“É a razão de todo grande clube sobreviver”, comenta Abel Braga sobre possível venda de Luiz Henrique

Com praticamente um terceiro time em campo, o Flu cumpriu tabela e só empatou em 0 a 0 com o Boavista na tarde deste sábado em Bacaxá, pela última rodada da Taça Guanabara, troféu que já tinha conquistado com um jogo de antecedência. Mas o principal questionamento para o técnico Abel Braga após a partida não tinha relação nenhuma com o resultado, e sim com a possibilidade de perder um de seus principais jogadores na temporada: Luiz Henrique

O treinador lembrou de sua passagem mais marcante no Internacional para usar como exemplo e tratou o tema com naturalidade, mostrou-se conformado com a provável perda e disse confiar que o atacante terá cabeça boa para continuar jogando e se destacando no Flu até julho:

Isso é a razão de todo grande clube sobreviver. Trabalhei no Inter, lancei o Pato no Mundial de Clubes contra o Barcelona com 17 anos. Quando deu dois anos o garoto saiu, saiu o (Rafael) Sóbis, o Luiz Adriano… Saem de todos os clubes. Isso é a salvação que tem. Sobre o menino, problema zero, acho que vai encarar com seriedade porque ele gosta de onde está, gosta dos colegas, gosta do torcedor”, destacou. 

Fonte: ge

“Um dos maiores destaques do Brasil”, diz jornal ‘Marca’ da Espanha sobre Luiz Henrique

Destaque do Fluminense na temporada, apesar da oscilação do time, Luiz Henrique virou destaque O no jornal “Marca”, da Espanha. Nesta segunda-feira, o diário espanhol dedicou uma matéria em seu site ao jovem tricolor de 20 anos, onde o compara ao ex-jogador Rivaldo, pentacampeão mundial com a seleção brasileira e craque do Barcelona na virada do século XX para o XXI.

A publicação também revela o interesse de Real Madrid, Barcelona e Atlético de Madrid e prevê investidas dos clubes pela joia tricolor nas próximas janelas.

Saiba o que diz o jornal:

Este atacante brasileiro é um dos maiores destaques no Brasil no momento. O futuro. Apesar de ter uma multa rescisória com seu atual clube (cerca de € 40 milhões de euros) e de se falar em cifras multimilionárias, por sua extrema juventude no futebol profissional, o MARCA apurou que ele pode sair para a Europa por cerca de € 15 milhões de euros. Uma quantia alta, mas aceitável para o futebol de hoje, pós-Covid”.

No momento, ainda não explodiu midiaticamente. Ele se firmou na categoria sub-20 do Brasil, mas não deu o salto para a principal. A previsão é que o faça em breve, e então sua projeção econômica já terá dado um salto quantitativo. Por isso, os grandes, graças aos seus scouters, começaram a movimentar suas máquinas. Há muito interesse e muitos contatos. Querem se antecipar a sua explosão… E não há os preços de antes da crise. Ou seja, não são os € 45 milhões de euros do Vinícius Júnior”

Luiz Henrique subiu ara o profissional na temporada passada, ainda com Odair Hellmann, e se firmou de vez como titular em 2021. Ele é o artilheiro do Fluminense no Campeonato Brasileiro com cinco gols ao lado de Fred e já tem 82 jogos pelo time principal com apenas 20 anos.

Fonte: ge
Foto: Lucas Merçon

Com Fred fazendo história e Luiz Henrique se destacando, Fluminense vence o RB Bragantino e se firma na parte de cima da tabela

O Fluminense segue firme e forte na briga por uma vaga na Libertadores. Na tarde deste domingo, em seu retorno ao Maracanã, o Tricolor derrotou o Red Bull Bragantino por 2 a 1 e deu mais um passo rumo ao à competição continental. Fred e Luiz Henrique marcaram os gols da equipe na partida, válida pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O Fluminense iniciou a partida controlando as ações e dominando a posse de bola. A equipe chegou ao ataque algumas vezes nos primeiros minutos, mas as jogadas foram bem travadas pela defesa adversária. 

Aos 6 minutos, Luiz Henrique fez linda jogada individual pela direita, acionou Nonato, que cruzou na área. Na sobra, Calegari chutou firme, mas a zaga conseguiu cortar. Aos 12, a tabelinha se repetiu: o Moleque de Xerém desceu pela ponta e acionou Nonato na área. 

