Jogadoras do Fluminense reafirmam a relevância do Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+

Ontem, dia 28 de junho, foi comemorado o Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+. A data serve para relembrar episódios marcantes na luta contra o preconceito e para celebrar o amor e a luta por direitos iguais. Ao site do Fluminense, a meio-campo Rivena Gomes, a atacante Dan Nunes e a meio-campo Maria Luiza, da equipe adulta de Futebol Feminino do Fluminense, fizeram uma reflexão sobre a igualdade de direitos entre as pessoas, o respeito à diversidade e o combate a toda forma de discriminação:

“Falar de uma data de extrema importância é ter a certeza de que a nossa luta não está sendo em vão. Tenho orgulho de fazer parte dessa história e representar a comunidade LGBTQIA+. Ainda existem inúmeras falhas e um longo caminho até chegarmos no dia em que não precisaremos mais impor que nos respeitem, mas chegamos longe e não iremos parar. Nossa comunidade é unida e aqui eu aprendi que ninguém solta a mão de ninguém. Viva o nosso dia, viva a nossa comunidade LGBTQIA+”, destacou Rivena para o clube.

Dan Nunes reconhece que há vitórias e avanços para se comemorar, mas também reforça que ainda falta muito para que possam se orgulhar de verdade:  

“O dia de hoje é essencial para celebrar vitórias, mas também para relembrar que ainda há um logo caminho a ser percorrido. É momento de lutar por melhores condições de vida, demonstrarmos nosso orgulho em ser quem somos e buscar constantemente por igualdade. São pequenas coisas que fazem uma grande diferença, e nessa luta diária, alguns direitos já foram conquistados, mas sabemos que ainda não são o suficiente”, finalizou Dan.

Na última edição do Campeonato Brasileiro A2, em partida válida pelas oitavas de final, Maria Luiza entrou em campo pelo Fluminense com a braçadeira nas cores do arco-íris. A atleta falou sobre a data e relembrou o momento:

“Importante sempre ressaltar como é bom fazer parte de um clube que apoia a luta e está ao lado de todas as causas. O Fluminense sempre mostrando sua grandeza e eu me junto a toda essa luta não só nessa data importante, como todos os dias, para nos conscientizarmos sobre o combate à homofobia, violência, preconceito, intolerância e a discriminação, que é grande em nosso país. A luta pelo respeito, igualdade e liberdade de expressão é diária. Quando tivermos um pouco mais de empatia e conseguirmos entender o próximo como ser humano com seus defeitos e qualidades, entenderemos o que nos deixa mais próximos de uma sociedade mais justa. Gosto muito da frase: o amor é direito de todos, o ódio não é direito de ninguém”.

Fonte: Comunicação/FFC

Foto: Divulgação FFC

Fluminense enfrenta o Rio de Janeiro na estreia do Estadual Feminino Adulto

No grupo A do Campeonato Estadual Feminino Adulto, o Fluminense estreia na competição no dia 3 de setembro, às 15h, contra o Rio de Janeiro, no CT Vale das Laranjeiras, em Xerém. O desafio até a grande final será longo. Com 14 equipes e dividido em Taça Guanabara, quartas de final, semifinal e final, o Tricolor já tem sete confrontos agendados na primeira fase, quase todos disputados em casa. O treinador Ricardo Silva falou sobre a importância da disputa para a categoria:

“Muito importante pensar em mais uma competição para termos um calendário cheio durante o ano. Iniciamos com o Brasileiro da categoria, e entendemos o Estadual como mais um grande campeonato. O Fluminense vai buscar conciliar todos os torneios para estar sempre no topo de tudo que almejamos”.    

Confira o esquema da disputa:

PRIMEIRA FASE (TAÇA GUANABARA):

A equipe melhor classificada ao final das sete rodadas da primeira fase, considerando os critérios de desempate, quando couber, será a campeã da Taça Guanabara 2022. Ocorrendo empate em pontos ganhos entre duas ou mais associações, serão aplicados, sucessivamente, os seguintes critérios de desempate: maior número de vitórias; maior saldo de gols; maior número de gols pró; confronto direto, somente entre dois clubes; menor número de cartões amarelos e vermelhos; sorteio público na sede da Federação, em dia e horário a serem determinados.

