fbpx

Flu anuncia ponto de venda nas Laranjeiras para duelo contra o Vasco

Por Rômulo Morse


O Fluminense anunciou em sua conta no Twitter que terá uma carga limitada de ingressos disponíveis à venda nas Laranjeiras para o duelo contra o Vasco, pela final da Taça Guanabara. O jogo está marcado para esse domingo, às 17h, no Maracanã.

A medida, solicitada por torcedores e sócios nas redes sociais, foi acatada pelo clube. O horário de funcionamento do novo ponto de venda será das 10h às 13h. Além disso, o tricolor também pode garantir seu lugar no próprio estádio da partida. A Bilheteria 1 estará disponível das 10h às 17h45, enquanto a Bilheteria 4 ficará aberta das 13h às 17h45.

Confira todas as informações sobre a venda de ingressos para a partida abaixo:

PONTOS DE VENDA: 

FLUMINENSE:

Laranjeiras – das 10h às 13h
Bilheteria 01 do Maracanã – das 10h às 17h45
Bilheteria 04 do Maracanã – das 13h às 17h45

VASCO:

As vendas para o setor sul seguem suspensas. O Vasco aguarda uma autorização da Justiça para retomar a comercialização.

Bilheteria de São Januário, das 10h às 13h – apenas sócios do Vasco
Mega Loja de São Januário – apenas sócios do Vasco
Bilheteria 02 do Maracanã – das 13h às 17h45
Bilheteria 03 do Maracanã – 10h às 17h45

VALORES DOS INGRESSOS:

FLUMINENSE:

  • SETOR NORTE

Sócio: R$ 30,00
Inteira: R$ 60,00
Meia: R$ 30,00

  • SETOR LESTE INFERIOR OU SUPERIOR (SETOR MISTO)

Sócio: R$ 40,00
Inteira: R$ 80,00
Meia: R$ 40,00

  • MARACANÃ MAIS (SETOR MISTO)

Inteira: R$ 250,00
Meia: R$ 125,00

VASCO: 

  • SETOR SUL

Inteira – R$ 60
Meia – R$ 30
Estatutário: R$ 30,00
Cadeirão: R$ 18,00
Caldeirão Mais: check-in
Colina: R$ 18,00
Colina Mais: check-in
De Norte a Sul: R$ 30,00

  • SETOR LESTE INFERIOR OU SUPERIOR (SETOR MISTO)

Inteira – R$ 80
Meia – R$ 40
Estatutário: R$ 40,00
Cadeirão: R$ 80,00
Caldeirão Mais: 80,00
Colina: R$ 24,00
Colina Mais: check-in
De Norte a Sul: R$ 40,00

  • MARACANÃ MAIS (SETOR MISTO)

Inteira: R$ 250,00
Meia: R$ 125,00

Fluminense vê em Laranjeiras alternativa a possível interdição do CTPA

Foto: Marcelo Neves

Direção do clube já iniciou uma melhora no gramado e obras nas instalações.

Após ser autuado por falta de documentação necessária para o funcionamento do CTPA (Centro de Treinamento Pedro Antônio), o Fluminense corre para ajeitar as condições de Laranjeiras.

Embora o clube ainda tente a regularização de toda a documentação para legalizar a situação do CTPA, o clube já deu início na recuperação de sua sede histórica, em Laranjeiras buscando uma melhora no gramado e obras nas instalações como vestiários e reparos na cobertura, destruída parcialmente por conta de um temporal ocorrido no final do último mês, visando com isso receber o elenco profissional.

Vale destacar ainda que o clube convocou uma coletiva para a tarde desta quarta-feira (13) em Laranjeiras, onde o CEO do clube, Fernando Simone, irá tratar entre outros assuntos do tema do CTPA.

Fluminense inaugura espaço literário nas Laranjeiras

 Em parceria com a Liga Retrô e com o escritório de arquitetura Flavio Hermolin e Flavio Bassan, o Fluminense inaugurou, nos últimos dias, um espaço literário nas Laranjeiras. 

