fbpx

Fluminense abre check-in para estrear do Brasileirão

Foto: Divulgação

O Fluminense estreia no Campeonato Brasileiro no outro domingo (28) contra o Goiás, às 19hrs no Maracanã.

E o torcedor já pode garantir seu lugar a partir dessa quinta-feira (18). O clube já abriu o check-in para sócios reservarem seus lugares na estreia do Fluzão pela maior competição nacional.

Sócios dos planos Tricolor de Coração, Pacote Check-ins 2019 e Pacote Futebol já estão liberados para realização do check-in.

Já nesta sexta-feira (19) o clube também liberará o e-ticket e informações sobre pontos de vendas físicas, o se terá ingressos a partir de R$10.

Fluminense busca CNDs para ser permissionário com o Fla na gestão do Maracanã

Com o aviso do Governo ao Flamengo sobre a impossibilidade de assinar contrato com o Fluminense pelo repasse do Maracanã em razão da falta de CNDs (certidões negativas de crédito), o clube divulgou comunicado no qual explica que busca cumprir a burocracia necessária para ser permissionário ao lado do rival.

O Fluminense Football Club esclarece que será permissionário, junto ao Clube de Regatas do Flamengo, na gestão do Complexo Maracanã. O compartilhamento da administração terá igualdade de condições e será garantido em contrato. O FFC destaca que está em processo de obtenção da CND (Certidão Negativa de Débito)“.

Segundo o Globoesporte.com, apenas o Fla, hoje, está apto a firmar o acordo formalmente, com o Tricolor assumindo condição de interveniente. A parceria entre os clubes deve ser colocada em um contrato à parte, ainda em elaboração.

Nessa quarta-feira, o Conselho Deliberativo do Rubro-Negro vota, em caráter de urgência, o contrato pela concessão do estádio. Se aprovado, será oficializado em solenidade na sexta, no Salão Nobre do Palácio da Guanabara.


  • Custos fixos: R$ 2 milhões
  • Mensalidade ao Governo, destinada aos complexos Célio de Barros e Júlio Delamare: R$ 166.666,67
  • Repasse do Tour Maracanã ao Governo: 10% do lucro mensal ou um mínimo de R$ 64 mil
  • Aluguel por jogo: R$ 90 mil

Foi no fim da última semana que o governador Wilson Witzel anunciou, em vídeo, que Fluminense e Flamengo, que apresentaram proposta conjunta, seriam os administradores do local pelos próximos seis meses, prorrogáveis pelo mesmo período, completando um ano. A “nova era” começa dia 19.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Concessionária diz que gramado do Maracanã resistiu a temporais e está “intacto e preservado”

Apesar dos temporais que vêm atingindo o Rio de Janeiro desde o início da semana, o gramado do Maracanã, segundo a Concessionária que o administra no momento, está “intacto e preservado”. Além disso, suas instalações não sofreram danos.

“A concessionária Maracanã informa que as instalações do estádio não sofreram qualquer dano após as fortes chuvas que atingem o Rio de Janeiro, desde essa segunda-feira, dia 08/04. O gramado do Maracanã segue intacto e preservado. O escoamento das águas da chuva foi feito de forma rápida por meio do moderno sistema de drenagem do campo de jogo”, diz trecho da nota. 

Em decorrência da condição de crise na cidade e mesmo de alagamentos no entorno do estádio, o jogo entre Fluminense e Luverdense, pela Copa do Brasil, marcado para esta terça-feira, acabou adiado para as 19h15 desta quarta.

São os últimos dias deste consórcio à frente da arena. Conforme determinado pelo Governo na sexta-feira passada, Fluminense e Flamengo assumirão a gestão do local a partir do dia 19 de abril até, pelo menos, os próximos seis meses, prorrogáveis pelo mesmo período.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Vasco e Bota podem se tornar parceiros de Fluminense e Flamengo na gestão do Maracanã

Escolhidos gestores do Maracanã, Fluminense e Flamengo podem ganhar mais dois parceiros, desde que estes cumpram uma exigência. Vasco e Botafogo se juntarão à dupla caso mandem 25 jogos em um ano no local. O aluguel é de R$ 90 mil, inferior aos R$ 150 mil, em clássicos, e R$ 120 mil, nos demais duelos, cobrados pela concessionária que assumiu em 2013.

