fbpx

Ida de Marcelo Teixeira ao Fla não passou de especulação da imprensa

Dirigente vem tendo seu trabalho bastante contestado no tricolor.

A torcida do Fluminense foi pega de surpresa na última sexta-feira (30), quando surgiu a notícia de um possível interesse do Flamengo em Marcelo Teixeira, braço direito do presidente tricolor, Pedro Abad.

Contudo, de acordo com informações do portal NetFlu e confirmado pela reportagem do Canal Flunews, um dirigente muito ligado ao presidente rubro-negro, Eduardo Bandeira de Mello, afirmou que não houve nenhum tipo de especulação envolvendo o nome de Teixeira. Ele informou ainda que os nomes ventilados no ninho do urubu haviam sido os de Alexandre Mattos, do Palmeiras, e Leonardo, tetracampeão mundial com a seleção brasileira em 1994 e cria do Flamengo.

O Flunews apurou ainda que a especulação ligando o nome de Teixeira ao Flamengo teria sido uma jogada política para que o dirigente recuperasse o prestígio no tricolor onde vem sendo alvo de duras críticas, principalmente após o episódio onde abriu mão de R$4 milhões na negociação de Diego Souza ao São Paulo.

 

ST,

Douglas Wandekochen

Foto: Mailson Santana

Flamengo reformula seu futebol e considera contratação de Marcelo Teixeira

Eliminado pelo Botafogo no Campeonato Carioca, o Flamengo promoveu enorme reformulação no departamento de futebol. Diante da demissão de Rodrigo Caetano, a ideia na Gávea é fazer uma dança das cadeiras, podendo envolver Marcelo Teixeira, alvo de reclamações de torcedores e conselheiros nas Laranjeiras.

A tendência é que Carlos Noval, atual coordenador do juniores, assuma o cargo de Caetano. Desta forma, o Rubro-Negro estuda um novo nome para se responsabilizar pelas divisões de base. Marcelo Teixeira, do Flu, e Eduardo Freeland, do Bota, são especulados por lá.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Jornal Extra

Pedro Abad ignora recomendação por demissão e mantém Marcelo Teixeira

Marcelo Teixeira ainda está no Fluminense, mas contra a vontade do Conselho Diretor. O vice-presidente Cacá Cardoso contou, na noite desta segunda-feira, que houve recomendação pela demissão do profissional. Pedro Abad, no entanto, optou pela permanência do dirigente, ausente à reunião extraordinária.


Entenda um pouco do que aconteceu no Salão Nobre das Laranjeiras

Dúvidas e mais dúvidas, geradas por polêmicas protagonizadas pela diretoria, incomodavam os tricolores. Assim, foi marcada uma reunião para explicações acerca de alguns assuntos.

Dispensa de jogadores

Pedro Abad discursou e, a princípio, agradou aos seus apoiadores. Ao defender a diretoria no caso das dispensas, ouviu de grupos de situação que a decisão deveria ter sido tomada após a vitória sobre a Ponte Preta, em 20 de novembro, que determinou a permanência do Fluminense na Série A. Ainda assim, o presidente garantiu ter comunicado os envolvidos no tempo correto, o que deu início a manifestações contrárias à gestão.

Participação no Torneio da Flórida

Um ponto questionado nas Laranjeiras é a participação do Fluminense no Torneio da Flórida. Perguntado sobre a importância da ida aos EUA para a disputa, Abad desconversou e revelou não ter opinião formada. Em seguida, pediu calma.

Caso Diego Souza

Quando um conselheiro cobrou justificativas para a manutenção de Marcelo Teixeira e para a autoridade dada ao mesmo para tratar do caso Diego Souza, o mandatário se negou a falar sobre.

Críticas a Marcelo Teixeira

Marcelo Teixeira faltou a reunião, porém, teve seu nome citado pelos conselheiros. Os presentes reclamaram do trabalho nas categorias de base, usando o seguinte argumento: o Fluminense está no top-5 de clubes que mais gastam na formação de atletas, mas perde para Flamengo e Palmeiras em questão de arrecadação por venda de jogadores, de títulos e de convocações para a Seleção.

Flu-Samorin

O Flu-Samorin, administrado por Teixeira, também foi alvo de críticas. O projeto continua sendo apoiado por Pedro Abad, que, segundo o NETFLU, afirma ter recebido proposta do Minnesota FC por Luiz Fernando pelas boas atuações na Eslováquia.


Acompanhado de seu assessor, Fernando Simone, e de seis seguranças, o presidente se retirou do local antes do término da reunião, alegando ter um compromisso.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com

Abad e Marcelo Teixeira são convocados para darem explicações por casos,Scarpa,Diego Souza e mais

O presidente Pedro Abad  e o diretor esportivo Marcelo Teixeira  foram  convocados para uma reunião extraordinária do Conselho Deliberativo, marcada para o dia 22. Devido há  uma série de episódios  que vem tumultuando  o futebol do clube nos últimos meses, conselheiros do Fluminense querem que os dirigentes prestem esclarecimentos.

O requerimento com a solicitação da reunião foi protocolado em janeiro, mas só teve prosseguimento após a conclusão da eleição do presidente do Conselho Deliberativo, que foi adiada em razão dos protestos pacíficos dos  torcedores no Salão Nobre.  O documento contém   42 assinaturas de membros da oposição e do grupo Unido e Forte, do vice presidente geral  Cacá Cardoso.

Na pauta de explicações seguem os casos como o de Diego Souza,  a dispensa de oito jogadores no fim do ano, que levou , Henrique e Diego Cavalieri a entrarem na Justiça contra o clube e o caso Gustavo Scarpa que era avaliado em 40 milhões e que saiu de graça para o Palmeiras.

Existe a possibilidade de a reunião ser secreta. Ou seja: sem a presença de sócios, somente com os conselheiros. Essa definição será tomada através de votação.

Marcelo Teixeira sugere o fim do Samorin

Marcelo Teixeira levou a Pedro Abad a seguinte sugestão: dar fim ao STK Samorin, em funcionamento desde 2016. Os motivos para tal são a pressão interna, praticada por oposição e situação, e a dificuldade do Fluminense em manter suas finanças em dia. O que se diz internamente é que gasta-se, mensalmente, cerca de R$ 200 mil com o programa – valor que inclui vencimentos do elenco e dos demais empregados (atrasados), transporte e manutenção do estádio.

A possibilidade do término do projeto é tão real que, nesta segunda-feira, o representante da “filial” tricolor na Eslováquia foi a Laranjeiras conversar com o presidente.

O desejo de Pedro Abad, pelo menos por enquanto, é de seguir com o Flu-Samorin. No entanto, o mandatário promete abrir votação no Conselho Deliberativo para decidir os rumos da empreitada na Europa.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: O Globo

Top