Abelão vê time abaixo, mas se responsabiliza pela derrota para o Avaí

Foi na quinta-feira, aos olhos de sua torcida, no Nilton Santos, que o Fluminense viu sua invencibilidade terminar. O Avaí fez 2 a 1 e garantiu certa vantagem para o segundo jogo, marcado para o dia 15, em Santa Catarina. Abel Braga chamou a responsabilidade para si e explicou a derrota.

– Não fizemos um bom jogo, reconheço isso. A responsabilidade é toda minha. Sentimos no segundo tempo que a equipe foi muito abaixo. É o cansaço natural. Alguns jogadores foram muito abaixo. Nos últimos jogos, com o coletivo bem, alguns jogadores cresciam individualmente. Hoje o coletivo não funcionou. Eu me responsabilizo – disse.

O ponto crucial para o revés foi a falha de Marlon Freitas, que entrou no lugar de Sornoza. Minutos depois de entrar em campo, o volante perdeu a bola e contribuiu para contra-ataque fatal do adversário. Em seguida, saiu o gol da virada.

– O Marlon Freitas tem uma característica de entrada na área. Eu o coloquei, ele errou uma bola e saiu o segundo gol – justificou o comandante, antes de defender o jogador:

– Abala, por ser um jovem. É difícil para ele. Entrou em campo e, sem tocar na bola, já estava sendo vaiado. Podia ter recebido incentivo.

Apesar do placar desfavorável, Abelão ainda crê na classificação para a próxima fase. O técnico destacou, também, a confiança que tem no elenco.

– Continuo a acreditar nos nossos jogadores. Nós temos que ter consciência que não está liquidado. Eles poderiam ter liquidado em dois ou três contra-ataques. Não aconteceu. Continua em aberto. Quando chegar o momento deste jogo, vamos pensar no que será melhor.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Abel Braga destaca a solidariedade do país pós-morte de filho: ‘Me senti forte’

Os meses se passaram, é verdade. Mas a saudade no coração de Abel Braga persiste. Em julho passado, enquanto dirigia treino no CT tricolor, o técnico foi comunicado da morte do filho mais novo, João Pedro. A tragédia, repentina, comoveu o país. Aliás, a solidariedade dos brasileiros, destaca o comandante, foi importante nos momentos de dor.

– Consegui separar bem o momento da lágrima, do choro. Mas essa saudade não se apaga. A dor, esse vão que fica na nossa frente, a gente não vai conseguir reconstruir. Fico meio sem chão, mas essa solidariedade que recebi do país foi uma coisa fantástica. De todo o país, todos os clubes, todos os torcedores, do meu Fluminense, principalmente. Me senti forte, uma coisa que desconhecia – confessou, em entrevista ao Seleção SporTV.

A força de Abelão para recomeçar também marcou aquele período. Dias depois da perda, o treinador estava em Recife para enfrentar o Sport, pelo Campeonato Brasileiro. A atitude é vista pelo mesmo como um exemplo a quem passa por situação parecida.

– Acima de tudo está sendo um exemplo a ser seguido. A quem tem a perda. Até hoje ainda recebo solidariedade pela minha atitude de começar a treinar, ter ido para Recife dirigir o time contra o Sport. Recebo muitas cartas enviadas ao Fluminense dizendo que servi de exemplo para muitos pais, filhos. Para muita gente – revela.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Rodrigo Aguirre está bem próximo do acerto com o Fluminense

O repórter Victor Mendes  da Rádio Rede Mais Esporte ,publicou em seu Twitter que  o atacante uruguaio Rodrigo Aguirre  de 23 anos,está muito próximo de se tornar mais um jogador Tricolor.  Victor afirmou que  após conversas com o empresário de Aguirre ,o mesmo o confidenciou  que os próximos dias seriam decisivos mas que o acordo entre o clube e o jogador estaria  muito bem adiantado  e que   a  Udinese da Itália ,detentora do passe de Aguirre,não vê problemas em emprestá-lo ao Tricolor por um ano e já estaria providenciando o documento liberatório do atleta .
Aguirre também era pretendido pelo Botafogo,mas o rival  carioca desistiu da contratação do jogador uruguaio.
A  equipe  do CanalFluNews  apurou  informações sobre  a desistência alvinegra pelo jogador.
O Botafogo teria decidido não entrar em leilão pelo jogador após ter tido sua primeira oferta recusada pelo empresário de Aguirre que também solicitou maiores luvas.

Alvaro Souza Che

Fonte: Rádio Rede Mais Esporte

Cavalieri é apresentado no Crystal Palace

Goleiro foi dispensado no final de 2018 pelo tricolor.

Passado quase três meses após ter o contrato rescindido com o Fluminense, o goleiro Diego Cavalieri foi anunciado como o mais novo reforço do Crystal Palace, clube que disputa a Premier League.

