Perto de deixar o Flu, Hudson exalta dirigentes: “Foram homens comigo e honraram o compromisso”

Ainda se recuperando de uma lesão no joelho, o volante Hudson vive seus últimos dias de Fluminense. O jogador que tem contrato até o final de janeiro e já tem negociações com o Cruzeiro, exaltou, em entrevista ao portal GE, os dirigentes do Fluminense:

Eu sou muito grato ao Fluminense de todos os jeitos. Da maneira como me trataram o tempo todo durante a recuperação. Foram homens comigo, honraram os compromissos. E o grupo, estafe, jogadores, tem um ambiente muito bom. Isso já foi falado algumas vezes por outros jogadores, o ambiente do Fluminense é muito bom. Isso deixa a gente mais à vontade. Por mais que eu já saiba que não vou continuar no clube, eles procuram me deixar o mais à vontade possível, inserido mesmo nas atividades com os outros atletas… Isso tudo torna muito mais fácil essa despedida – frisou o volante

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Fonte: GE

Hudson pode ser mais um a deixar o Flu

Com contrato apenas até o final de janeiro, o volante Hudson pode ser mais um a deixar o Fluminense. O jogador que está fora de combate desde o dia 2 de maio do ano passado, quando sofreu rompimento completo do ligamento cruzado anterior do joelho direito, na primeira da semifinal do Campeonato Carioca, contra a Portuguesa, quando passou por uma delicada cirurgia pode ser o novo reforço do Cruzeiro, segundo informações do site NetFlu.

Ainda de acordo com o portal, a diretoria da Raposa aguarda apenas o fim do vínculo do volante com o clube das Laranjeiras para se movimentar e tentar fechar a contratação do jogador de 33 anos que já atuou e conquistou a Copa do Brasil em 2017 pela equipe mineira.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Fluminense renova o contrato de Hudson por mais um mês


O contrato de Hudson com o Flu foi renovado e publicado no BID (Boletim Informativo Diário) da CBF na tarde desta quarta-feira, mas com duração de apenas por mais um mês, até o fim de janeiro. Conforme o site ge já tinha informado, o volante, emprestado pelo São Paulo, não está nos planos do clube para a temporada 2022, e a prorrogação do vínculo será só para o jogador concluir a recuperação da cirurgia no joelho direito, como determina a legislação trabalhista.

O Fluminense manteve o contrato ativo com o jogador, de 33 anos, durante os oito meses de tratamento da lesão e tem a obrigação, por lei, de “devolver” o atleta apenas quando este estiver novamente apto para jogar futebol. O clube também tinha a opção, de acordo com a legislação, de renovar o vínculo pelo mesmo período, mas não exercerá. Hudson, que já vinha fazendo trabalho de transição no campo nas últimas semanas da temporada, já foi avisado que não faz parte dos planos.

A estabilidade contratual decorre de uma interpretação analógica da Súmula 378 do TST, além do art. 118 da Lei 8213/91. Este foi o entendimento do Tribunal Superior do Trabalho, em 2015, no caso que reconheceu a estabilidade provisória após lesão do jogador Régis do Atletico-GO. No caso do Hudson, há uma previsão contratual para que ele seja devolvido nas mesmas condições físicas que foi contratado, prática comum nos contratos de empréstimo.

Caso neste período algum outro time decida contratar Hudson, o volante poderá antecipar sua saída do Flu e concluir o processo de recuperação no novo clube. O contrato do jogador com o São Paulo também se encerraria no fim deste ano e foi prorrogado pelo mesmo período. Caso não acerte com outra equipe, ele ficará livre no mercado assim que terminar a recuperação do tricolor carioca.

Hudson chegou ao nosso tricolor no início de 2020 por empréstimo junto ao São Paulo. Na primeira temporada, ele fez 43 jogos, marcou 1 gol e deu 3 assistências pelo Tricolor. Após ter o empréstimo renovado em 2021, o volante acabou sofrendo uma grave lesão, rompeu o ligamento do joelho direito no dia 3 de maio, contra a Portuguesa, pelo Carioca, e foi submetido a uma cirurgia semanas depois.

Fonte: ge

Foto: Divulgação 

Exclusivo ! Fora de combate, Hudson deve retornar ao time na próxima temporada

Fora de combate após sofrer uma ruptura no joelho, ainda durante a disputa do Campeonato Carioca, o volante Hudson só deve retornar ao Fluminense na próxima temporada.

A reportagem da equipe Flunews entrou em contato com o atleta, que confirmou, que o tempo de recuperação, é de cerca de seis meses, ou seja, em janeiro. Um prazo mais otimista, Hudson ficaria a disposição em novembro, já na reta final da temporada.

Foto em destaque: Mailson Santana/FFC

Volante Hudson passa por operação no joelho

O volante Hudson foi submetido, no fim da tarde desta quarta-feira (19), a uma cirurgia para reparar a lesão no ligamento cruzado anterior do joelho direito. O procedimento, realizado pelo Dr Douglas Santos, chefe do Departamento Médico do Fluminense, e sua equipe, foi considerado bem sucedido.

Hudson se lesionou no jogo de ida do confronto semifinal do Campeonato Carioca, contra a Portuguesa, no Estádio Luso Brasileiro, no dia 2 de maio. O camisa 25 do Tricolor, desde então, vinha passando por um tratamento pré-cirúrgico, com exercícios na academia do Centro de Treinamentos Carlos Castilho.