A novidade, montada na Sala de Troféus, dispõe aos tricolores um acervo com dezenas de livros e coleções das revistas Fluminense, Placar e Manchete, itens que podem auxiliar em eventuais pesquisas. 

– Esse era uma demanda antiga de sócios e torcedores. Agora, pesquisadores, historiadores, jornalistas e cineastas, que procuram o Flu-Memória regularmente, terão um espaço para as pesquisas.

Autores de obras dedicadas ao clube têm liberdade para, se quiserem, doar exemplares. Os livros são de propriedade do Fluminense e, assim, é proibida a retirada do ambiente. 

Publicado por: Nicholas Rodrigues.

 

Obras para reparar teto do estádio das Laranjeiras devem durar um mês

Um trecho do telhado do estádio das Laranjeiras desabou na sexta-feira passada, após o temporal que atingiu o Rio de Janeiro. As obras para repará-lo começaram nesta quinta-feira, com testes de equipamentos e treinamento de equipe, e devem durar cerca de um mês.

Uma plataforma elevatória será utilizada para acesso ao local, permitindo a retirada de todo o telhado, reconstituição das estruturas de madeira, reforço na amarração e, por fim, a colocação de telhas ecológicas de fibrocimento.

A arquibancada social está interditada desde o ocorrido. No sábado da mesma semana, houve a Assembleia Geral, que aprovou a antecipação da eleição, e os sócios não puderam acessar o estádio.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Chuva forte destrói parte do telhado de Laranjeiras .

As chuvas da tarde desta sexta feira destruíram parcialmente o telhado do estádio das Laranjeiras.

A chuva,mesmo intensa,só mostrou o quanto precisamos com urgência reformar nosso estádio pois sendo um bem tombado é obrigação do clube manter sua manutenção em dia e evitar que algo assim aconteça.
A falta de manutenção demonstra descaso com o bem e o Fluminense além do prejuízo relativo ao reparo que se faz urgente,ainda pode ser multado severamente por não estar dando manutenção ao bem tombado.

Imagens :Flavio Amendola TV Bandeirantes e Arquivo pessoal Alvaro Souza

Alvaro Souza Che

Da realidade à bipolaridade Flu-sociana

Devido a matéria publicada pelo NetFlu no dia 21/01/19 sobre a reforma dos estádio das Laranjeiras, na qual fica claro que a gestão não tem o mínimo interesse em fazer tal reforma, isso é fato!

Porém no mesmo dia o maior grupo de apoio à gestão Flusócio soltou uma nota em seu blog repudiando a matéria do NetFlu, porém em seu grupo interno de WhatsApp denominado Lista Política Flusócio a conversa não tem nada haver com o repúdio publicado, como podemos observar nos prints das fotos que circulam pelas redes sociais:

Ou seja, querem fazer os Sócios e Torcedores de idiotas. Não é a toa que durante anos tudo que esse grupo político denominado Flusocio põe a mão não vira ouro e sim, vocês sabem o que eu pensei.

ST.
Por Wagner Aieta

Sem quórum mínimo, processo de impeachment é arquivado; oposição planeja nova tentativa

A sede nas Laranjeiras ganhou ares de tensão nesta quinta-feira, quando aconteceria a votação sobre o impeachment a Pedro Abad. Porém, o processo, protocolado desde agosto, acabou arquivado por não haver quórum mínimo. O que, aliás, era esperado por ambos os lados. Eram necessários, segundo o estatuto, 150 conselheiros presentes. Apenas 96 compareceram ao Salão Nobre, sendo que 254 estavam aptos a votar.

Aliados ao presidente, a Flusócio e o Esportes Olímpicos, que representam a maioria no Conselho Deliberativo, esvaziaram a reunião. Por sua vez, Abad acompanhou a assembleia ao lado de seu advogado, Fernando Setembrino, que tentou, na Justiça, suspendê-la.

No entorno do local, mais de 50 torcedores não se intimidaram com a segurança reforçada e protestaram contra a diretoria, exigindo a renúncia de Pedro Abad. Algo que se tornou comum nas arquibancadas e nas redes sociais.

– Abad, agora é sério: ou renúncia ou vai parar no cemitério – diziam os tricolores, enfurecidos.