O volante rolou para Fred, que só teve o trabalho de empurrar para o gol vazio e abrir o placar para o Tricolor. Aos 23, Fred rolou boa bola para Luiz Henrique dentro da área pelo lado esquerdo, o garoto dominou e chutou cruzado, mas a bola desviou da defesa e saiu em escanteio. Na cobrança, Danilo Barcelos achou Fred, que cabeceou por cima do travessão. 

A pressão tricolor seguiu intensa. Logo no lance seguinte, Fred fez o pivô e Yago lançou Luiz Henrique, que bateu prensado pelo defensor. Aos 28, Calegari foi à linha de fundo e rolou para Nonato, que desviou para o gol, mas o zagueiro tirou quase em cima da linha. Na sequência, Yago cortou para dentro na entrada da área e bateu firme, obrigando o goleiro a espalmar. Mas de tanto insistir o Fluminense ampliou aos 42. Calegari lançou Caio pela direita, ele avançou e rolou para Luiz Henrique dentro da área. O garoto dominou, fez o giro e soltou a bomba no ângulo. Um golaço no Maracanã!

Segundo tempo 

A primeira finalização da segunda etapa foi aos 4 minutos, quando André arriscou de longe, mas a bola subiu demais. Apesar do domínio tricolor, o Red Bull Bragantino descontou aos 17 minutos, com Helinho. Aos 24, Danilo Barcelos cruzou com muito veneno na área, mas antes que a bola chegasse limpa para Luccas Claro finalizar a defesa conseguiu fazer o corte. Aos 30 minutos, André roubou a bola na intermediária, ajeitou e chutou, a bola desviou na zaga, mas o goleiro conseguiu fazer a defesa. 

O Tricolor chegou ao terceiro gol em uma linda jogada coletiva, com Gabriel Teixeira, mas o VAR anulou o lance alegando impedimento. 

O Fluminense seguiu em cima e voltou ao ataque aos 38. Jhon Arias conduziu pelo meio e arriscou o chute, mas o goleiro fez a defesa. Aos 42, Calegari rolou para trás, Gabriel Teixeira fez o corta-luz e Nonato bateu colocado, para mais uma defesa de Julio César. 

Aos 46, Gabriel foi à linha de fundo e tocou para Arias, que rolou para André bater por cima do gol.

Com o resultado, a equipe chegou aos 32 pontos na tabela de classificação, se mantendo a apenas um do G-6. Além disso, o Time de Guerreiros chegou ao sétimo jogo de invencibilidade na competição. Na próxima rodada, o Fluminense vai até o litoral paulista, onde enfrenta o Santos, no domingo que vem (03/10), às 18h15, na Vila Belmiro.

Foto: Lucas Merçon/FFC

Luiz Henrique volta a fazer gol com a camisa do Fluminense depois de 32 jogos sem marcar: “Eu estava me cobrando por isso”

Um passe, um gol e a vitória encaminhada do Fluminense sobre o Criciúma por 3 a 0. Muito da classificação tricolor para as quartas de final da Copa do Brasil passou pelos pés de Luiz Henrique, um dos destaques da partida. Além de ajudar o time, o atacante de 20 anos pôs fim a um jejum pessoal de 32 jogos sem balançar as redes – seu último gol havia sido em fevereiro, na reta final do Brasileirão 2020.

Fico muito feliz de poder ajudar o time a ganhar, isso é o principal. As assistências têm saído normalmente, o gol é que já tinha um tempinho sem. Eu estava me cobrando por isso. Melhor ainda que tudo isso ajudou na classificação do time”, celebra Luiz Henrique.

Titular no começo do ano, Luiz Henrique havia perdido a vaga na equipe. Voltou ao time nos confrontos decisivos da Copa do Brasil, com a responsabilidade de substituir Caio Paulista, lesionado, um dos destaques do Flu na temporada.

Nosso grupo é muito forte. Quem entra conta com a confiança de todo mundo. O Caio vinha muito bem e é uma responsabilidade grande substituí-lo, nós temos algumas características parecidas e algumas diferenças também. Vou sempre fazer o meu melhor para ajudar a equipe“, finalizou.

Fonte: Ge
Foto: Lucas Merçon/FFC