fbpx

Camilo espera Fluminense confirmar técnico, e acerto com Jair Ventura pode melar o negócio

Camilo, vinculado ao Internacional até julho do ano que vem, ainda é um desejo do Fluminense e, dessa vez, as negociações parecem fluir melhor. Os primeiros passos foram dados e o avanço nas conversas depende da confirmação do nome que assumirá o comando-técnico em 2019. A seu favor, o clube de Laranjeiras tem o interesse do meia em retornar ao Rio de Janeiro, onde viveu a melhor fase da carreira, chegando a ser convocado para a Seleção.

– Tem que esperar o treinador assumir. Se ele chegar e falar “eu quero o Camilo”, as coisas podem acontecer. Vamos sentar e conversar. Mas claro que há um interesse de ambas as partes. Camilo é do Rio, ele vem com a esperança de ser titular, de jogar, ter sequência – disse, ao NETFLU, o empresário Francis Leonardo.

Os treinadores mais comentados nas Laranjeiras são Roger Machado, considerado mais caro, Jair Ventura e Fernando Diniz, com salários adequados à condição financeira do Fluminense. Aliás, um eventual acerto com o ex-Corinthians, provavelmente, melará o negócio com Camilo.

Quando trabalharam juntos no Botafogo, em 2016, Jair e Camilo se desentenderam algumas vezes e, logo, não têm uma boa relação, o que teria colaborado para a saída do jogador rumo ao Colorado. Assim, a tendência é que ele recusaria ser novamente comandado por esse profissional, de acordo com o repórter Lucas Collar, da gaúcha Rádio Inferno.

Há sete meses, o Fluminense tentou a contratação de Camilo, mas esbarrou na vontade de Rodrigo Caetano, diretor no Inter, em mantê-lo no elenco. Em reuniões durante a semana, a cúpula de futebol carioca elogiou o atleta, que viria para suprir a iminente venda de Sornoza para o Corinthians e, também, o possível empréstimo de Daniel a um clube da Série B. No ano, marcou só um gol em 24 jogos, além de duas assistências.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: LANCE!

Fluminense avalia três possibilidades e considera Jair Ventura como nome ideal

As primeiras reuniões para nortear a busca por um técnico ocorreram na semana passada. Hoje, as atenções do Fluminense estão concentradas em três nomes: Jair Ventura, Roger Machado e mais um, ainda desconhecido pela imprensa. Entre as possibilidades, o ex-Corinthians é o que mais se adéqua, especialmente, à realidade financeira nas Laranjeiras.

As negociações evoluíram e chegaram à fase de discussão sobre a questão salarial. Jair se mostrou mais flexível a se ajustar ao que o Fluminense pode pagar. Cenário oposto ao encontrado nos contatos iniciais com Roger Machado, que, embora seja o preferido de Abad desde a eleição de 2016, cobra um valor maior. Ele, que faz, durante doze dias, curso de treinadores na CBF, aguarda possíveis propostas do exterior.

Inicialmente, quatro opções foram postas à mesa. Além de Jair e Roger, Dorival Júnior e Gilson Kleina. No entanto, enquanto o ex-Fla é considerado bem mais caro, o ex-Ponte sequer foi procurado para conversar. Ambos ainda estão livres no mercado.

Enderson Moreira, que comandou o Fluminense em duas ocasiões (2011 e 2015), esteve nos planos, apesar do contrato com o Bahia. O que emperrou a sondagem, inclusive, foi a multa rescisória com o Tricolor de Aço. Maurício Barbieri teve seu nome mencionado nos encontros da cúpula de futebol, mas treinará o Goiás na volta à primeira divisão do Campeonato Brasileiro em 2019.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

 

Jair Ventura se aproxima de acerto para ser o novo treinador do Fluminense

Treinador deixou recentemente o comando técnico do Corinthians.

De acordo com o comentarista dos canais Fox Sports, Rodrigo Bueno, Jair Ventura está muito propróxde ser o novo treinador do Fluminense.

Ainda de acordo com o comentarista, embora não tenha nenhuma confirmação de ambas as partes,  já existe um acordo verbal para que o treinador ex Botafogo, Santos e Corinthians seja o novo técnico do Fluminense.

Jair Ventura se destacou no Botafogo quando substituto Ricardo Gomes no meado de 2016 e levou o alvinegro à Libertadores do ano seguinte, onde teve um bom desempenho sendo eliminado para o Grêmio em um confronto bastante equilibrado. Já nas passagens por Santos e Corinthians, não teve o mesmo êxito, mesmo levando o Corinthians ao vice campeonato da Copa do Brasil.

 

foto: Vitor Henrique/Santista Roxo

Fluminense prioriza quatro nomes em primeiras conversas sobre técnico para 2019

Em reuniões realizadas durante a semana, o Fluminense selecionou quatro nomes de onde, provavelmente, sairá o preferido a assumir o comando do time a partir de 3 de janeiro, quando o elenco se reapresenta para a pré-temporada. A princípio, estão descartados Ney Franco, ex-Goiás, e profissionais estrangeiros, como Diego Aguirre, ex-São Paulo.

As primeiras opções avaliadas foram Roger Machado, ex-Palmeiras, Dorival Júnior, ex-Flamengo, Jair Ventura, ex-Corinthians, e Gilson Kleina, ex-Ponte. Nenhum deles, por ora, foi procurado para negociação. Também considerados, Enderson Moreira (Bahia) e Maurício Barbieri (Goiás) estão empregados.

Roger Machado, talvez, leve vantagem por ser o plano A do presidente Abad em 2016, quando venceu a eleição. À época, porém, as conversas não evoluíram e o clube contratou Abel Braga, que pediu demissão em junho deste ano e deu lugar a Marcelo Oliveira, dispensado há uma semana. Dorival Júnior, com futuro incerto no Fla, em razão da eleição do fim de semana, surgiu no radar da diretoria durante a pausa para a Copa do Mundo.

No jogo que assegurou a permanência do Fluminense na primeira divisão, domingo, Fábio Moreno, auxiliar-técnico permanente, comandou a equipe.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Top