fbpx

Nino destaca importância de Marcão, mas rechaça importância de Diniz

Foto: Lucas Merçon/FFC

Invicto desde que assumiu o comando técnico do Fluminense, Marcão é apontado como grande responsável pelo atual momento do clube, contudo, as comparações com Diniz vêm sendo a todo momento levantadas e, o zagueiro Nino não fugiu delas:

– Quero chamar a importância para o trabalho do Diniz. Seria injusto se esquecesse tudo que ele fez aqui. Hoje colhemos frutos do que ele plantou. Creio que dar esse mérito ao Diniz não estou tirando mérito nenhum do Marcão – disse o zagueiro que também fez questão de elogiar o atual comandante.

– O Marcão tem ajudado muito nisso. Falamos muito da importância do Marcão e ele é muito importante, tem mudado o ambiente e nos deixado à vontade – completou Nino.

Marcão garante volta de Digão e escolhe substitutos de Yuri e Ganso para enfrentar o Bahia

Com as suspensões de Yuri e Paulo Henrique Ganso, o Fluminense deve ter Airton e Wellington Nem como novidades para enfrentar o Bahia, amanhã, no Maracanã. O atacante ganha nova chance após se recuperar de dores no joelho esquerdo.

Fora do empate sem gols com o Cruzeiro por questão contratual, Digão volta no lugar de Frazan. Ainda são desfalques os titulares Caio Henrique e Allan, com a seleção brasileira olímpica, além do reserva Marcos Paulo, com a seleção portuguesa sub-19.

Abaixo, veja a equipe treinada por Marcão na atividade da tarde dessa sexta-feira, a única em preparação para o jogo da 25ª rodada do Campeonato Brasileiro:


Muriel; Gilberto, Nino, Digão e Orinho; Airton, Daniel e Nenê; Wellington Nem, Yony González e João Pedro.


Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: GloboEsporte.com.

Gilberto concorda com anulação de gol de Fred por falta na origem da jogada: “Me impediu de seguir”

Fred chegou a balançar a rede para o Cruzeiro no Mineirão, mas o juiz do jogo, após revisar o lance, anulou o gol marcado aos 9 minutos do segundo tempo. Isso porque, na origem da jogada, Robinho deixou o pé no rosto de Gilberto. O duelo dessa quarta-feira, válido pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro, acabou ficando no 0 a 0.

— Expliquei até para o Robinho. Não sou de simular falta. Eu já tinha roubado a bola dele. Quando eu ia levantar para seguir a jogada, ele bateu, talvez sem intenção, com o pé no meu rosto e me impediu. E acabou acontecendo a jogada de gol. Sendo falta ou não, acabou me impedindo de seguir na jogada. Se é um lance para o VAR interferir, na minha opinião, interferiu da maneira correta — disse o lateral-direito.

O VAR precisou entrar em ação mais duas vezes, na primeira etapa. Foi cancelada a expulsão de Yuri por falta em Jádson e aplicado ao volante o cartão amarelo, que o tira da próxima rodada, sábado, contra o Bahia, no Maracanã. Além disso, sobrou um amarelo para Fred por empurrão em Paulo Henrique Ganso. Perguntado sobre o uso da tecnologia, Marcão disse concordar, mas quer que decisões sejam mais rápidas.

— Perde um pouco de timing. O jogo estava quente, corrido. Temos acompanhado em alguns países a decisão com um pouco de mais rapidez. Melhorar essa questão do tempo para não esfriar o espetáculo é importante. O VAR é justo. Tem que ter justiça. Eu apoio. Mas é possível encurtar esse tempo.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Paulo Henrique Ganso explica bronca em João Pedro: “Dentro de campo não dá para pedir ‘por favor'”

Aos 36 minutos do primeiro tempo do empate em 0 a 0 entre Cruzeiro e Fluminense, no Mineirão, Paulo Henrique Ganso deu uma bronca dura em João Pedro. Capitão devido à ausência de Digão, o meia, na saída do estádio, explicou o episódio dessa quarta-feira.

