fbpx

Substituído no clássico após levar pancada, João Pedro vira dúvida para duelo contra o Peñarol

Jovem atacante deixou São Januário de bota e ainda não se sabe a gravidade do pisão sofrido no pé direito

Foto: Magalhães Jr / Estadão Conteúdo

Na manhã deste sábado (20), o Fluminense visitou o Vasco em São Januário e, de virada, perdeu por 2 a 1. Com o resultado, o Tricolor caiu para a 16ª posição e se complicou no Campeonato Brasileiro, podendo até terminar a rodada na zona de rebaixamento. Além da derrota e das expulsões de Digão e Frazan, a equipe de Fernando Diniz têm mais uma notícia ruim.

Jóia da base, João Pedro levou um pisão no pé ainda no primeiro tempo e começou a mancar. O atacante ainda tentou prosseguir na partida, mas acabou sendo substituído aos 39 minutos, quando o placar do jogo ainda estava em 0 a 0. Para piorar, o jovem de 17 anos deixou São Januário com uma bota protegendo o local da pancada e sentindo dores.

Titular no ataque tricolor, João Pedro se tornou dúvida para o duelo com o Peñarol, no Uruguai, pelas oitavas da Copa Sul-Americana. Como ainda não se sabe a gravidade da lesão, o atacante será reavaliado para saber se terá condições de entrar em campo na próxima terça (23).

Opinião: Responsabilidade? Prazer, eu sou João Pedro

Crédito: Lucas Merçon / FFC

No começo do ano a torcida não sabia o que esperar do time. Principalmente o ataque, já que Pedro estava machucado e não confiava em Luciano e Everaldo para fazer gols. O Tricolor contratou Yony González, Luciano começou a acertar, Everaldo dava assistências. A torcida passou a ficar mais tranquila, gols foram saindo, vitórias épicas, muitas finalizações.

Algumas boas notícias foram chegando, Pedro está retornando, João Pedro é uma esperança. Por outro lado, perdemos Everaldo, mas João Pedro já é uma realidade. Pedro foi convocado, João Pedro meteu três gols, Yony se machucou, João Pedro fez de bicicleta, Luciano quer ser transferido, João Pedro é o principal nome do ataque Tricolor agora.

De promessa a número um no pelotão de frente, foram 15 jogos e nove gols. A jovem estrela foi encontrando espaço e, com muita personalidade, mostrou que a responsabilidade de comandar o Fluminense ele mata no peito. Com 17 anos, já vendido para a Inglaterra, nada disso parece segurar a vontade do jovem jogador.

Após o jogo contra a Chapecoense, o Campeonato Brasileiro vai parar devido a Copa América. Nesse meio tempo, Diniz vai reorganizar o time para que as vitórias voltem a ser notícia após os jogos. E o João Pedro vai continuar apresentando o seu grande futebol, para o Brasil e o Mundo, pena que por pouco tempo no Brasil…

Sem Luciano, Marcos Paulo e João Pedro devem começar juntos pela primeira vez entre os profissionais

Foto: Divulgação/FFC

O Fluminense viaja até Chapecó para enfrentar a Chapecoense pela nona rodada do Campeonato Brasileiro, sem seu principal artilheiro, Luciano, que pediu para não ser relacionado para o jogo evitando desta forma estourar o limite de setes jogos com a camisa Tricolor.

Sem o camisa 18, a oportunidade deve cair no colo de Marcos Paulo, sensação da base Tricolor ao lado de João Pedro, que já brilha também pelos profissionais.

Caso seja mesmo confirmada a escalação de Marcos Paulo, será a primeira vez que a dupla terá a oportunidade de refazer a parceria iniciando uma partida entre os profissionais.

Marcos Paulo que estava estava com a seleção de Portugal na disputa do Torneio de Toulon, na França, voltou ao Brasil na última semana e, entrou durante o intervalo no Fla-Flu e foi um dos destaques do Tricolor na partida.

Chapecoense e Fluminense se enfrentam nesta quinta-feira às 20h no estádio Arena Condá, em Chapecó.