Essa será a segunda vez que Cavalieri vai disputar a Premier League. Sua primeira passagem na Europa o goleiro assinou com o Liverpool, porém, teve poucas oportunidades.

Cavalieri assinou com o Crystal Palace por 4 meses, em negociação que foi intermediada pelo irmão do goleiro, Danilo Cavalieri e intermediado pelos agentes Ivan Jatobá e Marcos Leite, da LM03 Sports.

No Crystal Palace, o goleiro terá uma missão complicada, uma vez, que a equipe briga contra o rebaixamento na atual temporada.

 

ST,

Douglas Wandekochen

Flu x Vasco já tem horário, local e arbitragem definidos

Jogo é válido pela terceira rodada da Taça Rio.

O clássico entre FluminenseVasco, válido pela quarta rodada da Taça Rio, será disputado na próxima quarta-feira (7), no estádio Nilton Santos, às 19h 30.

Com a ausência do Maracanã (impossibilitado devido há uma série de shows) o futebol do Rio vem sofrendo para conseguir realizar todo o Campeonato dentro do estado, tanto que a final da Taça Guanabara foi disputada em Cariacica-ES e o último Fla-Flu, em Cuiabá.

Com tudo, a própria federação já confirmou o clássico no Niltão e já definiu também o árbitro da partida, que será o senhor Grazziani Maciel Rocha.

 

ST,

Douglas Wandekochen

Atleta do Flu desponta como grande promessa do vôlei brasileiro

Jovem de 14 anos já entrou inclusive para um seleto grupo do esporte.

Com “apenas” 14 anos de idade, e 1,76cm, a jovem Maria Clara desponta como uma grande promessa do vôlei brasileiro, tanto na quadra como na areia.

Apesar da pouca idade, a jovem já tem um vasto currículo com vários títulos na carreira, além de seguidas convocações para a seleção sub-16 (quadra) e sub-19 (praia). Nas areias, a jovem, que tem um dos ataques mais fulminantes da categoria, conquistou seus principais títulos, entre eles: o Mundial Escolar de Vôlei de Praia, realizado na Polinésia Francesa em 2017, além do Brasileiro Escolar de Praia, disputado em Maringá-PR, também em 2017.

Maria Clara (direita) e Fernanda Melo durante a disputa do Sul-Americano, no Chile. (Foto: Divulgação)

Ainda nas areias Maria Clara ao lado de Fernanda Melo, disputou o Sul-Americano adulto em Coquimbo, no Chile, em  janeiro,  e entrou para um seleto grupo de atletas que defenderam a seleção pelas duas modalidades

Nas quadras, Maria Clara atua como levantadora do Fluminense, onde é treinada por Guilherme Schmitz, auxiliar técnico da equipe principal comandada por Hylmer Dias.

Nas quadras, Maria Clara é levantadora titular do sub-16 do tricolor. (Foto: Divulgação)

Como a grande maioria dos atletas olímpicos, a atleta “sofre” para se manter nas disputa do Circuito Brasileiro de Praia, tanto que para a disputa do circuito em Maceió, a dupla: Maria Clara e Biazinha estão buscando recursos através da plataforma kickante.

Para mais informações: clique aqui.

 

ST,

Douglas Wandekochen

Aos 34 anos, Conca rescinde seu contrato na China

Apesar da idade e pouco tempo em campo, argentino está apto para atuar.

De acordo com o site Globoesporte.com, o argentino Dario Conca rescindiu de forma amigável o seu contrato com o Shangai SIPG, da China.

Diferente de suas passagens pelo Fluminense, onde o argentino acumula 272 jogos disputados, com 56 gols marcados, Conca não tem conseguido ter uma sequência nos dois últimos anos. Pelo Flamengo, em 2017, onde chegou para terminar a recuperação de uma ruptura no ligamento cruzado do joelho esquerdo, Conca jogou por apenas 27 minutos somados em três partidas.

Ao retornar para o Shangai, no final de 2017, o meia não foi inscrito na Liga dos Campeões da Ásia e nem foi aproveitado em jogos oficiais. Jogou apenas um amistoso contra o Al Khaleej, dos Emirados Árabes – vitória por 6 a 0 – tendo atuado apenas no segundo tempo.

Apesar dos 34 anos e do pouco tempo em campo nos últimos dois anos, Conca está bem fisicamente e pronto para atuar em alto nível. O meia já recebeu inclusive sondagens de times brasileiros e argentinos, além de clubes chineses. Mas a vontade de Conca em voltar a atuar o quanto antes deve fazer o argentino retornar ao mercado Sul-Americano, uma vez que na China, só poderia atuar depois da Copa do Mundo por conta da janela de transferências, que se encerrou no país oriental.

 

ST,

Douglas Wandekochen

Lei do ex ? Avaí terá três jogadores com passagem pelo Flu

Ambos os atletas tiveram passagens sem brilho pelo tricolor.

