fbpx

Fluminense consegue gol no fim, mas é derrotado por 2 a 1 pelo Atlético-MG

Apesar do início de jogo animador, o Fluminense perdeu por 2 a 1 para o Atlético-MG, no Independência, pela 14ª rodada do Brasileirão. Cazares e Ricardo Oliveira marcaram para o adversário, e o Tricolor, de roupa nova (estreou o uniforme número 2), diminuiu com Nenê.

Fora de casa, o Time de Guerreiros não se intimidou e conseguiu as melhores chances nos primeiros minutos, com boas finalizações de Yony González, Pedro e Igor Julião. Aos 18′, o Galo respondeu com Ricardo Oliveira, que se desvencilhou de Nino e só foi parado por Muriel.

Com a marcação alta, o Flu ficou exposto a erros no entorno de sua área. Foi a fraqueza explorada pelo time mineiro para crescer no duelo, a partir dos 30′, e ameaçar o gol de Muriel, que ainda salvou, pelo menos, mais três belos chutes. O arqueiro, porém, não resistiu à bomba de Cazares, que pegou rebatida de Digão para abrir o placar.

A poucos momentos do intervalo, Pedro acusou incômodo na coxa direita em disputa de bola com o zagueiro Igor Rabello e, imediatamente, pediu substituição. O camisa 9, que deu lugar a Nenê, sentiu apenas um desconforto muscular e será reavaliado no Rio. A princípio, não preocupa.

Aos 5′ da 2º etapa, depois de Muriel espalmar finalização de Vinícius, a redondinha sobrou para Ricardo Oliveira. Verdade que ele mandou pela linha de fundo. Mas, logo na sequência, não perdoou. O centroavante, que não balançava a rede há 15 jogos (ou 107 dias), desencantou contra o Fluminense, em vacilo na saída de bola.

Yony González chegou a, enfim, vencer o goleiro Cleiton, mas o bandeirinha anulou a jogada por impedimento. Perto dos acréscimos, João Pedro, que entrou na vaga de Marcos Paulo, chamou três marcadores para dançar e deixou Nenê livre para diminuir: 2 a 1. O meia, no fim da partida, levou o segundo amarelo por reclamação e acabou expulso, o que o tira da próxima rodada.

Domingo, o Tricolor (16º) enfrenta o CSA (19º) no Maracanã. Com apenas 12 pontos, pode retornar à zona de rebaixamento caso o Cruzeiro (17º) vença o lanterninha Avaí, amanhã, em Santa Catarina.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Top