Em entrevista, Scarpa fala da relação com torcedores do Flu: “Entendo a raiva deles”

Em entrevista ao portal GE, o meia Gustavo Scarpa, Ex-Fluminense e atualmente no Palmeiras, relembrou sua saída do Tricolor e explicou a polêmica decisão de deixar o clube via justiça.

Ainda ao longo da entrevista, Scarpa falou da relação com os torcedores do Fluminense:

Entendo a raiva dos torcedores. Hoje, pelo pouco que acompanhei, pelo que algumas pessoas me mandam, muita gente já não tem tanta raiva, mas acho que é devido ao bom momento que vivi no Palmeiras. Se eu estivesse mal, com certeza iriam falar: “Olha lá, viu? Sabia que não ia dar nada, sabia que não ia virar nada”. Mas é um clube que tem meu respeito, a torcida tem meu respeito. Eu gosto de zoar, provoco às vezes, mas é só em resposta às provocações deles, nada no coração – revelou o meia.

Foto em destaque: Bruno Haddad/FFC

Hoje no Palmeiras, Gustavo Scarpa explicar saída do Fluminense: “Saí da forma que saí, nem eu queria”

Vivendo grande momento no Palmeiras, o meia Gustavo Scarpa recordou em entrevista o portal GE, sua polêmica saída do Fluminense em 2017, quando assinou o clube na justiça:

– Foi um momento difícil, porque apesar de não ter conquistado títulos de importância no Fluminense, eu tinha e tenho muito carinho pelo clube. A minha história no Fluminense é muito legal. Sair da forma como eu saí, nem eu gostaria, sabe? Não era a forma que eu tinha sonhado. Mas eu também não poderia ficar dependente da instituição para sempre. Como eu disse na época, a instituição, o clube é sempre maior do que o jogador. Mas o clube também não tem o direito de fazer o que quer com o jogador. Fui, tomei a decisão de ir para a Justiça por influência minha mesmo. Não teve empresário, nada. Eles me deram a opção, e como o Fluminense não estava me negociando de jeito nenhum, não me vendia, não me pagava, falei: “Ah, não dá para ficar aqui.” E aí decidi sair – disse o meia.

Foto em destaque: Nelson Perez/FFC

Ex Flu, Gustavo Scarpa recebe sondagem do Botafogo e pode retornar ao futebol carioca

O ex meia Tricolor Gustavo Scarpa, atualmente na reserva do Palmeiras, recebeu uma sondagem do Botafogo que vê o jogador como peça ideal para reforçar seu meio de campo.

A notícia foi divulgada pelo portal FogãoNet, que informou ainda que o Palmeiras já teria topado o empréstimo do meio, arcando com metade do seu salário que giraria em torno dos R$400 mil na equipe paulista.

Ainda de acordo com o portal, a decisão já está nas mãos do jogador e cabe agora a Scarpa decidir sua volta ao Rio de Janeiro onde teve passagem de destaque pelo Fluminense, contudo, teve uma saída conturbada, quando acionou o clube na justiça em 2018 pedindo a liberação do clube por conta de atrasos salariais.

Foto em destaque: César Greco/Ag. Palmeiras

Fluminense paga parte dos atrasados de Pedro e se precave contra possível ação na Justiça

A fim de impedir caso semelhante ao que levou à saída de Gustavo Scarpa por meios judiciais em 2018, o Fluminense pagou uma parte dos salários atrasados de Pedro, que recebeu proposta do Flamengo na semana passada. A clubes brasileiros, a posição é de cobrar a multa rescisória. Por outro lado, a diretoria, com o início da janela de transferências, neste dia 1º de julho, está aberta a ofertas para liberar o centroavante de 21 anos.

Posto que não há evidências de que o problema dos atrasos será encaminhado à Justiça, o clube assim agiu para não perder de graça seu principal ativo. A venda, porém, é iminente, especialmente devido à crise financeira nas Laranjeiras.

