fbpx

Nenê, Ganso e Fred, juntos ? Muricy acha possível

Em meio a paralização do futebol por conta da pandemia do Novo Coronavírus ( Covid-19), o assunto Fred ganhou vez no Fluminense, com o retorno do atacante parecendo ser apenas questão de tempo.

Com o rumor em cima do nome de Fred, logo surgem opiniões favoráveis e contra a volta do atacante ao Fluminense. Um velho conhecido de Fred no entanto, vê com bons olhos um possível retorno do atacante às Laranjeiras.

Muricy Ramalho, campeão Brasileiro pelo clube em 2010, em entrevista ao site NetFlu, não só considera positiva uma volta de Fred ao clube, como também acha possível que o ex capitão atuar ao lado de Nenê e Ganso:

– Se você tem jogadores de lado e volantes com velocidade, não tem problema nenhum (atuar com os três). Vai mesclar jogadores de velocidade com atletas mais cadenciados. Depende muito do treinador – disse Muricy.

Ganso e outros jogadores doam diversos alimentos para moradores de São Gonçalo

Em meio a pandemia do Novo Coronavírus (Covid-19) jogadores de futebol se reuniram para levar um pouco de alento para pessoas mais necessitadas por conta da crise. Entre eles, Paulo Henrique Ganso, meia do Fluminense.

Cerca de nove toneladas de alimentos e itens de higiene foram doados para uma quantia estimada de duas mil pessoas em São Gonçalo, e além de Ganso, Vagner Love, do Corinthians, e Ibson, da Tombense-MG, também participaram da ação, que contou também com a atriz Juliana Paes.

A ação foi organizada pelo Projeto Educacional Socioesportivo Craque do Amanhã, em que os quatro famosos são padrinhos e beneficia crianças e adolescentes entre 8 e 17 anos, de ambos os sexos, matriculados na rede pública.

Ainda por conta da pandemia, as doações serão feitas para famílias cadastradas no Projeto Craque do Amanhã, com agendamento prévio, a fim de evitar aglomerações.

Ganso participa de treino e não deve ser problema para enfrentar o Botafogo-PB

O Fluminense realizou um treinamento na manhã desta terça-feira (3), já visando a partida de quarta-feira (4) quando enfrenta o Botafogo-PB pela segunda fase da Copa do Brasil.

Na atividade que sou foi liberada para a imprensa na parte final, contou com a participação do meia Paulo Henrique Ganso, fora do jogo do último domingo (1), contra o Madureira, por conta de desconforto muscular.

Como participou normalmente do treino, o camisa 10 não deve ser problema para a partida decisiva da Copa do Brasil, ficando a dúvida ainda se começa como titular ou no banco de reservas.

Vale destacar que a partida contra o Botafogo-PB ainda é em caráter eliminatório com um único jogo. Diferente da primeira fase na há vantagem do empate. Caso aconteça a disputa da vaga será decidida nos pênaltis.

Fluminense e Botafogo-PB se enfrentam nesta quarta-feira (4) às 19hrs e 15 no estádio do Maracanã.

Sem Ganso, Miguel deve voltar a ser relacionado contra o Madureira

A lista de relacionados do Fluminense deve ter novidade neste domingo (1) contra o Madureira. Sem Ganso, que sentiu uma lesão de última hora, Miguel deve voltar a ganhar uma oportunidade com Odair.

Fora da lista de relacionados do último jogo o garoto deve voltar a ficar a disposição para a próxima partida, contudo não deve começar entre os titulares e sim no banco.

Quem deve ganhar uma oportunidade entre os 11 deve ser Yago. O meio campista que entrou durante o intervalo contra o Botafogo-PB foi bem avaliado e com a ausência de Ganso pode ter uma chance entre os titulares.

Foto em destaque: Divulgação/FFC

Ganso ou Nenê? Camisa 10 vê companheiro se tornar titular incontestável de Odair em 2020

Até aqui, Ganso só atuou por 47 minutos nesta temporada, nas partidas contra, Botafogo, Flamengo e Unión La Calera. Entrando em todas na parte final do jogo.
O camisa 10 teve sua pré-temporada estendida, para realizar um reequilíbrio muscular. E a tendência era de que quando estivesse 100%, retomaria a titularidade. Porém, não foi bem assim. Com a ausência de Ganso, Nenê tomou conta da posição e as boas atuações no início do Campeonato Carioca, fizeram com que o jogador de 38 anos, se tornasse titular incontestável no esquema de Odair. O camisa 77 é o artilheiro do time na temporada com cinco gols marcados.

A relação entre os meias é amistosa. Tanto que, quando voltou aos campos na temporada, no clássico contra o Botafogo, Ganso reverenciou Nenê, que marcou dois gols, ao substituí-lo.

Fonte: UOL
Foto: (Foto: Marcello Zambrana/Agif/Estadão Conteúdo)

Ganso no banco?

Meia alongou pré-temporada e viu Nenê se tornar a referência do time. LANCE! analisa as possibilidades, se baseando nas funções feitas pelo camisa 10 no ano passado

O camisa 10 do Fluminense está de volta. Depois de estender a pré-temporada para realizar um trabalho de reequilíbrio muscular, Paulo Henrique Ganso vai ser relacionado para o partida deste domingo (9), contra o Botafogo, no Maracanã. O Clássico Vovô pode marcar a estreia do meia em 2020.

No entendimento da comissão técnica, Ganso é indispensável e por conta do histórico de lesões no joelho, foi necessário ter paciência para que o meia esteja à disposição da melhor formar possível. A cautela se justifica ainda mais por conta da lesão muscular na coxa esquerda, que o tirou das últimas rodadas do Brasileiro.

