fbpx

Tricolores aparecem entre os principais artilheiros do “Novo Maracanã”

Apesar de ter mais de 70 anos de história, loo Maracanã pode ser divido em dois períodos, sendo o segundo após a reforma da copa de 2014.

Contabilizando apenas a nova era do estádio, que começa a contar a partir de 2013, ano da inauguração, dois jogadores com passagem marcante pelo Fluminense fugiram entre os maiores artilheiros: Fred, com 30 gols (27 pelo Flu e 3 pela seleção brasileira) e Henrique Dourado, com 23 gols (15 pelo Flu, 6 pelo Fla e 2 pelo Palmeiras).

Os 30 gols de Fred deixam o atacante ainda como maior artilheiro do “Novo Maracanã”, a frente de Gabriel Barbosa (28) e Bruno Henrique (24) ambos do Flamengo. Hernane Brocador completa a lista com 20 gols.

Se comparado apenas os gols pelos clubes do Rio, Fred ainda se mantém no topo da lista, com seus 27 gols marcados pelo Fluzão, contra 25 de Gabigol pelo Flamengo.

Foto em destaque: Divulgação/FFC

Odair ensaia mudanças mas criticados devem seguir no time

O técnico Odair Hellmann vem aproveitando o tempo de treinamento para fazer alterações no time titular do Fluminense.

Com todos jogadores à disposição, o técnico pode pela primeira vez usar o que tem.de melhor para escalar o time, que deve vir com alterações em relação ao que entrou em campo na última terça-feira (18) quando foi eliminado pela equipe do Unión La Calera, no Chile.

Os indícios de mudança no entanto não vem agradando ao torcedor, uma vez que mesmo que o treinador ensaie colocar Nino na equipe, Digão ao que tudo indica deve ser mantido, mesmo sendo um dos mais criticados pelos torcedores.

Outro nome criticado pelo torcedor, Henrique parece gozar de prestígio com o treinador e deve seguir na equipe titular. Marcos Paulo por sua vez, após seguidas partidas abaixo da média deve ser preterido, com o ataque sendo formado por Pacheco e Wellington Silva, com Evanilson ainda no comando de ataque.

Foto em destaque: Divulgação/FFC

Opinião: apertem os cintos… O Presidente sumiu

No final de 2013 – no rumoroso “Caso Lusagate” -, Flamengo e Portuguesa cometeram erros crassos na escalação de jogadores que, ao cabo de contas, livrariam o Fluminense de um merecido rebaixamento para a segunda divisão. A Procuradoria de Justiça Desportiva, por dever de ofício, denunciou os dois clubes. O Regulamento do Campeonato era solarmente claro e, por isso, só cabia um resultado ao final, a punição dos dois clubes. Embora o momento recomendasse discrição e sobriedade, o Fluminense interveio no procedimento como “terceiro interessado”. Estava montado o picadeiro para a atuação do talentoso – e ambicioso – advogado do Fluminense, o Sr. Mário Bittencourt. Aquela pantomima, a um só tempo, projetou nacionalmente o ilustre causídico e tornou o Fluminense objeto da ira da imprensa desportiva e das torcidas adversárias. Em suma, por vaidade, ganhamos, mas perdemos. Poderíamos ter levado a causa no silêncio dos sábios.

Mais de seis anos depois, a Procuradoria de Justiça Desportiva denunciou, também por dever de ofício, o mesmo Flamengo devido a gritos de guerra homofóbicos desferidos por sua torcida contra a nossa. Ultrajado, o Fluminense mandou para representá-lo no Tribunal…. NINGUÉM. PQP! Quanta falta nos fez a argúcia e o proselitismo do Sr. Mário Bittencourt. O Flamengo foi absolvido!

Dois pesos e uma medida?

Não, de jeito algum!

Diferentemente do que acreditam os mais incautos, há método nisso. E não se baseia no interesse do Fluminense F.C.

Aliás, o Sr. Mário Bittencourt me lembra o Aldo, lateral-direito dos anos 80, só aparece na boa.

A diferença é que o Aldo deu muitas alegrias à torcida.

