fbpx

Presidente do Flu, Mário Bittencourt confirma ausências de Allan e Caio Henrique

Foto: Divulgação/FFC

O presidente do Fluminense, Mário Bittencourt, concedeu entrevista coletiva na tarde desta sexta-feira (4), onde comunicou as ausências de Allan e Caio Henrique no confrontos diante de Cruzeiro e Bahia, pelo Campeonato Brasileiro.

A dupla estará a serviço da seleção olímpica que disputará amistosos na data FIFA entre os dias 7 e 15 de outubro e, com isso desfalcará o Tricolor nessas duas partidas.

O presidente chegou a confirmar também que tentou pedir a liberação dos atletas, mas não teve o pedido atendido pela CBF:

– Fui até a CBF por duas vezes tentar pedir a liberação dos atletas. No entanto, a entidade não abriu mão dos jogadores e vamos ficar sem eles nos jogos contra Cruzeiro e Bahia – disse Mário.

Briga com Ganso e gesto obsceno a torcedores minam Oswaldo de Oliveira no Fluminense e encaminham demissão

A diretoria do Fluminense deve se reunir na manhã desta sexta-feira, dia seguinte ao empate que tirou a equipe da zona de rebaixamento, para discutir o futuro de Oswaldo de Oliveira. Ameaçado por atuações e resultados ruins, o técnico se complicou ainda mais após bate-boca acalorado com Paulo Henrique Ganso e gesto obsceno direcionado a torcedores no jogo contra o Santos, no Maracanã.

Oswaldo chegou a dar entrevista depois do duelo, mas viu a demissão ser encaminhada, especialmente, devido aos polêmicos episódios. Entretanto, assim como na saída de Fernando Diniz, há pouco mais de um mês, os dirigentes preferiram aguardar um dia para formular uma decisão.

— O trabalho segue. Está todo mundo incomodado com a situação, com a mesma pontuação de equipes da zona, como CSA e Cruzeiro. E a gente tem que trabalhar junto para tirar o Fluminense dessa situação. Está todo mundo querendo sair dessa situação incômoda. Eu procuro fazer meu trabalho. Quem tem que decidir sobre permanência do Oswaldo ou não é o Mario e o Celso (Barros, vice geral) — disse o treinador.

Caso a dispensa seja consumada, Marcão deve assumir o comando interinamente no duelo de domingo, frente ao Grêmio, no Rio. Entre as eras Diniz e Oswaldo, o auxiliar ficou à beira do campo uma vez, no empate em 0 a 0 com o Corinthians pela ida das quartas-de-final da Sul-Americana, em 22 de agosto, em São Paulo.

O presidente Mário Bittencourt e o vice Celso Barros, diferentemente do que estão acostumados, não acompanharam a delegação no ônibus. Ambos deixaram cabine do estádio aos 39′ do segundo tempo e, sem passar longo tempo com elenco e comissão técnica, foram embora em carros diferentes.

Com as quedas de Cuca e Rogério Ceni em São Paulo e Cruzeiro, respectivamente, o Tricolor ganha mais opções para possível substituição. O primeiro, inclusive, colaborou para a arrancada que livrou o clube do rebaixamento em 2009 e, nessa quinta-feira, teve a contratação pedida por torcedores no Maraca. Há, porém, um entrave na procura no mercado: a crise financeira nas Laranjeiras.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Presidente Tricolor, Mário Bittencourt confirma coletiva para esta quarta-feira

Foto: Lucas Merçon/FFC

O presidente do Fluminense, Mário Bittencourt, confirmou presença na entrevista coletiva desta quarta-feira (18) no CTPA (Centro de Treinamento Pedro Antônio).

O mandatário Tricolor já havia se pronunciado na tarde da última segunda-feira (16) a respeito de seu “sumiço” das redes sociais e também das coletivas.

Ainda de acordo com a informação divulgada pelo clube, o presidente deve começar a responder à imprensa no horário atual, por volta de meio de dia.

Presidente do Flu, Mário Bittencourt reaparece e explica “sumiço”

Foto: Divulgação

Muito questionado nos últimos dias por conta da “ausência” das redes sociais e coletiva no clube, o presidente do Fluminense, Mário Bittencourt, reapareceu após a vitória do Tricolor e explicou o “sumiço” dos últimos dias.

