, mas o 37 (Everaldo). Ele é que vem correndo e, nessa corrida, esbarra no atleta adversário – alegou Lemos.

Mesmo com a defesa argumentando que “palavras, ali, no calor da emoção, são um mero desabafo”, Airton não escapou e, por maioria, pegou suspensão por dois jogos no Campeonato Carioca, baseado na denúncia no artigo 258. O volante, assim como Luciano, já havia desfalcado o time na sexta-feira, frente ao Bangu.

– Acho que temos de sair da situação do homem médio e ir para o ambiente de futebol. Se trata de uma situação corriqueira, que se encaixa mais no desrespeito do que ofensa em si. Foi no calor da emoção. Acompanho a pena de dois jogos – explicou um dos relatores, Rafael Lira.

Em virtude da estreia na Sul-Americana, nenhum dos atletas de Fernando Diniz compareceu ao local. Pedro Abad, indiciado por estimular a violência em entrevista e sujeito a dois anos de suspensão ou multa de até R$ 100 mil, se ausentou por um compromisso do clube no exterior.

Entre os denunciados, só Felipe Bastos, do Cruz-Maltino, que gravou vídeo em tom homofóbico, apareceu para depor, justificando que havia repetido a música cantada pela torcida. Ele se disse arrependido e sofreu gancho de somente três jogos.

– Acho que ninguém no Flu se sentiu ofendido. Não tem vítima. foi o único prejudicado pelas próprias declarações. Desclassifico para o 258. Acho três jogos demais, mas vale a maioria, punição por 3 jogos – disse o presidente da mesa, Wanderley Rebello de Oliveira Filho.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Após polêmica, Felipe Bastos tenta de desculpar em novo vídeo

Foto: Reprodução/Instagram

Jogador citou inclusive ameaça à familiares.

Após ter um vídeo divulgado nas redes sociais onde aparecia menosprezando e até ofendendo o Fluminense e seus torcedores, o meia Felipe Bastos gravou um novo vídeo na manhã desta segunda-feira (18), pedindo desculpas pelo até e tentando se desculpar tanto com o Fluminense, quanto com o torcedor.

Em dado momento do víde, divulgado pelo próprio jogador através de suas redes sociais, Felipe ainda revela ameaças a seus familiares.

Acompanhe o vídeo na íntegra: 

Top