fbpx

“Procurar impor nosso ritmo”, declarava Fred antes do Brasileirão de 2012

“Vamos com o máximo de respeito possível para enfrentar a equipe do Palmeiras, vamos procurar também impor nosso ritmo porque nós precisamos do resultado para ou conseguir o título ou poder decidir em casa contra o cruzeiro” – declarou Fred antes da partida histórica do Flu contra Palmeiras em 2012.

A partida que acontecia em Presidente Prudente, em um domingo, que fez Flu garantir a vitória de 3 a 2 sobre um Palmeiras agonizante que cambaleava rumo à série B, será reprisada hoje, pela Globo, às 15:45.

Fluminense divulga nova parcial e se aproxima dos 20 mil ingressos vendidos

O torcedor do Fluminense segue mostrando sua força e já se aproxima de bater o número de ingressos virtuais vendidos alcançado na última ação do clube, quando abriu check-in para a reprise da final do estadual de 1995, no último dia 17, na TV Band.

Para este domingo (31), na reprise do Tetra Campeonato Brasileiro, que acontecerá às 16h, na Rede Globo, o clube já comercializou mais de 18 mil bilhetes, como apontou a última parcial divulgada nesta manhã.

O torcedor só tem pensamento para uma coisa neste domingo (31): o anúncio da volta de Fred ao clube. E, em meio a grande apreensão, o perfil oficial do clube deu uma pista de que o anúncio pode estar realmente próximo.

Prenúncio ? Perfil oficial do clube dá dica de possível contratação de Fred

O torcedor só tem pensamento para uma coisa neste domingo (31): o anúncio da volta de Fred ao clube. E, em meio a grande apreensão, o perfil oficial do clube deu uma pista de que o anúncio pode estar realmente próximo.

Desde a última segunda-feira (25) o Canal Flunews vem trazendo a possibilidade do anúncio do atacante acontecer neste domingo (31). No entanto, o clube estuda ainda uma melhor forma de anunciar o atacante, que pode acontecer no canal do Fluminense no YouTube, a FluTv, que já convocou o torcedor para acompanhar a programação após a partida.

Foto em destaque: Divulgação/FFC

NOTA OFICIAL: Flu informa que manterá treinos virtuais até 10 de junho

Na tarde deste sábado (30), através de uma nota oficial, o Fluminense informou que irá manter a programação de treinos virtuais, pelo menos até o próximo dia 10 de junho.

De acordo o comunicado, a decisão foi tomada com base na quadro da pandemia de coronavírus no Estado do Rio de Janeiro, juntamente com a posição das autoridades de saúde, que recomendaram não retornar as atividades presenciais neste momento.

Confira na íntegra a nota oficial

Entre os aspectos considerados estão a dificuldade de contenção da curva de contaminação e mortes, que segue crescendo no Brasil e, em especial, no Rio de Janeiro. Vários profissionais, atletas e funcionários têm receio de retornar aos treinamentos presenciais devido à exponencial possibilidade de contágio, e, ainda, por terem em suas casas familiares que integram os grupos de risco. Não bastasse isso, a responsabilidade social do futebol impõe que o melhor exemplo parta dos clubes, para que a população entenda que, nesse momento, ficar em casa é a melhor estratégia de defesa contra um adversário tão poderoso quanto a Covid-19.

O posicionamento do Fluminense levou em consideração também a posição de várias autoridades competentes nesse tema. O Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro (Cremerj) recomendou que não se retorne aos treinos presenciais neste instante, deixando claro que a responsabilidade por possíveis contaminações será dos departamentos médicos de cada clube. O Ministério Público Estadual, por sua vez, recomendou que os treinos presenciais não retornem enquanto a curva epidemiológica seguir em ascensão no Estado. O Ministério Público do Trabalho, visando proteger o direito dos trabalhadores, já abriu procedimento para investigar quais garantias estão observadas pelos clubes quanto a precipitada volta as atividades em meio ao da pandemia. Diante de tantas manifestações, o clube entende que deve seguir respeitando o isolamento.

O Fluminense não está sozinho. A manifestação recente dos clubes de outros estados, como São Paulo, são exemplo disso. No Rio Grande do Sul, onde a taxa de contaminação e de óbitos é infinitamente menor que no Rio de Janeiro, estão avaliando a possiblidade do retorno das competições somente para a segunda quinzena de julho, desde que observados os critérios das comunidades científicas. O futebol não é atividade essencial. Portanto, não deve estar nos primeiros lugares na fila de reentrada do retorno às atividades.

