fbpx

Autor do gol da vitória, Luciano comemora: marcar num Fla-Flu é diferente

Foto: J. Ricardo Fernandes

Atacante marcou aos 47 minutos do segundo tempo.

Autor do gol da classificação do Fluminense à final da Taça Guanabara, o atacante Luciano comentou sobre a alegria de marcar um gol no maior rival do Tricolor:

– Marcar num Fla-Flu é diferente. Eu tinha te falado outro dia sobre isso. Vi a jogada rápida ali, quando o Caio roubou a bola, o Airton ligou logo para o Yony, que rolou e eu tive a felicidade de acertar um chute bem colocado. Fico muito feliz com isso – comentou o atacante.

Antes disso, má saída do campo logo após o final do jogo, o atacante comentou sobre a possível vantagem técnica do Flamengo:

– Outro dia eu falei na coletiva, que futebol se ganha onze contra onze e não que investiu mais e em salário de jogadores. Hoje isso ficou vem claro, fomos superiores durante o jogo quase todo. Os caras quase não tiveram chance há não ser em uma cabeçada. E, sobressaiu o trabalho: uma mês quena gente sai duas horas da tarde, oito horas da noite. E graças a Deus a gente foi presenteado – falou o jogador.

Luciano marca nós acréscimos, Flu bate Flamengo e vai à final da Taça Guanabara

Foto: Lucas Merçon/Fluminense

Gol saiu aos 47 minutos da etapa final e colocou o Tricolor na decisão

UFA! O Fluminense está na final da Taça Guanabara. Dominando os 90 minutos, o Tricolor venceu o Flamengo com gol de Luciano aos 47 minutos do segundo tempo e garantiu vaga na decisão contra o Vasco, no próximo domingo (17). 

No primeiro tempo pouca emoção. O Flamengo teve as melhores chances com Bruno Henrique e Rhodolfo, mas Airton e Rodolfo salvaram o Flu, que não levou perigo à meta de Diego Alves.

Já no segundo tempo, domínio do Tricolor. Primeiro Yoni Gonzalez, depois Luciano duas vezes, mas bola teimava em não entrar, ou então parava no goleiro adversário, como na pancada cruzada do colombiano logo no começo da etapa complementar. 

Só aos 47 minutos o gol saiu. Arrascaeta foi desarmado, a bola sobrou com Everaldo que invadiu a área, cruzou rasteiro para Luciano, de pé esquerdo, bater no contrapé de Diego Alves e sacramentar a vaga do time das Laranjeiras na final. 

Domingo (17), às 17h, Fluminense e Vasco tem encontro marcado na grande decisão da Taça Guanabara, primeiro turno do Campeonato Carioca. O Maracanã será palco do confronto. 

Luciano vê Fluminense superior e ironiza Vasco: “Só cruza bola na área”

Mesmo superior ao Vasco e exercendo pressão, especialmente no segundo tempo, o Fluminense não conseguiu vencer o primeiro clássico do ano, no Mané Garrincha. Diante do placar adverso, Fernando Diniz resolveu ousar e terminou o jogo com seis atacantes, mas sem perder a organização. Algo que, para o elenco, não é novidade.

– A gente treina, o professor faz isso em quase todo treino. Ficou nítido no segundo tempo que só deu a gente, mas eles, em um contra-ataque… Tivemos chances, eu mesmo acertei a trave. Infelizmente, a bola não entrou. Eles só se defenderam, a gente só atacou – destacou Luciano, após a derrota.

Luciano aprovou a atuação dos tricolores e alfinetou a postura adotada pelo rival. O gol vascaíno veio de um pênalti cometido por Nathan Ribeiro, que cortou cruzamento com o braço, e convertido por Yago Pikachu.

– Estamos trabalhando bem e vamos seguir agora. Eles fizeram um gol de pênalti, só sabem cruzar bola na área. Em uma, deu certo e foi pênalti, no mais eu não vi perigo. Fomos superiores quase o jogo todo. Agora é trabalhar que terça-feira tem jogo decisivo – finalizou.

O jogador, na entrevista ao SporTV, se refere ao duelo válido pela primeira fase da Copa do Brasil, contra o River-PI. A delegação, inclusive, nem retorna ao Rio. Faz ainda um treino em Brasília neste domingo.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Adriano Magrão elege Luciano a novo carrasco do Atlético-PR

Esperança de gols da torcida, Luciano tem ainda a confiança de Adriano Magrão. Rivais na semifinal da Sul-Americana deste ano, Fluminense e Atlético-PR se enfrentaram nas quartas-de-final da Copa do Brasil de 2007, conquistada pelos tricolores e protagonizada por Magrão.

Na ida daquela ocasião, houve empate em 1 a 1, no Maracanã. No segundo jogo, na Arena da Baixada, o oportunismo de Adriano Magrão entrou em campo e decidiu para o Fluminense.

