fbpx

Empresa cobra quase R$5milhões ao Flu por venda de Gerson

Grupo de Luxemburgo detinha 12,5% do passe do atleta.

A empresa MPI S.à r.l., sediada em Luxemburgo, cobra do tricolor um valor de R$4,9 milhões referente a venda de Gerson a Roma, da Itália.

Com 12,5% pertencentes a empresa, Flu e MPI negociaram o pagamento do valor do percentual da empresa em quatro parcelas, onde três delas já venceram, elevando a dívida em R$570 mil. Somada as três parcelas devidas, totalizam R$ 4.411.039,48. Com multa e juros (R$570.673,88), o valor foi a R$ 4.981.713,36.

Se receber essas três parcelas, a MPI entro na justiça do Rio em fevereiro deste ano. Contudo, o Flu ainda não foi notificado pois a parte autora não pagou todas as taxas judiciárias. Sem ter sido citado no processo, o tricolor aguarda uma notificação para tomar as devidas providências.

 

ST,

Douglas Wandekochen

Ferj altera local de Cabofriense x Fluminense

Jogo é válido pela última rodada da Taça Rio.

A partida entre Cabofriense x Fluminense, válida pela última rodada da Taça Rio, no próximo domingo (18) que estava marcado para o Estádio Claudio Moacyr de Azevedo, em Macaé, foi transferido para o estádio Elcyr Resende, em Bacaxá, Saquarema.

A troca ocorreu após a federação acatar um pedido feito pelos próprio mandante do jogo, a Cabofriense, que já havia mandado a sua partida contra o Vasco no primeiro turno, no próprio Elcyr Resende.

 

ST,

Douglas Wandekochen

Reginaldo comemora campanha no Carioca, mas mantém pés no chão: ‘Nada ganho’

O Fluminense retomou a rotina de treinos nesta segunda-feira, no CT, após derrotar o Nova Iguaçu por 2 a 1. O resultado, que carimbou a vaga do time nas semifinais da Taça Rio e do Carioca, e a boa campanha até aqui animam Reginaldo, autor do segundo gol da vitória de domingo.

– A gente tem uma sensação de quase dever cumprido. Fizemos bons jogos, conseguimos a classificação antecipada. É importante – disse, antes de concluir:

– O grupo está bem, entendeu bem o sistema implantado pelo Abel. Mas não tem nada ganho, não – garante.

Tranquilo no Estadual, o Fluminense está confiante e totalmente focado na Copa do Brasil. Quinta-feira, em Santa Catarina, enfrenta o Avaí estando em desvantagem no placar. Precisa fazer 2 a 0 para sair com a classificação direta. Reginaldo, devido à suspensão de Renato Chaves, estará entre os titulares.

– Estar bem no Carioca nos ajuda para o jogo de quinta-feira. Nos dá confiança. A gente sabe da dificuldade que será o jogo. Mas temos dois dias para trabalhar. Espero que a gente possa se classificar – torce.

Reginaldo viveu, na virada do ano, uma indefinição quanto ao seu futuro nas Laranjeiras. Estava no radar do América-MG e prestes a ser emprestado, contra a vontade de parte da torcida. Mas a falta de opções para a defesa impediu que o Tricolor negociasse o zagueiro de 25 anos.

– Começou no final do ano passado. Fiquei sabendo pelo meu empresário do interesse do América-MG. Aí, o Henrique saiu. Houve a minha permanência, depois outras especulações. Mas deixei na mão de Deus. Se ele me deixou aqui, creio que tem alguma coisa grande para mim. Titular ou não, vou continuar trabalhando. Estou feliz de ter recebido algumas oportunidades e ter correspondido.


Abaixo, leia mais trechos da entrevista coletiva

Premiação da Copa do Brasil

A situação financeira é importante, agrada a todo mundo. A gente não pensa em classificar só pelo dinheiro. Mas, sim, pelo objetivo de tentar ser campeão.

Condição de reserva

Quando começou a temporada, tinha o pensamento de buscar a titularidade. Abel escolhe os jogadores que estão no melhor momento. Não tem porquê ele tirar um e colocar outro. Tenho de respeitar e estar pronto para quando tiver oportunidade.