Uma outra razão para essa posição é que os clubes de futebol têm diversos funcionários que se locomovem em direção ao trabalho em transportes públicos e residem em comunidades carentes. Por mais eficazes que sejam os protocolos estabelecidos, o retorno imediato dos treinos presenciais, sem o controle da curva epidemiológica, colocaria os atletas em risco de contaminação. Se entre a população em geral o desconhecimento sobre essa doença e suas sequelas já causa temor, imagine entre aqueles que dependem do alto desempenho de seu organismo para o trabalho. Desprezar essa realidade seria insensibilidade.

Um fator importante a ser considerado é que a volta imediata é desnecessária do ponto de vista desportivo. Não há até o momento qualquer prejuízo com relação ao calendário do futebol brasileiro pois a CBF sequer determinou data de retorno do Campeonato Nacional. A volta aos campos depende ainda da liberação concomitante por diversos governos estaduais e municipais, onde estão localizados os clubes da série A. Ou seja, não adianta um estado voltar antes do outros, se o objetivo é cumprir um calendário nacional equilibrado.

Por fim, o Fluminense reforça que possui todo o interesse em retornar às atividades presenciais (treinos e jogos), desde que as autorizações e orientações dos órgãos de saúde estejam de acordo com todas as medidas nacionais e internacionais, especialmente com base nas experiências bem sucedidas nos locais que controlaram de forma efetiva o avanço da pandemia, respeitando, por óbvio, a individualidade de cada comunidade. Mas sempre com lastro nas melhores informações científicas disponíveis, para resguardar nossos jogadores, funcionários e torcedores. E para que eles não se tornem agentes de contaminação da população em geral.

Saudações tricolores.



Novo recorde? Flu anuncia nova parcial da venda de ingressos simbólicos

O Tricolor divulgou, na tarde deste sábado (30), a sexta parcial da venda de ingressos simbólicos do jogo histórico contra o Palmeiras, em 2012, onde o Flu sagrou-se campeão Brasileiro.

Até o momento mais de 14 mil ingressos já foram vendidos. E com uma diferença de 7 mil para alcançar a campanha feita na reprise na decisão do Carioca de 1995 (que vendeu 21 mil ingressos), existe a expectativa de um novo recorde.

A partida válida pela 35° será reprisada neste domingo (31), pela TV Globo Rio, às 15h45.

Vale lembrar que todo valor arrecadado será destinado ao pagamento do salário dos funcionários do clube.

Elenco, números, artilheiro do Brasileirão: saiba detalhes da campanha do Tetra

O jornal Lance, separou números e curiosidades da conquista do tetracampeonato do Fluminense. O jogo será reprisado pela TV Globo, no domingo (31), às 16h (horário de Brasília) no jogo que ganhou de 3 a 2 do Palmeiras, em presidente Prudente.

O Fluminense ganhou o Tetra com três rodadas de antecedência, foram 77 pontos, com 22 vitórias, 11 empates e cinco derrotas. Com 61 gols marcados e 33 sofridos. O nome da equipe em 2012 foi do atacante Fred, artilheiro do Brasileirão 2012, com 20 gols.

Naquela ocasião o Tricolor perdeu apenas um clássico, para o Vasco, o Fluminense havia vencido no primeiro turno. Contra o Botafogo teve um empate e uma vitória. Já com o Flamengo ganhou as duas partidas.

Elenco comandado por Abel Braga: os goleiros Ricardo Berna, Kléver, Diego Cavalieri. Os defensores eram Bruno, Leandro Euzébio, Digão, Anderson, Thiago Carleto, Wellington Carvalho, Rafinha, Igor Julião, Gum, Carlinhos, Elivelton, Wallace, Fernando Neto, Danilo e Márcio Rozário. No meio, Edinho, Thiago Neves, Valencia, Wagner, Jean, Higor Leite, Fábio Braga, Eduardo Teixeira, Willian, Diguinho, Lanzini, Deco, Lucas Patinho e Caio Barbosa. No ataque, Wellington Nem, Fred, Marcos Júnior, Samuel, Rafael Sóbis, Michael, Biro-Biro e Matheus Carvalho.

Equipe titular: goleiro Diego Cavalieri, os zagueiros Gum e Leandro Euzébio, o volante Diguinho, os meias Deco e Thiago Neves e os atacantes Wellington Nem e Fred.