Com a frustração nesta ocasião, a oposição formalizou, ainda ontem, um novo requerimento pelo impedimento, baseado na ação judicial do presidente contra o Fluminense. Foram recolhidas mais de 50 assinaturas – o mínimo estabelecido para o processo ser aberto. 


Abaixo, confira um resumão do que rolou nas Laranjeiras:

Veto à imprensa 

A princípio, a imprensa não teria acesso ao clube, a mando de Abad. Mas, após a pressão exercida por oposicionistas, o presidente do Conselho, Fernando Leite, autorizou a entrada dos jornalistas. 

Pronunciamento de Pedro Abad

Pedro Abad esperou o encerramento da sessão desta quinta-feira para reunir a imprensa para um pronunciamento. No objetivo de trazer “paz” ao Fluminense, ele confirmou a intenção de antecipar as eleições de novembro de 2019. 

Celso Barros

Possível candidato à presidência no ano que vem, Celso Barros, mesmo não sendo conselheiro, entrou no Salão Nobre para assistir ao encontro. Sócios-proprietários e contribuintes também tiveram acesso permitido, ao contrário dos sócios-torcedores.

Vaias ao advogado do presidente 

Assim que comunicou a impossibilidade de realizar a sessão, Leite deu aos conselheiros a chance de se manifestar. Ex-vice-jurídico, Miguel Pachá, que abandonou o cargo em maio, alegou gestão temerária, lembrou o episódio das dispensas em 2017 e questionou a continuidade do projeto Flu-Samorin, na Eslováquia.

Enquanto discursava, quase foi interrompido por Fernando Setembrino, advogado de Abad, que queria tomar a palavra. No entanto, ouviu vaias da plateia.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fluminense assina termo para sediar jogos nas Laranjeiras e prevê início de obras para 2019

Foi dado, na manhã desta quinta-feira, um importante passo no sonhado retorno à casa verde, branca e grená. Com o objetivo de reformar o estádio Manoel Schwartz, a fim de mandar jogos para até 15 mil pessoas, o clube, representado pelo presidente, Pedro Abad, e pelo ex-vice de finanças, Diogo Bueno, e o ICT (Instituto Cidadania Tricolor) assinaram um termo de cooperação.

– Esse convênio com o ICT é uma iniciativa espetacular que o Diogo vislumbrou juntamente com outros sócios e torcedores como uma forma de financiar a execução do projeto de reforma do Estádio das Laranjeiras. Entendemos o que é bom para o Fluminense e a política tem que ficar completamente afastada disso. Diogo tem conduzido os trabalhos de forma objetiva, muito célere e esperamos que muito em breve consigamos cumprir o cronograma previsto – declarou Abad.

A ideia do projeto, comandando por cinco tricolores (Gustavo Marins, Ricardo Lafaiete, Sérgio Poggi, Nestor Bessa, Caíque Pereira e Nardo Gutlener), é promover campanhas de arrecadação para viabilizar as obras na sede e, ainda, a construção de um prédio administrativo. A iniciativa passará por análise de órgãos públicos, que discutirão, em conjunto com o ICT, a necessidade de tombamento e de interferências no local, na Zona Sul do Rio. O prosseguimento depende da aprovação das autoridades.

– Eu espero que até o ano que vem a gente consiga ter algum tipo de mobilização dependendo das autorizações dos órgãos governamentais. Isso significaria a indicação de um cronograma de obras para ano que vem. No dia 19 de maio de 2019, o Estádio das Laranjeiras completará 100 anos e, se já tivéssemos o lançamento da pedra fundamental nesta data, seria espetacular para marcar a gestão do Abad – pensa Diogo Bueno.

Conforme veiculado pelo Globoesporte.com, o grupo que toca o processo pretende levantar uma megaloja, virada para a Rua Pinheiro Machado. Esta seria o ponto final do tour pela sede, como acontece nos maiores centros de futebol do mundo. O departamento de marketing estaria, segundo o planejado, encarregado de elaborar ações de sócio-torcedor para angariar recursos financeiros.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Com cobertura do Canal FluNews, FluFest começa às 9h do dia 21 de julho

Neste sábado, dia 21 de julho, o Fluminense comemora seus 116 anos. Quase 600 tricolores, que colaboraram com o crowdfunding (ou financiamento coletivo), estarão nas Laranjeiras, a partir de 9h, para curtir a FluFest. É a quarta edição do evento, que é sempre um sucesso. A programação deste ano está repleta de novidades e conta com inúmeros personagens da história do clube.

