fbpx

Fluminense muda direção do futsal buscando maior integração com Xerém

Foto: Daniel Perpétuo/FFC

Buscando uma maior integração entre o futsal e o futebol de campo, o Fluminense anunciou na última terça-feira (9), a contratação de dois diretores para comandar o futsal do clube.

Sérgio Amato e Alexandre X, se unem ao gerente de futsal, Ivan Proença, no objetivo de seguir formando e captando os melhores atletas para a base do clube, tendo a intenção de “usar” o futsal para a formação inicial dos jovens jogadores.

Vice presidente da base Tricolor, Rui Reinsiger destacou a importância dos novos contratados:

– Estamos dando sequência ao nosso trabalho de aumentar a integração do futsal com Xerém. Nosso objetivo é continuar o nosso processo de evolução de Xerém. Sérgio Amato e Alexandre X são dois tricolores apaixonados que chegam para somar no ótimo trabalho realizado no nosso futsal – destacou o diretor.

um dos maiores exemplos de sucesso dessa integração é o lateral esquerdo Marcelo, que deu seus primeiros passos no futsal, antes de brilhar nos gramados.

Foto: Maílson Santana

Fluminense apresenta projeto 2019 para o futsal do clube

Foto: Maílson Santana
Foto: Maílson Santana/FFC

Evento contou com a participação do meia Daniel, oriundo da base e hoje nos profissionais.

O Fluminense apresentou na noite da última terça-feira (19) o projeto para o futsal Tricolor em 2019. O evento contou com presença do meia Daniel, dos auxiliares técnicos Leo Percovich e Edevaldo de Freitas, e do preparador de goleiros André Carvalho, todos oriundos da base e hoje integrantes do Futebol profissional.

Familiares das crianças do futsal estiveram presentes em Laranjeiras para acompanharem o evento que tem a proposta de apresentar, aos pais e responsáveis, o planejamento para o ano de 2019, abordando a filosofia do clube, a integração direta com Xerém e sua força.

Importante no clube, o futsal já ajudou na revelação de grandes nomes da equipe, como: Marcelo, Gerson, os gêmeos Fábio e Rafael além do próprio Daniel.

– Quando eu cheguei aqui com o Daniel, com 7 anos, sabia da responsabilidade. Tenham cuidado com a transferência dessa responsabilidade para as crianças. Eu tive muita ajuda na minha época, procurem ajudar outros pais também com a experiência que adquiriram. Boa sorte para todos vocês – disse o pai do meia Daniel, Edilson Simões.

Top