Na ocasião, Hudson recebeu o apoio de companheiros e torcedores nas redes sociais, e agradeceu o carinho com a seguinte mensagem: “Calma! A alegria chegará no seu tempo, por agora, descanse e mantenha o foco na recuperação. Obrigado a todos pelas mensagens de apoio e preocupação, é a primeira lesão de joelho na carreira, a mais séria até então, mas nada maior do que minha força de vontade e fé de voltar a fazer o que eu mais amo nessa vida”, escreveu o camisa 25.

Foto em destaque: Mailson Santana/FFC

Texto: Comunicação FFC

Hudson tem lesão joelho detectada e passará por intervenção cirúrgica

O volante Hudson, que deixou o campo no jogo do último domingo (02), diante da Portuguesa pelo primeiro jogo das semifinais do Campeonato Carioca, com dores no joelho, teve uma lesão detectada no joelho direito e passará por uma intervenção cirúrgica.

Segundo informações do assessoria do próprio clube, o jogador sofreu uma lesão no ligamento cruzado anterior do joelho direito, na partida. O atleta, ainda de acordo com o clube, iniciará o tratamento pré-cirurgico no Departamento Médico do Fluminense Football Club.

Vale destacar que ainda não há uma previsão de quanto tempo o jogador ficará longe dos gramados.

Foto em destaque: Mailson Santana/FFC

Medalhões, Hudson e Lucca aparecem entre os cortados para o jogo contra o Santa Fé

o Fluminense enfrenta o Santa Fé, da Colômbia, daqui a pouco, às 21h de Brasília, pela segunda rodada da fase de grupos da Libertadores. Com um total de 29 jogadores na Colômbia, Roger Machado teve que deixar seis atletas de fora da relação final para a partida.

Assim, João Lopes, Pedro Rangel, Jefté, Frazan, além de Hudson e Lucca foram cortados da relação final e não ficam nem no banco de reservas. Por outro lado, Raul Bobadilla foi relacionado e pode fazer sua estreia na Libertadores.

Veja a lista com os 23 nomes relacionados para o jogo

Marcos Felipe
Muriel

Calegari
Danilo Barcelos
Egídio
Samuel Xavier

Luccas Claro
Manoel
Matheus Ferraz
Nino

Cazares
Gabriel Teixeira
Martinelli
Nene
PH Ganso
Wellington
Yago

Abel Hernández
Caio Paulista
Fred
Kayky
Luiz Henrique
Raul Bobadilla

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Segundo portal, Fluminense arcará com 100% do salário em CLT de Hudson

Uma contratação muito contestada entre os torcedores o novo empréstimo do volante Hudson vem deixando várias dúvidas em relação aos vencimentos do atleta. Em algumas declarações, o presidente Mário Bittencourt chegou a afirmar que o Tricolor arcaria com menos da metade do salário do jogador, dizendo inclusive em outra aparição, que a nova transação será nos mesmos moldes que do ano passado.

Contudo, não é o que diz o portal “Uol Esportes”, que confirmou que o Tricolor arcará com 100% do salário de Hudson em CLT. A parte que ficará a cargo do São Paulo, o equivalente a 25%, é referente ao direito de imagem.

Ainda de acordo com o “Uol”, a medida é uma alternativa do São Paulo, que busca diminuir o valor de sua folha salarial, que aumentou com a chagada de novos reforços no Morumbi.

Foto em destaque: Mailson Santana/FFC

Em entrevista, Paulo Angioni explica retorno de Hudson

Uma das renovações mais contestadas entre a torcida do Fluminense, a prorrogação de empréstimo do volante Hudson, teria sido, segundo Angioni, um compromisso já apalavrado com o jogador:

O Hudson, já foi explicado. Quando ele veio para o Flu já tinha um compromisso de mais um ano. O retorno ao São Paulo se deu por uma nova governança no clube paulista. Isso atrasou um pouco a continuidade imediata dele aqui, porque ele teve que se reapresentar lá, discutir as coisas pessoais dele junto ao São Paulo, mas já havia um compromisso — destacou o dirigente em entrevista à rádio Globo.

Angioni também destacou que a diretoria vê o jogador com papel importante não só fora, como dentro de campo:

Não é que temos muito jogador para essa posição (volante). O Hudson não é um “5”, ele é um segundo volante e nos ajuda muito no que tange a parte de campo e fora dele, com sua experiência e pela pessoa que é. Mas já era um compromisso nosso e a gente não é de fugir de compromisso. O que fizemos foi ratificar o compromisso que a gente tinha — concluiu.

Foto em destaque: Mailson Santana/FFC

Altura, polivalência e experiência: segundo portal, tais motivos pesaram para Hudson voltar ao Flu

O volante Hudson seguirá no Fluminense ao longo de 2021, e segundo reportagem do portal “UOL Esportes”, alguns motivos pesaram para a permanência do jogador no Tricolor.

Hudson, de 33 anos, é visto como um dos jogadores mais benquistos no clube e um dos líderes do elenco ao longo de 2020. Além disso, apesar da idade, o jogador tem ótimos números de fisiologia.

Apesar dos muitos jovens no setor, o Fluminense acredita que apenas Martinelli atue como segundo volante de ofício, e, Hudson também é considerado internamente como um jogador versátil, podendo atuar tanto de primeiro como de segundo homem de meio campo, além da lateral direita.

Outro fator é a altura. Com 1,80, Hudson também é enxergado como opção pra bola aérea. O técnico Roger Machado acredita que a equipe se ressente um pouco da estatura, principalmente no meio campo e precisa de alternativas no jogo aéreo, principalmente defensivo.

Além dos atributos dentro de campo, ainda de acordo com o UOL, o Fluminense pagará menos de 50% de salários de Hudson em seu retorno, em operação semelhante a que aconteceu em 2020, com o São Paulo arcando ainda com a maior parte do salário do atleta até dezembro.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC