Clima quente no vestiário! Fernando Diniz subiu o tom com os jogadores após derrota no primeiro clássico do ano

Segundo o jornalista Victor Lessa, o clima do vestiário do Fluminense esquentou muito nesse domingo após a derrota para o Botafogo. Fernando Diniz deu uma bronca acima do tom e estava muito insatisfeito com Ganso, Nino, Árias e Calegari.

O fato de Calegari ter pego a bola para bater e nenhum dos jogadores terem intervindo na decisão, incomodou o técnico do Fluminense. Na hora da cobrança, Diniz chegou a gritar a beira do campo, mas não foi ouvido ou não foi acatado pelos jogadores.

Ao que tudo indica, a decisão por Calegari, foi algo assumido pelo próprio jogador e pegou todos de surpresa.

Victor Lessa divulgou que ouviu que esse foi um dos maiores esporros que Diniz já deu.  

Foto em destaque: Marcelo Gonçalves / FFC

Quer torcer para o Fluzão e ainda ganhar dinheiro com isso? A BetNacional, parceira do Canal Flunews, oferece as melhores odds do mercado de apostas. Click no link abaixo e se cadastre agora mesmo.

https://www.betnacional.com?p=canalflunews

Após empate e vaias no Maracanã, Diniz sai em defesa da equipe: “São jogadores que gosto e confio”

O Fluminense foi surpreendido ao levar o empate do Boavista nos minutos finais da partida desta quinta-feira (26), no Maracanã. Mesmo jogando com um a mais desde o início do segundo tempo, o Tricolor não conseguiu segurar o adversário, que foi valente e buscou o resultado.

A torcida, que já se mostrava insatisfeita com alguns jogadores ao longo do jogo, perdeu ainda mais a paciência ao final da partida e aumentou o tom da cobrança, o que não preocupou o treinador:

A oscilação da torcida é natural, os jogadores são bons, eu vou colocá-los para jogar. São pessoas que eu gosto e que confio. O Marrony é um ótimo jogador, embora não esteja na sua melhor forma. O Felipe Melo é extremamente importante para o time, hoje cometeu erros, mas participou efetivamente, teve uma melhora na condição física e tem nos ajudado muito. E sobre o Michel Araújo: o torcedor tem todo direito de vaiar ou não, mas quando eu cheguei ele era pedido pela torcida – comentou o treinador.

Foto em destaque: Marcelo Gonçalves/FFC

Jogadores do sub-20 treinaram com equipe principal nesta segunda-feira

A tarde desta segunda-feira (23/01) foi de integração entre o elenco principal e a equipe sub-20 do Fluminense. Os moleques de Xerém treinaram no CT Carlos Castilho em atividade que faz parte da evolução da metodologia de formação do clube. Fernando Diniz comandou maior parte do treino e elogiou a integração.

“Um dia muito positivo para o Fluminense. Esta aproximação é muito importante, pois Xerém é um dos pilares principais do futebol do clube. Foi um dia muito produtivo, pois consegui olhar um pouco mais de perto os meninos da nossa base, que é algo que eu gosto muito de fazer. Poder ver e interagir diretamente com eles, interagir com as comissões. A atividade serviu também para trabalhar o time que não viajou para o jogo com o Madureira. Treinamos o time, demos mais entrosamento para a equipe que talvez inicie, em sua maioria, na quinta-feira”, contou Diniz

O projeto do Fluminense é fazer com que os jovens jogadores da base estejam mais presentes no CT Carlos Castilho. A ideia é que pelo menos uma vez por semana os Moleques de Xerém possam vivenciar essa experiência.

“Estamos em um processo de evolução da nossa metodologia de formação de Xerém, e a aproximação e a integração com o futebol profissional faz parte desta evolução, que acreditamos ser muito importante para o futuro do clube. É uma ideia que o nosso Diretor Executivo do Futebol, Paulo Angioni, é entusiasta e está sempre disposto a nos ajudar neste processo. Fizemos hoje o primeiro treino integrado entre o profissional e o Sub-20 e é algo que vamos fazer com regularidade a partir de agora”, explicou o Diretor Executivo da Base, Antônio Garcia.

Foto em destaque: Mailson Santana/FFC

Feliz com a renovação, Fernando Diniz planeja 2023 e mira títulos: “Me sinto em casa aqui”

Fernando Diniz não escondeu a felicidade ao voltar ao CT Carlos Castilho. E não fez a menor questão disso. O treinador esteve nesta quinta-feira (01/12) na casa tricolor para assinar sua renovação de contrato e dar prosseguimento ao planejamento para a próxima temporada. Diniz, que acertou novo vínculo até o fim de 2024, afirmou que a decisão de permanecer no Fluminense foi fácil. Afinal, vestindo verde, branco e grená ele se sente como se estivesse em casa.

