fbpx

Fluminense assina termo para sediar jogos nas Laranjeiras e prevê início de obras para 2019

Foi dado, na manhã desta quinta-feira, um importante passo no sonhado retorno à casa verde, branca e grená. Com o objetivo de reformar o estádio Manoel Schwartz, a fim de mandar jogos para até 15 mil pessoas, o clube, representado pelo presidente, Pedro Abad, e pelo ex-vice de finanças, Diogo Bueno, e o ICT (Instituto Cidadania Tricolor) assinaram um termo de cooperação.

– Esse convênio com o ICT é uma iniciativa espetacular que o Diogo vislumbrou juntamente com outros sócios e torcedores como uma forma de financiar a execução do projeto de reforma do Estádio das Laranjeiras. Entendemos o que é bom para o Fluminense e a política tem que ficar completamente afastada disso. Diogo tem conduzido os trabalhos de forma objetiva, muito célere e esperamos que muito em breve consigamos cumprir o cronograma previsto – declarou Abad.

A ideia do projeto, comandando por cinco tricolores (Gustavo Marins, Ricardo Lafaiete, Sérgio Poggi, Nestor Bessa, Caíque Pereira e Nardo Gutlener), é promover campanhas de arrecadação para viabilizar as obras na sede e, ainda, a construção de um prédio administrativo. A iniciativa passará por análise de órgãos públicos, que discutirão, em conjunto com o ICT, a necessidade de tombamento e de interferências no local, na Zona Sul do Rio. O prosseguimento depende da aprovação das autoridades.

– Eu espero que até o ano que vem a gente consiga ter algum tipo de mobilização dependendo das autorizações dos órgãos governamentais. Isso significaria a indicação de um cronograma de obras para ano que vem. No dia 19 de maio de 2019, o Estádio das Laranjeiras completará 100 anos e, se já tivéssemos o lançamento da pedra fundamental nesta data, seria espetacular para marcar a gestão do Abad – pensa Diogo Bueno.

Conforme veiculado pelo Globoesporte.com, o grupo que toca o processo pretende levantar uma megaloja, virada para a Rua Pinheiro Machado. Esta seria o ponto final do tour pela sede, como acontece nos maiores centros de futebol do mundo. O departamento de marketing estaria, segundo o planejado, encarregado de elaborar ações de sócio-torcedor para angariar recursos financeiros.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Com cobertura do Canal FluNews, FluFest começa às 9h do dia 21 de julho

Neste sábado, dia 21 de julho, o Fluminense comemora seus 116 anos. Quase 600 tricolores, que colaboraram com o crowdfunding (ou financiamento coletivo), estarão nas Laranjeiras, a partir de 9h, para curtir a FluFest. É a quarta edição do evento, que é sempre um sucesso. A programação deste ano está repleta de novidades e conta com inúmeros personagens da história do clube.

  • O dia começa com a entrega de recompensas aos torcedores que, com suas doações, viabilizaram a festa. Os brindes devem ser retirados de 9h até 22h.
  • Do início do evento até às 20h, a Sala de Troféus estará disponível para visitação.
  • Uma das novidades da FluFest, o Flu de Truck é uma experiência que reúne shows, grafismo, churrasco, cerveja e muito mais! Tudo no estacionamento da sede, fechado durante este sábado, e com vista para o Cristo Redentor. Mais abaixo, você confere as atrações previstas, de 10h a 20h. 
  • Na mesma faixa de horário, dois profissionais estarão prontos para tatuar desenhos incríveis relacionados ao Fluminense. Os preços variam entre R$ 100 e R$ 250.
  • De 10h a 13h, a criançada tem um encontro marcado com moleques de Xerém, no parquinho, para um bate-bola e até troca de figurinhas. Haverá recreação e distribuição de guloseimas.
  • Ex-jogadores do clube farão uma resenha no Bar da Piscina, entre 10h e 18h. Alguns deles circularão pela sede ao longo do dia.
  • A partir de 14h, os olhares se voltam para o gramado de Laranjeiras. Serão dois jogos-festivos! O primeiro é com campeões pelo Fluminense, artistas tricolores e torcedores que contribuíram com valores a partir de R$ 1.500 para a FluFest. Depois, a despedida de Ricardo Berna, com gente da melhor qualidade: Coração Valente, Leandro Euzébio e Magno Alves. São só alguns dos nomes.
  • No começo da noite, o livro ‘O Maraca é nosso’ será lançado por seus autores, com a presença de ídolos tricolores, na sala de imprensa Nelson Rodrigues.
  • Por fim, às 21h30, o Salão Nobre recebe o humorista Sérgio Mallandro, a banda Blitz (de Evandro Mesquita), o DJ João Rodrigo e a bateria da Beija-Flor, escola de samba campeã do Carnaval de 2018. Comida e bebida liberados, mas o acesso é só para quem pagou acima de R$ 250.