Jogadores da Base Tricolor: Kléver, os defensores Digão, Igor Julião, Wellington Carvalho e Rafinha. No meio, Willian Oliveira, Caio Barbosa, Eduardo Teixeira, Fábio Braga e Higor Leite, além dos atacantes Wellington Nem, Matheus Carvalho, Biro-Biro, Michael e Marcos Júnior.

O Fluminense foi campeão em São Paulo, mas só levantou a taça na última rodada, em jogo no Rio de Janeiro, no Nilton Santos.

Foto Reprodução: Nelson Perez/FFC

Você lembra? Último gol de Fred pelo Flu foi contra vítima preferida

Depois de uma saída melancólica e polêmica em 2016, o camisa 9 está por detalhes para acertar seu retorno às laranjeiras, isso porque, Fluminense e Fred, durante esta semana, já acertaram questões contratuais e o anúncio pode acontecer ainda neste final de semana.

Porém, 10 dias antes de sacramentar sua ida para o Atlético-MG, Fred marcava seu último gol com a camisa verde, branca e grená, que completou 4 anos, nesta quarta-feira (28).
Coincidência ou não, o adversário foi a vítima preferida do centroavante, o Botafogo – Ao todo o atacante balançou as redes do clube de General Severiano 14 vezes. –

No dia 28 de maio de 2016, o Tricolor vencia o alvinegro por 1 a 0, no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ), em partida válida pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro.

O gol que deu a vitória para o Flu, aconteceu aos 5 minutos do segundo tempo, após uma trapalhada da zaga alvinegra. Na troca de passes, os jogadores do Botafogo bobearam e perderam a bola para o volante Douglas, que passou para Fred. O camisa 9 demonstrou toda tranquilidade e, com um lindo toque, mandou no canto esquerdo do goleiro.

Relembre o último gol de Fred pelo Fluminense

Foto: André Durão / Globoesporte.com

Em vídeo, Digão convoca a torcida Tricolor

Em virtude ao novo coronavírus e a impossibilidade de frequentar os estádios, o Fluminense está promovendo uma venda simbólica de ingressos – o objetivo do dinheiro é em prol dos funcionários do clube. O jogo será reprisado pela TV Globo, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro, na vitória de 3 a 2 sobre o Palmeiras, em Presidente Prudente.

Os jogadores do Tetra estão convocando a torcida para aderir a ação do clube, dessa vez foi o zagueiro Digão que mandou o recado.

Confira o post no Twitter Oficial do Fluminense:

Foto Reprodução: Lucas Merçon/FFC

Gum mostra sua torcida pela volta do atacante Fred ao Fluminense

Ao GloboEsporte.com, o zagueiro Gum comentou sobre o assunto mais ativo no Fluminense nesses últimos dias, Fred. O zagueiro diz que está na torcida e fala sobre o amor do atacante ao Fluminense.

“Todo tricolor está um pouco ansioso (pela volta do camisa 9). Eu não estou porque acredito que seja questão de tempo. É um cara que ama o Fluminense, que não deveria ter saído… Agora com a oportunidade de voltar, acho que seria muito legal, muito bacana para o Fluminense e para ele – e acrescentou “Tem muito torcedor que ama o Fred. Vou torcer muito para que isso aconteça. Não só para voltar, mas que ele possa voltar bem, fazer gols e levantar títulos pelo Fluminense”.

Foto Reprodução: Bruno Haddad

Marcos Junior relembra a responsabilidade em jogar no time principal e a ajuda no gol do Fred que resultou no título brasileiro

Uma das revelações do Fluminense, Marcos Junior, relembra a partida que tornou a equipe Tricolor tetracampeão brasileiro. Pela 35ª rodada, jogo em Presidente Prudente, o Fluminense ganhou de 3 a 2 o Palmeiras. Marcos Junior, ainda jovem, recorda que na empolgação correu demais e se cansou rápido, mas que ajudou Fred no gol do título.

“O jogo contra o Palmeiras foi único. Como tinha acabado de subir, ainda era imaturo e com pouca experiência. Lembro que quando fui chamado para entrar, dei tudo de mim e tentei cumprir muitas funções. Querendo correr muito e voltando para marcar. Acabei cansando mais rápido do que deveria (risos). Mas, felizmente, tudo deu certo e saímos com o título. Me lembro até que consegui ajudar no último gol. Na hora do passe do Jean, consegui puxar a marcação no primeiro pau, para a bola chegar até o Fred. Fiquei muito feliz” disse o atleta.

Foto Reprodução: Hedson Alves

Top