“Para mim é uma grande alegria, mas era uma renovação que estava escrita nas estrelas. A gente já tinha toda preparação e era uma questão de esperar um pouco a eleição. Minha total preferência era renovar com o Fluminense. A conversa sempre foi fácil aqui. Tinha um desejo muito grande ficar em um lugar que eu adoro, me sinto totalmente em casa aqui. Conforme você vai convivendo com as pessoas, o vínculo fica cada vez mais profundo e eu sou movido a esse tipo de comportamento. Gosto de conviver com as pessoas que eu gosto e que gostam de mim. E aqui a gente foi estreitando cada vez mais os laços em todos os setores do clube. Temos uma harmonia muito grande nas relações humanas e isso pesa muito para mim. Além, é claro, de eu ter uma relação especial com o Fluminense, de uma maneira singular com o torcedor”, afirmou o treinador, em entrevista que pode ser conferida na íntegra na FluTV.

Após assinar o novo contrato, Fernando Diniz se reuniu com a diretoria tricolor para traçar os próximos passos no planejamento para o ano que vem. Na opinião do treinador, o principal reforço para o Fluminense é manter a base sólida da equipe que encantou o Brasil em 2022.

“O mais importante é que a principal base do planejamento seja a manutenção da equipe. É algo que a gente tem como fator comum. O time jogou de uma maneira muito positiva, foi se fortalecendo e sabendo enfrentar os desafios e terminou o ano em seu melhor momento. Então, a manutenção da base, para aquilo que vamos enfrentar no ano que vem, é nosso principal reforço. Agora é procurar alguns reforços pontuais. Quanto ao planejamento, em termos de metodologia e estruturação tática, técnica e física, a gente já tem um caminho. É mais uma continuidade e procurar melhorar em todas as frentes naquilo que a gente já vinha fazendo”.

Em maio deste ano, Fernando Diniz retornou ao clube após três anos para sua segunda passagem como treinador do clube onde também criou forte identificação como jogador, entre 2000 e 2003. Em sua segunda passagem como técnico do Fluminense, Fernando Diniz acumula 44 partidas, com 26 vitórias, nove empates e nove derrotas, que totalizam um aproveitamento de 65,9% em 2022. Sob o comando do treinador, o Time de Guerreiros realizou boa campanha no Campeonato Brasileiro (3º lugar) e voltou à semifinal da Copa do Brasil depois de sete anos. A boa participação no Brasileirão rendeu à equipe uma vaga direta na fase de grupos da Libertadores 2023. Agora, o comandante quer dar um passo além e conduzir a equipe a grandes títulos.

“No Fluminense, e eu falo isso constantemente, a primeira coisa que a gente tem que ter em mente é a capacidade de sonhar com as melhores coisas que todos os campeonatos podem oferecer, que são os títulos. Em termos de resultado no campo, temos que procurar acreditar que podemos fazer o melhor, chegar melhor e conquistar o melhor. É o desejo principal que tem que mover a gente. Mas não é algo que precisamos pensar o tempo todo. Temos que viver o processo do trabalho, ganhar todo dia, ser campeão todo dia, no treinamento, na relação com as pessoas… Eu acredito que vivenciando esse processo a gente se aproxima daquilo que a gente deseja, que é ganhar. As condições financeiras do Fluminense são, de alguma forma, desvantajosas em relação a alguns de nossos concorrentes no Brasil. A gente consegue superar isso se a gente conseguir trabalhar da maneira que a gente fez em 2022 e melhorar. Sonhar e desejar os títulos é o primeiro passo para tudo. Mas o mais importante é trabalhar para que isso se torne realidade”.

Fotos: Marcelo Gonçalves/FFC
Texto: Comunicação/FFC

Ex-diretor do Lyon, Juninho revela que tentou levar Fernando Diniz para o time Francês

Trabalhando atualmente como comentarista na Live do Casimiro na Copa do Mundo, o ex-dirigente do Lyon, Juninho Pernambucano afirmou durante a transmissão de Qatar x Equador, que tentou levar Fernando Diniz para o time francês.

Quando voltei pro Lyon como diretor de futebol, me reuni com o Diniz, almoçamos juntos, conversamos. Queria muito levar o Diniz, mas, infelizmente o diploma brasileiro não é reconhecido ainda na Uefa. Foi isso que impediu – disse.

Ídolo do clube, onde marcou 100 gols e foi heptacampeão francês, Juninho foi promovido ao cargos de diretor esportivo em 2019, saindo em fevereiro de 2022, após desentendimento com o treinador Rudi Garcia.