Em boa forma física, Ganso agora terá que readquirir ritmo de jogo. Ele vem participando sem nenhum tipo de restrições das atividades no Centro de Treinamento. No entanto, como diz a velha máxima, treino é treino e jogo é jogo. Por isso, a tendência é de que o camisa 10 inicie o clássico no banco de reservas.

Fonte: LANCE!

FOTO: LUCAS MERÇON / 

Câmera registra jogada de Ganso, Marcos Paulo e Evanilson, prováveis titulares no domingo

O Fluminense treinou na manhã desta quinta-feira (06) já pensando no clássico de domingo (09) contra o Botafogo, válido pela última rodada da Taça Guanabara, no Maracanã, às 16h.

Durante parte do treino, um trio chamou a atenção: Ganso, Marcos Paulo e Evanilson, prováveis titulares no domingo. Ganso iniciou a jogada com uma virada de jogo, que teve um belo domínio de Marcos Paulo, contando ainda com uma assistência de Gabriel Capixaba para o gol de Evanilson. Acompanhe:

Ganso inclusive, caso entre em campo, fará sua estreia em 2020. O jogador foi poupado das rodadas iniciais enquanto ficou fazendo um trabalho de refortalecimento muscular para aguentar a batida de jogos ao longo da temporada.

Já Marcos Paulo e Evanilson, ficaram de fora devido a lesão muscular sofrida ainda durante o período de pré temporada, mas já estrearam na última terça-feira (04) no empate em 1 a 1 contra o Unión La Calera, do Chile, pela estreia da Sul-Americana. A dupla inclusive participou do gol Tricolor, qua do Marcos Paulo deu assistência para o gol de Evanilson.

O camisa 9 chegou a dar um susto quando deixou o estádio do Maracanã direto para o hospital, no entanto não teve nenhuma lesão diagnósticada e já treinou normalmente com o elenco.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

” Foi bonito, moleque está melhorando”, Ganso elogia Miguel

Camisa 10 tricolor vai ao vestiário após a vitória sobre a Portuguesa-RJ e anima o ambiente

Com o garoto de 16 anos, que entrou no segundo tempo e foi um dos destaques do time, com direito à assistência para Gilberto no segundo gol, Ganso brincou sobre a jogada:

– Estava com a jogada na cabeça – explicou Miguel

– Mas só tem uma jogada na cabeça? Brincadeira, meu… – alfinetou Ganso, mas elogiando o jovem em seguida:

– Foi bonito, moleque está melhorando.

Depois, Ganso cumprimentou Nenê, que abriu o placar de pênalti e já tem dois gols em dois jogos no Carioca – dois a menos do que o artilheiro Matheus Babi, do Macaé. Apesar de serem concorrentes por posição no time, o camisa 10 se mostrou feliz pelo momento goleador do companheiro:

– Que isso, hein? Artilheiro…

– Dias de luta, dias de glória – brincou Nenê.

– Vai ser artilheiro do campeonato – disse alguém ao fundo.

– Deus lhe ouça, Deus lhe ouça – respondeu Ganso.

Fonte: Globo Esporte

Apesar de aptos, Ganso e Muriel devem ser poupados contra. Portuguesa-RJ; dupla deve estrear no domingo

Dois dos nomes de mais peso do atual elenco do Fluminense, o meia Paulo Henrique Ganso e o goleiro Muriel, devem seguir de fora da equipe Tricolor nessa segunda rodada de Campeonato Carioca, quando o Fluzão enfrenta a Portuguesa-RJ, nesta quinta-feira (23) no estádio do Maracanã, as 20h.

Ganso, que cumpriu suspensão no primeiro jogo, já está apto para estrear, no entanto, por precaução, deve seguir de fora. Assim como Muriel, que fraturou um dedo da mão na reta final da última temporada, e embora recuperado, foi poupado no primeiro jogo.

A dupla no entanto deve estrear no próximo domingo (26), quando o Fluzão vai até Moça Bonita para enfrentar o Bangu, na rodada que antecede o primeiro clássico do Tricolor no ano, que será no outro meio de semana, diante do Flamengo.

A ideia da comissão técnica com isso, é poder contar com o time “ideal” contra o Bangu, para servir como uma espécie de preparação para o clássico. Sendo assim, Digão, Egídio e Yago, também devem ter presença confirmadas no domingo (26), restando ainda a liberação dos lesionados – Marcos Paulo, Caio Paulista e Evanilson, além dos gringos Michel Araújo e Fernando Pacheco e Henrique, que ainda aguardam regularização.

Ganso tem parte de pena convertida

Paulo Henrique Ganso estará à disposição do técnico do Fluminense, Odair Hellmann, a partir da segunda rodada do Campeonato Carioca, contra a Portuguesa, dia 23/1, no Maracanã.

O meia tinha três jogos a cumprir de uma suspensão recebida na edição de 2019 da competição, mas teve duas destas partidas convertidas em doações de cestas básicas pelo TJD-RJ.

Desta forma, resta apenas um jogo para o camisa 10 cumprir, a estreia contra a Cabofriense, no próximo domingo. A informação foi dada pelo Netflu e confirmada pelo GloboEsporte.com.

O meia havia sido punido, inicialmente, com nove jogos em decorrência de ofensas ao quarto árbitro em um Fla-Flu válido pela semifinal da Taça Rio de 2019. Na época, o Tricolor recorreu e a pena foi reduzida em segunda instância para quarto jogos, tendo Ganso cumprido uma partida automaticamente, na semifinal da Taça Rio contra o próprio Flamengo.

Top