O elenco ainda aguarda o pagamento dos meses de abril e maio na CLT, além do 13º de 2018. Há dívida de cinco meses de direitos de imagem, bônus dado apenas a alguns jogadores. A ideia é recolher fundos para regularizar as pendências até o fim da semana.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Seleção SporTV

Flu x Scarpa: TST mantém bloqueio de R$200 milhões

Valor é referente a multa rescisória do contrato entre o jogador e Fluminense.

A briga entre Fluminense e Gustavo Scarpa parece longe de um fim e, após muitas reviravoltas, os últimos capítulos têm sido favoráveis ao Tricolor.

Após o jogador ter R$200 milhões bloqueados pela juíza Dalva Macedo, foi a vez do ministro Alexandre Agra Belmonte, do Tribunal Superior do Trabalho (TST), manter o arresto de R$ 200 milhões sobre jogador e Palmeiras.

De acordo com o parecer do magistrado, o caso deveria ser analisado pela segunda instância do Tribunal Regional do Trabalho, onde a ação já tramita, entendendo ainda que tal decisão que dá uma segurança ao Tricolor caso o mesmo venha ganhar a ação, não impede o jogador de atuar pelo Palmeiras.

Vale destacar que o caso segue ainda sem uma decisão definitiva.

 

ST,

Douglas Wandekochen

foto: Thiago Ferri

 

Condenado a pagar valor em juízo, Palmeiras considera decisão da Justiça ‘claramente abusiva’

A decisão da juíza Dalva Macedo desagradou ao Palmeiras. Na sexta-feira, a Justiça, a pedido do Fluminense, determinou o pagamento, em juízo, de R$ 200 milhões, em até cinco dias. O valor se refere à multa rescisória de Gustavo Scarpa, liberado para, enfim, atuar pelo Alviverde desde junho. Ele ficou três meses mantendo a forma em Hortolândia, cidade-natal, até conseguir o habeas-corpus. O caso, ainda em andamento, foi comentado pelo departamento jurídico do time paulista.

“O processo corre em segredo de justiça. A ordem judicial ainda não chegou ao conhecimento do Palmeiras, mas admira a ordem ter chegado ao conhecimento da imprensa antes de chegar ao conhecimento do próprio Scarpa. É preciso que fique claro que o Palmeiras não é parte nesse processo. O Palmeiras nunca se manifestou, nem nunca chegou a discutir, ou exercer qualquer ato de defesa nesse processo. Portanto, qualquer ordem em relação ao Palmeiras é claramente abusiva, excede completamente os limites processuais, e não deve subsistir”.

O meia, que reencontrou o ex-clube em julho, no Maracanã, continua podendo jogar pelo Palmeiras. A empresa que administra sua carreira, a OTB Sports, se negou a comentar a novidade e alegou motivos contratuais para tal.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Juíza determina bloqueio milionário de Scarpa e Palmeiras

A medida é uma segurança caso o Tricolor vença a causa.

O caso Fluminense x Gustavo Scarpa ganhou um novo capítulo nesta segunda-feira (06) e, novamente favorável ao Tricolor.

A juíza Dalva Macedo, atendendo um pedido do Fluminense, determinou como medida de antecipação da tutela, o bloqueio de R$200 milhões de Gustavo Scarpa e Palmeiras como uma segurança ao Tricolor caso esse vença o processo que, segue ainda sem uma decisão definitiva.

 

ST,

Douglas Wandekochen

foto: Thiago Ribeiro / Agif

Marcos Júnior mandou a real sobre vaias para Scarpa

Atletas jogaram juntos pelo Flu.

O jogo entre Fluminense e Palmeiras da última quarta-feira (25) marcou o reencontro da torcida tricolor com Gustavo Scarpa, jogador que busca o passe livre através da justiça.

Tendo o jogador como ingrato, os torcedores que estiveram presentes ao Maracanã, não perdoaram o ex camisa 10 e soltavam uma grande vaia a cada vez que o jogador tocava na bola. Ex companheiro de Scarpa no Flu, Marcos Júnior disse o que achou da vaia ao ex companheiro:

– É meu amigo, mas quem sai pelas portas dos fundos merece ser vaiado! – disse o camisa 35 após a vitória do Tricolor.