QUARTAS DE FINAL:

As oito equipes de melhor colocação (do 1º ao 8º lugar) ao final das sete rodadas da primeira fase, observados os critérios de desempate, quando couber, formarão os Grupos C, D, E e F e jogarão as quartas de final do Campeonato através de cruzamento olímpico, em partida única. Grupo C: 1º x 8º, Grupo D: 2º x 7º, Grupo E: 3º x 6º, Grupo F: 4º x 5º. Os times classificados do 1º ao 4º lugar, respectivamente, ao final das partidas da primeira fase, jogam as quartas de final do campeonato com o direito ao mando de campo e a vantagem do empate.

SEMIFINAL:

As quatro equipes classificadas ao final das quartas de final, observado os critérios de desempate, quando couber, formarão os grupos G e H e jogarão as semifinais do campeonato através de cruzamento olímpico, em partidas de ida e volta, dentro do próprio grupo. Grupo G: C x E, Grupo H: D x F.

FINAL:

Os vencedores das semifinais (Grupo G e H) formarão o Grupo I e jogarão a Final do Campeonato Estadual Feminino Adulto mediante confronto direto, em partidas de ida e volta.

Os participantes de cada grupo são:

Grupo AFluminense, Botafogo, Cabofriense, Serra Macaense, Brasileirinho, Rio São Paulo e Barcelona.

Grupo B: Vasco da Gama, Flamengo, Rio de Janeiro, Portuguesa, Duque de Caxias, America e Pérolas Negras.

Tabela de jogos do Tricolor na primeira fase:

1ª rodada – 03/09, 15h: Fluminense x Rio de Janeiro – CT Vale das Laranjeiras

2ª rodada – 07/09, 15h: Flamengo x Fluminense – Gávea

3ª rodada – 10/09, 15h: Fluminense x Vasco da Gama – Laranjeiras

4ª rodada – 17/09, 15h: Fluminense x Portuguesa – CT Vale das Laranjeiras

5ª rodada – 24/09, 15h: Fluminense x Pérolas Negras – CT Vale das Laranjeiras  

6ª rodada – 28/09, 15h: Fluminense x America – CT Vale das Laranjeiras

7ª rodada – 01/10, 15h: Fluminense x Duque de Caxias – CT Vale das Laranjeiras

Texto: Comunicação/FFC

Fotos: Leonardo Brasil/FFC

Brasileirão Feminino A-2: confira as datas das oitavas

Saíram as datas das oitavas do Brasileirão feminino A-2! Se liga nos dias e horários que as #GuerreirasDoFluzão entram em campo:

Fluminense x Fortaleza – Sábado (21/11) – 15h – Laranjeiras
Fortaleza x Fluminense – Sábado (28/11) – 15h – Raimundão

NA LUTA PELA VAGA, GUERREIRAS!

Domingo pra esquecer: Fluminense perde em quatro categorias diferentes

O domingo (08) tinha tudo para ser de alegria para o torcedor do Fluminense, que teve a oportunidade de ver o Flu em quatro categorias diferentes ao longo do dia. Porém, o que poderia ser o dia dos sonhos, se tornou em pesadelo.

Antes dos profissionais, o Fluminense entrou em campo pelo Brasileirão Feminino A2 e Brasileirão sub-17 e Aspirantes, todos com deorrotas. As Guerreiras foram perderam para o Napoli-SC por 1 a 0, mesmo placar no revés do time sub-23, que foi derrotado pelo Ceará. Já o sub-17, levou um 3 a 0 contra o Botafogo.