View this post on Instagram

“Muitos torcedores e amigos estão perguntando por que não tenho postado nos últimos dias e também sobre não ter dado uma coletiva na semana passada, já que temos procurado manter uma regularidade quinzenal. Deixamos a coletiva para esta semana, pois é quando a gestão completa 100 dias e estávamos organizando uma apresentação de prestação de contas. Por isso adiamos por alguns dias. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ Claro que falta tempo para dar conta de tudo. Afinal, estamos trabalhando duro para reverter as situações emergenciais que nos foram deixadas (que são diversas e graves). Mas pretendemos mostrar o que construímos em pouco tempo e o que planejamos para o futuro do clube. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ As coletivas, as aparições, as postagens, as entrevistas, a continuidade do nosso trabalho e do nosso projeto, jamais serão pautadas pelos resultados dentro do campo e muito menos pautadas por pressões externas. É preciso que todos entendam que o trabalho de reconstrução do clube será longo, árduo e com muita dedicação. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ Nosso trabalho segue firme e será implantado dentro dos 3 anos e meio de gestão. Ainda temos cerca de 1200 dias pela frente até o final de 2022 pra tentar contribuir com a reconstrução do clube que amamos e nos disponibilizamos a ajudar. Quem puder e quiser estar junto deste honroso trabalho, junte-se a nós. Agradecemos de coração. Saudações Tricolores e vamos em frente!!!"

A post shared by Mario Bittencourt (@mbittenfluoficial) on

Reunião sobre projeto de clube-empresa e ação social com ídolo do Fluminense: a agenda de Mário Bittencourt em Brasília

Enquanto o restante da delegação retornou ao Rio de Janeiro logo após o 1 a 0 sobre o Corinthians, no Mané Garrincha, o presidente Mário Bittencourt permanece em Brasília para cumprir agenda. Terá de representar o Fluminense em debate sobre o projeto de clube-empresa, naquela que será a primeira reunião com a comissão formada por nomes de diversas áreas.

O encontro, marcado para essa terça-feira, envolverá o deputado Pedro Paulo, que formulou a proposta, e representantes da CBF, do Tribunal Superior do Trabalho e de outros clubes, como Vasco e Palmeiras.

— Almocei na quinta passada com o deputado Pedro Paulo e tivemos ótima conversa. Fiz algumas sugestões e ponderações as quais considero importantes, especialmente por ter atuado durante 18 anos como advogado nesta área desportiva. Ele vem se reunindo com outros presidentes de clubes e isso será fundamental para que os ajustes necessários sejam feitos. Diante do que falamos, ele fez o convite para eu estar em Brasília na reunião desta terça — disse o mandatário.

Juntamente com o ex-goleiro e ídolo Paulo Victor, Mário ainda promoveu ação social em nome do Tricolor. Será entregue à Casa do Menino Jesus, em Gama, no Distrito Federal, uma camisa autografada pelos jogadores para arrecadação de verba em prol do tratamento de crianças com doenças como câncer.

— Nesta segunda, aproveitando minha estada (em Brasília), presenteei nosso ídolo Paulo Victor com uma camisa de goleiro autografada. A camisa será doada para a Instituição Casa do Menino Jesus, situada na cidade do Gama, no DF. Toda a arrecadação com a rifa da camisa, no evento que será realizado dia 29 de setembro, será revertida para o auxílio no tratamento de crianças com câncer e outras enfermidades. Fluminense, um Time de Guerreiros do bem.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: GloboEsporte.com.

Presidente do Flu, Mário Bittencourt descarta promoção contra o Corinthians, mas lança novo desafio

Foto: Divulgação/FFC

Presente na apresentação do novo treinador, Oswaldo de Oliveira, o presidente do Fluminense, Mário Bittencourt esclareceu algumas situações questionadas pelo torcedor a respeito das vendas de ingressos, principalmente para o duelo contra o Corinthians, na próxima quinta-feira (29).

De acordo com o presidente, o clube não pode fazer nenhuma promoção para a partida pois têm de cumprir as determinações da Conmebol, inclusive, para abrir vendas em outros setores, como parte do Norte:

– Pra quinta, pra abrir o setor norte precisa esgotar os outros setores e não tem como fazer promoção porque infringe a lei – disse o presidente.

Assim como fez contra o CSA, quando prometeu promoções contra o Avaí, caso a torcida ultrapassasse os 20 mil presentes na ocasião, Mário voltou a convocar a torcida e lançar um novo desafio:

– Se passarmos das 55 mil pessoas quinta teremos outras promoções. Não posso revelar nada agora, mas estamos estudando – garantiu o mandatário

Vale destacar que no último final de semana a torcida esgotou os setores Leste e Sul, com expectativa de venda superior aos 30 mil bilhetes. Caso prossiga essa toada, a tendência é que ultrapasse os 50 mil.