 

ST,

Douglas Wandekochen

foto: Reprodução Instagram

‘E o Scarpa?’: Calazans entra na onda e responde a perguntas de fãs em rede social

Quem está conectado ao mundo virtual, como é o caso de mais de 4 bilhões de pessoas, se acostumou às novidades que, diariamente, são lançadas. Nesta semana, o Instagram apresentou um recurso de perguntas que caiu no gosto dos usuários em poucos dias. Marquinhos Calazans, do Fluminense, é um deles. 

Na sexta-feira, o jovem, que se recupera de lesão sofrida em dezembro, quando foi agredido por flamenguistas, entrou na brincadeira e foi questionado sobre vários assuntos. Desde o relacionamento com o elenco, passando por Gustavo Scarpa, até Flamengo. Veja as respostas do atacante! 

  • Você tomou caneta minha (Kenedy, ex-Fluminense)
  • Tá de brincadeira, Kenedy? Nunca!


  • Qual o jogador do elenco atual que você considera irmão?
  • Considero alguns, difícil falar um. Mas, se for para escolher, Matheusinho (Matheus Alessandro).


  • E o Scarpa?
  • Scarpou! 


  • Jogador mais chato que te marcou?
  • Felipe Melo 


  • Ganhar Fla-Flu é:
  • Muito normal


Depois da segunda cirurgia no joelho (a primeira, em meados de 2017, foi em razão de uma lesão durante jogo contra o Atlético-GO), Calazans sonha em retomar os treinos com bola, o que está perto de acontecer. Enquanto aguarda alcançar as condições ideais, o moleque de Xerém mescla sessões de fisioterapia com atividades físicas, de bicicleta e musculação. A previsão dada no início de 2018 diz que ele poderá atuar a partir de setembro.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

Palmeiras quer ‘tranquilidade’ e tenta acordo com Fluminense por Gustavo Scarpa

Há uma semana, Gustavo Scarpa retornou ao Palmeiras, graças a um habeas-corpus, conseguido junto ao TST (Tribunal Superior do Trabalho), mas mantém viva, na Justiça, a disputa contra o Fluminense. O imbróglio, ainda indefinido, se estende desde dezembro passado e atrapalhou a carreira do palmeirense, que estava sem jogar há quase quatro meses. Fã do futebol do novo contratado, Maurício Galiotte, presidente do Alviverde, se dispõe a negociar um acordo com o clube de Laranjeiras para, enfim, pôr um ponto final na história.

– Eu entrei em contato com o presidente do Fluminense, conversei com ele e me coloquei à disposição para que, juntos, possamos tentar uma composição, algo que a gente possa encerrar de vez qualquer tipo de discussão que ainda exista entre Scarpa, Fluminense e Justiça. O Palmeiras tem todo interesse em resolver essa situação para que o jogador tenha tranquilidade para trabalhar e todos possam seguir com bastante tranquilidade – declarou.

Gustavo Scarpa foi contratado pelo Palmeiras em janeiro e assinou por cinco anos. Entretanto, ficou parado de março a junho, uma vez que seu contrato com o Fluminense foi reativado, em razão de decisão do TRT-RJ. Ele quer sua rescisão por conta dos atrasos salariais e cobra mais de R$ 9 milhões.

Enquanto aguarda como o ex-time procederá quanto ao despacho do TST, que permite recurso, o meia está integrado ao elenco de Roger Machado e viajou à Cidade do Panamá para amistosos, durante a parada para a Copa do Mundo. A ideia do técnico é, inclusive, colocá-lo no jogo desta quarta-feira, diante do Independiente Medellín. Seria, praticamente, a ‘reestreia’ de Scarpa.

– Scarpa é um jogador diferente. Eu sempre fiz o máximo possível para que pudéssemos contar com esse jogador desde o início do ano. A gente sabe que existe uma situação sendo discutida na Justiça com o Fluminense, mas o Palmeiras sempre esteve muito próximo do jogador, da família e do empresário. É um desejo que eu sempre tive, pelo potencial e pelo caráter dele. Nosso planejamento sempre contou com o Scarpa e é muito bom tê-lo novamente – afirmou Maurício Galiotte.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!