Discreto em 2020, Marcos Paulo pode perder espaço entre os titulares

Uma das grandes esperanças do Fluminense no ano, o atacante Marcos Paulo ainda não conseguiu desenvolver o bom futebol que dele se espera em 2020.

O jogador que é tido como um dos mais promissores tecnicamente nesse elenco atual, ficou de fora do início da temporada por conta de uma lesão, que o afastou das cinco primeiras partidas do ano, retornando ao time apenas no segundo tempo do confronto contra o La Calera, na partida de ida, no Maracanã, quando inclusive deu a assistência para o gol de Evanilson.

Titular nos jogos seguintes, contra Botafogo e Flamengo pelo estadual e o jogo de volta contra o La Calera, Marcos Paulo jogou abaixo do que dele se espera, fazendo partidas bem discretas, inclusive contra o Botafogo, partida em que o Flu teve certa facilidade e venceu por 3 a 0.

Contra Flamengo e La Calera, o jogador acabou sendo substituído por Caio Paulista e Ganso, respectivamente. Agora, com Odair Hellmann pressionando pela vitória e sem o jogador gozar do prestígio do torcedor, Marcos Paulo deve perder espaço para Wellington Silva e Fernando Pacheco, destaques nas partidas contra Botafogo e Flamengo respectivamente e não puderam atuar contra o La Calera por não estarem inscritos na competição.

A tendência desta forma é que o trio de ataque seja formado por Fernando Pacheco, Wellington Silva e Evanilson.

Foto em destaque: André Durão/Globoesporte.com

Postagem de Igor Julião nas redes sociais vira alvo de crítica de torcedores

O lateral direito Igor Julião usou sua conta pessoal no Twitter para fazer um comentário sobre a Prova do Líder do programa Big Brother Brasil.

O jogador que falou sobre a vitória de Marcela, sofreu duras críticas dos torcedores do Flu, que desaprovaram o post do jogador, até mesmo de quem também gostou da vitória da sister.

Em algumas críticas, os torcedores usaram da criatividade e usaram temas do próprio programa para cornetar o jogador.

Fluminense vira a chave para não repetir na CdB o mesmo vexame da Sula

Três dias após a vexatória eliminação da Copa Sul-Americana ainda na primeira fase, quando o Fluminense empatou em 0 a 0 com o La Calera, do Chile, os jogadores já tenta virar a chave para não repetir o mesmo fracasso na Copa do Brasil.

Em entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira (21), o lateral Egídio destacou a importância do time entrar ligado e com vontade:

Vamos jogar com muita atenção e igualar na vontade para nossa qualidade sobressair. Estamos treinando muito bem, e temos uma semana cheia para nos prepararmos – destacou o lateral.

Egídio também comentou sobre o clima “pesado” pós eliminação na Sula:

Logo após o jogo foi aquele sentimento horrível de ser desclassificado. Nossa expectativa era 100% de passar. O clima na volta para o hotel foi muito ruim. Pensamento de que não podia ter acontecido aquilo, mas, infelizmente, aconteceu. É o futebol. Lógico que o torcedor ficou triste, muito chateado. Nós, jogadores, a diretoria e o presidente também – completou.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Egídio lamenta eliminação na Sul-americana, mas diz que agora é pensar na próxima partida “É pra doer sim. Mas já passou”

Nesta sexta-feira o lateral esquerdo, deu uma coletiva no CT José Carlos Castilho. O camisa 6 fez uma analise sobre a eliminação precoce do Flu na Sul-americana. Lamentou, mas, disse que agora é “olhar pro jogo da frente”

– Tanto no jogo la no Chile, quando aqui, eles deram um ou dois chutes e conseguiram no jogo do Maracanã fazer o gol. Então eu acho que foi detalhe que a gente não conseguiu passar a diante. Mas é bola pra frente, é pensar na copa do brasil, no jogo decisivo pra gente. Infelizmente é pra ficar triste, é pra doer sim. Mas já passou, então a gente não pode ficar se remoendo com o passado. Nós temos que olhar pra frente e olhar pro jogo da frente – Declarou Egídio.

