Ex-Flu, Hudson negocia com clube que vai disputar a Libertadores

O volante Hudson, ex-Fluminense, pode disputar a Libertadores desta temporada, isso porquê, o volante está negociando com o América-Mg, que passou pelo Barcelona-EQUA e vai disputar a fase de grupos da Libertadores.

As informações foram reveladas pelo portal GE, que confirmou com fontes ligadas ao clube mineiro que as conversas estão acontecendo há alguns dias.

O atleta está treinando por conta própria após ter se recuperado de uma lesão que o tirou de campo na temporada passada, quando defendia o Flu.

Além do Fluminense, Hudson teve passagens por São Paulo e Cruzeiro.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Eliminação na Libertadores causa impacto direto nas finanças do Fluminense

A eliminação para o Olímpia-PAR que deixou o Fluminense de fora da fase de grupos da Libertadores, deixou um grande prejuízo esportivo, estremecendo a relação entre torcida e time. Além disso, causou um impacto direto nas finanças do clube.

Em levantamento feito pelo portal GE, a diretoria ainda não pagou os salários de fevereiro e nem a segunda parcela do 13º. E o valor recebido para disputar a fase de grupos da Copa Sul-Americana (cerca de R$ 4,5 milhões) não paga sequer uma folha salarial do futebol tricolor, que em 2022 está em torno de R$ 6 milhões.

Além disso, o clube apresentou à Justiça um plano de pagamento para dívidas cíveis e trabalhistas, de acordo com as regras do Regime Centralizado de Execuções, e a proposta colocava em sua projeção de receitas a chegada na fase de grupos da Libertadores de 2022. O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) aceitou o pedido e aprovou o plano de pagamento das dívidas cíveis apresentado pelo clube. Desta maneira, uma das maneiras de reequilibrar as contas seria o clube ir além do projetado em outras competições. Um título da Copa do Brasil, por exemplo, poderia levar R$ 80 milhões para os cofres.

Foto em destaque: Staff images/CONMEBOL

Torcedores protestam no aeroporto após eliminação. Mário Bittencourt foi o principal alvo


Cerca de 15 torcedores marcaram presença no aeroporto para cobrar jogadores, o técnico Abel Braga e a direção do clube – o presidente Mário Bittencourt, inclusive, foi o principal alvo dos protestos. Uma briga generalizada aconteceu entre os torcedores e os seguranças do clube e do aeroporto no momento em que a delegação se encaminhava para o ônibus.

Os torcedores chegaram a invadir algumas áreas proibidas do aeroporto na tentativa de conseguirem se aproximar dos jogadores. Nas imagens, é possível ver o momento da confusão, que terminou em agressões. Um dos líderes do time, o volante Felipe Melo parou para conversar com os torcedores e para tentar acalmar a situação. O mesmo foi feito pelo técnico Abel Braga.

Mesmo escoltado por seguranças, o presidente do clube, Mário Bittencourt, foi encurralado por torcedores e teve dificuldades para entrar em um carro particular para deixar o aeroporto. Mais agressões aconteceram neste momento, em que os seguranças tentavam tirar os torcedores de perto do carro.

Fonte: ge

Cobranças e briga entre seguranças e torcedores marcaram o desembarque do Fluminense no Rio após eliminação na Libertadores

O Fluminense embarcou de volta ao Rio de Janeiro logo após a partida contra o Olímpia-PAR, que culminou com a eliminação da equipe Tricolor na Libertadores.

Na chegada, por volta das 5h30 da manhã, alguns torcedores protestaram no aeroporto com cobranças direcionadas aos jogadores e principalmente ao presidente Mário Bittencourt.

A setorista do Fluminense pelo portal lance, Luiza Sá, chegou a filmar alguns momentos, inclusive, a saída do presidente Mário, que chegou a ser encurralado pelos gorcedores:

Antes mesmo da chegada da delegação o clima já estava tenso e chegou as vias de fato entre o grupo de torcedores e seguranças do clube.

Na chegada, Abel Braga e Felipe Melo ainda tentaram parar para conversar com os torcedores:

Foto em destaque: Luiza Sá/ Lance!

“Estamos desolados”, diz Abel após eliminação

Apontado pelo torcedor como um dos principais responsáveis pela eliminação do Fluminense na Libertadores para o Olímpia-PAR, o técnico Abel Braga concedeu coletiva após o jogo e disse que o grupo estava desolado com a eliminação:

Estamos desolados, porque no primeiro jogo nós tivemos uma ideia muito clara da maneira do Olímpia-PAR jogar, que é de cruzamento pra área e, neutralizamos muitas das vezes essa maneira de jogar. Normalmente o que ocorre com naturalidade que é o contra ataque, hoje, encontramos uma dificuldade muito grande. E se você perceber o Olímpia-PAR não conseguiu em nenhum momento chegar no nosso gol, só de bola aérea – declarou o treinador, que ainda falou sobre os lances polêmicos da arbitragem.

Não sou de criticar arbitragem, mas na expulsão o Nino sofre falta antes, e no gol anulado, não preciso nem comentar. Um lance que nós daria total tranquilidade – concluiu o treinador.

Foto em destaque: Divulgação/FFC

“O maior culpado é o árbitro”, diz David Braz após eliminação na Libertadores

O Fluminense foi eliminado da Libertadores após perder de 2 a 0 para o Olímpia-PAR no tempo normal e 4 a 1 nos pênaltis.

