fbpx

Júnior Dutra se lesiona e Marcos Jr. pode retornar ao time contra o Defensor

Faz menos de um mês de sua chegada ao Fluminense, mas Júnior Dutra se machucou no sábado, na derrota para o Ceará, e se tornou dúvida para o jogo desta quinta-feira, contra o Defensor, no Maracanã. Ao lado de Digão e Everaldo, ele foi escolhido pela comissão técnica para passar a integrar a lista de inscritos na Sul-Americana.

No jogo em Fortaleza, Dutra alegou incômodo na coxa esquerda, onde exames apontaram um edema. Marcelo Oliveira avaliará se o reforço poderá enfrentar os uruguaios, mas já considera ter de devolver a vaga a Marcos Jr., poupado da 16ª rodada do Campeonato Brasileiro por desgaste físico, ou começar com Everaldo.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Com gols de Marcos Jr. e João Carlos, Fluminense vence último jogo-treino antes de clássico

Antes da reestreia no Campeonato Brasileiro, quinta-feira, contra o Vasco, o Fluminense fez seu último jogo-treino, ocorrido no sábado, no Centro de Treinamento. O teste, dividido em três tempos, contou com o Madureira como adversário e terminou em 4 a 2 para o time de Marcelo Oliveira.

As duas primeiras etapas da atividade duraram 45 minutos, enquanto a terceira foi de 30 minutos. Superior, o Fluminense marcou seus gols com Marcos Jr., que anotou três, e João Carlos, que fez um. O destaque do camisa 35, vice-artilheiro do clube no ano, serviu para confirmar que está recuperado da lesão na coxa esquerda e em melhores condições físicas. Nos outros amistosos, foi banco de Robinho, mas retomou a vaga.

Quem também aproveitou a parada para a Copa do Mundo foi Ibañez, que ficou parado por dois meses por contusão. Entretanto, foi barrado por Marcelo Oliveira, que preferiu escalar Digão, contratado neste período, junto com Luciano.

Foram, no total, quatro jogos-treino em um mês (Maricá, vitória por 4 a 0; Portuguesa-RJ, derrota por 1 a 0; Bangu, vitória por 2 a 0; e Madureira, vitória por 4 a 2). Ainda assim, as tardes de segunda, terça e quarta-feira serão de trabalho para o elenco, em reta final de preparação para o clássico e, emendando, para enfrentar o Sport, no próximo fim de semana, em Recife.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

Abel Braga alimenta expectativa por Pedro no Fla-Flu, mas artilheiro está fora; veja desfalques

Depois de perder para o Paraná, o Fluminense se prepara para encarar o Flamengo, em Brasília, na quinta-feira, sem Pedro e Marcos Júnior, substituído aos 11′ do primeiro tempo do jogo na Vila Capanema, em Curitiba, com dores na coxa esquerda. O camisa 35 passará por exames nesta quarta-feira, no Rio, para descobrir a gravidade da lesão. É o mesmo problema que afetou o jogador contra a Chapecoense e o tirou do duelo com o Grêmio, semana passada.

Quanto a Pedro, a torcida ainda teve alguma esperança de vê-lo no clássico da décima rodada. Isso porque Abel Braga, durante entrevista, sinalizou a possibilidade de o camisa 9 ser relacionado. Chance esta que, segundo a assessoria do clube, está descartada. Nenhum atleta foi integrado ao grupo que viaja à capital federal. Veja a fala do técnico na segunda-feira:

– Marcos Jr. não tem chance nenhuma de jogar (o Fla-Flu). Saiu com 5 minutos. Sentiu a posterior da coxa. Vamos saber agora do Pedro. Ayrton também não pode, Léo já não poderia. Vamos ver a formação que vamos usar, pensar bem – disse.

Léo também é desfalque confirmado

Léo pode escolher a razão pela qual está fora deste Fla-Flu. Além de pertencer ao rival, o lateral-direito, titular diante do Paraná, torceu o tornozelo e deixou a partida durante a segunda etapa. Ao sair do estádio, inclusive, foi visto com o pé imobilizado.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

 

Rumo a Curitiba: desfalques contra o Grêmio devem ser relacionados

Enquanto perde Pedro, com estiramento na coxa, Abel Braga ganha três opções para escalar o time que enfrenta o Paraná, às 20h desta segunda-feira, em Curitiba. Gum, Marcos Jr. e Pablo Dyego treinam com bola desde sexta-feira e, provavelmente, estarão na lista de relacionados para a nona rodada do Campeonato Brasileiro. Os três desfalcaram o Fluminense contra o Grêmio, quarta-feira, por problemas físicos. O camisa 7, por sua vez, sofria de dores lombares e, inclusive, ficou fora até do duelo com a Chapecoense, dia 26 de maio.

– Estou recuperado. Já vinha tratando há algum tempo. Estou apto para jogar segunda-feira – garantiu Marcos Jr., vice-artilheiro tricolor no ano, em entrevista ao programa ‘Os Donos da Bola’, da BAND.

Sexta-feira, quando se juntou ao grupo que retornou de Porto Alegre, o trio fez um trabalho técnico, ao lado de reservas e de Dodi, titular no meio de semana. Sábado, o foco da atividade foi o mesmo, com jogadas pelas laterais, cruzamentos, chutes de longa distância e dois-toques. O elenco ainda treina mais uma vez, neste domingo, no CT da Barra, antes de embarcar para Curitiba.