É verdade que a cessão do Governo aos clubes é, inicialmente, de seis meses. Mas é quase certo que o vínculo será renovado pelo mesmo período, completando um ano. Alocado no Nilton Santos, o Botafogo vê o acordo entre Flu e Fla pela administração do estádio com indiferença. Ao contrário do Vasco, que considera o Maraca um “patrimônio do povo”.

Desse modo, o Cruz-Maltino e o Alvinegro teriam de, praticamente, abrir mão de suas casas, uma vez que tem previstas de 26 a 41 partidas como mandantes numa temporada.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Presidente do Vasco discorda da escolha de gestores do Maracanã e chama Fluminense de “chaveiro pendurado na calça do Flamengo”

Favorável a uma gestão que incluísse os quatro grandes do Rio, o Vasco, segundo seu presidente, Alexandre Campello, discorda da cessão do Maracanã a Fluminense e Flamengo, anunciada pelo governador Wilson Witzel na tarde desta sexta-feira. A dupla deve assumir dia 19, após a saída da Odebrechet, por seis meses, tempo que pode ser prorrogado.

– Nos preocupa muito, o Vasco não concorda com esse tipo de cessão de direitos. O Vasco não irá aceitar esse tipo de direcionamento. O Maracanã é um patrimônio do povo, foi construído com dinheiro da sociedade e não pode ser usado de maneira exclusiva por um dos clubes. Vamos buscar os nossos direitos, na Justiça ou em outro lugar –  disse, na quinta-feira.

Campello revelou que havia um consenso sobre entregar maior parcela de lucro ao Fla por levar mais público ao estádio. Porém, confirmou o desejo do rival em exercer liderança na administração. Por isso, o vascaíno alfinetou o Tricolor pela parceria firmada com o Rubro-Negro.

– Sendo um chaveiro pendurado na calça deles? O Vasco tem que participar da gestão, o Vasco não quer esmola de querer jogar em estádio, o Vasco tem estádio. Se o Fluminense se submete a isso, é uma escolha do Fluminense. O Vasco não aceitou ser subalterno, não participar das decisões.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Governador anuncia escolha de Fluminense e Flamengo para gerir o Maracanã

Fluminense e Flamengo se uniram para levar ao Governo do Rio de Janeiro, na quinta-feira, uma proposta pela gestão do Maracanã. Mais cedo, o governador Wilson Witzel gravou um vídeo em Boston, nos Estados Unidos, anunciando que a dupla assumirá o comando, pelo menos, pelos próximos seis meses. Há a possibilidade de prorrogar a cessão por mais 180 dias, a fim de que a nova licitação, que sairá após mais de um ano, seja elaborada sem pressa.

– Tenho a grata satisfação de anunciar que, após um processo transparente e ético, o Maracanã está sendo devolvido ao futebol carioca. Os vencedores do consórcio que vai administrar o Maracanã são Flamengo e Fluminense. Eles terão 180 dias para administrar o estádio e prorrogável por mais 180 dias. É o tempo que teremos de, também em um processo transparente e ético, fazer uma nova parceria público-privada definitiva por 35 anos. Ganha o estado do Rio de Janeiro – disse Witzel.

Os clubes vão desembolsar, mensalmente, R$ 2 milhões, que correspondem aos custos fixos do estádio. Além disso, pagarão ao Governo, por mês, o valor de R$ 166.666,67 para ser repassado ao complexo Célio Barros e Júlio Delamare.

Os parceiros estão liberados para explorar o Maracanã Tour, desde que transfiram 10% do lucro mensal ou um mínimo de R$ 64 mil para o Governo. Uma das ideias levadas em consideração é disponibilizar a arena para shows, como forma de torná-la mais rentável. Vasco e Botafogo, embora excluídos do projeto, não serão proibidos de mandar jogos no local.