Necessidade de reforços

É importante ter mais jogadores pois temos muitas competições. O time que começa o ano não é o mesmo que termina. O Abel e a direção fazem um bom trabalho e, sem dúvida, vão chegar alguns reforços para nos ajudar.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Cabofriense pede, e FERJ altera local de jogo contra o Fluminense

A Cabofriense pediu, e a FERJ atendeu. O duelo com o Fluminense, inicialmente marcado para acontecer em Macaé, foi transferido para o Elcyr Resende, em Bacaxá. Será o encerramento da fase de grupos da Taça Rio, às 16h de domingo.

Valdemir Mendes, presidente da Cabofriense, mandante do jogo, confirmou a solicitação à entidade, que autorizou a mudança. O Boavista, dono do estádio, também foi a favor de emprestar sua casa ao ‘co-irmão’.

Mendes, no domingo, limitou-se a dizer que gostaria de atuar em Saquarema, mas sem explicar os motivos. Entende-se, porém, que a distância menor é um deles. O Elcyr Resende fica a 60km de Cabo Frio, o que facilita o deslocamento dos torcedores da Cabofriense. O Moacyrzão, por sua vez, está um pouco mais longe, a 80km.

O Tricolor, classificado para a semifinal, retorna ao local onde deu início à temporada no Brasil. Foi em Saquarema, no mesmo Elcyr, onde o time de Abel Braga perdeu por 3 a 1 para o Boavista, pela Taça Guanabara. Lembra-se que, na ocasião, o técnico contava com juvenis. A data da partida bateu com o período de viagem do elenco principal ao Rio, após o Torneio da Flórida, nos EUA.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

 

Ex-diretor de futebol, Fernando Simone retorna e assume cargo no Fluminense

Demitido em abril de 2016, Fernando Simone retorna ao Fluminense para assumir a assessoria de Pedro Abad. Ao final de 2014, o ex-dirigente, conhecido por ter comandado a base do clube por longo tempo, foi nomeado diretor-executivo de futebol, posto que ocupou por cerca de um ano e meio. Depois de sua passagem pelas Laranjeiras, foi contratado pelo Boavista.

O agora assessor se reuniu com o presidente e mais figuras importantes do Tricolor nesta segunda-feira. A informação foi publicada pelo NETFLU.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fluminense reduz custos do Maracanã, mas sofre prejuízo de R$ 300 mil

Fechado ao futebol há um mês, o Maracanã reabriu suas portas para a Taça Rio no domingo. O Fluminense pegou o Nova Iguaçu e, nas quatro linhas, saiu com saldo positivo: vitória por 2 a 1 e vaga na semifinal. O prejuízo, de cerca de R$ 300 mil, se deu nas contas. Déficit maior que o do Clássico Vovô, disputado em janeiro (R$ 290.082,52, dividido entre os rivais).

Para adequar os gastos com o estádio à sua realidade financeira, o clube se desdobrou para economizar. A novidade da vez foi o uso somente das arquibancadas inferiores. As despesas diminuíram em R$ 100 mil.

Foram, no total, 3.317 pagantes (e 3.849 presentes), que geraram receita de R$ 110.125,00. Os ingressos custavam R$ 50, a inteira, e R$ 25, a meia-entrada.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com

Alvo de constante críticas, Pedro apresenta bons números pelo Flu

Atacante participou de nove dos últimos dez gols do tricolor.

O atacante Pedro vêm sendo alvo constante de críticas da torcida tricolor, que cobra da direção uma contratação de um atacante mais cascudo.

Contudo, o jovem atacante que tem todo apoio do técnico Abel Braga, vêm se destacando nos últimos jogos, não só pelos gols marcados como também pelas assistências. Nós últimos dez gols do tricolor, Pedro participou diretamente de nove gols do time, sendo quatro assistências e cinco gols do camisa 32.

