fbpx

Grêmio realiza treino no CT do Flu antes da decisão na Libertadores

O time do Grêmio utilizou as dependências do CT do Fluminense, Carlos Castilho, para realizar os últimos ajustes da equipe antes de encarar o Flamengo pela partida de volta da semifinal da Libertadores.

A equipe gaúcha que já havia realizado uma atividade em um dos campos do CT Tricolor na última segunda-feira (21) retornou ao Carlos Castilho nesta terça-feira (22) para o apronte final.

Ídolo de boa parte da torcida Tricolor, o técnico gremista, Renato Gaúcho, esteve na sala de entrevistas do CT, onde concedeu a última coletiva antes da decisão desta quarta-feira (23) às 21h e 30, no Maracanã.

Foto: Marcelo Neves/O Globo

Como o primeiro jogo, no Sul, terminou empatado em 1 a 1, a equipe gaúcha precisa vencer a partida por qualquer placar ou empate com dois gols ou mais para avançar à final. Empate em 0 a 0 garante o Flamengo e, um novo 1 a 1 leva a decisão para os pênaltis.

Há onze anos, o sobrenatural de Almeida entrava em campo e o Fluminense fazia história na Libertadores

Foto:Pedro Kirilos/Photocamera

21 de maio de 2008, Fluminense x São Paulo no Maracanã. Um dos jogos mais épicos daquele time e que hoje completa 11 anos daquela classificação histórica.

Após perder de 1 a 0 no Morumbi, o Fluminense precisava reverter o placar no Maracanã e, abriu o placar logo cedo, com Washington.

O São Paulo empatou o jogo já na metade do segundo tempo – fazendo com que o Flu precisasse de mais dois gols para se classificar. A resposta veio no minuto seguinte ao empate, com Dodô fazendo o dois a um.

Ainda faltava um golzinho, que veio de uma forma inesquecível: aos 47 do segundo tempo, na última bola do jogo, Thiago Neves cobrou escanteio e Washington desviou de cabeça, no ângulo, garantindo o tricolor na semifinal daquela competição. Histórico, heróico..

Disputando a Libertadores, LDU vêm ao Rio e treina no CT do Flu

Foto: Divulgação

Clube foi carrasco do Tricolor nos anos de 2008 e 2009.

Um adversário muito marcado na história do Fluminense, a LDU, terá o destino cruzado com o do Tricolor novamente.

Próximo adversário do Flamengo na próxima quarta-feira (13) pela Taça Libertadores da América, a LDU fará parte de sua preparação no CTPA (Centro de Treinamento Pedro Antônio).

O clube equatoriano chega na manhã desta segunda-feira (11), no Rio de Janeiro, e vai treinar à tarde no CT do Fluminense.

A LDU e um dos maiores carrasco do Tricolor, quando tirou dois títulos internacionais das Laranjeiras, após ganhar as finais da Libertadores e Copa Sul-Americana do Fluzão em 2008 e 2009 respectivamente.

Você lembra? Há sete anos atrás, Fluminense vencia o Boca Juniors na Bombonera

Foto: Nelson Perez / FFC

Pela fase de grupos da Libertadores de 2012, o Tricolor conseguiu um resultado histórico em território argentino

Era dia 07 de março de 2012. Com um elenco recheado de estrelas, o Fluminense entrava na temida La Bombonera para enfrentar um Boca Juniors invicto há 36 jogos. A partida era válida pela segunda rodada da fase de grupos da Libertadores daquele ano. Contando com uma grande atuação da dupla Deco e Fred, o Tricolor das Laranjeiras – algoz dos ‘hermanos’ na competição em 2008 -, venceu por 2 a 1 e entrou para a história como um dos poucos brasileiros a bater os ‘xeneizes’ em território argentino.

Após cobrança de falta de Deco, Fred subiu mais que a defesa adversária e abriu o placar para o Fluminense, levando os mais de três mil tricolores ao delírio. Jogando melhor que o Boca, o time do técnico Abel Braga sofreu uma ‘blitz’ no final do primeiro tempo, mas viu em Diego Cavalieri um salvador naquela noite. Porém, no início da segunda etapa, os ‘xeneizes’ conseguiram o empate com Somoza, que aproveitou-se de uma cobrança de falta de Riquelme que bateu na trave e sobrou limpa para o volante argentino.

Apesar de ter sofrido o empate e ver a torcida adversária cantar ininterruptamente, o Fluminense não se intimidou e mostrou porque era a equipe do momento. Aos 10 minutos, veio o gol da vitória. Cavalieri cobrou tiro de meta, Fred desviou e a bola sobrou para o veloz Wellington Nem, que avançou e cruzou na medida para Deco estufar as redes do Boca. Fluzão 2 a 1 em plena Bombonera.

O jogo seguiu lá e cá, com o Tricolor carioca se mantendo no ataque e não deixando os argentinos gostarem do jogo. Nos minutos finais, assim como foi na etapa inicial, o Boca Juniors passou a pressionar, mas esbarrou novamente em grandes defesas de Cavalieri. Aos 47, a bola sobrou limpa para Riquelme, que arrematou firme em direção ao gol. Foi então que Digão se jogou na frente e evitou que o craque deixasse tudo igual novamente.

No fim, triunfo histórico para o Fluminense, que se lançou de vez como um dos favoritos a conquistar a Taça Libertadores em 2012. Entretanto, a campanha naquele ano não terminou de maneira feliz. O responsável pela eliminação do clube das Laranjeiras foi exatamente o Boca Juniors, que venceu o jogo de ida das quartas de final por 1 a 0, na mesma Bombonera, e arrancou um empate por 1 a 1 no Engenhão, com um gol de Santiago Silva aos 45 do segundo tempo. Em contrapartida, o time de Abel Braga sagrou-se campeão brasileiro naquele ano.

Sornoza admite “sonho” pela Libertadores

Meia vê sequência de jogos no Rio como fundamental para o Tricolor alcançar tal objetivo.

Em viés de alta na temporada após duas vitórias fora de casa – 2 a 0 sobre o Deportivo Cuenca e 2 a 1 ante a Chapecoense – o Fluminense já começa a mirar sonhos mais ambiciosos para a reta final do ano, tanto no Brasileirão como na Copa Sul-Americana.

No campeonato nacional, o Tricolor aposta na sequência que terá no Rio de Janeiro para brigar na parte de cima da tabela, onde hoje ocupa a nona colocação, seis pontos longe da zona de rebaixamento mas a oito pontos do G-6.

Já na competição continental, a confiança aumentou após o bom resultado ante o Deportivo Cuenca no Equador, quando vence por 2 a 0.

Para o meia Sornoza, a disputa da Libertadores em 2019, já é um sonho possível:

– Sonhamos em jogar a Libertadores, sonhamos em ganhar a Sul-Americana. Temos que seguir trabalhando muito forte. Temos partidas em casa que serão fundamentais para sonhar com a Libertadores. Temos que aproveitá-la ao máximo. Será muito importante – disse o camisa 10.

A sequência de jogos no Rio começa neste sábado (29) contra o Grêmio pelo Campeonato Brasileiro, que ainda terá Paraná, Flamengo e Atlético Mineiro, isso sem contar com o Deportivo Cuenca, próxima quinta-feira (04) pela Copa Sul-Americana.

 

ST,

Douglas Wandekochen

foto: Lucas Merçon

Top