Maracanã receberá grama especial de inverno

Um dos gramados mais castigados do país, devido ao número excessivo de jogos que recebe, o Maracanã um tratamento especial em seu gramado nos próximos dias.

Segundo informações da administração do estádio, o gramado passará por um processo de plantio de sementes de inverno no campo de jogo. A medida tem por finalidade melhorar as condições do gramado, que só nos últimos seis dias, recebeu uma sequência de quatro partidas.

A operação será feita através da remoção do excesso de material, diminuindo a densidade de grama Bermuda (clima quente). Essa redução do material vegetativo em cortes sucessivos da grama, com maquinário específico, irá facilitar a germinação e o estabelecimento inicial da Ryegrass (grama de inverno).

Serão lançados cerca de 500 kg de sementes, uma fina camada de areia e adubo granulado. Após a germinação das sementes, que ocorrerá de quatro a seis dias, começará a etapa de grow-in: por 14 dias são intensificados os procedimentos de adubações para nutrição da grama e um rápido desenvolvimento com cortes e outras operações para o fechamento do gramado.

Até o décimo quarto dia após a semeadura, com a possibilidade de três jogos oficiais neste período, a coloração do gramado terá uma mudança dia a dia. Entretanto, após 20 dias, esta diferença já não ser mais notada.

Com este consórcio de gramas, pois nesta época do ano a bermuda tem um crescimento reduzido, o Maracanã conseguirá uma estabilidade melhor do seu gramado, proporcionando coloração e densidade desejadas para a sequência dos campeonatos – disse o comunicado.

Foto em destaque: Divulgação

Abel Hernandez celebra primeiro gol com a camisa do Flu: “um sonho fazer um gol nesse estádio”

O Fluminense bateu o Madureira por 4 a 1 na manhã deste domingo (25), pela última rodada da fase de grupos do Campeonato Carioca.

Poupando o time considerado titular, que tem viaje para a Colômbia no meio de semana, para enfrentar o Santa Fé, pela segunda rodada da fase de grupos da Libertadores, o técnico Roger Machado mandou à campo uma equipe alternativa, e com a novidade de alguns reforços iniciando o jogo.

Após um primeiro tempo um tanto quanto apático, o Flu saiu perdendo por 1 a 0, mas melhorou no segundo e virou o jogo, terminando com a vitória por 4 a 1. Autor do primeiro gol do jogo, o uruguaio Abel Hernandez celebrou o primeiro gol marcado com a camisa do Flu:

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Governador do Rio veta lei que sugeria troca de nome do Maracanã

O governador em exercício do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, vetou o projeto paraudar o nome do estádio de Jornalista Mário Filho para Edson Arantes do Nascimento – Rei Pelé, em decisão publicada no Diário Oficial na manhã desta quinta-feira (08).

O veto veio após o projeto receber várias críticas de jornalistas e amantes do futebol e, inclusive dos próprios deputados estaduais, que já havia solicitado ao governador que vetasse a proposta por conta das críticas recebidas.

O projeto do deputado e presidente da Alerja, André Ceciliano (PT), foi aprovado pela câmara no dia 9 de abril e, o governador tinha até esta quinta para tomar uma decisão sobre sancionar ou vetar.

Foto em destaque: Divulgação

TCE aponta possível violação e contrato do Maracanã e estádio pode ter nova licitação

O Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro, TCE-RJ, determinou na última sexta-feira (19) que o governo do Estado realize um novo processo licitatório do Maracanã no prazo de um ano.

A decisão foi do conselheiro substituto Christiano Lacerda Ghuerren, que apontou falha no rompimento do contrato com a antiga concessionária e questionou as seguidas renovações das permissões de uso do complexo, hoje administrado pelo Flamengo, tendo o Fluminense como interveniente. Foi determinado ainda que um cronograma de planejamento do processo licitatório seja apresentado em 45 dias.

O conselheiro notificou o governador afastado Wilson Witzel (PSC), que foi intimado a apresentar sua defesa sobre o episódio que culminou com o rompimento unilateral do antigo contrato. Foi constatado “que houve violação ao dever de licitar decorrente da situação emergencial fabricada pela falta de planejamento prévio à decretação de caducidade do contrato de Parceria Público-Privada (PPP)”.

