fbpx

Preferido de Angioni, nome de Gilson Kleina ganha força no Flu

Nome do treinador no entanto não é o preferido do presidente Pedro Abad.

Ainda sem um nome para o cargo de treinador da equipe em 2019, o Fluminense pode ter como novo comandante, Gilson Kleina, nome preferido do diretor de futebol do tricolor, Paulo Angioni.

De acordo com informações do jornal Extra, o nome do treinador no entanto não é o preferido do presidente do clube, Pedro Abad, que tinha como favorito o técnico do Sub-20, Léo Percovich, nome esse vetado por Angioni.

Além de Kleina, o diretor teria indicado ainda os nomes de Jair Ventura e Fernando Diniz. Outro nome que seria o da orefeprefer de Abad, Roger Machado, está praticamente descartado devido ao alto valor salarial.

Kleina por sua vez viveu altos e baixos na temporada de 2018. Após ser demitido do Chapecoense devido à má campanha da equipe no Brasileirão, o treinador assumiu a Ponte Preta conseguindo o acesso da equipe de Campinas a elite do futebol brasileiro em 2019. Recentemente o treinador foi procurado pelo Vitória mas as partes não se acertaram em relação aos valores.

 

foto: Sirli Freitas 

Fluminense prioriza quatro nomes em primeiras conversas sobre técnico para 2019

Em reuniões realizadas durante a semana, o Fluminense selecionou quatro nomes de onde, provavelmente, sairá o preferido a assumir o comando do time a partir de 3 de janeiro, quando o elenco se reapresenta para a pré-temporada. A princípio, estão descartados Ney Franco, ex-Goiás, e profissionais estrangeiros, como Diego Aguirre, ex-São Paulo.

As primeiras opções avaliadas foram Roger Machado, ex-Palmeiras, Dorival Júnior, ex-Flamengo, Jair Ventura, ex-Corinthians, e Gilson Kleina, ex-Ponte. Nenhum deles, por ora, foi procurado para negociação. Também considerados, Enderson Moreira (Bahia) e Maurício Barbieri (Goiás) estão empregados.

Roger Machado, talvez, leve vantagem por ser o plano A do presidente Abad em 2016, quando venceu a eleição. À época, porém, as conversas não evoluíram e o clube contratou Abel Braga, que pediu demissão em junho deste ano e deu lugar a Marcelo Oliveira, dispensado há uma semana. Dorival Júnior, com futuro incerto no Fla, em razão da eleição do fim de semana, surgiu no radar da diretoria durante a pausa para a Copa do Mundo.

No jogo que assegurou a permanência do Fluminense na primeira divisão, domingo, Fábio Moreno, auxiliar-técnico permanente, comandou a equipe.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Top