Provável Flu: Júlio César; Renato Chaves, Gum e Luan Peres; Gilberto, Richard, Jadson, Sornoza e Marlon; Marcos Jr. e João Carlos.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

Gum e Marcos Jr. devem ficar fora do duelo com o Grêmio

Vice-líder do Campeonato Brasileiro, o Fluminense encara o Grêmio, considerado um dos melhores times do país, na quarta-feira, em Porto Alegre. Para o duelo, válido pela 8ª rodada, Abel Braga deve perder dois importantes jogadores por lesão, problema que atinge e, principalmente, prejudica diversas equipes ao longo das temporadas.

Contra a Chapecoense, sábado, Gum (panturrilha esquerda) e Marcos Jr. (coxa esquerda) acusaram desconforto e deixaram o jogo, sendo substituídos por Nathan Ribeiro e Robinho. Abelão, praticamente, descarta a presença de ambos no compromisso de meio de semana.

– Marcos Jr e Gum sentiram desconfortos. Não acredito que estejam aptos para quarta-feira. Acredito que terei que mudar algo – admitiu o treinador.

Ao sair do Maracanã, palco da vitória sobre a Chape, por 3 a 1, Gum justificou as dores na panturrilha, culpando o rachão de sexta-feira, e a opção por logo pedir alteração.

– Senti incômodo na panturrilha no treino de sexta-feira. Trabalhamos bola parada, jogadas ensaiadas, recreativo. E, como nossa equipe estava perdendo alguns recreativos, tivemos que correr um pouco mais e ganhamos! Hoje não queria ficar de fora do jogo. Com 15 minutos, o incômodo aumentou. Com 30, tive que tomar uma decisão. Só saí pela experiência. Melhor ficar chateado de sair nesse jogo do que, no 2º tempo, ter uma lesão e ficar no departamento médico por mais tempo – explicou.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

Abel Braga elogia figuras do Clássico Vovô e destaca Pedro: ‘Conquistou todo mundo’

O Fluminense perdeu o Clássico Vovô, na segunda-feira, por 2 a 1. No entanto, a superioridade imposta sobre o Botafogo impressionou Abel Braga e rendeu elogios individuais, como para Marcos Jr., Gilberto e Jádson.

– Para ele chegar com aquele espaço, é porque Marcos Jr. está tirando lateral da posição, é porque Jadson está tirando volante da posição – explicou Abelão, sobre a liberdade de Gilberto para atacar.

– É aquele tipo de jogador que encanta. Não encanta muito o torcedor porque tudo o que ele faz é muito simples, ele não faz nada por beleza, mas por produção, por objetividade. Estou muito feliz com ele – disse, referindo-se a Jádson.

Mas o maior destaque foi para Pedro, autor do gol do Fluminense no jogo. Artilheiro do time em 2018, o novo camisa 9 de Laranjeiras driblou a desconfiança da torcida, agora sua grande fã. Quem também admira o futebol do centroavante é o professor Abel, que diz, inclusive, ver o jovem no top-3 melhores da posição no país.

– Conquistou todo mundo. Para posição que joga, está entre os 3 melhores do Brasil tecnicamente. Tinha um defeito e briguei muito com ele. O difícil ele acertava, o fácil, errava. Agora ele está dando soluções. Foi o que mais saiu chateado de campo. Está em uma caminhada muito positiva – avaliou.

A verdade é que, em maior parte da entrevista, o treinador distribuiu comentários positivos. Até para o juizão, Raphael Claus. Mas com uma ressalva.

– Esse árbitro é um dos melhores do Brasil. É muito bom. Mas quatro minutos de acréscimo é brincadeira. Você viu a atitude dos gandulas? Contra o Cruzeiro, com menos um, meu time caiu, fez cera, mas deram oito – relembrou.

Do lado de lá, dois jogadores do Bota chamaram atenção de Abelão. Um deles, o Jefferson, foi até chamado de ‘monstro’, por defender bolas que tinham o caminho do gol. O outro, Kieza, que fez 2 a 1 para o Alvinegro.

– O Kieza é um jogador muito complicado, porque ele é muito bom na primeira bola. No primeiro gol, ele roça a bola, joga para trás e sai o gol. Na segunda, ele subiu mais que a zaga.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

Marcos Jr. esbraveja por erro de arbitragem: ‘Que raiva!’

O gol da eliminação para o Vasco, na noite desta quinta-feira, aconteceu aos 49’ do segundo tempo e causou polêmica. A marcação errada de um arremesso lateral, que deveria ser a favor do Fluminense, deu origem ao lance que determinou o 3 a 2 no Maracanã. Com o final do clássico, tricolores foram até o árbitro questionar a decisão e, ao conceder entrevista ao SporTV, Marcos Jr. expressou sua indignação.

– A bola saiu e o juiz marcou, mas o bandeirinha não. Que raiva! – esbravejou.

Em seguida, menos irritado, o atacante analisou o jogo e concluiu que a queda na semifinal é injusta.

– Pela campanha que a gente estava fazendo, não merecia esse resultado. Agora temos que erguer a cabeça, ter calma. O trabalho continua – encerrou.

Marcos Jr. enfrentou entorse no tornozelo direito, sofrida na final da Taça Rio, domingo passado, para estar em campo contra o Cruz-Maltino. Até horas antes do clássico, sua presença entre os titulares ainda era incerta. Porém, a escalação confirmou o camisa 35, cuja atuação foi apagada.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Top