De acordo com o voto, a “decretação de caducidade do contrato firmado entre o governo do Estado e o Consórcio Maracanã baseou-se exclusivamente em um descumprimento de cláusula contratual, afastando-se a possibilidade de perda de habilitação e sua consequente necessidade de extinção contratual imediata. Ainda de acordo com a peça, a opção pela extinção do contrato passou pela avaliação de conveniência e oportunidade do gestor público”. 

“Nesse sentido, deveria ter sido demonstrada que a manutenção do contrato de PPP – pelo menos, até o processamento de uma nova licitação – seria mais danosa ao interesse público do que os possíveis efeitos da sua extinção antes de um novo procedimento licitatório”, diz um trecho do voto. 

O documento lista reuniões com diversos interessados em assumir o equipamento, mas o prazo enxuto para a apresentação de propostas afugentou os candidatos. Assim, apenas Fla e Flu apresentaram uma proposta e restou ao governo do Estado solucionar temporariamente a questão, visto que as autoridades alegaram não dispor de recursos para manter o estádio: “Cabe aqui ressaltar que não se está falando que a permissão de uso vigente é nociva à gestão do estádio, mas sim que a sua efetivação, da maneira como foi, não permite concluir o contrário, visto que não foi dada a oportunidade de se avaliar uma alternativa, ou seja, o Estado foi ‘obrigado’ a aceitar a proposta do Flamengo e Fluminense.” Por meio de nota, a Casa Civil do Rio informou que “o governo do Estado publicou no dia 10/03 um decreto nomeando as comissões técnica e especial de licitação para preparar edital e documentos necessários para iniciar a licitação da nova concessão do complexo do Maracanã”. O órgão afirma que “o novo edital tem conclusão prevista para final do mês de junho próximo quando estará disponível para consulta pública. A estimativa é que todo o processo da concessão a seja concluído até o final de outubro deste ano”. Procurados, Flamengo e Fluminense não se manifestaram.

Foto em destaque: Divulgação/FFC

Fonte: UOL Esportes

Ferj e clubes estudam volta do público a partir da terceira rodada do Cariocão

Uma reunião que aconteceu na última sexta-feira (05) de forma remota entre médicos dos clubes cariocas e da Federação de Futebol do Rio de Janeiro, a Ferj, colocou em discussão a volta do público aos estádios.

A idéia é liberar alguns convidados pelos clubes, que para ingressarem no estádio teriam que apresentar o teste IgG positivo para a Covid-19, ou seja, pessoa imunizada. A idéia ainda “proíbe” a presença de convidados que estejam no “grupo de risco”, e a medida seria utilizada apenas no estádio do Maracanã.

Fluminense, Flamengo, Vasco, Botafogo, e os demais clubes de menor investimento aprovaram a ideia, que prevê ainda um envio por parte dos clubes de uma listas pessoais e intransferíveis dos convidados por partida. E posteriormente adequar seus estádios.

O jogo teste também já foi definido e deve ser já no Fla-Flu, marcado para a terceira rodada do Campeonato, no próximo dia 14.

Além dos representantes dos clubes, a Ferj também levou para a reunião virtual profissionais médicos das secretarias de saúde do Estado e do município, uma vez que a entidade carioca segue as diretrizes do estado. Se o governo mandar parar, vai parar. Mas reforça que e os médicos dos clubes do Rio elaboraram o protocolo Jogo Seguro, documento de biossegurança mais elogiado do país. Nele, apenas as questões sanitárias são tratadas. Qualquer decisão de cancelamento ou suspensão de partidas será determinado pelos órgãos públicos.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Fonte: Jornal Extra

Mesmo sem mando de campo, Fluminense estreará no Carioca 2021 no Maracanã

Embora o Campeonato Brasileiro tenha terminado na última quinta-feira (25), o Carioca 2021 inicia já na próxima semana, com o Fluminense entrando em campo na próxima quinta-feira (04), às 18h.

E o jogo que estava sem local definido foi confirmado para o Maracanã. A confirmação partiu da própria Ferj, que manteve o mesmo horário, às 18h.