  • O dia começa com a entrega de recompensas aos torcedores que, com suas doações, viabilizaram a festa. Os brindes devem ser retirados de 9h até 22h.
  • Do início do evento até às 20h, a Sala de Troféus estará disponível para visitação.
  • Uma das novidades da FluFest, o Flu de Truck é uma experiência que reúne shows, grafismo, churrasco, cerveja e muito mais! Tudo no estacionamento da sede, fechado durante este sábado, e com vista para o Cristo Redentor. Mais abaixo, você confere as atrações previstas, de 10h a 20h. 
  • Na mesma faixa de horário, dois profissionais estarão prontos para tatuar desenhos incríveis relacionados ao Fluminense. Os preços variam entre R$ 100 e R$ 250.
  • De 10h a 13h, a criançada tem um encontro marcado com moleques de Xerém, no parquinho, para um bate-bola e até troca de figurinhas. Haverá recreação e distribuição de guloseimas.
  • Ex-jogadores do clube farão uma resenha no Bar da Piscina, entre 10h e 18h. Alguns deles circularão pela sede ao longo do dia.
  • A partir de 14h, os olhares se voltam para o gramado de Laranjeiras. Serão dois jogos-festivos! O primeiro é com campeões pelo Fluminense, artistas tricolores e torcedores que contribuíram com valores a partir de R$ 1.500 para a FluFest. Depois, a despedida de Ricardo Berna, com gente da melhor qualidade: Coração Valente, Leandro Euzébio e Magno Alves. São só alguns dos nomes.
  • No começo da noite, o livro ‘O Maraca é nosso’ será lançado por seus autores, com a presença de ídolos tricolores, na sala de imprensa Nelson Rodrigues.
  • Por fim, às 21h30, o Salão Nobre recebe o humorista Sérgio Mallandro, a banda Blitz (de Evandro Mesquita), o DJ João Rodrigo e a bateria da Beija-Flor, escola de samba campeã do Carnaval de 2018. Comida e bebida liberados, mas o acesso é só para quem pagou acima de R$ 250.

Dezenas de torcedores, insatisfeitos com a gestão, combinam um protesto neste dia 21 de julho. Porém, por enquanto, nada confirmado.


Flu de Truck

Expositores:

– Cervejaria Primata: cervejaria caseira, feita pelo mestre cervejeiro Rafael Dias, sem adição de conservantes, utilizando insumos importados para garantir o alto padrão de qualidade.

– Cervejaria Kremer: empresa 100% brasileira, com tradição alemã de chopes e cervejas artesanais.

– 4Bier Smoked House: a casa trará um cardápio variado de carnes. Do churrasco texano (brisket), até a paixão nacional (picanha).

– Foster Haus: foodtruck de comida alemã. De hambúrguer alemão de pernil suíno com bacon, maionese de curry, geléia de abacaxi com pimenta, chucrute e queijo no pão de malte com cacau até o melhor pão com linguiça da vida. São duas linguiças suínas artesanais (200g) e queijo no pão de brioche com parmesão.

– Mate do Vovô: apresentando um cardápio variado, diferenciado, moderno, saudável e sazonal. Com opções para todas as faixas etárias, conceitos e restrições alimentares. Também serão comercializados sanduíches compostos de proteínas de origem animal e vegetal, além de pão de queijo tradicional e recheado e as opções sem glúten oul actose representadas pelos omeletes e crepiocas.

– Boteco Dona Clara: hambúrguer de fraldistela, blend de fraldinha e costela, em versões como o clássico, com queijo, barbecue e cebolas fritas no pão de batata. Também possuem um generoso cachorro-quente de linguiça de pernil defumada com três queijos (gorgonzola, provolone e mussarela gratinada), mais barbecue e cebolas fritas.

