fbpx

Nos planos do Fluminense para 2020, Gilberto entra na mira do Grêmio

Gilberto, indicado por Renato Gaúcho, é um dos reforços pretendidos pelo Grêmio, assim como o lateral-esquerdo Caio Henrique. Emprestado ao Fluminense pelo segundo ano seguido, o lateral-direito, em fim de contrato, segue nos planos do Tricolor para 2020. A negociação, porém, depende de acerto com a Fiorentina-ITA, com quem o camisa 2 possui vínculo até junho de 2021.

O clube das Laranjeiras sondou o empresário do atleta, mas ainda não há acordo pela permanência. No empate em 0 a 0 com o Fortaleza, no Maracanã, o jogador de 26 anos avisou que seu futuro só seria discutido depois do fim do Campeonato Brasileiro.

— Sempre deixei claro que me sinto à vontade aqui. Gosto do clube, minha família é daqui, sou carioca. Mas, não depende só de mim. Depende também do Fluminense.

— A gente ainda não conversou (sobre renovação). Estava em um momento complicado, de luta contra o rebaixamento, e falei com meus empresários para focar só nos jogos. Mesmo que eu não fique, (a vaga na Sul-Americana) fica como agradecimento para a torcida. Mesmo tendo criticado, também me apoiou muito em 2018 e nos últimos jogos — completou.

Um dos principais alvos de reclamações da torcida, Gilberto encerrou 2019 com dois gols em 49 jogos. Na temporada passada, anotou seis gols em 36 partidas.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Rádio Globo.

Gilberto declara que quer “deixar essa vaga na sulamericana como agradecimento”

Depois de não sair do 0 a 0 contra o Fortaleza, no jogo de ontem (4), no Maracanã, jogadores do Flu não saíram sem esperança.

Gilberto declarou à Radio Globo

” Quero focar nesse jogo. Mesmo que eu não fique, quero deixar essa vaga na Sul-americana como agradecimento a torcida que me apoiou muito nesses últimos jogos”

Além disso, também comentou sobre os salários atrasados:

“Nao estaremos mais aqui para cobrar, mas confiamos na palavra do presidente” .

Graças à quantidade de vagas e às derrapadas de rivais, Flu chega à última rodada do Brasileirão disputando com Botafogo a classificação no torneio.

foto:
MAILSON SANTANA/FLUMINENSE FC

“Agora é levantar a cabeça para buscarmos a vitória” declara Gilberto sobre partida contra Avaí

Lateral-direito foi eleito o craque do jogo na transmissão da TV Globo.

O Fluminense empatou com o Avaí em Florianópolis por 1 a 1 e segue dependendo de si mesmo para permanecer na série A em 2020. O lateral-direito Gilberto, eleito craque do jogo na transmissão da TV Globo, achou que faltou concentração ao time na segunda etapa:

“- Entramos fortes no começo e jogamos bem no primeiro tempo. No segundo, não mantivemos a mesma pegada e sofremos o gol de empate. Agora é levantar a cabeça para buscarmos a vitória na quarta” – disse o lateral.

O Fluminense volta a campo na próxima quarta (4), às 21h30 no Maracanã, contra o Fortaleza. Uma vitória vai garantir o tricolor na série A em 2020.

Foto: Lucas Merçon/Fluminense

Gilberto celebra boa atuação contra o Palmeiras: “Uma das minhas melhores partidas”

Lateral-direito tricolor foi bem em todos os quesitos e ajudou a equipe a vencer o terceiro colocado do Brasileirão por 1 a 0

Foto: Lucas Merçon / FFC

Alvo de críticas por parte da torcida tricolor, Gilberto vinha sofrendo com o desempenho aquém dentro de campo e vinha sendo questionado cada vez mais. Porém, na vitória por 1 a 0 sobre o Palmeiras, o lateral tricolor se destacou e relembrou o nível de atuação do ano passado, antes de se lesionar na segunda parte da temporada.

Colecionando bons lances no setor ofensivo e demonstrando uma obediência tática na marcação que não se via há algum tempo, o jogador agradou os tricolores que foram até o Maracanã assistir a importante vitória. Após o apito final, Gilberto falou com a imprensa e comemorou bastante a boa atuação. Para ele, foi uma de suas melhores partidas.

“Não me lembro se foi minha melhor atuação no ano. Hoje eu me sobressaí mais porque o time jogou bem, mas foi uma das minhas melhores partidas”.

Gilberto em ação contra o Palmeiras (Foto: Lucas Merçon / FFC)

Na 15ª posição do Campeonato Brasileiro, o Fluminense encara o já rebaixado Avaí na próxima rodada, em Florianópolis. Em caso de vitória, o Tricolor carioca, que agora soma 41 pontos na tabela, pode se livrar de vez de qualquer possibilidade de rebaixamento.