O próximo confronto do tricolor, será na próxima quarta-feira (26) ás 21h30, contra o Motoclub, do Maranhão, pela primeira fase da Copa do Brasil. A partida será no estádio Castelão de São Luís.
Vale lembrar que o tricolor tem a vantagem do empate para avançar a próxima fase da competição.

Foto: Lucas Merçon / Fluminense F.C.

Ganso ou Nenê? Camisa 10 vê companheiro se tornar titular incontestável de Odair em 2020

Até aqui, Ganso só atuou por 47 minutos nesta temporada, nas partidas contra, Botafogo, Flamengo e Unión La Calera. Entrando em todas na parte final do jogo.
O camisa 10 teve sua pré-temporada estendida, para realizar um reequilíbrio muscular. E a tendência era de que quando estivesse 100%, retomaria a titularidade. Porém, não foi bem assim. Com a ausência de Ganso, Nenê tomou conta da posição e as boas atuações no início do Campeonato Carioca, fizeram com que o jogador de 38 anos, se tornasse titular incontestável no esquema de Odair. O camisa 77 é o artilheiro do time na temporada com cinco gols marcados.

A relação entre os meias é amistosa. Tanto que, quando voltou aos campos na temporada, no clássico contra o Botafogo, Ganso reverenciou Nenê, que marcou dois gols, ao substituí-lo.

Fonte: UOL
Foto: (Foto: Marcello Zambrana/Agif/Estadão Conteúdo)

Problema nacional: brasileiros passam em branco fora da casa tanto na Libertadores como na Sula 2020

O Fluminense foi eliminado da Copa Sul-Americana ao empatar em 0 a 0 com o La Calera, no Chile, na última terça-feira (18), porém, o fraco desempenho não foi exclusivo do Fluminense. Todos os times brasileiros que entraram em campo, tanto pela Libertadores, como pela Sul-Americana em 2020, não marcaram um gol sequer.

Foto: Reprodução/Seleção SporTV

Internacional e Corinthians que entraram em campo pela Libertadores não marcaram nenhum gol em solo estrangeiro. Pior para o Corinthians, que foi eliminado assim como o Fluminense, na primeira fase, ao perder por 1 a 0 no Paraguai e ganhar por 2 a 1 em São Paulo. Sendo eliminado pelo gol qualificado, assim como o Fluminense.

Já pela Sul-Americana, Atlético-MG, Fluminense, Fortaleza, Goiás e Vasco, também não marcaram nenhum gol fora de casa. O Vasco no entanto, passou de fase por ter ganhado em casa.

Já Atlético-MG, Fortaleza e Goiás, ainda vão disputar a vaga dentro de casa. Situação difícil é a do Galo, que precisa reverter um placar de 3 a 0.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Fonte: Seleção SporTV

Confira o horário de funcionamento das Laranjeiras durante o carnaval

Fluminense divulgou para seus associados os horários que o clube funcionará durante o carnaval, confira:

Sábado – 22/02

Clube – 6h às 20h

Secretaria e Caixa – 8h30 às 14h

Sala de Troféus – 09h às 16h

Parque Infantil – 8h às 20h

Sauna – 9h às 20h

Parque Aquático – 6h às 20h

Domingo – 23/02

Clube – 6h às 18h

Secretaria e Caixa – Não funcionam

Sala de Troféus – Não funciona

Parque Infantil – 8h às 14h

Sauna – 9h30 às 14h

Parque Aquático – 6h às 18h

Segunda – 24/02

Clube – 6h às 18h

Secretaria e Caixa – Não funcionam

Sala de Troféus – Não funciona

Parque Infantil – 8h às 18h

Sauna – Não funciona

Parque Aquático – 6h às 18h

Terça – 25/02

Clube – 6h às 18h

Secretaria e Caixa – Não funcionam

Sala de Troféus – Não funciona

Parque Infantil – 8h às 14h

Sauna – Não funciona

Parque Aquático – 6h às 18h

Quarta – 26/02

Clube – 6h às 22h

Secretaria e caixa – Não funcionam

Sala de Troféus – 10h às 18h

Parque Infantil – 8h às 20h

Sauna – 15h30 às 22h

Parque Aquático – 6h às 22h

Foto: Divulgação

Top