fbpx

Ganso, Nenê e JP têm confiança de Marcão, que não descarta substituições: “Temos que pensar sempre no melhor para a equipe”

A novidade na escalação para o clássico de domingo, no qual o Flamengo levou a melhor, ficou por conta da entrada de Wellington Nem no lugar de João Pedro, em baixa com parte da torcida. O jovem ouviu vaias no revés para o Athletico e, seja nas redes sociais ou mesmo pessoalmente, tem sido bastante cobrado por tricolores.

Saíram dos pés de Nem duas das melhores chances da equipe na derrota para o rival, mas ele acabou substituído, aos 28′ do segundo tempo, pelo próprio JP. Marcão, entretanto, desconversou sobre devolver a titularidade ao camisa 23 na próxima rodada, sábado, frente à Chapecoense.

— Ainda vou assistir ao jogo da Chapecoense para fazer as melhores escolhas. O JP foi uma questão estratégica, para surpreender. Ele tem nossa total confiança, assim como o Ganso. Está buscando, está trabalhando, está fechado com a gente e o grupo. Vamos treinar bem a semana para a próxima decisão. Contamos com todos os jogadores — frisou o treinador.

Sacados durante o último compromisso, Paulo Henrique Ganso, novamente vaiado, e Nenê foram elogiados pelo técnico, que não descarta alterações durante a semana inteira de treinos pela frente.

— Nenê e Ganso são grandes jogadores e vão nos ajudar, mas em algum momento vão sair. Ninguém gosta, mas temos que pensar na equipe. É uma coisa normal. Temos que pensar sempre na equipe, no melhor para a equipe. Eles entendem. Na hora, com cabeça quente, faz parte. Depois, com calma, a gente conversa tranquilo.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fluminense tenta “segurar” João Pedro por mais seis meses

Foto: Divulgação/FFC

Negociado ainda na gestão Abad ao Watford, da Inglaterra, o atacante João Pedro deve seguir rumo a Europa em janeiro de 2020.

Titular absoluto desde a saída de Pedro, que rumou à Fiorentina, da Itália, o Fluminense busca junto ao clube inglês a possibilidade de um empréstimo do atacante por mais seis meses.

A idéia da diretoria Tricolor, é, além de manter o jogador por mais tempo em Laranjeiras fazer com que João Pedro chegue a Inglaterra no início da temporada, ficando mais fácil sua adaptação.

Porém, de acordo com informações do portal Netflu, o Watford não teria interesse em adiar a chegada do atacante e, já conta com João Pedro para janeiro.

Muriel minimiza bronca de Ganso em João Pedro e diz: “Todos se cobram para ajudar o Fluminense”

Muriel deu sua interpretação da bronca de Paulo Henrique Ganso em João Pedro no 0 a 0 com o Cruzeiro, quarta-feira, no Mineirão. Com o Fluminense há quatro jogos sem perder, mas ainda na briga contra o rebaixamento, o jogador disse concordar com cobranças entre os companheiros.

— Na minha opinião, era algo que estava até faltando para nós. Temos encarado todo jogo como uma decisão, nos doando e pensando no bem do time, sem vaidade. No jogo não tem muito tempo, acabamos excedendo. Mas dentro do futebol é algo normal.

Com Ganso e JP próximos no avião, o elenco retornou ao Rio de Janeiro na tarde desta quinta. Muriel reforçou a boa relação no Time de Guerreiros.

— Voltamos no avião com Ganso e João Pedro perto, todo mundo rindo e brincando. O ambiente é muito bom. Todo mundo se dá muito bem. Isso (cobrança) fica dentro de campo. É tudo para ajudar o Fluminense, então todos se cobram – completou.

Sobre bola rolando, o goleiro admitiu que o Cruzeiro dificultou no duelo da 24ª rodada do Brasileirão, mas destacou a postura da equipe em segurar a pressão adversária. O próximo compromisso é no sábado, contra o Bahia, quando se inicia uma sequência de quatro jogos no Maracanã.

— A gente vem em evolução. Queremos ganhar sempre, mas o Campeonato Brasileiro é nivelado. O Cruzeiro marcou forte, não deixou a gente jogar como a gente gosta, mas ao mesmo tempo suportamos bem. A gente conseguiu neutralizar. Esse é um ponto positivo, mas queremos evoluir ainda mais. Não vamos parar por aqui — disse Muriel.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: GloboEsporte.com.