– Milou Doces: a bike traz  doces preparados com chocolate belga, brigadeiros que chegam a derreter na boca e um bolo de pote inesquecível.

– Barbearia do Zé: muito além de uma simples barbearia. O torcedor tricolor que frequenta o setor Leste Inferior do Maracanã já está familiarizado. Para quem não conhece, essa é uma boa oportunidade de desfrutar dos serviços.

– Le Petit Spa: é uma empresa referência em atendimentos para relaxamento e bem estar. Em todos os jogos do Fluminense o SPA oferece o serviço de massagem para os torcedores no setor Leste Inferior no Maracanã. Desta vez o estúdio estará disponível para os torcedores na Flu Fest.

Shows

10h – Abertura do Flu de Truck;

11h – Show de Mariana D´Andréa & Felipe Diaz (MPB);

13h – Show Banda Fireheat (Rock);

14h – Dj Daniel Faria;

15h – Graffiti Delivery (grafitagem da Van de Xerém);

18h – Lançamento do livro “O Maraca é Nosso”;

18h30 – Show de Bernardo Pajé apresenta “Noites Brasileiras” (voz e violão).


Representado por Cilene Fernandes, Nicholas Rodrigues, Rômulo Morse e Wagner Aieta, o Canal FluNews estará de olho em tudo o que rolar na sede do Fluminense. Fique ligado nas nossas redes sociais!

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Explosões, confusão e pedido de renúncia de Abad: a nova tentativa de invasão à sede do clube

Num espaço curto de tempo, duas tentativas de invasão à sede do Fluminense. A primeira, há duas semanas. Nesta terça-feira, a segunda, novamente durante reunião do Conselho Deliberativo. Desta vez, mais tensa. A partir de 20h, cerca de 100 torcedores, antes concentrados nas praças do Largo do Machado e São Salvador, partiram para a rua Álvaro Chaves, ateando fogo em lixeiras e lançando fogos e gás lacrimogêneo para dentro do clube. Os funcionários, inclusive, se protegeram da confusão no campo do estádio.

Ao chegarem à entrada da sede, os manifestantes, alguns encapuzados, tentaram, sem sucesso, driblar os seguranças para ter acesso ao Salão Nobre, onde, no momento da desordem, Pedro Abad discursava. A reunião foi paralisada, enquanto dezenas de policiais, acionados para contornar o problema, entravam em ação. Foram usadas balas de borracha para dispersar as pessoas.

Até o patrimônio do Fluminense foi depredado. Objetos arremessados pelos torcedores, como pedras e pedaços de lixeira, deixaram estilhaços na porta que dá acesso à Sala de Troféus e ao Salão Nobre. Os bustos de Nelson Rodrigues, Assis e Washington, logo na entrada do clube, foram atingidos por cavalete, sem danificações.

Apesar do clima tenso no entorno de Laranjeiras, Fernando César Leite decidiu, depois de conversar com torcedores, retomar o encontro de conselheiros, mesmo que desfalcado de integrantes que preferiram ir embora. Foi quando os tricolores se acalmaram e manifestaram pacificamente, apenas entoando cânticos contra Abad e seu grupo, a Flusócio.

“Eu não sou da Flusócio, eu não sou ladrão, não sou ladrão, não sou ladrão!”

“Renúncia, Abad! F…, incompetente e covarde!”

“Diretoria sem vergonha!”

Veja imagens:

Ruas no entorno da sede do clube ficaram tomadas de tricolores. (Foto: Reprodução)

Logo no começo do ato, torcedores atearam fogo em lixeiras. (Foto: Reprodução)

Polícia Militar foi acionada para conter os manifestantes. (Foto: Caio Filho)

Pedra jogada dentro do clube (Foto: Caio Blois)
Pedra é apenas um dos objetivos arremessados para dentro do clube. (Foto: Caio Filho)

Estilhaços na porta que dá acesso à Sala de Troféus e ao Salão Nobre. (Foto: Reprodução)

Cavalete atingiu bustos na entrada da sede. (Foto: Caio Filho)


Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

Top