fbpx

Vasco x Flu: Tricolor têm retrospecto completamente desfavorável para o clássico de logo mais

foto: Reprodução / Twitter

O Fluminense entra em campo logo mais às 19hrs para enfrentar o Vasco no primeiro grande teste do Tricolor na temporada.

Com ambas equipes invictas no ano, o clássico pode definir quem será o primeiro colocado do grupo e, enfrentar teoricamente um adversário mais fácil, uma vez que na outra chave o Flamengo já tem o primeiro lugar garantido e Bangu com 7pts, Boa Vista com 6, Resende com 5 e Cabofriense com 4 brigam pela segunda colocação, o Botafogo com apenas um ponto ganho em quatro jogos disputados já está matemáticamente eliminado.

Além do primeiro lugar do grupo, uma vitória do Fluzão pode quebrar um longo jejum, já que o clube das Laranjeiras está há quase dois anos sem uma vitória diante do Vasco. O último triunfo Tricolor aconteceu em abril de 2017 pela semifinal do Estadual daquele ano. De lá para cá, foram seis partidas, com dois empates e quatro derrotas.

O Fluzão leva desvantagem também no confronto histórico, onde em 367
partidas, somando 118 vitórias, 104 empates e 145 derrotas. O último clássico aconteceu em novembro do ano passado, com o Vasco vencendo por 1 a 0, pelo Campeonato Brasileiro.

Não é só no confronto que o Tricolor tem desvantagem. O palco do jogo, o estádio Mané Garrincha, traz um grande incômodo ao Fluzão, que atuou por lá desde que o estádio foi reformado para a disputa da Copa do Mundo de 2014, em oito oportunidades, acumulando seis derrotas, um empate e uma vitória.

Ou seja, o jogo de hoje vale muito mais do que os tradicionais três pontos…

Clássico em Brasília bate recorde de público e dá lucro de R$ 500 mil ao Fluminense

Na quinta-feira, o clássico entre Fluminense e Flamengo, vencido pelo rival, por 2 a 0, levou 60 mil pessoas ao Mané Garrincha. A renda bruta foi de R$ 3,1 milhões. Mandante, o clube de Laranjeiras lucrou R$ 500 mil. Pelo acordo com o ex-jogador Roni, promotor do evento, a FERJ ficou com R$ 150 mil. O jogo bateu recorde de público no Brasil em 2018, com 59.987 pagantes.

A partida foi transferida para Brasília em razão de uma dívida com Roni. Em 2016, ainda na gestão passada, Peter Siemsen vendeu seis mandos por R$ 5 milhões. No entanto, cumpriu só quatro. Ao NETFLU, o empresário informou que, devido ao grande valor arrecadado desta vez, a pendência foi quitada.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

 

Fla-Flu no Mané Garrincha: 30 mil ingressos vendidos

As arquibancadas do Mané Garrincha, em Brasília, estarão lotadas nesta quinta-feira para receber Fluminense e Flamengo. O clássico vale pela décima rodada do Campeonato Brasileiro e será disputado longe do Rio porque o clube de Laranjeiras, mandante, tem uma antiga dívida a quitar com o ex-jogador Roni.

Foram postos à venda cerca de 70 mil ingressos, dos quais, segundo a organização, 30 mil foram comercializados antecipadamente. Dois setores estão esgotados. Veja, a seguir, preços e locais para se adquirir o bilhete. 

Ingressos:
Setor superior: 
R$ 100 (inteira) / R$ 50 (meia)
Camarote (avulso): R$ 200 (inteira) / R$ 100 (meia)
Setor inferior: esgotado
Hospitality: esgotado
*Segundo previsto em lei, tem direito a meia-entrada quem levar 1 kg de alimento não perecível.

Pontos de venda:
Bilheteria do Mané Garrincha (portão 5)
Lojas Free Corner (Conjunto Nacional, Brasília Shopping, Terraço Shopping e Gilberto Salomão)
Lojas Globo Esporte (Taguatinga Centro e Taguatinga Shopping)
Lojas oficiais de Flamengo e Fluminense (308 sul)
Loja Grandes Torcidas (308 sul)
Meubilhete.com

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

Fluminense leva clássico para o Mané Garrincha, e CBF autoriza

Dia 07 de junho, às 20h, os líderes do Campeonato Brasileiro, Fluminense e Flamengo, se enfrentam pela 10° rodada. Mandante, o clube de Laranjeiras decidiu transferir o clássico, inicialmente marcado para o Maracanã, para o Mané Garrincha, em Brasília.

A mudança, avalizada pela FERJ e pelo Flamengo e autorizada pela CBF, ocorreu por causa de uma dívida antiga com o ex-atacante Roni. Em 2016, ainda na gestão Peter Siemsen, o Fluminense vendeu seis mandos por R$ 5 milhões, mas cumpriu apenas quatro.

Desta maneira, para pagar a dívida sem envolver dinheiro, além do Fla-Flu, os tricolores devem disputar mais uma partida na capital federal.

Durante entrevista nesta terça-feira, Júlio César confessou a preferência por atuar no Maraca, casa do Fluminense desde o segundo semestre de 2017, mas respeita a opção por alterar o palco do duelo.

– Particularmente, desde criança, se pudesse escolher, escolheria Maracanã, sonho de todo jogador. Mas são coisas que foram decididas, cabe a nós cumpri-las. Também será um prazer jogar em Brasília, será um atrativo. Tem tudo para ser um grande jogo.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

Top