Dezenas de torcedores, insatisfeitos com a gestão, combinam um protesto neste dia 21 de julho. Porém, por enquanto, nada confirmado.


Flu de Truck

Expositores:

– Cervejaria Primata: cervejaria caseira, feita pelo mestre cervejeiro Rafael Dias, sem adição de conservantes, utilizando insumos importados para garantir o alto padrão de qualidade.

– Cervejaria Kremer: empresa 100% brasileira, com tradição alemã de chopes e cervejas artesanais.

– 4Bier Smoked House: a casa trará um cardápio variado de carnes. Do churrasco texano (brisket), até a paixão nacional (picanha).

– Foster Haus: foodtruck de comida alemã. De hambúrguer alemão de pernil suíno com bacon, maionese de curry, geléia de abacaxi com pimenta, chucrute e queijo no pão de malte com cacau até o melhor pão com linguiça da vida. São duas linguiças suínas artesanais (200g) e queijo no pão de brioche com parmesão.

– Mate do Vovô: apresentando um cardápio variado, diferenciado, moderno, saudável e sazonal. Com opções para todas as faixas etárias, conceitos e restrições alimentares. Também serão comercializados sanduíches compostos de proteínas de origem animal e vegetal, além de pão de queijo tradicional e recheado e as opções sem glúten oul actose representadas pelos omeletes e crepiocas.

– Boteco Dona Clara: hambúrguer de fraldistela, blend de fraldinha e costela, em versões como o clássico, com queijo, barbecue e cebolas fritas no pão de batata. Também possuem um generoso cachorro-quente de linguiça de pernil defumada com três queijos (gorgonzola, provolone e mussarela gratinada), mais barbecue e cebolas fritas.

– Milou Doces: a bike traz  doces preparados com chocolate belga, brigadeiros que chegam a derreter na boca e um bolo de pote inesquecível.

– Barbearia do Zé: muito além de uma simples barbearia. O torcedor tricolor que frequenta o setor Leste Inferior do Maracanã já está familiarizado. Para quem não conhece, essa é uma boa oportunidade de desfrutar dos serviços.

– Le Petit Spa: é uma empresa referência em atendimentos para relaxamento e bem estar. Em todos os jogos do Fluminense o SPA oferece o serviço de massagem para os torcedores no setor Leste Inferior no Maracanã. Desta vez o estúdio estará disponível para os torcedores na Flu Fest.

Shows

10h – Abertura do Flu de Truck;

11h – Show de Mariana D´Andréa & Felipe Diaz (MPB);

13h – Show Banda Fireheat (Rock);

14h – Dj Daniel Faria;

15h – Graffiti Delivery (grafitagem da Van de Xerém);

18h – Lançamento do livro “O Maraca é Nosso”;

18h30 – Show de Bernardo Pajé apresenta “Noites Brasileiras” (voz e violão).


Representado por Cilene Fernandes, Nicholas Rodrigues, Rômulo Morse e Wagner Aieta, o Canal FluNews estará de olho em tudo o que rolar na sede do Fluminense. Fique ligado nas nossas redes sociais!

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Explosões, confusão e pedido de renúncia de Abad: a nova tentativa de invasão à sede do clube

Num espaço curto de tempo, duas tentativas de invasão à sede do Fluminense. A primeira, há duas semanas. Nesta terça-feira, a segunda, novamente durante reunião do Conselho Deliberativo. Desta vez, mais tensa. A partir de 20h, cerca de 100 torcedores, antes concentrados nas praças do Largo do Machado e São Salvador, partiram para a rua Álvaro Chaves, ateando fogo em lixeiras e lançando fogos e gás lacrimogêneo para dentro do clube. Os funcionários, inclusive, se protegeram da confusão no campo do estádio.