— Isso é para ajudá-lo, assim como outros garotos que estão aí. Faço de tudo para ajudá-los e ajudar nossa equipe. Dentro do jogo não dá para pedir “por favor, João Pedro, não faça gracinha”. Ainda mais nesse jogo quente. A gente precisando do resultado, acontece essa forma de falar. É do jogo. Normal. Depois estamos sempre brincando. Eu converso muito com ele fora de campo também.

Marcão, em entrevista aos jornalistas, minimizou a polêmica e concordou com a fala de Ganso.

— Não vi, não participei da situação. Mas era jogo quente, jogo pesado. Algumas discussões são normais de acontecer. Torcida do Cruzeiro incentivando a equipe. Em alguns momentos não dá para pedir “por favor”. Ganso já viveu muita coisa. João Pedro é inteligente, sabe que em alguns momentos vai ter uma chegada mais forte.

A cena ganhou grande repercussão por envolver o camisa 10 em mais uma discussão acalorada em campo. Durante empate em 1 a 1 com o Santos, em 26 de setembro, o jogador, ao ser substituído, trocou xingamentos com o então técnico Oswaldo de Oliveira, demitido no dia seguinte.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Torcedores do Botafogo seguram filho de Marcão pelo pescoço em abordagem depois do Clássico Vovô

Familiares de Marcão, vestidos com camisas do Fluminense, foram vítimas de abordagem violenta por botafoguenses na saída do Clássico Vovô de domingo, no Nilton Santos, vencido pelo Tricolor. O filho, Felipe, chegou a ser segurado pelo pescoço.

— Foi um momento de tensão, de preocupação, todo mundo de cabeça quente. Mas não teve agressão, nem nada. Ficou aquele nervosismo, eles nunca tinham passado por isso. Mas, no momento, causa nervosismo. Graças a Deus, ficou tudo bem – disse o ex-volante, que detalhou o episódio em entrevista ao Globo Esporte:

— Minha esposa deixou o carro no estacionamento e, na volta, teve que sair do estádio. Meu filho e meu sobrinho estavam passando na calçada, tinha uma aglomeração de torcedores do Botafogo. Meu filho e minha esposa estavam com a camisa do Fluminense, algumas pessoas não gostaram. Um torcedor questionou ao meu filho o porquê de ele estar passando ali na calçada e pegou ele pelo pescoço. Minha esposa, na mesma hora, se colocou, disse que era filho dela, que eles só estavam passando por ali para pegar o carro. Mas os próprios torcedores do Botafogo se acalmaram e pediram para eles atravessarem.

Marcão revelou o enorme susto sofrido pela mulher, Fabiana, e lamentou o ocorrido.

— Quando eu cheguei, ela estava nervosa. “O que houve?”. Ela: “Aconteceu uma situação ruim” e me passou tudo. Meu filho estava mais calmo que ela (risos). Fico triste por isso, mas acho que o próprio pessoal do Botafogo viu que eram dois meninos. Eles não estavam afrontando, era só o caminho, estavam passando para pegar o carro. Mas eles atravessaram, e ficou tudo bem. Graças a Deus, não houve nada além – concluiu.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Marcão ganha respaldo dos jogadores em resgate de ‘estilo Diniz’ e cria esperança por recuperação no Brasileiro

Superada a crise com Oswaldo de Oliveira, dispensado há quase duas semanas, o elenco do Fluminense encontrou em Marcão, oficializado como técnico na sexta-feira, o caminho para a recuperação no Campeonato Brasileiro. São dois triunfos seguidos e três pontos acima da zona de rebaixamento.

“Ele conhece bem o clube, os jogadores, e sabe o melhor a fazer”, resumiu Paulo Henrique Ganso, que cumprimentou o comandante ao ser substituído no Clássico Vovô. João Pedro fez discurso parecido, acrescentando que Marcão “conhece bem, inclusive, nós que saímos da base”.