João Pedro se recupera da febre e é relacionado para encarar o Flamengo

Foto: Lucas Merçon/FFC

O garoto sensação do Fluminense, João Pedro, de 17 anos, era dúvida para o clássico diante do Flamengo neste domingo (09), por conta de febre, contudo, o jogador se recuperou e será relacionado para enfrentar o rival, logo mais, às 19h, no Maracanã.

O jogo tem todo um diferencial para o atacante, uma vez que foi exatamente contra o Flamengo que o garoto marcou seu primeiro gol como profissional. Ainda no Carioca, João Pedro entrou durante o segundo tempo e marcou o segundo gol do Flu na derrota por 3 a 2 sobre o rival.

De lá pra cá, o garoto desandou a fazer gols, 9 em 14 jogos, sendo o último, um golaço de bicicleta diante do Cruzeiro, no último minuto.

Com gripe e febre, João Pedro fica de fora do treino e vira dúvida para o Fla-Flu

Destaque do Tricolor carioca nesta temporada, atacante de 17 anos tem até domingo para se recuperar para o clássico

Foto: Lucas Merçon / FFC

Nesta sexta-feira, o técnico Fernando Diniz ganhou uma dor de cabeça para o clássico contra o Flamengo, no próximo domingo (9), às 19h (de Brasília), no Maracanã, válido pela oitava rodada do Brasileirão. Gripado e com febre, João Pedro, principal destaque do Fluminense em 2019, ficou de fora do treinamento no CTPA e se tornou dúvida para o clássico carioca. Na 16ª posição com seis pontos conquistados, o Tricolor vai para o Fla-Flu pressionado e precisando de um bom resultado para não entrar no Z4.

Conforme noticiado pelo Globoesporte.com, o atacante de 17 anos vem sentindo os sintomas desde a volta de Medellín, onde o Fluminense enfrentou o Atlético Nacional, pela Sul-Americana. O jovem inclusive jogou contra o Cruzeiro gripado, e mesmo assim foi decisivo com um gol de bicicleta aos 52 minutos do segundo tempo, levando a decisão para os pênaltis. Incorporado ao elenco profissional nesta temporada, João Pedro ganhou espaço no time e, desde então, balançou as redes nove vezes em 14 partidas com a camisa tricolor.

O centroavante tem até domingo para se recuperar. Caso não esteja apto, Diniz poderá optar por Ewandro, Kelvin, Léo Artur, Pablo Dyego e, agora, com Marcos Paulo, que foi liberado pela Seleção Portuguesa e retorna do Torneio de Toulon diretamente para o Fla-Flu. Nas pontas, o treinador deve manter Luciano e Brenner. Vale lembrar que para o clássico, o Fluminense ainda terá os desfalques de Matheus Ferraz e Yony González, lesionados, e também de Nino, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Com isso, a zaga deve ser formada por Frazan e Yuri, que provavelmente será improvisado.

João Pedro conquista o protagonismo no ataque

Crédito: Lucas Merçon / FFC

O jovem atacante Tricolor tem encantado o Brasil. Com atuações consistentes e muitos gols, João Pedro já conquistou o protagonismo no ataque do Fluminense. Mesmo já vendido para o Watford da Inglaterra, ele não tem tirado o pé e soma nove gols na temporada. Atrás apenas de Yony González com 10 e Luciano com 15.

Na partida que culminou na eliminação do Fluminense para o Cruzeiro nos pênaltis, o jovem fez um golaço de bicicleta. Em seus gols, já é possível ver que João Pedro tem um grande repertório de jogadas. Já fez gol de cabeça, bicicleta e após drible.

Com a volta do Pedro, que é um dos principais nomes do elenco Tricolor, os olhos estavam voltados para o camisa nove. Porém, diante de um retorno com cuidados, após a grave lesão que Pedro teve, além da convocação para a seleção olímpica em torneio da França, João Pedro encontrou espaços para poder brilhar.

O próximo compromisso tricolor será contra o Flamengo, no domingo, às 19h no Maracanã. Inclusive, foi contra o próprio time da Gávea que João Pedro fez seu primeiro gol como profissional.