– Lembro muito bem. Tiramos o Atlético-PR lá na Arena. Ficou muito marcado. Depois disso, o Fluminense arrancou em busca de títulos. Esses dias estive em Curitiba, e sou lembrado até pela torcida do Atlético-PR, porque tirei a classificação deles dentro da Arena. Fui o carrasco do Atlético naquele ano – recorda.

Atualmente, a missão de balançar a rede pertence a Luciano. Aliás, o centroavante é considerado, por Magrão, o novo carrasco do Furacão, mandante da primeira partida do confronto, nesta quarta-feira. A sorte, segundo o ex-jogador, está para o lado verde, branco e grená.

– Aposto no Luciano. Vem mostrando grande futebol, fazendo gols. Aposto nele para ser o carrasco do Atlético-PR neste ano. Tenho certeza de que ele está com sorte, que nem eu estava em 2007. Naquele ano eu estava decidindo até dois toques. Eu era a bola da vez. Nos coletivos, eu decidia. Eu batia na bola de todos os jeitos e ela entrava. Tenho certeza de que o Luciano está com o mesmo espírito e que ele vai decidir esses jogos para nós – afirma.

Dois anos depois da Copa do Brasil, o Fluminense chegou às finais e acabou batendo na trave na Libertadores e na própria Sula. No que depender da confiança e da previsão de Adriano Magrão, a taça, desta vez, não escapa de Laranjeiras.

– Confio no título, sim. É um time muito bom. Tenho certeza de que o Fluminense será campeão da Sul-Americana. Vamos comemorar esse título lá nas Laranjeiras. É difícil, mas o Fluminense está merecendo um título sul-americano. Está na hora.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Everaldo vê união como diferencial do Fluminense em 2018: “O grupo é bom”

Nem mesmo os atrasos salariais desestabilizaram o bom ambiente no Fluminense, que pode disputar, pela segunda vez, uma final de Sul-Americana. Antes, enfrenta o Atlético-PR, em dois jogos, decidindo a vaga no Maracanã. A primeira partida, na Arena da Baixada, acontece nesta quarta-feira. Para manter vivo o sonho de conquistar mais uma taça no ano, Everaldo aponta o caminho: a união.

– Eu me dou bem com todo mundo. Todo o grupo é bom. Essa é a grande diferença do Fluminense. Todo mundo é unido, todo mundo está fechado pelos objetivos – disse.

Como futebol é, principalmente, bola na rede, Everaldo conta com a ajuda de Luciano para surpreender o Furacão e sair em vantagem no confronto. A parceria, desde que a dupla assumiu o setor ofensivo do time, tem funcionado: o primeiro tem dois gols e sete assistências, enquanto o segundo marcou cinco vezes e deu dois passes para gol.

– É um amigo que fiz aqui no clube. Procuramos descontrair ao máximo. É um grupo jovem, mas que tem jogadores experientes também. Trabalhamos bastante, mas fazemos muita brincadeira, no dia antes do jogo, para não pensarmos muito e para, na hora da partida, estarmos focados e sermos felizes dentro de campo – revelou o centroavante Luciano.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

“Mais importante da carreira”: a visão de Luciano sobre o gol que levou o Fluminense adiante na Sula

Quando trocou o futebol grego pelo brasileiro, em julho, a promessa de Luciano era “fazer gols para ajudar o Fluminense”. Também por questões físicas, demorou algum tempo até se encontrar no time de Marcelo Oliveira. A lesão de Pedro, em agosto, deixou um vazio enorme e que, depois de tantas opções testadas, acabou preenchido pelo ex-Corinthians, em boa fase. Foi o ‘empurrãozinho’ de que ele precisava para, enfim, cumprir o prometido.

– Infelizmente, o Pedro se machucou. Coisas do futebol. Estou trabalhando, assim como os outros, e a gente espera suprir essas ausências. Graças a Deus está dando muito certo, estou podendo fazer os gols e ajudar meus companheiros.

Luciano anotou gols importantes (ao todo, são cinco em 15 jogos), como o que determinou o 1 a 0 sobre o Atlético-MG e garantiu certa tranquilidade para o clube no Brasileirão. Mas, pelo menos para ele, nenhum supera o que marcou na quarta-feira, em Montevidéu. Justo. Afinal, foi aquela bola na rede que reservou uma vaga para os tricolores na semifinal da Sul-Americana.

– Eu não sou herói, longe disso. Meus companheiros estão de parabéns. A emoção é muito grande. Sem dúvida foi o gol mais importante da minha carreira – revelou, em entrevista à imprensa no aeroporto do Galeão, quinta-feira.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

 

 

Com dois gols nos últimos dois jogos, Luciano revela em qual setor prefere atuar

Jogador já marcou dois gols nós dois últimos jogos.

A torcida do Fluminense recebeu um grande baque na última terça-feira (18): a notícia de que Pedro só retornará à equipe em 2019. Contudo, a preocupação logo passou coma atuação de Luciano nesta quinta-feira (20) contra o Deportivo Cuenca. Autor do segundo gol, o atacante já havia dado assistência para o primeiro gol do Tricolor na partida, anotado por Everaldo.