Após o rompimento divulgado em meados de março, a Odebrechet vai deixar a administração do Maracanã no dia 18 de abril. A expectativa é de que os substitutos sejam efetivados já no dia 19.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Fluminense e Flamengo se unem pelo Maracanã e levam proposta ao Governo

Pedro Abad e Rodolfo Landim, presidentes de Fluminense e Flamengo, levaram proposta ao Governo do Rio pela gestão do Maracanã, nessa quinta-feira, prazo limite para fazê-lo. A ideia, exposta em reunião no Palácio da Guanabara, é assumir temporariamente a operação do local, a partir da saída da Odebrechet, em 18 de abril. Os próximos encarregados pelo estádio serão anunciados na sexta-feira do dia 12.

– Nós vamos esperar que o prazo da entrega se encerre. Aí, sim, a gente vai planejar um momento mais detalhado de tudo aquilo que envolve à medida que o estado colocar a gente a par do resultado. A gente entende que é um equipamento do estado e da população. A gente tem que dar satisfação ao povo do Rio de Janeiro sobre o que está sendo feito com aquele investimento e o que o estado tem ou deixa de ter de gasto e de rendimento. A gente vai detalhar no momento certo – disse Pedro Abad.

No encontro desta quarta-feira, na FERJ, o Rubro-Negro revelou a intenção de exercer maior poder no comando do Maracanã. Havia consenso entre os quatro grandes cariocas sobre existir uma parcela maior dos lucros ao rival por atrair mais público, mas divergência quanto à liderança desejada. A nova licitação deve ser iniciada em 180 dias, mas a decisão só sairá após cerca de um ano.

– O Maracanã não é um equipamento que vai passar a ser de Flamengo e Fluminense. Nós apenas vamos gerir um equipamento que é do estado. Pela proposta que nós fizemos, se Vasco e Botafogo quiserem jogar, vão ter o mesmo nível de desembolso e receita que Flamengo e Fluminense terão. Da mesma forma que o estádio também é para eles jogarem. Nossa proposta é totalmente inclusiva. Vasco e Botafogo também construíram a história do Maracanã e devem continuar a construir a história lá – concluiu Abad.

Os clubes não explicaram como combinaram a administração conjunta. Porém, Rodolfo Landim disse que pretende promover jogos também de Vasco e Botafogo, que sobraram da parceria, e shows no Maracanã, a fim de torná-lo mais rentável.

– O objetivo é a gente fazer isso de forma harmônica e com a possibilidade de participação de todos os clubes. O objetivo não é só Flamengo e Fluminense jogarem lá. O objetivo é que todos os clubes possam jogar. Nós não temos dúvida nenhuma de que as condições de que nós vamos oferecer, juntos, para que outras agremiações possam participar lá serão melhores e mais baratas do que as que existem hoje. É um pleito de que seja utilizado para shows e a gente continua aberto a isso. A prioridade do Maracanã será o futebol, mas será também será aberto a outras atividades.

Desde meados de março, Fluminense e Flamengo vinham se reunindo semanalmente com a comissão nomeada pelo governador Wilson Witzel para conversar acerca do repasse do estádio. Além de um consórcio encabeçado pela empresa que gere a Arena Palmeiras, o Vasco, que defende gestão com os demais clubes e com o Governo responsável por uma fatia dos gastos, também formalizou interesse.


Confira a carta enviada ao Governo:

Carta que Flamengo e Fluminense apresentaram ao governo — Foto: Reprodução
Segunda página da carta que Flamengo e Fluminense apresentaram ao governo — Foto: Reprodução

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Fluminense abre pontos físicos para venda de ingressos para semi do Carioca

Na manhã desta quarta-feira, dois pontos físicos, nas Laranjeiras (10h às 20h) e no Bangu Shopping (Loja Sport West, 12h às 19h), abriram para comercialização de ingressos para a semifinal do Campeonato Carioca, contra o Flamengo, sábado. Nos demais, como no Maracanã, a venda começa amanhã.

