fbpx

União! Quatro grandes do Rio se unem contra o coronavírus

Fluminense, Flamengo, Vasco e Botafogo lançaram nesta segunda-feira (30) a campanha “Contra a COVID-19 é torcida única”. O objetivo da ação é reunir doações para a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e investidos no combate e tratamento do novo coronavírus.

O torcedor que quiser ajudar deverá acessar o site futebolxcovid19.com.br, selecionar o clube do coração, cadastrar-se e escolher o valor que deseja doar. No portal da campanha, será possível acompanhar a evolução das doações, convidar amigos para participar deste movimento e, no fim das ações de combate, verificar como os recursos foram utilizados. Para mais transparência, haverá uma auditoria externa independente.

Representante Tricolor na campanha, o presidente Mário Bittencourt comentou sobre a ação conjunta dos clubes no combate ao vírus.

– Vivemos um cenário social bastante grave e todo apoio é mais do que bem-vindo. A sociedade precisa dessa ajuda e o Fluminense, em conjunto com os coirmãos, finca a sua bandeira e convoca os tricolores para multiplicar essa ideia. Juntos podemos fazer a diferença – pontuou o dirigente tricolor. Declarou o mandatário.

Fonte: Lance!
Foto: Divulgação

Mário Bittencourt comenta sobre negociação entre Comissão de Clubes e sindicato dos jogadores

Presidente do Fluminense e também presidente da Comissão Nacional de clubes, Mário Bittencourt, comentou como anda a negociação com o sindicato dos jogadores por conta da paralisação das atividades em por conta da pandemia do novo Coronavírus.

Segundo ele, a idéia de férias coletiva veio após duas recusas de propostas por parte do sindicato dos atletas. Ainda de acordo com Mário, os acordos a partir de agora poderá ser feito individualmente entre clube e jogadores.

Por conta das férias antecipadas, as competições serão respeitadas, com datas para realização da reta final dos estaduais, assim como a permanência do Brasileirão no formato postos corridos. Acompanhe

Presidente Tricolor, Mário Bittencourt agradece publicamente diretores que abriram mão de parte do salário

Após diretores e gerentes do Fluminense abrirem mão de cerca de 15% do salário para serem repassados como medida essencial no clube, para salvar o emprego de muita gente que passa por dificuldades e tem no salário que recebe do Flu sua única fonte de renda.

O presidente Mário Bittencourt usou sua conta oficial das redes sociais para agradecer publicamente a atitude dos diretores.

Segundo informado pelo presidente em sua publicação, a atitude motivou outros funcionários a aderirem o movimento. Mário completou ainda que o clube já vem adotando que serão anunciadas em breve para minimizar os prejuízos.

Clubes x jogadores: equipes buscam redução dos “supersalários” para sobreviverem após crise do Coronavírus

O Brasil ainda nem chegou ao ápice da pandemia do Covid-19 (Coronavírus) mas os principais clubes já buscam alternativas para sobreviverem no pós crise.

Uma das alternativas que vem sendo buscada pelas principais equipes do país, é a redução dos salários dos atletas, principalmente os o mais bem pagos, que atuam nos clubes da Série A.

Representantes de mais de 30 clubes realizaram uma reunião por vídeoconferência na última segunda-feira (23), chegaram ao consenso de que a maioria dos clubes só conseguiriam sobrevier financeiramente caso obtenham a diminuição na folha de pagamento, maior despesa da maioria dos clubes.

A proposta seria a seguinte: férias em um primeiro momento, a partir do primeiro dia de abril, com redução salarial caso, após esse período, o futebol nacional siga paralisado – há disposição em reduzir os vencimentos em 25%, ao contrário dos 50% inicialmente pretendidos.

No entanto, os principais atletas do país se mostraram contrários a medida e causou uma certa apreensão nos cartolas, que aguardam uma contraproposta dos atletas, que deve sair até a próxima quarta-feira (25).