Aliás, Luciano vêm demonstrando que pode ser o substituto momentâneo para Pedro, uma vez que, desde que passou a atuar como centro avante, desde o segundo tempo contra o Atlético Paranaense, o jogador marcou dois gols (um contra o Furacão e outro contra o Cuenca) e deu uma assistência.

Após o bom desempenho desta quinta-feira (20), na altitude de Quito, Luciano revelou em qual setor prefere atuar:

– Eu jogo em qualquer posição que o treinador me colocar jogando. O importante é jogar. Se é de centroavante, de meia ou de ponta, eu deixo para ele. Porém, gosto de jogar de 9, mas o treinador é quem tem que escolher – disse o atacante.

Com as boas atuações, Luciano deve ser mantido como centro avante da equipe no próximo compromisso do Tricolor, segunda-feira (24), contra a Chapecoense, na Arena Condá.

 

ST,

Douglas Wandekochen

foto: Lucas Merçon

Fluminense define mais duas mudanças na inscrição da Copa Sul-Americana

Dodi e Luciano entram nas vagas de Luquinhas e João Carlos.

O Fluminense anúncio na manhã desta segunda-feira (17) as duas trocas que tem direito na lista de inscritos para a próxima fase de  Copa Sul-Americana.

O treinador Marcelo Oliveira optou pelas entradas de Dodi e Luciano nas vagas de Luquinhas, emprestado ao Oeste-SP e, João Carlos, emprestado ao Portimonense, de Portugal.

O Tricolor definiu também a numeração dos novos inscritos, onde: Dodi usará a camisa 20 enquanto Luciano vestirá a 29.

Outra possível opção, Kayke, não pode ser inscrito pelo Flu, por já ter entrado em campo com a camisa do Bahia.

 

ST,

Douglas Wandekochen

foto: Carla Larini/Ofotografico

Contusão tira Luciano da Sula

Jogador sofreu uma entorse no tornozelo direito.

O Fluminense divulgou na noite da última segunda-feira (30) a lista de inscritos para a sequência da Copa Sul-Americana. É a surpresa ficou por conta da ausência de Luciano, que deu lugar a Everaldo.

Contudo, a ausência do atacante recém contratado se deu devido a uma emtoren no tornozelo direito, sofrida na partida contra o Ceará, realizada no último sábado (28). Jogo que marcou a estreia de Luciano com a camisa do Tricolor.

A lesão já tiraria o jogador desse jogo de quinta-feira (02), além de atrapalhar a recuperação para o confronto de volta, marcado para o dia 16/08.

Vale destacar porém, que o Flu, caso passe pelo Defensor-URU, terá direito a mais duas trocas na competição.

 

ST,

Douglas Wandekochen

foto: Lucas Merçon

fonte: Globoesporte.com

Com Digão e Júnior Dutra garantidos, Fluminense ainda avalia terceira troca na lista da Sula

Quase três meses depois de se classificar sobre o Nacional de Potosí, o Fluminense volta suas atenções para a Sul-Americana, tratada, assim como em 2017, como objetivo maior na temporada. Às 21h45 desta quinta-feira, enfrenta o Defensor, do Uruguai, no Maracanã, pelo primeiro jogo da segunda fase. Com os cinco reforços e as saídas anunciadas desde a parada para a Copa, é natural que haja mudanças na lista de inscritos no torneio – o regulamento permite três.

Enquanto garante Digão e Júnior Dutra, Marcelo Oliveira disse estar em dúvida sobre quem colocar na terceira vaga, disputada por Luciano e Everaldo. É improvável que Bryan Cabezas seja o escolhido, uma vez que ainda aguarda ser regularizado e precisa recuperar a forma física ideal.

Igualmente ao clube de Laranjeiras, que perdeu para o Ceará, por 1 a 0, o time uruguaio foi derrotado no fim de semana. Reunindo informações sobre o rival e buscando levar vantagem para a segundo partida, marcada para o dia 16 de agosto, o técnico revelou entusiasmo do elenco.

– Conhecemos um pouco do adversário, mas tem uma pessoa da comissão especificamente cuidando disso, de trazer informações. Nesse tipo de competição temos que fazer o resultado em casa. Temos que recuperar fisicamente e o ânimo também. Momento de ajustes, conhecer os jogadores. Estamos com todo o entusiasmo de fazer um grande jogo na quinta-feira.

A tendência é que, apesar do revés no Campeonato Brasileiro, a torcida encha o Maraca, também em razão da continuidade do setor promocional (ingressos a R$ 10, a meia, e R$ 20, a inteira). Os bilhetes para sócios-torcedores estão sendo comercializados desde a tarde de sexta-feira, enquanto a venda para o público-geral começa na manhã desta segunda-feira.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Top