fbpx

“A tática serve para que o jogador se divirta” Diniz em palestra na CBF

Foto:FFC

Na manhã desta segunda feira a CBF realizou no Rio o primeiro dia do “Somos futebol 2019”, evento no qual especialistas debaterão evoluções do futebol com inúmeras palestras e discussões para a melhoria do esporte. Para dar início Foi convidado Tite (Seleção), Jorge Sampaoli (Santos) e Fernado Diniz que falaram sobre táticas e desempenho coletivo.

Diniz em sua fala criticou o futebol pragmático realizado no País e disse que os atletas clamam por ajuda e que eles tem que se divertir em campo e buscar uma forma diferente de jogo junto com o treinador.

“A tática não é para engessar. É para o jogador poder construir junto com o treinador uma maneira diferente de jogar. No Brasil, temos que quebrar a cabeça para fazer um jeito de jogar que favoreça o nosso jogador. A gente importou um jeito europeu de jogar no passado. Nossos jogos são muito bem estruturados na base de defesa. Fazer jogo de construção dá mais trabalho. Já na base tem a pressa. Defender é mais fácil do que construir jogadas”

Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Diniz elogiou o trabalho do companheiro de palestra Jorge Sampaoli e disse que prefere o Santos do treinador argentino do que o Corinthians que foi campeão paulista.

“Não importa se o Corinthians ganhou do Santos, eu gosto mais do Santos. Não importa se o Tottenham ganhou do City, eu gosto mais do City (as equipes se enfrentaram pelas quartas de final da Champions League). O jogador brasileiro está clamando por ajuda. A gente tem que conviver melhor (com o resultado). Futebol não é um lugar para assassinar as pessoas”, finalizou Diniz, que foi eleito o técnico da selecão do Campeonato Carioca de 2019.

Fernando Diniz se junta a Tite e Jorge Sampaoli em dia de palestras na CBF

Durante a semana, a CBF sediará, na Barra da Tijuca, a terceira edição do Somos Futebol 2019, projeto que visa à evolução do esporte mais popular do mundo. O evento vai reunir diversas personalidades do mercado para colocar em discussão nove assuntos: Técnicos e Táticas; Categorias de Base; Patrocínios e Ativações; Branding; Futebol e a Transformação da Mídia; Licenciamento de Clubes e Fair Play Financeiro; Futebol Feminino; Desenvolvimento do Futebol; e Arbitragem.

Nessa segunda-feira, três dos principais treinadores brasileiros darão palestras pela manhã. Considerado o melhor técnico do Campeonato Carioca em seleção divulgada pela FERJ, Fernando Diniz, do Fluminense, está escalado para a preleção, assim como Tite, da Seleção, e Jorge Sampaoli, do Santos.

À tarde, Diniz comanda treino do Time de Guerreiros no Centro de Treinamento, de olho, especialmente, no jogo da volta da 4ª fase da Copa do Brasil, contra o Santa Cruz, quinta-feira.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

FERJ divulga seleção do Carioca com dois representantes do Fluminense

Com o encerramento do Campeonato Carioca, conquistado pelo Flamengo nesse domingo, a FERJ divulgou a seleção dos destaques da edição 2019. A premiação ocorrerá em cerimônia nesta segunda-feira, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio.

Mesmo sem vencer nenhum dos turnos, o Fluminense tem dois representantes na formação do time: o lateral-direito Gilberto e o técnico Fernando Diniz. Flamengo, Vasco e Bangu também emplacaram jogadores na lista. Veja a escalação completa abaixo:

 — Foto: Reprodução

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Corinthians não ofereceu salário quatro vezes maior a Everaldo

Foto: Lucas Merçon/FFC

Diferentemente do que foi propagado nos últimos dias, o Corinthians não ofereceu um salário quatro vezes maior a Everaldo. A proposta corintiana é superior a do Fluminense em R$ 40 mil. O curioso é que o clube segue indo atrás de reforços que dificilmente ganharão menos que a diferença das propostas do Flu e Corinthians por Everaldo.

O atacante é um dos destaques do tricolor nesse início de temporada, sendo titular em 20 dos 22 jogos no ano. Fernando Diniz aparece como a última cartada para convencer o atacante a continuar no clube. A pergunta que não quer calar é: o Fluminense não consegue igualar a proposta do Corinthians?