Fluminense supera Fábio “milagroso” em golaço de João Pedro, mas é eliminado da Copa do Brasil nos pênaltis

Hoje o Fluminense sofreu a eliminação mais doída de 2019. Quiçá dos últimos três, quatro anos. Viu de novo se perder o sonho do bi da Copa do Brasil ao cair para o Cruzeiro nos pênaltis. O destaque coube a João Pedro, a quem o Mineirão reverenciou. Foi o garoto de 17 anos que deu sobrevida aos companheiros, que deixaram a desejar no momento mais importante.

Depois do empate em 1 a 1 no Rio, o Cruzeiro se lançou ofensivamente e conseguiu, aos 6 minutos de jogo, sua primeira boa chegada, no erro de Daniel, com chute de Robinho. Em resposta, o Tricolor descolou contra-ataque com Brenner, que acabou derrubado na área por Dedé. Ao verificar o VAR, o juiz assinalou penalidade.

Paulo Henrique Ganso bateu e, no rebote de Fábio, Luciano marcou. Mas o juiz mandou voltar a cobrança ao alegar invasão de jogadores de ambas as equipes à área. Na segunda chance, o camisa 10 não deu bobeira e abriu o placar.

O gol animou o Time de Guerreiros, que quase ampliou em lance “sem querer”. Luciano cruzou e a bola atravessou a área até quicar na frente de Fábio, que espalmou para escanteio. Entretanto, contrariando a vontade de Fernando Diniz, a equipe recuou e chamou a Raposa para cima. Sem Fred, sacado por lesão na coxa direita, o adversário assustou com finalização de Sassá, após falha de Frazan.

A partir da segunda etapa, o clube mineiro passou a achar mais espaços. Sassá, por exemplo, colocou Thiago Neves, cara a cara com Agenor, para finalizar rente à trave. Porém, o espírito decisivo do ex-tricolor apareceu: em escanteio, Ariel Cabral tocou de cabeça para Neves empurrar para a rede. Ele não comemorou.

Gilberto, o pior em campo, cometeu pênalti em Pedro Rocha. Sassá correu para a bola, mas Agenor pegou. Na sequência, mais uma penalidade, agora de Caio Henrique em Lucas Romero. Também confirmada com auxílio do VAR. A virada surgiu dos pés de Thiago Neves – dessa vez, celebrou bastante, aos 36′ do 2º tempo.

Com o Cruzeiro com uma mão na vaga, Diniz decidiu ousar: tirou Nino e Frazan, fazendo com que o Fluminense terminasse o confronto sem zagueiros. Pôs, nessas substituições, Mascarenhas e o jovem estreante Miguel, de 16 anos. Os papéis foram trocados, com a Raposa recuada e o Tricolor pressionando.

Foi então que o peso de se ter um grande goleiro entrou em ação. Fábio espalmou duas belas cabeçadas de Nino e Ganso. No apagar das luzes brilhou a estrela de João Pedro. De bicicleta, ele deixou o arqueiro sem reação e só admirando a obra-prima.

Nas penalidades, o balde de água fria. Nem a joia de Xerém pôde salvar. Paulo Henrique Ganso, JP e Gilberto desperdiçaram suas cobranças; apenas Caio Henrique marcou. Pelo Cruzeiro, Lucas Silva e Lucas Romero erraram. Pedro Rocha, Sassá e, determinando a classificação, Thiago Neves venceram Agenor.

Eliminado nas oitavas da Copa do Brasil, o time das Laranjeiras concentra suas atenções no Brasileirão, onde ocupa a 16ª colocação. Domingo, no Maracanã, pega o Flamengo. Na véspera, terá eleição que vai definir o sucessor de Pedro Abad na presidência, disputada por Mário Bittencourt e Ricardo Tenório.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

João Pedro começa a ser protagonista no ataque

Crédito: Lucas Merçon / FFC

Em meio ao turbilhão de coisas que assolam um time quando perde uma partida, um ponto positivo salta aos olhos do torcedor Tricolor, João Pedro. O jovem, a cada partida que passa vai ganhando o status de protagonista no ataque do Fluminense. São oito gols no ano, feitos em 11 jogos, sendo apenas dois como titular.

