Fluminense realizará treino aberto nesta sexta-feira em Laranjeiras

Às vésperas da estreia no Campeonato Brasileiro, o Fluminense abrirá o treino desta sexta-feira (08), quando estarão disponíveis 700 lugares na arquibancada do setor social, com entrada pela Rua Álvaro Chaves, 41, destinados somente aos sócios (inclusive do Sócio Futebol) que apresentarem a carteirinha de sócio ou o Portal do Sócio logado na tela do celular.

Para os não sócios, haverá 2.000 lugares na arquibancada do lado oposto, com entrada pela Rua Pinheiro Machado.

A atividade terá início às 10h e além dos torcedores, a Imprensa também poderá acompanhar a atividade, que terá acesso liberado a partir das 9h30.

Foto em destaque: Marina Garcia/FFC

Fluminense inaugura open office em Laranjeiras 

Laranjeiras passou por renovações estruturais no retorno ao trabalho presencial. Seguindo a tendência de grandes empresas no mundo todo, a sede agora conta com um open office, espaço que reúne diferentes grupos de trabalho em um ambiente aberto e mais moderno. A ideia desde o início foi facilitar a ampla comunicação, não só entre membros da mesma equipe como também com os colaboradores dos demais setores, contribuindo com a produtividade no ambiente corporativo.


Nos 290m² do open office, as equipes de Marketing, Comunicação, Arenas, Comercial, FluTV, Jurídico e Financeiro estão integradas. O espaço conta com salas de reunião e videoconferência, banheiros, copa e uma cafeteria:


“Era um desejo desde o início da gestão fazer esse grande escritório onde todos pudessem trabalhar juntos. Grandes empresas hoje trabalham assim para otimizar o trabalho. Em razão da pandemia não conseguimos colocar em prática em 2020, mas em 2021 começamos a preparar a obra. Como estamos em um prédio com mais de 100 anos, precisamos ter cuidado ao montar essa estrutura. É um grande avanço pra nossa parte administrativa. Toda a área do futebol está no CT da Barra e o restante do clube continua em Laranjeiras, então era muito importante ter essas novas instalações, com a cara do Fluminense, com imagens da nossa torcida, imagens do estádio, para que os funcionários se sintam cada vez mais parte do clube”, disse o presidente Mario Bittencourt.

Para Leonardo Salata, diretor social, a reestruturação precisava oferecer espaços mais amplos e funcionais:

“A ideia do open office é um desejo antigo do presidente Mário Bittencourt, que após muito esforço se tornou realidade. Quando falamos em reconstrução temos que ir além de metodologias, processos. Este processo impacta na estrutura física do clube, que precisava se adaptar aos novos tempos. O objetivo principal foi dar uma melhor condição de trabalho aos nossos colaboradores e fazer com que áreas vitais no desenvolvimento do Fluminense estivessem próximas para uma melhor interação e, consequentemente, atingirem melhores resultados. O Fluminense seguirá avançando com muita determinação, equilíbrio e trabalho. Aproveito para deixar meu agradecimento a toda equipe da obra, que se doou incansavelmente ao longo do projeto”.

Com apoio da TIM, reforma das Laranjeiras pode enfim sair do papel

Segundo portal de notícias, NetFlu, o sonho da torcida em ver o Fluminense jogando de novo no estádio das laranjeiras, pode enfim, estar mais perto de ser realizado. 

De acordo com o portal, o clube conseguiu um apoio financeiro para colocar em prática a reforma do estádio.

Confira o que diz a matéria.

O sonho de voltar a mandar jogos nas Laranjeiras está mais perto de acontecer, apesar de uma pequena mudança de rumos. Em reunião no Conselho Deliberativo (CDel), realizada na última quarta-feira, o presidente do Fluminense , Mario Bittencourt , deu mais uma notícia em torno do projeto de revitalização da sede: A TIM entrará no circuito.