Foto em destaque: Caíque Andrade

Fonte: UOL Esportes

Fluminense e outros clubes preparam propostas para atletas caso paralisação se estenda

Na tarde desta sexta-feira (20), foi feita uma reunião, através de videoconferência, para debater sobre possíveis soluções, caso a paralisação do futebol brasileiro se entenda ainda mais. Por conta da pandemia de coronavírus, todas as atividades foram interrompidas. O presidente do Flu, Mário Bittencourt esteve presente. E na conversa foram tocados pontos importantes como a possível perda de receita com a interrupção das competições.

Participaram também representantes da Comissão Nacional de Clubes. Dos times da serie A, além do Tricolor estavam, Atlético-MG, Grêmio, Palmeiras e Bahia. E da serie B, Avaí e Paraná, com Oeste como suplente. As propostas foram enviadas, por Mário Bittencourt, para a Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol (FENAPAF) e para outros sindicatos de atletas profissionais.

Confira quais foram as propostas

1 – Proposta sobre férias – conceder imediatamente a todos os atletas o gozo de 30 (trinta) dias de férias coletivas com início em 23.03 e término em 21.04, antecipando qualquer período de férias proporcionais que os atletas venham a adquirir durante o restante de 2020, em qualquer clube que venha a jogar ainda em 2020. Todavia apesar de antecipar para agora os 30 dias de gozo, o pagamento das férias seria diferido, sendo 50% do valor agora, a ser pago pelo atual empregador e os outros 50%, com o 1/3 integral, a ser pago até 31.12.2020.
Se o atleta trocar de clube antes de 31.12.2020, o novo clube ficará responsável pelo pagamento dos 50% restante, bem como de 50% do 1/3, cabendo ao Clube atual quando da rescisão pagar sua parte dos 50% do 1/3.
Dessa forma, haveria uma uniformização do calendário e o gozo de férias do atleta por determinado clube afastaria o direito ao gozo por eventual novo empregador, vez que todos os dias de férias de 2020 serão antecipados.

2 – Férias de final de ano de 24/12 a 02/01/2021.

3 – Após férias coletivas não sendo possível volta campeonatos, redução da remuneração (CLT e imagem) em 50% por 30 dias, com treinamento em casa.

4 – Após 30 dias de redução da remuneração mantendo a impossibilidade de competir suspensão do contrato de trabalho até que se retorne as atividades, com a prorrogação dos contratos dos prazos dos contratos pelo período de suspensão.

5 – parcelamento das rescisões em até 5 vezes.

Objetivo é que as propostas, caso autorizadas, sejam aplicadas nas quatro divisões do futebol brasileiro.

Fonte: globoesporte.com
Foto: Divulgação

Flu quita salário de janeiro referente a CLT, PJ tem 80% pago

Os jogadores e funcionários do clube receberam nesta quarta-feira (18) os 20% restantes do salário de CLT referente à janeiro. Já os trabalhadores que recebem por PJ (pessoa jurídica), ganharam mais 30% da remuneração, chegando a um total de 80%. Portanto, em carteira, falta ao clube quitar o mês de fevereiro, [que venceu no quinto dia útil de março (06)], que ainda não tem previsão de pagamento

Ao todo, desde que assumiu a presidência do Tricolor, Mário já acertou 12 folhas salariais. Resta ainda alguns meses de direitos de imagem, remuneração que nem todos os jogadores recebem.

Fonte: Lance

Presidente do Flamengo sai em defesa de Jesus sobre polêmica envolvendo o Maracanã

Após Jorge Jesus, técnico do Flamengo reclamar da quantidade de jogos no Maracanã, o presidente do Fluminense, Mário Bittencourt detonou o português em coletiva na tarde da última sexta-feira (13).

Rodolfo Landim, presidente do Flamengo, saiu em defesa do seu treinador na polêmica em torno da quantidade de jogos no estádio:

Não entendi da mesma forma (que Mário Bittencourt). O Jorge é um profissional fantástico, que quer o melhor para o futebol. Como todo perfeccionista, o gramado é muito importante e entendo a frustração dele de não conseguir reproduzir no jogo tudo o que ele treinou por causa da condição ruim do campo – disse Landim.