Ao chegarem à entrada da sede, os manifestantes, alguns encapuzados, tentaram, sem sucesso, driblar os seguranças para ter acesso ao Salão Nobre, onde, no momento da desordem, Pedro Abad discursava. A reunião foi paralisada, enquanto dezenas de policiais, acionados para contornar o problema, entravam em ação. Foram usadas balas de borracha para dispersar as pessoas.

Até o patrimônio do Fluminense foi depredado. Objetos arremessados pelos torcedores, como pedras e pedaços de lixeira, deixaram estilhaços na porta que dá acesso à Sala de Troféus e ao Salão Nobre. Os bustos de Nelson Rodrigues, Assis e Washington, logo na entrada do clube, foram atingidos por cavalete, sem danificações.

Apesar do clima tenso no entorno de Laranjeiras, Fernando César Leite decidiu, depois de conversar com torcedores, retomar o encontro de conselheiros, mesmo que desfalcado de integrantes que preferiram ir embora. Foi quando os tricolores se acalmaram e manifestaram pacificamente, apenas entoando cânticos contra Abad e seu grupo, a Flusócio.

“Eu não sou da Flusócio, eu não sou ladrão, não sou ladrão, não sou ladrão!”

“Renúncia, Abad! F…, incompetente e covarde!”

“Diretoria sem vergonha!”

Veja imagens:

Ruas no entorno da sede do clube ficaram tomadas de tricolores. (Foto: Reprodução)
Logo no começo do ato, torcedores atearam fogo em lixeiras. (Foto: Reprodução)
Polícia Militar foi acionada para conter os manifestantes. (Foto: Caio Filho)
Pedra jogada dentro do clube (Foto: Caio Blois)
Pedra é apenas um dos objetivos arremessados para dentro do clube. (Foto: Caio Filho)
Estilhaços na porta que dá acesso à Sala de Troféus e ao Salão Nobre. (Foto: Reprodução)
Cavalete atingiu bustos na entrada da sede. (Foto: Caio Filho)


Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

Fluminense treina nas Laranjeiras depois de dois anos e agrada torcedor: ‘Nostálgico’

Em razão de tiroteios na Cidade de Deus, comunidade perto do CT do Fluminense, o treino de quinta-feira foi transferido para Laranjeiras. Um dia atípico para o elenco, que se acostumou à nova matriz de treinamentos, onde trabalha há dois anos, mas especial para cerca de 40 torcedores.

Wildson Gonçalves, que estava na sede para levar o filho, Pedro, à escolinha de futsal do clube, pôde relembrar os tempos em que assistia aos treinos no local e classificou a experiência como ‘nostálgica’.

– Eu acompanhava os treinos do Assis, Washington. Aqui era nossa casa, nosso caldeirão. É nostálgico. O Fluminense tinha que estar sempre aqui – disse.

Ao Globoesporte.com, Renato Chaves mostrou que, assim como a torcida, também aprovou o retorno, mesmo que breve, a Laranjeiras. Para o zagueiro, a oportunidade permitiu que os novos jogadores conhecessem a raiz do Fluminense.

– Gostei de treinar lá, apesar de não ter a estrutura que tem no CT da Barra. De vez em quando é bom, porque ali é onde tudo começou. É bom para a galera que está chegando agora, ver onde começou o Fluminense de verdade. O campo está legal, melhorou bastante. E é bom para o torcedor, que fica mais perto da gente – declarou.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

A volta as Laranjeiras entra em pauta e ganha apoio no Fluminense

O Estádio das Laranjeiras que  transborda glórias  sendo  a história viva do futebol Brasileiro, poderá voltar a receber jogos do Fluminense .

