fbpx

#Maraca70! EP 03 – “Fluminense, campeão do Brasil”

Palco de duas finais de Copa do Mundo (1950 e 2014) o Estádio Jornalista Mário Filho, mais conhecido como Maracanã, completa em 2020, sete décadas de existência.
Inaugurado dia 16 de junho de 1950, o Estádio se tornou um maiores símbolos do futebol brasileiro e mundial, colecionando partidas emblemáticas ao longo de sua história.

Junto às Laranjeiras, o Mário Filho se tornou a casa do Fluminense, transformando-se em um elemento fundamental na trajetória do clube e de sua torcida. Pensando nisso, separamos algumas partidas marcantes do Tricolor no ‘Maior do Mundo’. A cada dia, um jogo diferente será lembrado, seguindo a linha do tempo.

E no episódio de hoje relembremos o primeiro título do Tricolor no âmbito nacional na maior templo do futebol Brasileiro.

Fluminense 1 x 1 Atlético-MG – Quadrangular final – Brasileirão de 1970

Homenageado na nova armadura Tricolor, produzida pela Umbro, nova fornecedora de materiais esportivos do clube, a conquista do Torneio Roberto Gomes Pedrosa, carinhosamente apelidado de “Robertão” colocou o Fluminense na galeria das equipes campeãs mundiais e nacionais – À época, no Brasil, apenas Santos e Palmeiras haviam conseguido tal feito. Sendo o Santos Bicampeão do Intercontinental (1962 e 1963) e o Palmeiras, campeão da Copa Rio de 1951.

Chancelado pela antiga CBD (Confederação Brasileira de Desportos) antecessora da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), o Robertão de 1970, demorou 40 anos para ser reconhecido como Campeonato Brasileiro pela atual entidade máxima do esporte no país. Apenas em 2011 houve a unificação dos torneios pré 1971.

No dia 20 de Dezembro de 1970, o Fluminense enfrentava o Atlético-MG, pela terceira rodada do quadrangular final, em um Maracanã pulsante, com mais de 112 mil pagantes para contemplar o campeão do Brasil.

Depois de uma campanha sólida na primeira fase, onde terminou na segunda colocação do grupo B, com 20 pontos, o Flu avançou à próxima fase para enfrentar, além do Galo mineiro, Palmeiras e Cruzeiro.

Após vencer o Alvi-verde e a equipe Celeste, ambos por 1 a 0, o Tricolor chegou para o último confronto dependendo apenas se si. Bastava no mínimo um empate para o Troféu ir para ás Laranjeiras. Já que, caso o Tricolor perdesse, o Título ficaria pela quinta com o Palmeiras, pois, a equipe paulista venceu o Cruzeiro por 4 a 2 o Cruzeiro.

E foi exatamente o que aconteceu. A equipe comandada pelo técnico Paulo Amaral, deixou de lado a vantagem conquistada na tabela e foi pra cima do time de Telê Santana, que trocou o Flu pelo Galo naquele mesmo ano.

Aos 30 minutos do primeiro tempo, Mickey colocou o Flu com uma mão na taça, ao abrir o placar da partida.
No início da etapa final, um banho de água fria nos Tricolores. Logo aos 2′ minutos, o Atlético chegou ao empate, com Vaguinho.
Porém, a equipe de Telê não conseguiu estragar a festa nas Laranjeiras. O apito final coroou a melhor campanha geral de toda competição.

Naquele domingo, cinco dias antes do Natal, os Tricolores espalhados de norte a sul do país, comemoravam duas conquistas, uma nacional e outra internacional. Pois, o Fluminense sagrava-se ‘Campeão do Brasil’ – assim era tratado pela imprensa no dia seguinte – e seis meses antes, o Brasil havia ganho seu Tricampeonato Mundial de seleções, no México.

Confira a ficha técnica de Fluminense 1 x 1 Atlético-MG – Brasileirão de 1970

FLUMINENSE:
Félix; Oliveira, Galhardo, Assis e Marco Antônio (Toninho); Denilson e Didi; Cafuringa, Cláudio, Mickey e Lula. Técnico: Paulo Amaral.


ATLÉTICO-MG
Renato; Nélio (Zé Maria), Humberto, Vantuir e Oldair; Vanderlei e Humberto Ramos; Ronaldo, Lola, Vaguinho e Tião. Técnico: Telê Santana.


Competição: Torneio Roberto Gomes Pedrosa

Compromisso: 3° rodada – quadrangular final

Data: 20 de Dezembro de 1970 (DOMINGO)

Público: 112.403 pagantes. – Renda: Cr$ (Cruzeiros) 535.419,50.

Veja o Gol de Mickey, que deu o título do Fluminense
Top