Gol de João Pedro contra o Cruzeiro é eleito o mais bonito da Copa do Brasil 2019

Com 44% dos votos, João Pedro venceu enquete promovida há uma semana pela Copa do Brasil sobre o gol mais bonito da edição, finalizada em setembro com título do Athletico. Ainda concorriam ao posto Alex Santana (Botafogo), Pedro Rocha (Cruzeiro) e Rony (Athletico).

Foi da cria de Xerém a bicicleta que superou Fábio nos acréscimos do jogo da volta diante da Raposa, em 05 de junho, levando para os pênaltis a definição do classificado às quartas-de-final.

— Nada mais justo, né? Jogada de um trio de Moleques de Xerém, com participações de Miguel e Daniel, terminando nessa bela bicicleta do João Pedro — disse o perfil oficial do Tricolor no Twitter.

Nas penalidades, o jovem desperdiçou sua cobrança, assim como Paulo Henrique Ganso e Gilberto. Apenas Caio Henrique acertou o alvo. Foram dois empates no confronto: o primeiro, no Maracanã, em 1 a 1, com mais um gol de JP no finalzinho. O segundo, no Mineirão, em 2 a 2.

O centroavante virou carrasco do clube celeste. Dos dez gols como profissional, quatro foram marcados frente aos cruzeirenses. No duelo do segundo turno do Brasileirão, porém, ele não conseguiu tirar o 0 do placar.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Paulo Henrique Ganso explica bronca em João Pedro: “Dentro de campo não dá para pedir ‘por favor'”

Aos 36 minutos do primeiro tempo do empate em 0 a 0 entre Cruzeiro e Fluminense, no Mineirão, Paulo Henrique Ganso deu uma bronca dura em João Pedro. Capitão devido à ausência de Digão, o meia, na saída do estádio, explicou o episódio dessa quarta-feira.

— Isso é para ajudá-lo, assim como outros garotos que estão aí. Faço de tudo para ajudá-los e ajudar nossa equipe. Dentro do jogo não dá para pedir “por favor, João Pedro, não faça gracinha”. Ainda mais nesse jogo quente. A gente precisando do resultado, acontece essa forma de falar. É do jogo. Normal. Depois estamos sempre brincando. Eu converso muito com ele fora de campo também.

Marcão, em entrevista aos jornalistas, minimizou a polêmica e concordou com a fala de Ganso.

— Não vi, não participei da situação. Mas era jogo quente, jogo pesado. Algumas discussões são normais de acontecer. Torcida do Cruzeiro incentivando a equipe. Em alguns momentos não dá para pedir “por favor”. Ganso já viveu muita coisa. João Pedro é inteligente, sabe que em alguns momentos vai ter uma chegada mais forte.

A cena ganhou grande repercussão por envolver o camisa 10 em mais uma discussão acalorada em campo. Durante empate em 1 a 1 com o Santos, em 26 de setembro, o jogador, ao ser substituído, trocou xingamentos com o então técnico Oswaldo de Oliveira, demitido no dia seguinte.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

João Pedro é cobrado por torcedores durante jantar com a família e responde através de nota

Foto: Divulgação/FFC

Após a vitória de 2 a 1 do Fluminense sobre o Grêmio na tarde do último domingo (29), o atacante João Pedro passou por um momento um tanto quanto apreensivo.

O atacante que estava acompanhado de familiares e a atriz Mel Maia em um restaurante próximo ao estádio do Maracanã, foi cercado por um grupo de torcedores que cobravam mais “empenho” do atleta durante as partidas e ainda questionavam supostas saídas à noite.

Tudo aconteceu no momento em que João Pedro foi ao carro trocar de blusa. O grupo de torcedores se aproximaram e iniciaram as cobranças. A mãe e o padastro do jogador ainda se colocaram à frente do atacante para impedir uma maior aproximação dos “torcedores”.

Pessoas que ainda estavam no local interviram para evitar o tumulto. Após cessar a confusão, o jogador e os familiares deixaram o local seguindo para jantar em outro restaurante.

Após o ocorrido, João Pedro publicou uma nota através de sua assessoria, dando sua versão sobre o caso. Veja a nota na íntegra:

Estava indo jantar com a minha família e da minha namorada quando resolvi ir no carro pegar uma outra camisa para trocar pela que eu vestia, que era a de concentração do clube.