Segundo ele, a verba da empresar de telefonia, inicialmente investida no vôlei, mas que teve de ser realocada à Lei de Incentivo à Cultura, será usada para no projeto e parte da execução das reformas das Laranjeiras. 

 Sendo assim, o clube bancará com seus recursos o time de vôlei.

Vale lembrar que a estimativa é de R$ 10 milhões a R$ 12 milhões de gastos na reforma, que deve durar até o início de 2023, mudando a primeira previsão de meados de 2022. A TIM, por sua vez, deve investir cerca de R$ 5 milhões”.

Conheça a história do ex-goleiro Batatais

Nascido no dia 20 de maio de 1910, Algisto Lorenzato ficou conhecido pelo nome da cidade paulista onde nasceu: Batatais. Contratado pelo Fluminense em 1935, o goleiro viveu em Laranjeiras o início da era do profissionalismo. Além disso, integrou o elenco que protagonizou os Anos de Ouro do clube.

Absoluto debaixo das traves, Batatais só deixou o Tricolor em 1946, depois de mais de uma década de títulos e jogos marcantes. Foi sucedido pelo igualmente ídolo Castilho, por quem era admirado e tido como inspiração.

Batatais conquistou o Campeonato Carioca (1936/37/38/40/41) e o Torneio Municipal (1938), além de várias outras taças. Entre suas mais de 300 partidas pela equipe, destaca-se o “Fla-Flu da Lagoa”, disputado em 1941.

Foi por Batatais, com a clavícula deslocada, que os jogadores do Time de Guerreiros passaram a chutar a bola para a água, a fim de garantir o título carioca contra o rival. Como não era permitido realizar substituições, o arqueiro permaneceu em campo e ainda operou grandes defesas.

O sucesso pelo Flu consolidou Batatais como um dos maiores goleiros tricolores e contribuiu para a sua convocação para a Copa do Mundo de 1938, quando a Seleção Brasileira ficou em 3º lugar.

Texto: Flu-Memória

Foto: Flu-Memória

Obra de Laranjeiras será patrocinada

Segundo o site Ge, a ideia inicial da diretoria era utilizar recursos da parceria com a empresa Tim. A empresa de telefonia já é aliada do clube, e investe cerca de R$ 5 milhões nos esportes olímpicos atualmente, e esse dinheiro seria realocado para à restauração de patrimônios. 

Ainda segundo o site, a diretoria tricolor ainda aguarda laudos para saber a viabilidade do projeto. Mas internamente já se fala que os gastos girarão em torno de R$ 10 milhões a R$ 12 milhões de reais. A obra ainda deve durar de um ano, a um ano e meio para ser concluída. 

Fonte: Ge

Foto: Mailson Santana/Fluminense FC

Fluminense já tem empresa contratada para reforma de Laranjeiras

A empresa Encopetro Engenharia Estrutural, contratada pelo Fluminense para fazer o estudo de viabilidade para a revitalização do Estádio Presidente Manoel Schwartz, já iniciou seu trabalho na última segunda-feira (25/01). O foco principal está na segurança estrutural através da avaliação da capacidade de público que as arquibancadas (sociais e populares) conseguirão suportar para, depois, dar início às etapas de reforma de Laranjeiras.

A empresa já começou a fazer o levantamento geométrico da estrutura, localizando meticulosamente todas as vigas e colunas do estádio. Segundo Robson Luiz Gaiofatto, engenheiro responsável por esta fase preliminar das obras em Laranjeiras, o primeiro passo é fazer um mapeamento de danos.

“São estruturas de concreto armado muito antigas, que datam antes de 1920. Uma época em que o concreto ainda era um material muito novo, sem normatizações e regulamentações a nível mundial. Precisamos saber com que materiais foram construídas estas arquibancadas e de que maneiras elas foram projetadas para que possamos avaliar a capacidade de carga”, explicou Gaiofatto.