Mário propõe promoção de ingressos contra Avaí a depender de público no domingo: “Time precisa de apoio”

Ainda ameaçado pelo Z-4, o Fluminense, em 16º lugar, com 12 pontos, enfrenta o vice-lanterna CSA, domingo, no Maracanã, precisando vencer para aliviar a pressão sobre Fernando Diniz e reagir no Campeonato Brasileiro.

Ao fim de entrevista nessa sexta-feira, no CT, Mário Bittencourt reforçou a importância do apoio do torcedor e propôs promoção de ingressos para o jogo da próxima rodada, contra o lanterninha Avaí, em caso de 20 mil pagantes no duelo deste fim de semana. Foram vendidos mais de 10 mil bilhetes até o momento.

– Gostaria de lançar um desafio à nossa torcida. O time precisa sempre, mas, neste momento, precisa bastante de apoio e de incentivo. Criamos uma ideia de que, se ultrapassar os 20 mil pagantes no domingo, faremos uma promoção no jogo contra o Avaí, segunda-feira (02/09), às 20h, com ingressos a R$ 40 na Sul e a R$ 10 em toda a Leste, superior e inferior. Precisamos de estádio cheio nesses dois jogos muito importantes para nós.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fred, sócios, reforços e muito mais…Coletiva de Mário Bittencourt nessa sexta-feira movimentou o Fluminense

O presidente Mário Bittencourt deu uma entrevista coletiva de imprensa nessa sexta-feira. Com isso, gerou-se muitas especulações dos possíveis temas que o mandatário iria abordar.

Agora, após a o evento acontecer, o Canal Flu News vai fazer um apanhado geral dos melhores pontos da coletiva.

FRED

Como sempre, o atacante Fred foi novamente um dos temas da coletiva. Após as declarações do atleta após a eliminação contra o River Plate, afirmando que ele não se caixa no estilo de jogo do técnico Mano Menezes, voltou-se a falar do atleta no Fluminense. O presidente é amigo pessoal do atacante e ao ser questionado sobre um possível retorno, falou:

– Já falei algumas vezes, temos uma relação muito boa. Ela se construiu aqui no Fluminense. Fui o responsável pela renovação do contrato em 2015. Infelizmente, ele saiu daqui de maneira ruim. A instituição não foi inteligente com o ídolo. Respeito o contrato dele com o Cruzeiro. Se for possível de ele voltar em janeiro, e não farei pelas costas do Cruzeiro, faremos de tudo para repatriá-lo. Mas terá de ser dentro das nossas condições. Estamos sendo criativos. Se ele nos abraçar dentro da nossa realidade, faremos de tudo para tê-lo aqui, disse Mário.

Fred já completou os sete jogos no Campeonato Brasileiro pelo Cruzeiro, o que o impossibilita de atuar em qualquer outro clube. Por isso, as falas do presidente são para que o clube tente trazer o ídolo de volta em janeiro de 2020.

Será que volta? (Foto: Reprodução/FFC)

Vale ressaltar que o atacante João Pedro vai para o Watford em janeiro e o atacante Pedro vem recebendo sondagens o tempo todo de grandes clubes europeus.

SÓCIOS

O presidente informou ainda à aderência de novos sócios, disse que no jogo contra o Peñarol, teve grandes números de pessoas se associando dentro do estádio e ressaltou a importância do torcedor nesse processo.

– Entraram três mil novos sócios no clube desde que chegamos, entre contribuinte, futebol e proprietário. No jogo do Peñarol foi o recorde histórico de sócio futebol dentro do estádio. Dos 31 mil pagantes, mais ou menos de 9 mil foram sócio futebol. O meu sonho é que de 30 a 40 mil pessoas num jogo sejam sócio futebol. A torcida está entendendo que estamos abrindo as portas cada vez mais e seguiremos fazendo coisas nesse sentido. Não há outro caminho. Queremos cada dia mais poder fazer com que eles possam ir ao estádio com mais conforto. Colocamos um ponto de venda na quadra da Vila Isabel, abrimos a bilheteria do Maracanã no dia do jogo do Peñarol. Continuamos tentando melhorar, disse.

Mário elogia a torcida tricolor e o plano de sócio (Foto: Lucas Merçon/FFC)

TRANSPARÊNCIA

Mário prometeu lançar o Portal da Transparência, que será um lugar onde o torcedor poderá ver todos os gastos e as finanças do clube. Ele deu um prazo até outubro para isso. E ainda afirmou estar tratando pessoalmente das pendências jurídicas do clube.

MAIS REFORÇOS

Após Muriel, Nenê e Wellington Nem, que deve fazer sua estreia amanhã contra o Internacional, o mandatário falou que o clube ainda está ativo no mercado para trazer mais dois reforços. Mário ainda falou da situação envolvendo o lateral Junior Tavares, que estava negociando com o clube, mas acabou não indo para frente.