O mandatário rubro negro continuou falando sobre uma possível solução para buscar minimizar os danos ao gramado:

Nós como dirigentes temos que encarar como uma crítica construtiva e tentar buscar uma forma de reduzir o impacto que os inúmeros jogos causam no Maracanã. Já estamos chegando a 20 este ano, e estamos só começando. Vamos buscar soluções, seja buscar outros gramados, trocar quando estiver pior… Espaçamento de jogos, não sei. Algo que é nosso trabalho. Me sinto responsável por uma solução – concluiu Landim.

Mandatário do Flu, Mário diz que é preciso rediscutir o calendário “não podem fazer nove dias de pré-temporada”

Na tarde desta sexta-feira, o presidente Tricolor, em coletiva, criticou o calendário apertado e destacou as dificuldades do clube, na montagem do elenco e da comissão técnica, na preparação do time para as competições.

– Se a gente não rediscutir calendário, não rediscutir que os clubes de faturamento menor hoje, que é a grande maioria dos grandes clubes do futebol brasileiro, não podem fazer nove dias de pré-temporada, estrear numa competição internacional no dia 4 de fevereiro, onde os jogadores ainda estão em fase adaptação – Declarou o presidente.

Sobre o elenco, Mário disse que o processo para a montagem do plantel para esta temporada, teve início somente após o término do Campeonato Brasileiro (que acabou dia 08/12/2019). E que enquanto “esses clubes que tão montando seus elencos entre janeiro e fevereiro, não tiverem tempo você vai continuar tendo problemas

– A gente só pôde começar a pensar em montagem de elenco, no meio de dezembro. Até a última rodada do campeonato Brasileiro, nós não sabíamos a nossa situação. Então a gente monta um elenco no início de janeiro e tem sete dias de treinos intregais na verdade, e aí no dia 4 de fevereiro, você sem nenhum atacante, por que os atacantes estavam todos machucados, você estreia no numa competição internacional. –

Foto: Lucas Merçon

Presidente tricolor, Mário Bittencourt volta a garantir Odair no cargo de técnico mesmo em caso de insucesso

O presidente Mário Bittencourt concedeu entrevista coletiva na tarde desta sexta-feira (13) no CT Carlos Castilho, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio.

Entre alguns assuntos abordados o tema Odair voltou a ser perguntado ao presidente que garantiu a permanência do treinador mesmo que o time da Laranjeiras seja eliminado da Copa do Brasil na próxima quinta-feira (19).

Não existe a menor possibilidade de o Odair sair, mesmo se formos eliminados na Copa do Brasil – disse o presidente.

Para que essa eliminação não aconteça, o Fluzão precisa vencer o Figueirense por dois ou mais gols de diferença. Caso vença pela diferença mínima, a decisão se dará através das cobranças de pênaltis. Empate passa o Figueira.

Vale destacar que diferente das competições continentais, a Copa do Brasil excluiu o gol qualificado.

Foto em destaque: Divulgação/FFC

Após derrota Fluminense chega em silêncio, mas presidente Mário confirma coletiva para esta sexta-feira

Após a derrota por 1 a 0 para o Figueirense na noite da última quarta-feira (11) em Santa Catarina, o Fluminense desembarcou no Rio de Janeiro na tarde desta quinta-feira (12) em silêncio. Nenhum jogador quis falar com a imprensa presente.

A própria assessoria do clube já havia informado que não haveria coletiva no desembarque e mais, confirmou também que o treino desta sexta-feira (13) será sem a presença da imprensa também.

Os repórteres terão acesso ao CT Carlos Castilho só ao final da atividade, quando o presidente Mário Bittencourt estará presente para cerimônia de inauguração da placa que homenageia o CT, e em seguida dará uma coletiva.

Foto em destaque: Gabriela Rossi/Globo esporte.com

Top