Quando entrei no carro para pegar a camisa, um torcedor veio falar comigo. Eu pedi para aguardar um instante que só iria pegar a blusa e voltaria. Eles aceitaram sem problemas e, quando eu voltei, um deles falou “po, tem que correr mais”. Respondi que eu jamais vou deixar de correr. Inclusive no jogo de hoje, aos 54 minutos do segundo tempo estava dando um pique pra marcar a saída de bola do zagueiro adversário.

Como os amigos dele viram que ele já estava um pouco alterado por causa de bebida alcoólica, chegaram perto para evitar qualquer problema. Meu padrasto e minha mãe viram a conversa e saíram para ver o que estava acontecendo. E foi só isso. Os torcedores saíram e eu e minha família fomos embora para outro restaurante.

Uma das coisas que eu mais me cobro é meu desempenho nos treinos e nos jogos. Jamais farei nada que possa interferir no meu rendimento. Não sou de sair a noite, de dormir tarde e muito menos de beber álcool e me alimentar mal. Fui no Rock in Rio porque era dois dias antes do jogo e não houve nenhum desgaste físico. Mas isso foi um episódio isolado. Tanto que meu desempenho físico na partida de hoje foi um dos melhores que eu tive no campeonato.

Estou 100% focado no clube, em tirar o Fluminense dessa zona perigosa que se encontra na tabela de classificação, para terminarmos o ano com motivos para comemorar. A torcida pode confiar em mim e em todo o nosso grupo, que trabalha incansavelmente para trazer as vitórias que precisamos”

Nenê e João Pedro celebram parceria, e meia elogia: “Time se entregou o jogo inteiro”

Abraçados, Nenê e João Pedro falaram à imprensa após o fim do jogo contra o Corinthians, derrotado por 1 a 0 no Mané Garrincha. A dupla celebrou a parceria em campo e destacou a “força do grupo” como elemento crucial na briga contra o rebaixamento. O Fluminense, ainda em busca de maior tranquilidade no Brasileirão, ocupa a 16ª colocação, com 18 pontos.

— Fiquei satisfeito com o resultado, o time se entregou o tempo inteiro. João Pedro era o centroavante e ajudou várias vezes lá atrás. O time está junto, a intensidade melhorou. O time mereceu. Fico feliz de ajudar esse moleque e ele me ajudar – disse o meia.

— Nenê é um excelente jogador, então jogar ao lado dele deixa tudo mais fácil. É a força do grupo. Mostramos mais uma vez que, jogando juntos, vamos conquistar os resultados, o mais importante para a gente sair dessa situação – afirmou o centroavante.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

João Pedro crava permanência na Série A: “Medo nenhum do rebaixamento”

Em São Paulo para enfrentar o Palmeiras, na Arena, em jogo adiado da 16ª rodada do Brasileirão, João Pedro garante que, apesar da 17ª colocação, o “fantasma” do rebaixamento não preocupa. Com 15 pontos, o Fluminense, se vencer, iguala a pontuação do Cruzeiro, primeiro acima do Z-4, e o ultrapassa pelo maior número de vitórias.

— Nosso grupo está sem medo nenhum do rebaixamento. Sabemos da nossa força. É entrar em campo e dar nosso melhor. Trabalhando e dando nosso melhor, o Fluminense não vai cair.

Foi de JP o gol que aliviou a pressão de Oswaldo de Oliveira, recém-contratado, no comando do Time de Guerreiros. O jovem de 17 anos explicou a diferença entre o estilo de jogo do técnico veterano e de seu antecessor, Fernando Diniz, demitido após derrota por 1 a 0 para o CSA, no Maracanã, em meados de agosto.

— Oswaldo e Diniz são um pouco diferentes. Oswaldo pede para a gente ser mais agressivo. Com essa mudança, a gente pensou mais em finalizar do que em manter a posse de bola. O resultado também não vinha e a gente tinha que ser mais agressivo para fazer gols.

Tricolor e Alviverde, embora distantes entre si na classificação, têm semelhanças: a fase ruim e os triunfos longe de seus domínios no fim de semana. João Pedro, inclusive, não vê equipe em vantagem no duelo de amanhã, marcado para 21h.