– Possivelmente estamos caminhando para ter dois atletas. Talvez a gente possa ter novidade. Ideia é fechar com duas contratações. Celso e Paulo vão explicar isso mais tarde. Podemos concluir no final de semana. Com Junior Tavares, conversamos, mas não avançamos. Vida que segue , disse.

Vale ressaltar que a janela para jogadores estrangeiros vindo de fora para o Brasil, se encerrou. Ou seja, nomes como Thiago Silva, muito pedido pela torcida e do zagueiro Dória, ventilado através de um veículo de comunicação e que após apuração do Canal Flu News junto aos seus empresários e assessoria, era impossível de acontecer, não podem negociar. O zagueiro Anderson Martins, seria um dos nomes para a zaga que o Flu estaria negociando junto ao São Paulo, informação publicada pela própria Flu News.

Mário fala sobre reforços (Foto: Lucas Merçon/FFC)

PATROCÍNIOS

O Fluminense está sem patrocínio master há alguns anos. A última empresa a ocupar esse cargo foi a Valle Express, que não durou muito. Promessa de campanha do presidente, Mário voltou a falar sobre esse assunto e diz que está em negociação com algumas marcas, mas que não vai aceitar qualquer valor pois ele sabe o quão importante e pesada é a camisa do Fluminense.

– Muito importante as pessoas entenderem que o uniforme de um clube de futebol hoje não é só um patrocínio master. Tivemos um patrocínio que herdamos da Forteviron, obtivemos na omoplata com a Kashbet e praticamente fechados até o final de 2020 para costas e seguimos com negociação com duas empresas para patrocínio master. É um mercado fechado no momento, com dificuldades financeiras. Os valores não achamos condizentes com a camisa do Fluminense. Estamos em negociação com duas empresas para as mangas. Em breve apresentaremos, pelo menos, barra/costas e a manga na camisa e seguiremos batalhando pelo patrocínio master, afirmou Mário.

Vale ressaltar que a Samsung está sendo constantemente vinculada como uma possível patrocinadora master, uma vez que ela vem respondendo os “tweets” de algumas páginas tricolores, além de seguir o clube nas redes sociais, causando uma euforia na torcida. Seria por acaso ou coincidência? Veja nos prints abaixo

VENDA DE LEANDRO SPADACIO

Mário também falou da estranha venda do meia-atacante, negociado com o Shabab Al Ahli, dos Emirados Árabes por uma quantia, que segundo o repórter Hector Werlang, do Globo Esporte, de US$ 500 mil, cerca de 2 milhões de reais, aproximadamente.

– Ele é um atleta que muito antes da minha chegada havia subido duas vezes para os profissionais. Treinou com o Abel, depois com o Marcelo Oliveira. É um atleta de qualidade sim, mas não performou. O que não significa que não possa performar no futuro ou em outro lugar. Mas não performou aqui e desceu. Ainda agora esteve com o Fernando e acabou voltando para o sub-20. Foi nesse momento superado por atletas mais jovens de 16, 17, 18 anos de idade e ele está próximo de fazer 20 anos. E isso faz com que o clube, num momento, e o atleta, fazer com que sua carreira deslanche. Alguns clubes no Brasil têm um projeto de tentar fazer vendas intermediárias para que possamos depois segurar os nossos jogadores que estão performando. O atleta depois de ter vindo três vezes ao profissional e não ter ficado, havia um desestímulo natural. Chegou uma proposta do mundo árabe e não é um mercado que costuma adquirir jogadores nessa idade. Mas vejam que não houve proposta da Europa porque ele não performou no profissional. Só que se criou uma regra no campeonato local de que atletas nascidos no ano 2000 poderiam ser contratados acima da cota de estrangeiro, disse o presidente

Spadacio irá jogar nos Emirados Árabes (Foto: Mailson Santana / Fluminense)

VENDA DO LUCIANO

Mário fez questão de colocar para a imprensa que o Flu lucrou mais do que o esperado com a venda de Luciano, que já foi anunciado como novo reforço do Grêmio

– Luciano tinha uma opção de compra junto ao Leganés que poderia ser exercida até o fim desse ano. E obviamente, sendo muito transparente, dificilmente conseguiríamos exercer. Os valores eram altos. O Flu tem dificuldades de comprar jogadores hoje e todos sabem disso. Ele recebeu uma proposta, é fato, público e notório em valores muito mais altos que os nossos e não tínhamos como cobrir. Ele manifestou o interesse de sair, foi extremamente correto e nós autorizamos que abrisse a negociação. Quando o clube detentor dos direitos ficou sabendo, tentou negociar por um valor um pouco maior e a gente tinha uma taxa de vitrine de 20%. Entretanto, uma das condições para negociação de um clube brasileiro foi não nos pagar a vitrine. Mas conseguimos chegar num denominador comum que ficou melhor para o Fluminense e acabamos vendendo a nossa opção para o Grêmio. O Grêmio nos pagou um valor maior do que a taxa de vitrine do se o atleta fosse vendido diretamente. Teríamos 20% do valor pela taxa de vitrine e recebemos 30% do valor que o Grêmio adquiriu o atleta, falou Mário.