Aguardemos os próximos capítulos.

Fonte: Globoesporte.com

ST,

Rodrigo Machado

Flu tentará última cartada por Everaldo

Foto: Lucas Merçon/FFC

Disponibilizando dos R$2 milhões pra garantir a renovação de Everaldo, o Fluminense esbarra na vontade do jogador em assinar um novo vínculo.

Mesmo com o jogador bem encaminhado para defender o Corinthians, o Fluminense ainda nutre uma pequena esperança em manter o atacante e, conta com o poder de persuasão do técnico Fernando Diniz para tal.

A intenção é que Diniz consiga convencer o jogador em permanecer no clube, com o argumento da titularidade incontestável de Everaldo com o treinador, uma vez que o jogador atuou em 20 dos 22 jogos do Flu sob o comando de Diniz.

Apesar de ainda não ter acontecido nenhuma resposta oficial por parte de Everaldo e se estafe a cerca de seu futuro, a permanência do jogador é tarrafa de forma remota nas Laranjeiras.

Fonte: Globoesporte.com

Para jornalista trabalho de Diniz diminuiu a diferença técnica entra Flamengo e Fluminense

Foto: Lucas Merçon/FFC

Em participação no programa Redação SporTV da última quinta-feira (18), o jornalista Carlos Eduardo Eboli comentou sobre o trabalho que o técnico Fernando Diniz vem fazendo nesse início de temporada no Fluminense.

Na visão do comentarista, os jogadores conseguiram assimilar com uma certa rapidez o estilo implementado pelo treinador, fazendo com que o Fluminense na maioria das vezes mande mais no jogo que o adversário.

Eboli citou ainda a dificuldade que o Tricolor levou para o Flamengo, que tem reconhecidente um elenco mais qualificado tecnicamente. Segundo o jornalista, o trabalho feito pelo técnico Fernando Diniz diminuiu a diferença técnica entre as duas equipes.

Acompanhe o vídeo:

Reprodução/SporTV

Diniz rasga elogios à Pedro: “Foi muito bem. Um nove nato.”

A vitória tricolor por 2×0 na noite de ontem foi especial para a torcida tricolor, que após oito meses, pode rever o atacante Pedro, que ficou lesionado durante todo esse tempo.

O atacante ficou em campo praticamente durante todo o segundo tempo. Se movimentou, deu um chute a gol e chegou a protagonizar um bonito lance, dando uma “caneta” no adversário. Mas, é nítido ainda a falta de ritmo de jogo, o que só virá mesmo, com o tempo. Após o jogo, em entrevista coletiva, o técnico Fernando Diniz falou sobre o jogador.

Pedro em ação no jogo de ontem (Foto: Lucas Merçon/FFC)

“O Pedro não precisa de preparo especial, ele é um jogador acima da média, de Seleção. Precisamos de paciência para ele voltar a jogar bem. Vai levar alguns jogos. Mas ele é um nove nato, e não só isso, é muito técnico e muito inteligente. Isso tem a ver com o time, já é moldado da maneira que eu gosto. Não tem o número de piques que o Yony tem, mas não acho que precise de muitos ajustes”, afirmou Diniz.

“Pelo tempo que ele estava parado, ele foi muito bem. A previsão, era para ele jogar só na estreia do brasileirão, mas ele quis muito voltar. Conversando com o departamento médico e físico, achamos que podíamos antecipar e volta. E jogou muito bem. Confio muito que ele vai voltar melhor que ele estava antes da lesão”, finalizou o treinador.

Saudações Tricolores,

João Eduardo Gurgel

Crédito da foto inicial: Lucas Merçon/FFC

Gratidão: Diniz teve papel fundamental na carreira de Léo Arthur

Foto: Beto Boschiero/Ferroviária

Novo contratado do Fluminense, o meia Léo Arthur repetirá no Tricolor uma dobradinha com o técnico Fernando Diniz, ex treinador do meia no Audax-SP.

O que pouca gente sabe é que Diniz teve uma papel fundamental na carreira do jogador.

Aos 21 anos, enquanto se transferia do Mogi Mirim para o Audax, Léo perdeu o seu filho de dois anos. Na época, a família estava arrumando a mudança para Osasco. A criança foi até a piscina e acabou se afogando. A tragédia mexeu com o meio-campista, que passou a cogitar a aposentadoria precoce desde então.