— É um grande time. Sabemos da grandeza do Palmeiras, mas acho que o Fluminense é também uma grande equipe e é jogo de igual para igual. Os dois times vêm de momentos ruins, mas, quando a bola rola, dentro de campo vence quem estiver melhor.

O elenco, que sequer passou no Rio depois de vencer o Fortaleza no Castelão, encerrou a preparação nessa tarde, no CT da Barra Funda, onde treina o São Paulo.


CONFIRA MAIS FALAS DE JOÃO PEDRO:

Busca por gols: “No jogo contra o CSA, a gente finalizou absurdamente, e a bola não entrou. A bola começou a entrar e viemos para São Paulo em busca dos três pontos. Consegui fazer com que o gol saísse e a gente tem que concentrar para saírem os gols. A gente tem que fazer nosso trabalho”.

Momento do Fluminense: “A gente trabalha para conquistar coisas boas. Infelizmente, o momento não é tão bom, mas é trabalhar para conseguir sair dessa situação”.

Saída de Pedro: “Atrapalha um pouco porque o grupo já estava acostumado com ele. Mas a gente tem jogadores excelentes que vão recompor a saída dele e ajudar o grupo”.


Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

João Pedro encerra jejum de três meses com gol dedicado a Mel Maia e avisa: “Tiraremos o Fluminense dessa”

Sem balançar as redes desde a eliminação na Copa do Brasil, nos pênaltis, para o Cruzeiro, em 05 de junho, João Pedro encerrou o jejum marcando, aos 40′ do segundo tempo, o gol que garantiu ao Fluminense triunfo sobre o Fortaleza, por 1 a 0, sábado, no Castelão. Ele chegou a fazer mais um gol, nos acréscimos, mas o juiz anulou por suposto impedimento.

— Agradeço primeiramente a Deus. Precisávamos dos três pontos para dar uma respirada. Na próxima rodada teremos um jogo muito difícil, contra o Palmeiras, mas a gente vai atrás do resultado. Acho que, com a força do grupo, vamos conquistar os pontos e tirar o Fluminense dessa situação em que ele não merece estar – disse, na saída do campo.

A atriz Mel Maia, que torce para o clube das Laranjeiras, comemorou nas redes sociais o gol marcado pelo namorado, que o dedicou à amada (ou “bunitchenha”, como se chamam). A cria de Xerém é o vice-artilheiro da equipe no Brasileirão, com quatro gols, atrás de Pedro, com cinco e vendido à Fiorentina-ITA.






Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

João Pedro ganha vaga de Pedro e Nem é testado entre os titulares; veja provável escalação do Flu

Fernando Diniz não poderá contar com Pedro, lesionado, nem com Nenê, expulso após o apito final na derrota para o Atlético-MG

Foto: Lucas Merçon / FFC

Nesta sexta-feira (16), o Fluminense deu sequência à preparação para o duelo contra o CSA, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro. As equipes se enfrentam no próximo domingo, às 16h (de Brasília), no Maracanã. Para esta partida, o treinador Fernando Diniz terá dois desfalques. Pedro, lesionado, e Nenê, expulso após reclamar com o juiz depois do apito final na derrota por 2 a 1 para o Atlético-MG.

A atividade no CTPA foi fechada para a imprensa, mas conforme noticiou o Globoesporte.com, o técnico comandou um treino tático e esboçou a equipe que começará o jogo do final de semana. Para o ataque, João Pedro ganhou a vaga de Pedro, mas as mudanças não pararam por aí. Evoluindo fisicamente, Wellington Nem foi testado entre os titulares no lugar de Marcos Paulo, que caiu de rendimento nas últimas partidas.

Foto: Lucas Merçon / FFC

Outro teste que Diniz fez durante a semana foi o de Caio Henrique no meio de campo e Mascarenhas na lateral-esquerda. Porém, é pouco provável que o treinador opte por esse esquema. O treino deste sábado irá definir a equipe e os relacionados para o embate com o CSA. Fica a expectativa em torno do atacante Lucão, recém-contratado pelo Tricolor. Treinando há duas semanas com o grupo, o jogador pode figurar na lista pela primeira vez.

Desta forma, a provável escalação do Fluminense é a seguinte: Muriel; Igor Julião, Nino, Digão, Caio Henrique; Allan, Daniel, Paulo Henrique Ganso; Marcos Paulo (Wellington Nem), Yony González e João Pedro.

Top