Mais tarde, o que poderia se tornar a salvação do dia, se tornou na grande decepção, quando os profissionais entraram em campo para enfrentar o Grêmio e sofreu uma derrota de 1 a 0, deixando para trás a série de oito jogos de invencibilidade, além da oportunidade de ultrapassar o arque-rival Flamengo na tabela. De quebra, o Flu ainda viu o São Paulo vencer o Goiás e tomar a quarta colocação.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Tricolor foi superado pelo Flamengo no voleibol

No Campeonato Estadual Adulto Feminino de Vôlei, o Fluminense acabou perdendo para o Flamengo por 3 sets a 2, com parciais de 22/25, 21/25, 25/23, 26/24 e 15/13, nesta segunda-feira (28/10), no ginásio de Laranjeiras, jogo válido pela terceira rodada.  A equipe tricolor fecha sua participação na fase de classificação contra o Sesc-RJ, na próxima segunda-feira (04/11).

O Fluminense iniciou muito bem a partida. No primeiro set abriu oito pontos de vantagem do adversário e fechou 25 a 22. Na segunda parcial, com a ponteira Mari Cassemiro no saque, o time largou na frente. O Flamengo buscou o empate e no tie-break venceu o jogo de virada.

Para chegar à final, o Tricolor precisa vencer o Sesc-RJ na última rodada e torcer por combinações de resultados.

O Fluminense começou o jogo com: Giovana Gasparini, Paula Borgo, Leticia Hage, Natasha, Thais, Mari Cassemiro e Andressa Krachefski.
Entraram: Pamela, Larissa, Mikaella, Julia Moura.

Foto Reprodução: Lucas Merçon/FFC

De virada, Fluminense vence na estreia do Brasileirão feminino

Com mais de 1.500 pessoas presentes, as meninas do Fluminense venceram, de virada, o Cresspom-DF, nas Laranjeiras, por 2 a 1. A estreia na Série A2 do Brasileirão feminino, porém, ficou marcada por uma paralisação de 30 minutos no segundo tempo, dada a ida de Isa, que sofreu uma concussão, para o Hospital Miguel Couto, na Gávea. Os clubes esperaram a volta da ambulância com a jogadora para retomar o duelo, que quase acabou adiado.

Foi o adversário que saiu na frente, com a mesma Isa, logo aos 4 minutos de jogo. Tarciane empatou e, na segunda etapa, Rayane virou para as tricolores. No Grupo 5, o Fluminense disputa os dois primeiros lugares com Taubaté-SP, Aliança-GO, Vasco e Cruzeiro. Na próxima rodada, o jogo será contra o Cruz-Maltino, dia 13, às 15h, igualmente em Laranjeiras.

– Sensação maravilhosa. Estou jogando no profissional pela primeira vez e estreando também no Brasileiro, por conta da minha idade. A torcida foi maravilhosa. Só tenho a agradecer. Lutamos até o final. A única palavra que falamos no vestiário foi vontade. Não podemos desistir, conseguiríamos a vitória – disse Tarciane.

– Sempre importante vencer, ainda mais dentro de casa. Tinha que ser nosso. Foi uma boa partida, apesar de algumas coisas. Foi um tempo muito longo de paralisação, esfriou um pouco, mas deu tudo certo – disse Rayane.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: LANCE!

Fluminense apresenta equipe feminina de futebol no Maracanã

Durante o intervalo do confronto entre Fluminense e Cabofriense, realizado no domingo, no Maracanã, o clube apresentou à torcida as meninas que integram o elenco feminino de futebol, comandado pela técnica Thaissan Passos.

– Apresentar o time de futebol feminino do Fluminense no Maracanã foi mais uma forma de comemorar o Dia Internacional da Mulher, levando as atletas para que a torcida tricolor pudesse conhecê-las e, também, apoiar nossas guerreiras. É um momento muito especial, vamos iniciar uma competição importante. Ter o carinho do torcedor fará toda a diferença – discursou a gerente da pasta, Amanda Storck.

As meninas se preparam para a estreia no Brasileirão Feminino A2, na qual pegarão o CRESSPOM, do Distrito Federal. O jogo, ainda sem dia definido, ocorrerá no fim do mês. No grupo 5, o Fluminense concorre também com Vasco, Cruzeiro, Taubaté e Aliança.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.