A partir deste estudo, que apontará os danos de mais de um século de existência do estádio, a empresa saberá quais os tipos de intervenções necessárias a serem feitas nestas estruturas para haja uma reabilitação na sua capacidade de resistência. “Depois virão outros estudos, como segurança e acessibilidade, que já fazem parte de uma segunda etapa”, concluiu o engenheiro, acrescentando que a previsão de entrega do laudo da parte estrutural do estádio é de três meses.

Para o presidente do clube, Mário Bittencourt, com o laudo da empresa de engenharia, a diretoria do Fluminense saberá exatamente qual a capacidade máxima que o Estádio de Laranjeiras conseguirá suportar. “Somente após este diagnóstico saberemos, com exatidão, o orçamento para fazer a obra aqui. Infelizmente, são 25 anos sem uma adequada manutenção do estádio, principalmente nas arquibancadas populares, onde há uma degradação acentuada”, frisou o presidente.

Fotos: Mailson Santana/FFC

Texto: Comunicação/FFC

Presidente do Fluminense confirma reforma das Laranjeiras com projeto próprio

Em assembléia realizada na noite da última quinta-feira (28) o presidente do Fluminense, Mário Bittencourt, confirmou que enfim o projeto de reforma do estádio das Laranjeiras sairá do papel, no entanto, segundo o mandatário, o projeto é próprio e criado pelo Conselho diretor, descartando desta forma, o projeto oferecido pelo grupo Laranjeiras XXI

Ainda de acordo com o mandatário, o novo projeto prevê uma reforma da arquibancada que deverá conter 7 mil lugares, diferente dos 20 mil lugares previsto pelo Laranjeiras XXI.

Além do estádio, a sede do clube também passará por uma reforma geral e, a expectativa é que o local já receba jogos oficias a partir de 2022.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Presidente da CBF visita sede do Flu

O presidente da CBF, Rogério Caboclo, visitou, na tarde de hoje (23/10) a sede do Fluminense, em Laranjeiras, acompanhado do Vice-Presidente Jurídico, Carlos Eugênio Lopes (o Carlô), do Secretário-Geral, Walter Feldman, do Diretor de Competições Manoel Flores e do Diretor de Comunicações, Douglas Lunardi.

A comitiva foi recebida pelo presidente Mário Bittencourt e conheceu a Sala de Troféus do Clube, em seguida, assistiu ao primeiro tempo da partida entre Fluminense e Coritiba, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro de Aspirantes – vale lembrar que o Fluminense é o único time carioca que disputa a competição na categoria.

Foto em destaque: Mailson Santana/Fluminense FC

Grupo Laranjeiras XXI encaminha carta repercutindo declarações de Mário sobre a revitalização do estádio

O grupo Laranjeiras XXI, que idealizou a reforma das Laranjeiras e com promessa de não usar recursos do clube pela reforma do estádio, encaminhou uma carta aberta ao presidente do Fluminense, Mário Bittencourt, que afirmou, na coletiva da última sexta-feira (07) que não daria sequência no projeto.

Na ocasião, Mário, elencou alguns empecilhos, como por exemplo, a manutenção da arena depois que a reforma estiver finalizada. Além disso, Mário salientou a capacidade de público no estádio, o que segundo ele, iria na contramão da grandeza do Fluminense.

Em sua carta, endereçada ao presidente, o grupo questiona esses e outros pontos levantados pelo presidente em sua coletiva. Acompanhe:

Em forma de protesto, torcedores picham o mura de Laranjeiras

Após o empate em 1 a 1 contra o Palmeiras na noite da última quarta-feira (12) torcedores revoltados com as últimas atuações do time demostraram a insatisfação pichando o muro das Laranjeiras com palavras de ordem.

Entre algumas estavam a cobrança principalmente em cima do elenco Tricolor e do técnico Odair Hellmann, onde inclusive uma das frases era cobrando a saída do treinador.