A estréia do Tricolor é contra o Resende, mandante do jogo, clube que optou por levar a partida para o estádio, que é a casa do Flu.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Mosaico pronto: Torcedores revelam frase que será usada em último jogo no Maracanã

O Fluminense entra em campo na noite da próxima quinta-feira (25), quando faz seu jogo de despedida do Campeonato Brasileiro 2020, contra o Fortaleza, às 21h30, no Maracanã.

Na partida, a torcida preparou o último mosaico.da temporada. E a frase, não poedria ser diferente: “Fechados Pela Libertadores”. Competição que o clube se garantiu, depois de oito anos afastado.

O jogo ainda vale a classificação direta à fase de grupos, uma vez que uma vitória do Flu, somado a um tropeço do São Paulo, garante o Tricolor no G4 e conseguentemente direto à fase de.grupos da Libertadores.

Foto em destaque: Divulgação/FFC

Maracanã pode ter novo nome e se chamar Edson Arantes do Nascimento Pelé

Biscando homenagear o “Rei do Futebol”, o deputado estadual André Ceciliano (PT), atual presidente da Alerj (Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro) irá propor a mudança de nome do estádio do Maracanã, que passaria a se chamar estádio Edson Arantes do Nascimento Pelé.

Ceciliano que deve inclusive ser reeleito presidente da casa, deve propôr a troca de nome ainda nesta terça-feira (02) como informou em sua coluna do jornal “O Globo”, o jornalista Anselmo Góis.

Caso aprovado a troca, o atual nome, Jornalista Mário Filho continuaria dando nome a todo o complexo esportivo do Maracanã – que inclui, além do estádio de futebol, outros espaços como o ginásio do Maracanãzinho e o estádio de atletismo Célio de Barros.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Fonte: O Globo

Após liberar volta do público aos estádios, prefeito Eduardo Paes diz que revogará decisão

Na manhã desta quarta-feira (13) uma resolução conjunta entra a Prefeitura do Rio e o governo do estado através de suas respectivas Secretarias de Saúde, liberaram a volta dos torcedores aos estádios, desde respeitando as restrições de capacidade.

No entanto, a resolução nem deve entrar em vigor. Isso porque o prefeito do Rio, Eduardo Paes, através do seu twitter pessoal, confirmou horas depois que irá revogar a resolução.

Segundo o decreto que foi publicado, a volta dos torcedores estava condicionada à situação dos bairros onde estão os estádios. Se o local estivesse com risco moderado, as arquibancadas poderiam receber 20% da capacidade. Se o risco estivesse alto, somente 10%; se fosse risco muito alto, o público não poderia entrar.

Contudo, em sua publicação, embora Paes concorde que a resolução esteja corretamente no ponto de vista técnico sob o olhar da Secretaria de Saúde, seria ainda segundo o prefeito, quase impossível de ser fiscalizada.

Foto em destaque: Bruno Haddad/FFC

Longe de casa: próximos quatro jogos do Fluminense serão fora do Maracanã

Atualmente na sétima colocação do Campeonato Brasileiro, com 43 pontos, o Fluminense enfrenta o Corinthians nesta quarta-feira (13) buscando se consolidar na parte de cima da tabela.

O jogo que será disputado na Neo Química Arena, em São Paulo, será o primeiro dos quatro próximos jogos do Fluminense longe do Maracanã. Isso porque, depois do confronto contra os paulistas, o Flu retorna ao Rio para o jogo contra o Sport, no próximo sábado (16), porém, a partida será disputada no estádio Nilton Santos por conta do Maracanã estar cedido à Conmebol, para a final da Libertadores.

Neste período, o Flu ainda enfrenta o Botafogo, no dia 23, em jogo que será disputado em São Januário. Antes ainda visita o Coritiba, quarta-feira (20).

Sendo assim, o Flu só retorna ao Maraca, na partida contra o Goiás no dia 2 de fevereiro, te do mais dois jogos no maior do mundo: contra o Atlético-MG, dia 13 de fevereiro, e Fortaleza, na última rodada do Campeonato.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC