fbpx

Aperitivo: perto da volta do atacante, Fluminense disponibiliza gols de Pedro com a camisa Tricolor

Foto: Lucas Merçon/FFC

A torcida do Fluminense já conta as horas para acompanhar a volta aos gramados do atacante Pedro, relacionado pela primeira vez no ano para a partida conta o Santa Cruz-PE, nesta quarta-feira (17), no Maracanã às 21h e 30.

Para deixar a torcida com um pouco mais de ansiedade pela volta do atacante, o Fluminense divulgou por meio de seu Twitter oficial alguns de Pedro com a camisa Tricolor:

Contudo, como o jogador está há quase oito meses fora dos gramados, ele deve iniciar a partida no banco de reservas, exatamente pelo longo período de inatividade.

Dupla entrosada: Yony e Luciano são responsáveis por metade dos gols do Flu em 2019

Foto: Maílson Santana/FFC

Juntos, atacantes foram as redes em 13 dos 26 gols do Tricolor.

São apenas três meses de parceria e Yony Gonzalez e Luciano vem mostrando um belo entrosamento dentro de campo. Juntos, os atacantes são responsáveis por metade dos gols do Fluminense em 2019.

Ao todo, a equipe Tricolor marcou 26 gols, desses, sete foram de Luciano e seis de Yony, somando juntos 13 gols.

Os sete gols de Luciano ainda o colocam como o maior artilheiro do Flu na temporada, a frente exatamente de Yony, com os seis marcados.

Os outros gols do Flu foram marcados por: – Everaldo (4); Matheus Ferraz (2); Ezequiel, Bruno Silva, Marlon, Digão, Caio Henrique e Ganso (1), além de Ibanez, autor do primeiro gol do Fluzão no ano, mas que já deixou o clube para defender o Atalanta, da Itália.

 

Fonte: Lance!

Se inscreva também no Canal Flunews no YouTube: https://www.youtube.com/user/flunewstv

Fluminense atinge maior jejum de sua história

Clube chegou ao sexto jogo sem marcar nenhum gol.

A derrota do Fluminense por 2 a 0 para o Bahia fez o Tricolor atingir o maior jejum de gols da sua grandiosa história. Levando em conta apenas o Brasileirão, a seca de gols já e superior há um mês, sendo o último marcado por Luciano no dia 21 de outubro na vitória de 1 a 0 sobre o Atlético Mineiro.

De lá pra cá foram seis jogos, com 4 derrotas (3 a 0 para o Santos; 1 a 0 Vasco; 3 a 0 Palmeiras e 2 a 0 Bahia.) Entre eles ainda houveram os dois empates diante de Sport e Ceará, ambos terminados no 0 a 0.

Traduzido em minutos, o Flu já está há 568 minutos sem balançar as redes adversárias, superando a pior seca do Tricolor até então, quando ficou 567 minutos sem balançar as redes adversárias no ano de 1971.

O número fica ainda pior se somado aos jogos da Copa Sul-Americana, 42 ante o Nacional, mais os 90 diante do Atlético Paranaense. Chegando aos incríveis 582 minutos (ou nove horas e quarenta e dois minutos) sem gols.

 

foto: Lucas Merçon

Top