Luciano já assinou com o Grêmio (Foto: Arquivo Pessoal/Instagram)

FERNANDO DINIZ

Por conta do mau desempenho no Brasileirão, muitos torcedores chegaram a pedir a demissão do técnico Fernando Diniz. Porém, Mário deixou bem claro na coletiva que o treinador segue no clube e com muita moral e confiança da diretoria.

– Qualquer profissional está sob constante avaliação. Chegamos aqui há menos de dois meses. Estamos fazendo avaliação desde que a gente chegou. E das condições que ele tem de trabalho. Ele tem só um titular do começo do Carioca no time atual. O time está nas quartas de final da Sul-Americana. Estamos mal no Brasileiro, no Z-4, mas quem olha aqui de dentro vê que o trabalho é realizado de forma correta. Está mais sólido do que nunca!, afirmou Bittencourt.

Diniz segue com prestígio no clube (Foto: Lucas Merçon/FFC)

Saudações Tricolores,

João Eduardo Gurgel

Mário Bittencourt reafirma interesse em Fred para 2020: “Faremos de tudo para repatriá-lo”

Não é novidade para ninguém o desejo do Fluminense em promover o retorno de Fred às Laranjeiras, de onde saiu, de forma polêmica, em meados de 2016. Com interesse de ambos os lados, o presidente Mário Bittencourt afirmou que buscará recontratar o ídolo no início do ano que vem, desde que se enquadre na realidade financeira do clube.

– Já falei algumas vezes, temos uma relação muito boa. Ela se construiu aqui no Fluminense. Fui o responsável pela renovação do contrato em 2015. Infelizmente, ele saiu daqui de maneira ruim. A instituição não foi inteligente com o ídolo. Respeito o contrato dele com o Cruzeiro. Se for possível de ele voltar em janeiro, e não farei pelas costas do Cruzeiro, faremos de tudo para repatriá-lo. Mas terá de ser dentro das nossas condições. Estamos sendo criativos. Se ele nos abraçar dentro da nossa realidade, faremos de tudo para tê-lo aqui.

Reserva no Cruzeiro, o centroavante de 35 anos alfinetou o técnico Mano Menezes após a eliminação para o River Plate na Libertadores. Ele, que tem contrato com a Raposa até o fim de 2020, disse não se encaixar nas características do treinador cruzeirense.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Mário revela possíveis contratações e assegura permanência de Fernando Diniz: “Mais sólido do que nunca”

A boa campanha do Fluminense na Sul-Americana contrasta com a presença na zona de rebaixamento do Brasileirão. Com só 9 pontos, a equipe busca contra o Internacional, sábado, quebrar a sequência de quase três meses sem vencer no campeonato.

Enquanto há questionamentos de torcedores sobre o trabalho de Fernando Diniz, a diretoria continua dando respaldo ao técnico, garantido no cargo por Mário Bittencourt. Durante entrevista nesta sexta-feira, no CT, o presidente expôs um balanço positivo da temporada do Time de Guerreiros.

– Qualquer profissional está sob constante avaliação. Chegamos aqui há menos de dois meses. Estamos fazendo avaliação desde que a gente chegou. E das condições que ele tem de trabalho. Ele tem só um titular do começo do Carioca no time atual. O time está nas quartas de final da Sul-Americana. Estamos mal no Brasileiro, no Z-4, mas quem olha aqui de dentro vê que o trabalho é realizado de forma correta. Está mais sólido do que nunca.

Visando encorpar o elenco com mais opções ao treinador, o clube negocia duas contratações, provavelmente para a zaga e lateral-esquerda. Chegou a ser especulado o interesse no são-paulino Júnior Tavares, que acabou esfriando.

– Possivelmente estamos caminhando para ter dois atletas. Talvez a gente possa ter novidade. Ideia é fechar com duas contratações. Celso e Paulo vão explicar isso mais tarde. Podemos concluir no final de semana. Com Junior Tavares, conversamos, mas não avançamos. Vida que segue – explicou Mário.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Top