Após o jogo contra o Nova Iguaçu, onde mais uma vez Pedro marcou um gol, o atacante se mostrou confiante para o restante da temporada:

– Estou feliz que a bola está entrando. Meu papel é fazer gol e ajudar a equipe sempre. Se Deus quiser este será um grande ano para mim e para o Fluminense – disse Pedro.

 

ST,

Douglas Wandekochen

Fluminense descumpre acordo por Marquinho, e Udinese aciona a Fifa

Marquinho foi contratado, em julho de 2016, e dispensado, em dezembro de 2017. Passou pouco mais de 500 dias no Fluminense, que ainda deve à Udinese o pagamento da compra do meia.

Na ocasião, o presidente era Peter Siemsen. O negócio envolvia a aquisição de 100% dos direitos econômicos por 1 milhão de euros (R$ 4 milhões, na cotação atual). As partes acertaram que o valor deveria ser depositado em 2017, quando Pedro Abad assumiu a presidência. A dificuldade financeira, porém, atrapalhou o cumprimento do acordo, que agora gera problemas aos tricolores.

Campeão brasileiro em 2010, Marquinho foi dispensado após um ano e meio nas Laranjeiras. (Foto: Nelson Perez)

Em razão da cobrança da Udinese, o Fluminense tentou uma proposta, recusada pelos estrangeiros. Tratava-se de garantir ao time italiano parte do que for lucrado com eventual futura venda de Richarlison, hoje no Watford- ING.

O Tricolor, mesmo acionado pela Fifa, ainda conversa por um consenso. No entanto, a entidade determinou, após avaliação do caso, que o pagamento seja feito até 31 de março. Do contrário, será aplicada uma sanção ao time de Laranjeiras. A dívida, com juros, é de 1,3 milhão de euros (R$ 5,2 milhões, na cotação atual).

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com

Rua de acesso ao CT enfim começa a ser construída pelo Fluminense

O Fluminense iniciou a construção da nova rua de acesso ao Centro de Treinamento .O ritmo avançado  do aterro de parte do terreno que irá originar a via está  previsto para ser concluído até o final de abril.

Sendo um  processo complexo,inicialmente, apenas a terraplanagem será feita pelo Fluminense.

Em outubro de 2017  o clube conseguiu a licença da prefeitura do Rio para aterrar o espaço da rua  e em dezembro, começou o trabalho. Porém, ainda não há garantia de usar o espaço para acessar ou sair do local.

Pelo projeto, a via terá 1 quilômetro de extensão e 25 metros de largura. Ela começa nos fundos do Campo 1, passa ao lado do Senac e por trás da Escola Sesc até chegar à Avenida Ayrton Senna.

Não há custo para realizar o aterro, afinal, a areia usada estava no CT e também é cedido de outras construções que não têm onde descartá-la. A ideia é batizar a rua como Oscar Cox, fundador do clube.

Caminhão usado para levar areia à futura rua (Foto: Hector Werlang)Caminhão usado para levar areia à futura rua (Foto: Hector Werlang)

A pavimentação, a construção da rede de esgoto, a iluminação e a sinalização de trânsito só podem ser feitas após o projeto ser aprovado pela prefeitura. Em caso positivo, gerará outra licença. O custo da construção é estimado em R$ 3 milhões e, como não há recursos para tal, ficará para um segundo momento.

Fonte: Globoesporte.com
Fotos: Hector Werlang

Já em solo carioca, Aguirre nega negociação com o flu

Atacante chegou ao Rio para assinar com o Botafogo.

O atacante uruguaio, Rodrigo Aguirre, desembarcou no Rio de Janeiro no início da tarde desta quarta-feira (07) para assinar com o Botafogo.

O atacante que vinha sendo especulado no Fluminense, negou qualquer tipo de negociação com o tricolor. O jogador ainda revelou o por quê de ter escolhido o Botafogo:

– Falei com meu representante, de todas as opções a que mais eu gostei e conhecia era o Botafogo, estou com muita expectativa em atuar e feliz que finalmente tivemos um acordo – disse o uruguaio.

Sem Aguirre, o Fluminense deve seguir no mercado em busca de um centroavante, uma vez, que para o setor só conta com Pedro.

 

ST,

Douglas Wandekochen

Top