Foto em destaque: Divulgação

Diniz fala sobre possibilidade de renovação: “O Fluminense é um lugar onde adoro estar”

Com contrato se encerrando no final da temporada, Fernando Diniz vive um momento de incerteza no Fluminense. Com o clube tendo eleições no final do ano, o treinador surge como favorito dos principais candidatos à presidência do clube.

Na coletiva após o jogo deste domingo (23), quando o Fluminense empatou em 2 a 2 com o Botafogo, o treinador falou sobre a possibilidade de seguir no clube:

Sobre a renovação, todos sabem que tenho carinho pelo Fluminense, uma conexão diferente com o torcedor. Todo time vive de resultado, mas existe uma empatia. Tem eleição, não sabemos quem vai ganhar. Estou focado em terminar da melhor maneira possível do que em renovação, mas o Fluminense é um lugar que eu adoro estar – revelou Diniz.

Foto em destaque: Mailson Santana/FFC

David Braz ressalta a importância da vitória contra o Avaí

Após a vitória do Fluminense por 3 a 0 em cima do Avaí na Ressacada, o zagueiro David Braz, autor do segundo gol Tricolor, deu entrevista e valorizou a vitória após a sequência ruim no Campeonato Brasileiro

“A gente veio para isso, em busca da vitória, como em todos os jogos. Sabíamos da importância e da cobrança por causa dos últimos resultados. Procuramos esquecer o que passou, as três derrotas, e entramos focados nesse jogo. A gente superou as dificuldades juntos. Espero que a gente possa dar sequência nessa reta final do Brasileirão” – afirmou o jogador, em entrevista ao SporTV ao final da partida.

Braz também comentou sobre as cobranças do técnico Fernando Diniz durante a partida e do objetivo da equipe de se classificar diretamente para a fase de grupos da libertadores.

“Sempre foi assim. Mesmo no momento em que a gente estava encantando o país, brigando pelo título, encostando no Palmeiras, ele sempre cobrou. Foi assim também nos últimos resultados que a gente teve. Time grande é isso, cobrança, interna e externamente. Temos de estar prontos, assimilar bem o momento e agora descansar e se preparar para o próximo desafio. A gente tem o objetivo de colocar o clube na Libertadores” – concluiu o zagueiro

Foto em destaque: Marcelo Gonçalves / FFC

Independente do presidente, Diniz deve seguir no Fluminense

Mesmo vivendo um final de ano com eleições para presidente à porta, o Fluminense já pensa na próxima temporada e um alvo é unanimidade entre os pré-candidatos: Fernando Diniz.

De acordo com o jornalista Marcelo Neves, a escolha do treinador independe da forma com que o clube termine o Brasileirão. A ideia e desejo do clube é de que o técnico permaneça.

Até o momento, os únicos pré-candidatos que se lançaram a eleição foram Ademar Arrais e Marcelo Souto. Já o presidente Mário Bittencourt ainda não oficializou que estará no pleito, mas deve oficializar em breve.

Foto em destaque: Mailson Santana/FFC

Diniz sobre Ganso: “Era pra estar disputando a terceira Copa do Mundo”

O técnico do Fluminense, Fernando Diniz, participou do programa “Bem Amigos”, do SporTV e falou dentre diversos assuntos sobre o meia Paulo Henrique Ganso, que vive um dos seus melhores momentos na carreira sobre o comando do treinador:

Ganso era para estar disputando a terceira Copa do Mundo. Faltou alguém para dizer que correr e ser solidário é necessário, não diminui a genialidade. O que eu transmito do jogo para ele é que ele precisa correr – comentou o treinador.

Foto em destaque: Marcelo Gonçalves/FFC

Diniz vê méritos na classificação do Corinthians, mas contesta resultado: “Muito cruel”

https://www.betnacional.com?p=canalflunews

O Fluminense foi eliminado na Copa do Brasil nesta quinta-feira (16) ao ser derrotado por 3 a 0 para o Corinthians na Neo Química Arena, em São Paulo.

Na coletiva pós jogo, o técnico do Flu, reconheceu os méritos do adversário mas contestou o resultado:

Pra falar do jogo de hoje tem que falar do jogo no Rio, onde fomos muito superiores. Tivemos chances de sair com vantagem boa, cedemos o empate, até no primeiro gol, que foi um lance que a gente acabou entregando. Hoje foi muito equilibrado aqui, Corinthians marcou bem, mas voltamos pressionando muito, eles souberam se defender, travaram a maioria dos chutes. 3 a 0 não demonstra o que foi a partida, foi muito cruel o resultado. Mas o Corinthians teve mérito, partida equilibrada, principalmente aspecto defensivo. Passou com justiça – declarou o treinador.

Foto em destaque: Marcelo Gonçalves/FFC