Em acordo com o rival, mandante do jogo, ficaram assegurados o uso da carteirinha como forma de acesso dos sócios tricolores ao Maracanã e o desconto de até 60%, com preços de R$ 24 (Setor Sul) a R$ 185 (Maracanã Mais). No entanto, a venda NÃO será realizada no Portal do Sócio. Para não-sócios, os valores vão de R$ 30 a R$ 300. Clique aqui e confira mais informações.


Ingressos

Setor Sul 

Sócios – R$ 24 (Desconto de 60%)

Inteira – R$ 60

Meia – R$ 30

Gratuidades – Somente no setor Sul – Por orientação dos órgãos de segurança e da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro, as gratuidades deverão ser retiradas com até um dia de antecedência, na Sede do Fluminense e no Maracanã, nos horários de funcionamento das bilheterias. Não haverá cessão de ingressos de gratuidade no dia da partida, em nenhuma hipótese.

Setor Leste Superior e Inferior (Torcida Mista)

Sócios – R$ 32 (Desconto de 60%)

Inteira – R$ 80

Meia – R$ 40

Setor Oeste (Torcida Mista)

Sócios – R$ 40 (Desconto de 60%)

Inteira – R$ 100

Meia – R$ 50

Maracanã Mais (Torcida Mista e serviço de buffet incluso)

Sócios – R$ 185 (Desconto de 38,4%)

Inteira – R$ 300

Meia – R$ 215


Fluminense aciona TJD-RJ para derrubar veto da FERJ a clássico com o Vasco no Maracanã

Dada a polêmica sobre o lado Sul do Maracanã na final da Taça Guanabara, entre Fluminense e Vasco, em fevereiro, a FERJ determinou que os rivais só voltarão a duelar no estádio perante acordo pela alocação dos torcedores. Pensando numa eventual decisão do Campeonato Carioca, o clube das Laranjeiras acionou o TJD-RJ para derrubar o veto e terá o pedido analisado na quinta-feira.

– O que está no regulamento é que o mandante escolhe o estádio. Já a  disposição da torcida é fruto de outro contrato de natureza cível. Se o Fluminense for mandante em um clássico contra o Botafogo, pode escolher o Nilton Santos. Mas não pode tirar a torcida do Botafogo do lugar – explica o advogado que representa o Fluminense, Carlos Portinho.

Com o rompimento do Governo do Estado do Rio de Janeiro com a Odebrechet, anunciado em meados de março, o mandado de garantia impetrado pelos tricolores pode ser recusado. Isso porque o Fluminense se apoiava no contrato de 35 anos com o Consórcio, que deixará a administração do Maracanã até o dia 18 de abril, ou seja, entre as datas da final, em dois jogos, marcados para 14 e 21 deste mês.

Nesta semana, o órgão judicial ainda julgará recursos contra a multa de R$ 60 mil ao clube, “por dificultar o cumprimento do regulamento do Carioca”, e a suspensão do presidente Abad, “por incitar publicamente o ódio ou a violência” na entrevista em que convoca a torcida “à guerra”, no sentido de lotar sua arquibancada – na ocasião, a Norte.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Jornal O Globo.

Fluminense apresenta ao Governo do Rio proposta para assumir operação do Maracanã

Segunda-feira, na segunda reunião com a comissão nomeada pelo governador Wilson Witzel para avaliar um novo modelo de administração do Maracanã, o Fluminense apresentou proposta para assumir o estádio. Foi há quase duas semanas que o Governo anunciou o rompimento com o consórcio que geria o Complexo desde 2013.

A diretoria compreende que o modelo idealizado é sustentável e baseado na experiência adquirida no mando de jogos no local à época do contrato com a Odebrechet, que valeria por 35 anos. Recentemente, as empresas Bravo Live, gestora da Arena Palmeiras, se uniu à Time For Fun e Golden Goal para formalizar interesse em operar o Maracanã. FERJ indicou que não pretende entrar no páreo.

O clube diz que “adiantou à comissão que coordena a proposta de controle do complexo, além de dados e informações diversas, a possibilidade de iniciar a operação imediatamente”. Estima-se que a licitação sairá em até seis meses.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Top