– Há momentos em que ele precisava de espaço para desabafar e isso sempre ofereci para ele. A gente conseguiu trabalhar juntos para amenizar essa dor, que não tem cura, é para a vida inteira. O que podemos fazer é oferecer o máximo de apoio para amenizar um pouco. Tentei ficar perto dele o máximo que podia. Ele conseguiu, na medida do possível, se restabelecer, jogar muito bem – contou Fernando Diniz, em 2017, em entrevista ao ‘UOL’. 

Fonte: Lance !

Revezamento na zaga por lesões dá chances a Nino, elogiado por Diniz: “Me sinto honrado no Fluminense”

Recém-contratado do Criciúma, Nino viu surgir uma chance pelas lesões de companheiros. Digão, Léo Santos e Paulo Ricardo reduziram a três o número de opções para a zaga. Coube ao camisa 33 assumir a posição ao lado do veterano Matheus Ferraz. Quarta-feira, o zagueiro completou 22 anos vencendo o Luverdense por 2 a 0, no Maracanã, e avançando na Copa do Brasil.

– Muito feliz, me sinto honrado em jogar pelo Fluminense. É a oportunidade que todos sonham. Fico feliz de comemorar o meu aniversário com uma vitória, uma classificação, dando alegria para a torcida. Espero que a gente continue passando de fase e vá longe no campeonato – disse o jovem, elogiado por Fernando Diniz

– Um menino muito bem avaliado, jogador de potencial. Por isso foi contratado pelo Fluminense. E tem correspondido plenamente nas partidas que jogou. Tem um estilo que se adapta facilmente à maneira como eu gosto que a equipe jogue. Tem um bom passe. Emocionalmente, embora seja garoto, mostrou ter a cabeça muito forte, principalmente nos clássicos. E hoje (quarta-feira) fez mais uma boa partida.

Nino soma só quatro jogos com a camisa verde, branca e grená. Metade foram clássicos contra o Flamengo – uma derrota e um empate. Os duelos mais duros tendem a deixar o jogador mais “cascudo”. Na missão de ganhar experiência, ele conta com a ajuda da sua dupla, Ferraz.

– É muito bom jogar ao lado dele. É o segundo jogo que a gente não toma gol. É um bom sinal. Estou muito feliz e tenho aprendido muito com ele, pegando experiências que vou levar para toda a minha vida.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Pedro surpreende em treinos e se aproxima de retorno aos jogos

Pedro se lesionou em meio ao melhor momento da curta carreira, época, inclusive, em que havia sido convocado para a Seleção. Uma contusão no joelho, corrigida em cirurgia, o tirou dos jogos do Fluminense em agosto. Agora, em meados de abril, a expectativa é pelo seu retorno, cada vez mais próximo, segundo Fernando Diniz.

– Ele está perto da volta. Não está distante. Começou a treinar coletivamente com a gente. Ainda não temos uma previsão clara de quando ele vai estrear. Não quero criar expectativa no torcedor. É muito precoce falar hoje quando ele vai voltar.

Liberado para trabalhos com bola desde 4 de março, o centroavante voltou a treinar com o elenco no fim do mês passado e vem apresentando rendimento acima do imaginado pela comissão técnica. As próximas semanas têm agendados os dois compromissos pela quarta fase da Copa do Brasil e pela estreia no Brasileirão.

– Ele tem ido bem nos treinamentos. Muito bem mesmo. Até surpreendendo. Muito motivado. O pessoal da fisioterapia, do departamento médico e da transição fizeram um trabalho excelente com ele. Está muito forte, está equilibrado, coordenado. Agora é questão de não pularmos nenhuma etapa para ele ter condições plenas de suportar todos os jogos – frisou o técnico.

A volta promete gerar “dor de cabeça” a Diniz. Mas daquelas que o treinador gosta. Quem escalar? Hoje, o trio de frente, com Luciano, Yony González e Everaldo, vem cumprindo bem a missão, tendo marcado 24 dos 38 gols da equipe em 2019. O comandante, porém, prefere deixar a dúvida para depois e celebrar a recuperação do camisa 9.

– É um motivo de alegria para todo mundo. Para o torcedor, para mim, para os jogadores… É um menino de um carisma gigante, um jogador de nível de seleção brasileira. Ele vai voltar e nos ajudar. Tê-lo será um grande presente.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Top