Fluminense e Avaí se enfrentam na noite desta quinta-feira (01) no primeiro jogo da terceira fase da Copa do Brasil. Para o confronto, os catarinenses contam com três jogadores que já passaram pelo tricolor.

O lateral esquerdo, João Paulo, o meia André Moritz e o atacante Martinuccio, tiveram passagens sem brilho pelo Fluminense.

Depois de um começo turbulento, o Fluminense melhorou e já está há oito jogos invicto – dois empates e seis vitórias – O Avaí por sua vez, é o terceiro colocado no Campeonato Catarinense, acumulando cinco vitórias fora de casa.

O jogo entre Fluminense e Avaí acontece nessa quinta-feira (01) no estádio Nilton Santos, às 19h15.

 

ST,

Douglas Wandekochen

Pedro explica recusa à ceifada em gol no Fla-Flu: ‘Agora é reverência’

Na goleada no Fla-Flu de sábado, em Cuiabá, por 4 a 0, Pedro deixou o seu e, ao comemorar, reverenciou a torcida. Logo depois, ensaiou a ‘ceifada’, marca do rubro-negro Henrique Dourado, seguida de sinal negativo. Apontou para o peito e para o chão, um gesto que representa sua presença e responsabilidade no time. Mais simples: significa, em palavras, ‘Eu estou aqui’. A atitude, que fez sucesso entre os tricolores, foi justificada pelo garoto.

– O Dourado é meu amigo fora de campo. Mas eu quis falar é que ceifada, não mais. Agora é reverência. Fui feliz no gol e na comemoração também – explica.

Desde a saída de Dourado para a Gávea, Pedro assumiu o posto de centroavante. Ainda que seja alvo de desconfiança de parte da torcida, garante estar preparado para lidar com a pressão e para chamar a responsabilidade para si.

Pedro sai para festejar após marcar bom Fla-Flu. (Foto: Lucas Merçon)

– Estou preparadíssimo. É um momento que sempre sonhei na minha carreira: ser titular com a camisa do Fluminense. Não vou deixar isso escapar. O trabalho está sendo bem feito, com os pés no chão. Estou trabalhando duro. A pressão é normal. Esse ano, se Deus quiser, vai ser o meu ano e o do Fluminense – torce.

No elenco, Abel Braga conta com só dois camisas 9 de ofício. Portanto, é natural que a diretoria vá ao mercado em busca de reforços para a posição. Quanto a isto, Pedro demonstra estar tranquilo e pronto para a luta pela vaga entre os titulares.

Tem que chegar, sim. Tem que agrupar mais ainda o elenco, como está sendo feito o trabalho. Se chegar, vai chegar para somar. E eu vou buscar sempre a titularidade dentro do Fluminense.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com

Júlio César pode bater marca pelo Fluminense e comemora: ‘Gratificante’

Às 19h15 desta quinta-feira, o Fluminense pega o Avaí, no Nilton Santos, pela Copa do Brasil. O jogo, além de significar um passo adiante no torneio, pode levar Júlio César a alcançar uma importante marca pelo clube. Sem levar gols há 527 minutos, o goleiro, caso termine o confronto de logo mais sem ser vazado, ocupará a 4ª posição do top-5 de arqueiros que ficaram mais tempo com a rede intacta. À frente dele, ficarão, em ordem, Paulo Victor (619 minutos), Castilho (635) e, na liderança, Wellerson (759).

– Figurar numa lista repleta de ídolos e referências para um clube gigante como o Fluminense é muito gratificante. Estou trabalhando muito junto com meus companheiros para seguirmos na mesma pegada e mantermos nossa boa média de poucos gols sofridos. Sabemos que teremos pela frente um Avaí perigoso, e estamos nos precavendo da melhor forma possível – garantiu.

Júlio César assumiu de vez a titularidade em 2018. (Foto: Lucas Merçon)

Apesar dos bons números, Júlio prefere lembrar da composição defensiva. Com o 3-5-2, sistema adotado por Abel Braga para a temporada, Gum, Renato Chaves e Ibañez dão mais segurança ao goleiro. As estatísticas pessoais são importantes, mas o jogador frisa a coletividade.

– Eu priorizo a parte coletiva sempre. Prefiro vencer e ter um sistema defensivo sólido do que marcas individuais expressivas. Lógico que o ideal é conciliar os dois. Até porque um puxa o outro. Se a parte coletiva está em um momento positivo, fica mais fácil para todos também se sobressaírem individualmente. É isso que buscamos sempre – concluiu.

Dada a saída de Diego Cavalieri, dispensado em dezembro passado, o clube foi ao mercado buscar novas opções para o técnico. Vieram Guillermo de Amores e Rodolfo – nenhum deles foi testado. Ainda assim, a meta tricolor continua sob responsabilidade de Júlio César, que conviveu com críticas e desconfiança da torcida desde a sua chegada, em 2014. O começo de ano animador parece indicar um novo tempo do arqueiro nas Laranjeiras.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com