Longe das Laranjeiras desde o fim de agosto, quando da demissão, Fernando Diniz, à frente do São Paulo, deixou de legado o seu apreço pela posse de bola. Segundo Allan e Daniel, Marcão quer dar continuidade ao trabalho do ex-treinador.

— Cada treinador tem seu estilo. O Marcão, desde que assumiu, vem tentando resgatar o futebol que vínhamos jogando com Diniz. Posse de bola, muita criação… E está conseguindo fazer isso. Tanto que conseguimos duas vitórias seguidas sob o comando dele. Espero que conquistemos a terceira e continuemos embalando no campeonato – disse o meia nessa segunda-feira, em entrevista no CT.

— Estamos em uma crescente muito boa. Ele [Marcão] veio para nos dar confiança, continuidade naquilo que sabemos fazer de melhor, que é a posse de bola. Está dando certo. Estamos caminhando aos poucos – avaliou o volante depois da vitória de domingo.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Ídolo Tricolor Thiago Silva parabeniza amigo Marcão pela vitória

Ídolo da torcida Tricolor o zagueiro Thiago Silva, hoje no PSG, da França, parabenizou o amigo Marcão pela vitória do Flu no clássico deste domingo (6) diante do Botafogo.

O “Monstro” usou sua conta oficial do Twitter para dar as felicitações ao amigo:

Além de ídolo da torcida, Thiago Silva tem se mostrado ser um grande torcedor do Flu e, já foi flagrado em diversos vídeos torcendo e comemorando vitórias do Tricolor.

Marcão por sua vez conseguiu a segunda vitória seguida em seu segundo jogo como técnico do Fluzão. Primeiro triunfo seguido do Tricolor na competição.

Fluminense confirma Marcão como novo treinador da equipe

Foto: Divulgação/FFC

Agora é oficial: Marcão é o novo técnico do Fluminense !

A confirmação veio através de Paulo Angione, em coletiva na tarde desta sexta-feira (4) sendo reforçada em seguida pelo clube através de um comunicado em suas redes sociais, na qual informou apenas a confirmação do profissional como novo treinador da equipe.

Marcão fazia parte da comissão permanente do Tricolor e chegou a trabalhar como interino tanto na saída de Fernando Diniz, quando empatou em 0 a 0 com o Corinthians, em São Paulo, como na saída de Oswaldo de Oliveira, quando venceu o Grêmio por 2 a 1, dentro do Maracanã.

Outros nomes como Ariel Holan, Zé Ricardo e Lisca Doido chegaram a ser especulados, mas a influência de Marcão com o elenco Tricolor garantiu a efetivação no cargo. O clube ainda chegou a procurar por Cuca e Felipão, mas ambos recusaram a oferta com a alegação de pegarem um trabalho só no próximo ano.

Após vitória, Marcão fala de confiança e possibilidade de efetivação

Foto: Mailson Santana/FFC

Em sua segunda partida como técnico interino do Fluminense nessa temporada, o auxiliar permanente, Marcão, agradeceu o apoio do torcedor em seu primeiro jogo como técnico no ano, no Maracanã:

– O sentimento do torcedor é o nosso. Sou de arquibancada mesmo, sei o que estão sentindo, mas aqui de dentro, temos que ter tranquilidade para fazer as coisas certas. O carinho é inexplicável. Eles nos apoiaram o tempo todo, passaram uma energia maravilhosa para a equipe – disse Marcão.

O profissional também falou da possibilidade de efetivação no cargo, onde se disse preparado e capacitado caso seja o escolhido:

– Quando se trabalha no Fluminense, você tem que estar preparado. O presidente falou que só colocaria pessoas capacitadas no Fluminense e dessa forma foi feito. Venho estudando bastante, fiz viagens, converso diariamente com o Thiago Silva e o Marcelo, sobre referência de jogo, sobre o que está acontecendo lá fora, isso nos capacita no dia a dia – conluiu o treinador.

Top