Emprestado até o fim do ano, Gilberto recebe sondagens para próxima temporada

Criticado pela torcida, o lateral, cedido pela Fiorentina até o término de 2019, entrou na mira de Grêmio e São Paulo, afirmou o Uol

Foto: Lucas Merçon / FFC

Depois de um 2018 onde colecionou boas atuações no primeiro semestre e acabou sofrendo uma lesão que o tirou dos campos por seis meses, Gilberto ainda não conseguiu reencontrar seu futebol ideal e, neste ano tão conturbado no Fluminense, vem sendo um dos jogadores mais criticados. Porém, o lateral segue no radar de grandes clubes para a próxima temporada.

Emprestado pela Fiorentina-ITA até o fim do ano, Gilberto ainda não definiu sua situação com o Tricolor carioca para 2020. Com o time brigando para não cair no Campeonato Brasileiro, a renovação de alguns jogadores segue uma incógnita. Com isso, o lateral-direito entrou na mira de Grêmio e São Paulo, conforme noticiou o site Uol.

O portal também informou que o jogador inclusive já foi sondado pelas duas equipes, que disputam vaga para a Copa Libertadores. Ao longo dos dois anos com a camisa do Fluminense, Gilberto disputou 78 partidas, marcando oito gols e dando sete assistências.

Gilberto comenta críticas da torcida, se define como ‘explosivo’ e afirma: “Estou me doando ao máximo”

Lateral-direito diz que entende cobranças dos tricolores, desconversa sobre briga interna da diretoria e frisa: “Minha hora vai chegar”

Foto: Lucas Merçon / FFC

Brigando para não cair no Brasileirão, o Fluminense vem colecionando uma série de resultados frustrantes ao longo do campeonato, principalmente dentro de casa. Em meio a falhas individuais, alguns jogadores passaram a ser perseguidos e vaiados pela torcida ao longo da campanha, um deles em especial: Gilberto.

O lateral-direito, que fez um ótimo 2018 com a camisa tricolor, vem sendo um dos maiores alvos dos protestos vindos da arquibancada. Ainda buscando reencontrar seu melhor futebol pelo clube, o jogador de 26 anos concedeu entrevista coletiva no CT Carlos Castilho e comentou sobre como lida com as críticas dos torcedores.

“Foi o momento em que mais me conheci. Não tinha vivido um momento assim de o torcedor estar pegando tão firme no meu pé como foi dessa vez. Eu tive que ouvir e ficar calado muitas vezes, passando ali no corredor, com torcedor bem pertinho falando coisas ruins, com minha família do lado. Sou um cara de pavio curto, explosivo, e me controlei bastante porque eu sei que o torcedor está na razão dele, quer o clube, que é grande, brigando em cima, e se as coisas não dão certo e tiver um jogador para eles escolherem para ser o mais cobrado, vai ser isso”.

Gilberto disse entender o protesto dos tricolores, principalmente por acreditar que pode entregar mais dentro de campo. O lateral chegou a ser barrado ao longo da temporada, dando lugar a Igor Julião. De acordo com ele, o trabalho vem sendo feito da melhor maneira possível e, ainda este ano, sua hora vai chegar.

“Ano passado fiz um ótimo ano e a torcida me abraçou. E eles querem o Gilberto do ano passado. Entendo isso. Trabalho bastante minha cabeça para entrar em campo e dar meu melhor. Eles podem ter certeza que estou me doando ao máximo, trabalhando forte, trabalhando duro. O que puder fazer eu estou fazendo para poder ajudar o clube. Todos os treinadores que passaram por aqui confiaram em mim e agradeço muito. Eles sabem do meu potencial. O clube acredita em mim. E tenho certeza que até os torcedores que me cobram acreditam em mim, esperam de mim o melhor, por isso estão me cobrando. Podem acreditar que estou fazendo o máximo e minha hora vai chegar ainda esse ano”.

Por fim, o lateral-direito comentou sobre a crise política que vive o Fluminense. Presidente e vice, Mário Bittencourt e Celso Barros estão em rota de colisão. Perguntado sobre a situação, Gilberto destacou a necessidade de focar no que acontece dentro das quatro linhas, mas confirmou a ausência de Celso nas últimas semanas.

“Ninguém é cego. Sabemos que as coisas acontecem, mas procuramos levar o menos possível para o vestiário. Não sei exatamente como está a situação agora, mas não tenho visto o Celso Barros aqui pelo clube e pelos jogos. Mas quanto menos essas coisas de fora chegarem na gente, é melhor. Então, prefiro me desligar um pouco disso e focar só no Fluminense, só dentro de campo, que é o que precisamos para sair dessa situação”.

Gilberto é uma dúvida para próxima partida e Igor Julião treina entre os titulares

O lateral-direito Gilberto não treinou com o restante do elenco nesta terça-feira e passa a ser uma dúvida para a partida contra o São Paulo, quinta-feira (7), no Morumbi. O jogador foi diagnosticado com uma leve entorse no tornozelo direito, sofrida no clássico diante do Vasco, e realizou tratamento intensivo para participar da atividade em campo. Entretanto, a expectativa não se confirmou.

Caso não tenha condições de jogo, Igor Julião vai ser o titular. O lateral-direito tinha desfalcado o Tricolor no último sábado (2), por conta de dores musculares. Na reapresentação do elenco, na segunda-feira (4), o jogador ficou de fora da atividade, mas se recuperou e treinou normalmente.

Quanto ao restante do time, Marcão parece não ter dúvidas, esboçando a escalação, praticamente a mesma que enfrentou o Vasco, no último sábado (2), no Maracanã.

Com isso, o Fluminense deve ir a campo com Muriel; Igor Julião (Gilberto), Nino, Digão e Caio Henrique; Yuri, Allan e Daniel; Yony, Ganso e Marcos Paulo. Brenner, por estar emprestado ao São Paulo, está fora do jogo de quinta-feira. 

O Fluminense volta a treinar na manhã desta quarta-feira, no CT Carlos Castilho. Logo após, viaja para São Paulo.

Gilberto e Yuri são liberados para próximo jogo

Flu deve ter força máxima contra o São Paulo nesta quinta-feira (7), no Morumbi.

Gilberto tem entorse leve, mas a expectativa é de volta aos treinos nesta terça (5) conforme liberação pelo DM.

O lateral-direito foi substituído no segundo tempo do clássico contra o Vasco e realizou exames no domingo que constataram apenas uma leve entorse no tornozelo direito. 

O jogador se reapresentou com o restante do elenco no CT Carlos Castilho e participou normalmente do treinamento regerativo, feito pelos titulares. Nesta terça-feira (5), o técnico Marcão começa a trabalhar o time e a tendência é de que Gilberto esteja à disposição na atividade. 

O volante Yuri, por sua vez, sentiu apenas uma indisposição no dia do clássico, está recuperado e não preocupa.

Gilberto deixa jogo antes do fim e pode ser problema na próxima rodada

O Fluminense mostrou superioridade no clássico contra o Vasco, disputado na noite deste sábado (2), no Maracanã. O Tricolor perdeu grandes chances de gols e saiu do estádio com apenas o empate.

A próxima batalha será contra o São Paulo no Morumbi na próxima quinta-feira, pela 31ª rodada do Brasileirão. Fluminense ainda luta para deixar a zona de rebaixamento.

O lateral Gilberto, que saiu de campo mancando antes do final, é dúvida para a partida.
Com dores no tornozelo direto, o jogador será reavaliado durante a semana para saber se terá condições de enfrentar o clube paulista.

Foto Reprodução: Lucas Merçon/FFC

Criticado pela torcida, Gilberto vê vaias como ‘cobrança de time grande’

Lateral-direito falhou na construção do gol da Chapecoense e foi hostilizado pelos tricolores presentes no Maracanã

Foto: Lucas Merçon / FFC

Alvo das críticas da torcida há algum tempo, Gilberto novamente teve participação negativa em um gol da equipe adversária. No empate em 1 a 1 com a Chapecoense em pleno Maracanã, o lateral-direito falhou na construção da jogada que terminou com a abertura do placar por parte da equipe catarinense. Após o lance, o atleta passou a ser vaiado sempre que tocou na bola.

Após a partida, ao ser perguntado sobre a hostilização dos torcedores, Gilberto lamentou o resultado e comentou sobre as inúmeras vaias vindas das arquibancadas. O jogador disse entender a cobrança e afirmou que em time grande isso é normal.

“Infelizmente não conseguimos o resultado dentro de casa, que era importante para nos afastarmos da zona. Eu e mais companheiros erramos, mas a torcida escolheu a mim. É o futebol, tem que levantar a cabeça. Depois construí jogadas, coloquei meus companheiros na cara do gol”.

“É time grande, né. Sabe como é. Infelizmente o Fluminense não vive seu melhor momento, alguns problemas extra-campo aconteceram durante o ano, e não foi fácil fazer um grande ano. A torcida não está satisfeita com o que está acontecendo. Time grande tem que estar brigando sempre lá em cima. O jogador que erra eles vão cobrar, a gente tem que aceitar e trabalhar para ajeitar essa situação”.

O lateral-direito do Fluminense também falou sobre o que sente o atleta no momento em que passa a ser vaiado pela torcida. De acordo com ele, é complicado pela questão dos familiares, mas, como dito anteriormente, é uma pressão que vai acontecer quando se joga em clubes desse tamanho.

“É difícil, não é fácil ser vaiado. A gente tem família no estádio, tem tudo isso. Mas eu sempre que deixo claro para minha família e amigos que isso é cobrança de time grande. Se eu não render, eles vão me cobrar. Na segunda metade do ano eu vivi momentos ruins, mas também tive momentos bons. Vamos buscar dar a volta por cima”.

Top