Um projeto de reforma das Laranjeiras foi elaborado  por um grupo de Tricolores de diferentes correntes políticas que sempre almejaram revitalizar o Estádio das Laranjeiras. A princípio eram vários grupos com propostas diferentes  sobre Laranjeiras e estádios. Criou-se então um grupo  em uma rede social com a intenção de  debater o assunto  e  depois vieram reuniões  presenciais das quais estive presente em várias e ali ficou definido que uniríamos forças,que  seríamos  um grupo só e que dele sairia um novo projeto aproveitando a experiência de todos e o melhor de cada projeto, mas com uma certeza de que o  alvo seria a simplicidade para obter a  funcionalidade de Laranjeiras. Uma maquete simples foi criada  para  pontuar o que seria  necessário fazer .O foco sem dúvida alguma é no restauro das áreas históricas como a casa sede e a  arquibancada social .O projeto visa também a modernização  de  toda a área das arquibancadas populares. Obviamente há a necessidade de aprovação  do projeto junto aos órgãos públicos e para isso precisaríamos ter uma posição oficial do clube. O projeto então foi  apresentado  a direção em algumas reuniões e agradou ao  Presidente Pedro  Abad  e ao  conselho Diretor pois a possibilidade de  captação com recursos da Lei Rouanet, que permitiriam  ao Fluminense levantar os recursos  para a reforma sem precisar desembolsar recursos próprios foi um dos grandes motivadores . O Presidente Abad  deu uma carta para alguns membros que representam todos os grupos a  fim de iniciarem o detalhamento do projeto e para que negociassem com os órgãos Federais as aprovações necessárias .

É importante salientar que muitos avanços já foram conquistados  mas que  muito ainda há de  ser feito e que  por mais que se queira contar detalhadamente tudo o que se passa no projeto,chega o momento de manter o sigilo para que tudo flua sem contratempos !

Claro que algumas informações já podem ser passadas ao Torcedor para que ele possa entrar nessa corrente  de otimismo  que todos nos encontramos  em relação  a revitalização de Laranjeiras.
Recentemente no site globoesporte.com,uma matéria apresentava alguns tópicos do projeto  e a foto da maquete piloto . Seriam eles :

1-O estádio seria reformado, mas a fachada mantida.
O objetivo principal é fazer somente as mudanças necessárias paras as adequações do estatuto do torcedor e as exigências dos bombeiros. Preservar o máximo possível a estrutura original de Laranjeiras para não impactar negativamente aos órgãos públicos responsáveis pela aprovação do projeto.

2-Seria construída nova arquibancada no lugar do antigo estacionamento dos jogadores (Rua Pinheiro Machado).
A área que hoje recebe carros de diretores e que antigamente também servia aos jogadores,dará lugar há uma pequena arquibancada que pode vir a ser utilizada pela torcida visitante.

3-Por estarem em mau estado de conservação, as atuais arquibancadas teriam de ser refeitas.
Não há possibilidade de reforma das atuais arquibancadas populares e sua demolição se faz necessária.

4-A ideia é abandonar o modelo de dois lances, tendo apenas um
Em vez dos dois lances de arquibancada , seria apenas um,exatamente como era  entre 1919 e 1922.

5- A capacidade de público está indefinida.
Estima-se que a capacidade seja  em torno  de 15 a 18 mil lugares.

6-Parte do estádio teria cadeiras.
Cadeiras retráteis  como as do  Maracanã para proporcionar maior conforto aos torcedores.

7-Para atender ao Estatuto do Torcedor, novos acessos ao público seriam  feitos.
Quatro  novos acessos seriam construídos para facilitar a entrada e a saída dos torcedores.

8-Há previsão de espaço para viabilizar a transmissão de TV.
Quatro pontos de transmissão,cabines de rádio e TV seriam disponibilizados.

9-Os vestiários teriam de ser remodelados.
Reformas,ampliações  e instalação de equipamentos para o maior conforto de atletas e árbitros .

10-O custo ainda não foi estimado, mas os recursos viriam de patrocinadores e por leis de incentivo.
Várias formas de financiamento do estádio sem a necessidade de utilização dos recursos do Fluminense foram estudadas e já algumas já se encontram na fase de captação. Quanto ao custo só será divulgado quando da liberação do orçamento do projeto final.

Existem outros tópicos que oportunamente serão divulgados  após sua liberação.

Outro importante ponto a se salientar é que o Fluminense não abrirá mão de jogar no Maracanã  e que  Laranjeiras será usada para receber jogos de pequeno  e médio porte bem como jogos de futebol feminino que será obrigatório à partir de 2019 e do Football Americano que teve um crescimento fantástico de adeptos  no Brasil.


Perguntas sobre o projeto são respondidas na página do Facebook do Novo Estádio das Laranjeiras e obviamente também aqui no CanalFluNews .
https://www.facebook.com/NovoEstadioDasLaranjeiras/

O trabalho segue firme e forte para que Laranjeiras volte a ser a nossa casa.

Saudações Sempre Tricolores

Alvaro Souza Che

 

Top