O líder da artilharia no ano é o Luciano que tem 15 gols marcados. Porém, para chegar nessa marca, ele precisou de 28 partidas. Com isso, ele está com uma média de 0,53 tentos por partida. Já a joia de Xerém tem uma média de 0,72. Isso já garante o jovem como artilheiro do time na Sul-Americana com três gols.

Pegando como base o levantamento feito pela ESPN, João Pedro está melhor do que Cristiano Ronaldo, Romário, Messi, Ronaldinho Gaúcho e Neymar neste início de temporada como profissional. Só perde para Ronaldo Fenômeno, que em seu ano de estreia, jogou 21 partidas e fez 20 gols.

Neste caso, os números não servem para projetar ou equiparar a carreira do jovem Tricolor com os nomes consagrados do esporte, porém, já mostra que o menino de 17 anos está conquistando o protagonismo do ataque do Fluzão, sendo o jogador em que a torcida deposita suas esperanças de dias melhores.

João Pedro avalia dupla de ataque com Pedro e prega foco na Sul-Americana

Jovem atacante ainda lamentou a falta de oportunidades criadas pela equipe na Fonte Nova

Foto: Lucas Merçon / FFC

No último domingo, o Fluminense foi até Salvador enfrentar o Bahia e acabou sendo derrotado por 3 a 2. Em um jogo marcado pela falha de Agenor e pela polêmica do uso do VAR e da expulsão do goleiro após o episódio do pênalti que a arbitragem repetiu, o ponto positivo a se destacar foi a primeira vez de uma dupla de ataque com um potencial enorme: Pedro e João Pedro. Atuando juntos no setor ofensivo tricolor, as duas promessas foram os autores dos gols da equipe na partida.

Após o revés, João Pedro analisou a ‘estreia da dupla’ e afirmou que Fernando Diniz sempre busca colocar em campo os que estão em melhor nível possível.

“Pedro é um grande jogador, fico feliz de jogar ao lado dele. O professor procura sempre botar os melhores em campo, então eu pude jogar ao lado dele”.

O jovem de 17 anos também comentou sobre o que o Tricolor deixou a desejar diante do Bahia. Para ele, faltou criar mais oportunidades de gol.

“Eles conseguiram fechar o meio e levar a vantagem. Não conseguimos criar as oportunidades para finalizar, mas agora vamos focar para a próxima partida”.

Por fim, o atacante fez questão de virar a chave e pregou foco total na partida de volta da Copa Sul-Americana. O Fluminense enfrenta o Atlético Nacional-Col na próxima quarta (29), às 21h30 (de Brasília), no Atanasio Girardot. No jogo de ida, realizado no Maracanã, o time de Fernando Diniz goleou por 4 a 1.

“Graças a Deus eu pude fazer o gol, mas infelizmente não pudemos vencer. Agora é esquecer o Brasileiro e pensar na Sul-Americana, que é mais importante”.

Richarlison revela conselho e faz elogios a João Pedro: “Vai chegar longe”

Convocado para a Copa América no Brasil, Richarlison trilhou um caminho que promete ser o mesmo a ser percorrido por João Pedro. Graças ao bom desempenho ainda na base, o jovem de 17 anos foi negociado ao Watford, da Inglaterra, primeiro clube do ex-jogador do Fluminense na Europa. Mais maduro após duas temporadas em solo inglês, o atacante do Everton revelou que deu conselhos à joia de Xerém.

– Assim que ele foi vendido, me perguntou como era o Watford. Falei que era um lugar ótimo para os jovens. E é um clube que coloca na vitrine. Acho que ele vai se dar bem lá. Talvez pela posição seja difícil, porque tem o Troy Deeney, que é capitão lá e é difícil sair do time. Mas o João Pedro tem um grande futuro, espero que chegue bem e possa jogar. O moleque é bom, meteu três gols (contra o Atlético Nacional), eu estava acompanhado. Tomara que ele siga focado, pois vai chegar longe.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Top