fbpx

MP denuncia agressor flamenguista de idoso torcedor do Fluminense

Matheus Morbeck Pedroso dos Santos Galvão, torcedor do Flamengo, agrediu o tricolor Marcos Arruda na saída do Fla-Flu do dia 24 de março, no Maracanã. Por isso, virou alvo de denúncia do Ministério Público por lesão corporal e com os agravantes de motivo fútil e contra pessoa acima de 60 anos. Na denúncia, o relator Marcos Kac relata ainda que a vítima, cujas lesões foram identificadas em exame de corpo de delito, porta necessidades pessoais.

Enquadrado nos artigos 129 do Código Penal (Ofender a integridade corporal ou a saúde de outrem) e 41-B do Estatuto do Torcedor (Promover tumulto, praticar ou incitar a violência, ou invadir local restrito aos competidores em eventos esportivo), o rapaz de 18 anos corre risco de ser proibido de comparecer “às proximidades do Maracanã, bem como de qualquer outro local em que se realizem eventos esportivos, pelo prazo inicial de 12 meses”.

Na terça-feira seguinte ao ocorrido, o acusado, que havia se escondido na casa de parentes na Barra da Tijuca, foi encontrado por policiais militares e levado para prestar depoimento, sendo liberado logo depois.

Enquanto Matheus Morbeck sofreu exclusão do quadro de sócios do Rubro-Negro, Marcos Arruda e Luis Fernando, amigo que o acompanhava na ocasião, conheceram o campo do Maracanã e assistiram à semifinal da Taça Rio, quarta-feira passada, num camarote.

 “Ocorre que após descer a rampa, próximo ao portão de saída, o DENUNCIADO passou a pular e encarar a vítima, proferindo palavras injuriosas contra o torcedor do clube rival, dizendo: “- Marcos viado! Tricolor viado!”, explica o relator.

Hostilizado por diversos rivais, Marcos revidou. “diante de tal humilhação, a vítima jogou o refrigerante contido no copo que carregava consigo no corpo do DENUNCIADO, que inopinadamente, com vontade livre e consciente, ofendeu a integridade corporal com um soco abaixo do olho esquerdo, causando-lhe a lesão corporal, bem como a queda da vítima ao solo”.

“Em razão da agressão perpetrada pelo denunciado, iniciou-se uma grande confusão envolvendo outros torcedores e agentes de segurança, colocando em risco a integridade física dos frequentadores do local”, concluiu Kac.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Flamenguista dá soco em torcedor do Fluminense após clássico, e MP cobra investigação da Polícia Civil

O clássico entre Fluminense e Flamengo, nesse domingo, envolveu, de novo, episódios de violência. Nos arredores do Maracanã, rivais se confrontaram e só se dispersaram com a chegada da Guarda Municipal, que agiu com bombas de efeito moral.


Na saída do jogo, vencido pelo Rubro-Negro por 3 a 2, um flamenguista de 18 anos cercou dois tricolores idosos em rampa que dá acesso às arquibancadas e desferiu um soco em um deles, que logo caiu no chão. Pessoas que passavam no local protegeram a dupla. O vídeo circulou nas redes sociais e indignou torcedores, que descobriram o nome do rapaz e, agora, cobram medidas da Polícia. Até o atacante Marquinhos Calazans se posicionou, em post no Twitter, revelando-se indignado.


Segundo o Globoesporte.com, o Ministério Público, representado pelo promotor do Grupo de Atuação Especializada do Desporto e Defesa do Torcedor, Marcos Kac, pediu à Polícia Civil que investigue o caso, que será entregue à 18ª Delegacia de Polícia, na Praça da Bandeira, Zona Norte do Rio de Janeiro. Os clubes prometem se unir para levar os torcedores que sofreram o ataque à semifinal de quarta-feira.


A tendência é que o agressor seja indiciado no artigo 41-B do Estatuto do Torcedor (promover tumulto, praticar ou incitar a violência ou invadir local restrito aos competidores esportivos). A pena é de reclusão de um a dois anos, além de multa. Caso a vítima registre ocorrência, o infrator poderá responder por lesão corporal.


Veja o vídeo:


Publicado por: Nicholas Rodrigues.

Fluminense leva imagens de protesto ao MP e se resguarda de tumulto na FluFest

A tentativa de invasão à sede, na terça-feira, durante reunião do Conselho Deliberativo, foi, em nota, repudiada pelo Fluminense. As ações praticadas nos arredores de Laranjeiras, como arremesso de bombas e pedras e queimada de lixeiras, foram filmadas. O clube usará as imagens para denunciar o ocorrido ao Ministério Público, encarregado de investigar os envolvidos no episódio.

Nas redes sociais, há indícios, praticamente confirmados, de possível protesto na FluFest 2018, marcada para o dia 21 de julho, aniversário de 116 anos do clube. A festa acontecerá na sede do Fluminense e contará com a presença de centenas de torcedores, que viabilizaram o evento, via crowdfunding. Com o objetivo de impedir novas e maiores confusões, a diretoria afirma já estar se precavendo e deixou as autoridades policiais em alerta.

O clube também entregou às autoridades já mencionadas material contendo ameaças, intimidações e incitações à violência relacionadas a eventos sociais futuros na sede tricolor – diz o pronunciamento oficial.

Confira a nota na íntegra:

“O Fluminense FC vem a público lamentar e repudiar o novo episódio de violência protagonizado por torcedores do clube em frente à sede das Laranjeiras, na noite desta terça-feira, quando uma manifestação se transformou em tentativa de invasão da sede durante reunião do Conselho Deliberativo.

Ocorrências como esta colocam em risco o patrimônio do clube e, acima de tudo, a segurança dos presentes, sejam conselheiros, sócios, funcionários, além de moradores da região e policiais destacados para conter os incidentes. O Fluminense informa que imagens do ocorrido já foram enviadas às autoridades policiais e serão igualmente encaminhadas ao Ministério Público, de forma a identificar os envolvidos e apurar suas responsabilidades.

O clube também entregou às autoridades já mencionadas material contendo ameaças, intimidações e incitações à violência relacionadas a eventos sociais futuros na sede tricolor, e reforça que continuará monitorando e compartilhando tais conteúdos, sempre com o objetivo de impedir que essas cenas lamentáveis voltem a acontecer mas também com o propósito de identificar e responsabilizar seus autores”.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

Top