O Flu chegou a abrir o placar, com David Braz, porém, o gol foi anulado, com o juiz assinalando toque no braço do zagueiro, que após o jogo se mostrou muito revoltado com a anulação do lance:

Foi uma vergonha o que ele (árbitro) fez aqui. Um gol jornal e ele anular, não tem explicação. Sei que não jogamos bem, mas o gol anulado fez toda diferença. Já tínhamos construído uma boa vantagem no Rio, e saindo na frente ficaríamos com a vantagem ainda maior. O que ele fez aqui foi uma vergonha. Um árbitro da Conmebol apitar e fazer uma coisa dessa, não tem cabimento. Erramos muito depois do lance, mas ele cometer um erro desse é indefensável – desabafou o zagueiro.

Foto em destaque: Divulgação/FFC

Abel minimiza vantagem prevê jogo “duro” no Paraguai

O técnico do Fluminense, Abel Braga, deixou de lado a vantagem adquirida no Rio de Janeiro, quando o Fluminense venceu por 3 a 1 o Olímpia-PAR, e garantiu vantagem de perder até por um gol de diferença para garantir classificação à fase de grupos.

Assim como foi no Rio, Abelão prevê um jogo duro pela frente, mas segue confiante na classificação e pede um time aguerrido:

Vai ser duro como todo jogo de Libertadores. Todas as equipes que estão na fase preliminar encontraram muita dificuldade, pois são equipes que praticamente estão jogando o ano, pois é uma competição que dá destaque, que financeiramente para o clube é muito boa. Para o torcedor, quanto mais longe você for é algo incrível. Então a dificuldade se cria dentro de tudo isso e dessa vez não vai ser diferente. Foi difícil no Rio, um jogo de muita competitividade e agressividade. Nós vamos tentar fazer nosso jogo, mas sabendo que no duelo nós temos que ser muito fortes. Porque é uma equipe muito aguerrida e nós temos que ser aguerridos também – declarou o treinador.

Foto em destaque: Divulgação/FFC

Sem surpresas! Fluminense divulga lista de relacionados para enfrentar o Olímpia-PAR

O Fluminense está no Paraguai, onde decide vaga para a fase de grupos da Libertadores, contra o Olímpia-PAR, nesta quarta-feira (16), as 21h30.

Após vencer o primeiro jogo da eliminatório, na última quarta-feira (09), no Nilton Santos, por 3 a 1, o Flu pode perder por diferença de até 1 gol, que garante classificação. E para o jogo, o técnico Abel Braga deve entrar com o mesmo time que começou o jogo no Rio.

Os relacionados inclusive já foram divulgados e sem novidades. Matheus Ferraz, que viajou com o grupo está entre os selecionáveis, mas deve começar no banco de reservas.

Foto em destaque: Divulgação/FFC

Antes de partida contra o Flu, Olimpia vence o clássico contra o Cerro Porteño e quebra recorde de 41 anos sem ganhar do rival dentro de casa

Enquanto o Fluminense viajará para o Paraguai com a sequência de 12 vitórias seguidas quebrada no último sábado, no empate por 0 a 0 com o Boavista, e com a revolta da torcida pela venda de Luiz Henrique, por outro lado o Olimpia chegará com moral para tentar reverter a derrota de 3 a 1 no Rio de Janeiro na próxima quarta-feira no Defensores del Chaco.

Com um time misto, o “Rei de Copas” venceu o clássico paraguaio deste domingo contra o Cerro Porteño, no Estádio La Nueva Olla, por 2 a 0, com gols de Alejandro Silva e Derlis González. E o clube ainda quebrou um recorde de 41 anos sem ganhar um jogo na casa de seu arquirrival.

O técnico Júlio Cáceres poupou o zagueiro Alcaraz e o atacante Jorge Recalde, que sequer foram relacionados, além do volante Ortíz e do meia-atacante Derlis González, que começaram no banco e entraram no segundo tempo. Seu goleiro titular, Alfredo Aguilar, recuperado de uma celulite infecciosa na região do glúteo, voltou a ser opção, mas também ficou entre os suplentes.

Para enfrentar o Fluminense, o Olimpia tem dois desfalques: os laterais Salazar e Iván Torres, que foi quem deu aquela dura entrada em Luiz Henrique, receberam o terceiro cartão amarelo no Nilton Santos e terão que cumprir suspensão automática no jogo da volta, que será na próxima quarta-feira, às 21h30 (de Brasília), no Defensores del Chaco. O Olimpia vai precisar ganhar por três gols de diferença para avançar ou por dois para levar a disputa para os pênaltis.

Fonte: ge

Foto: Divulgação Olimpia 

BOA NOTÍCIA! Luiz Henrique inicia tratamento e não preocupa para o jogo de volta da Libertadores

Boa notícia para a torcida do Flu: Luiz Henrique não teve nada sério, após a dura entrada que recebeu no tornozelo direito na última quarta-feira, e não preocupa para o jogo da volta contra o Olimpia, do Paraguai, valendo vaga na fase de grupos da Libertadores. O atacante deixou a partida mancando, mas já se reapresentou melhor da dor na tarde desta quinta no CT Carlos Castilho e iniciou o tratamento. A informação foi divulgada pelo jornal “O Globo” e confirmada pelo ge.

Por precaução, Luiz Henrique deve ser poupado junto dos demais titulares e sequer ir para Bacaxá no sábado, onde o Flu enfrenta o Boavista às 16h (de Brasília), pela última rodada da Taça Guanabara, troféu já conquistado pelo Tricolor com um jogo de antecedência. Titular absoluto do time com só 21 anos, a joia marcou um golaço sobre o Olimpia após fazer fila dentro da área paraguaia.

Flu e Olimpia fazem o jogo de volta na próxima quarta, às 21h30 (de Brasília), no Estádio Defensores del Chaco, já que o regulamento determina que o jogo da volta será na casa do clube melhor colocado no ranking da Conmebol (o Tricolor é o 30º, enquanto os paraguaios são 14º).

Fonte: ge

Foto: Mailson Santana