Segundo jornalista, Flu abre conversas pelo meia Zanocelo, destaque de 20 anos da Ferroviária

O Fluminense pode estar perto de anuniciar mais um reforço. Segundo informações do jornalista Jorge Nicola, da ESPN, em seu canal no YouTube, o meia Vinicius Zanocelo, da Ferroviária, entrou no radar do Tricolor, que inclusive, já teria aberto conversas para um empréstimo com opção de compra até o fim da temporada, após o término do Campeonato Paulista.

Presença constante nas convocações da Seleção Brasileira sub-20, o meia de 20 anos foi revelado na Ponte Preta e se destacou na Copinha de 2019, antes de ser contratado pela Ferroviária por 2,3 milhões de reais, após despertar interesse de clubes como Palmeiras, Flamengo e Corinthians.

Titular nos oito jogos do clube paulista no estadual até aqui e um dos destaques da equipe, uma possível transferência para um clube da série A e que disputa a Libertadores são bem vistas pela diretoria da Ferroviária, o que pode contribuir para um desfecho positivo nas negociações.

Fonte: Jorge Nicola

Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Manchester City anuncia oficialmente a contratação de Kayky

Agora é oficial. O Manchester City, da Inglaterra, confirmou a contratação do meia-atacante Kayky, do Fluminense. O acordo entre os clubes estava próximo de ser concretizado e faltavam apenas alguns detalhes burocráticos para o anúncio oficial. O jovem de 17 anos fica no Flu até o fim da temporada.

O Fluminense vai receber € 10 milhões fixos (cerca de R$ 66,5 milhões) por 80% de Kayky, com mais € 11 milhões (R$ 73,2 milhões) em bônus, dividos em metas a curto/médio prazo (€ 7 milhões) e a longo prazo (€ 4 milhões). Além desse valor, o contrato tem uma cláusula com opção de compra dos 20% de direitos econômicos restantes por mais €5 milhões (R$ 33,3 milhões).

Somando todos os valores, o Tricolor pode receber até € 26 milhões (cerca R$ 173 milhões) pela negociação do jovem, eleito o melhor sub-17 do mundo em votação realizada pela Football Talents Scout, página especializada em jovens talentos do futebol mundial.

Nas redes sociais, o clube inglês anunciou a contratação do jogador:

Pela equipe principal do Fluminense, Kayky tem 10 jogos na temporada, marcando dois gols. O jovem foi promovido ao time profissional em 2021, depois de conquistar o campeonato brasileiro sub-17 com a “Geração dos sonhos” de Xerém.

Foto: Lucas Merçon/FFC

Confira as estatísticas de Cazares pelo Corinthians

Meia equatoriano está próximo de acertar sua chegada ao Fluminense. O jogador já deixou seu antigo time, o Corinthians, e tem as bases salariais ja acertas com o Tricolor das Laranjeiras. No time paulista, o atleta fez 27 partidas. 

O meia começou a partida em 14 dos 27 jogos, fez dois gols e cinco assistências com a camisa alvinegra. Segundo o Footstats, o jogador de 29 anos de idade deu 30 chutes (11 no alvo) e deu 35 passes para finalizações dos companheiros. Participou de um arremate a cada 21 minutos e uma bola na rede a cada 197.

Fonte: Gazeta esportiva

Foto: Rodrigo Coca/agência Corinthians 

Sem interesse! Grêmio buscou troca de Claudinho por Jean Pyerre

Clube do sul consultou o RB Bragantino em busca de uma negociação entre os atletas. Na mira do clube gaúcho estava Claudinho, desejo antigo do treinador Renato Gaúcho. Além da troca, o Grêmio ainda investiria um valor para a contratação do meio que foi um dos destaques do Campeonato Brasileiro passado. A notícia foi confirmada pelo presidente Romildo Bolzan do Grêmio à Rádio Bandeirantes.

Foi uma consulta, uma situação recíproca dos dois clubes e não avançou. Não se encontrou um elo de negociação, e o Grêmio deixou esse assunto — disse Romildo.

Segundo o portal Ge, há uma divisão na diretoria gremista. Enquanto alguns confirmam que Jean Pyerre não jogará mais no clube, outros desconversam sobre o assunto. O Fluminense segue monitorando a situação e querendo contar com o meio campista. 

Fonte: Ge 

Foto: Marcos Belo/@oclubefootball

Dinheiro em caixa?

Atacante do Bahia, Thiago Andrada que teve rápida passagem pelo Fluminense em 2018, saindo no início de 2019, está sendo negociado com o Grupo City, o mesmo que está em vias de fechar a contratação dos jovens Metinho e Kayky do tricolor.

Caso a venda seja efetivada, o Fluminense tem um percentual na negociação, entre 0,5 e 1%, baseado no mecanismo de solidariedade da Fifa como clube formador.

A informação veio do jornalista do Sportv, Paulo Vinícius Coelho, através de seu blog, mas ainda não há detalhes sobre valores da negociação.

Fonte: PVC/Sportv

Foto: Marco Galvão/EC Bahia

Três posições na mira de reforços e esforço por Willian Bigode

Tricolor tem três posições bem visadas para reforçar o time para a Libertadores: Zagueiro, atacante de lado e centroavante. Os alvos iniciais também já estão definidos. Willian Bigode (Palmeiras), Eduardo Sasha (Atlético-MG) e David Duarte (Goiás), respectivamente. Nenhum dos atletas tem fácil negociação em curso, pelo contrário. 

Willian Bigode é o principal desejo da diretoria e comissão técnica tricolor, já houve contato entre as partes, porém, o jogador tem alto salário no Palmeiras, e o próprio clube paulista almeja uma renovação, mesmo que por valor menor do que o atual. Há a possibilidade de renovação com o clube paulista e empréstimo ao Flu. O principal trunfo tricolor seria a titularidade do jogador no clube, o que no time paulista não é realidade. 

Eduardo Sasha é outro atleta procurado, mas em princípio sem qualquer avanço nas negociações. O Atlético-Mg foi consultado para um possível empréstimo, porém, o time mineiro não se animou com a ideia de reforçar um rival na Libertadores. 

Por fim, o zagueiro David Duarte do Goiás, a situação do jogador é difícil, mas ainda assim viável. O clube goiano exige uma compensação para liberar o atleta, o que não está em pauta do tricolor fazer. Mas o zagueiro já poderá assinar um pré contrato no meio da temporada, o que faz a negociação ficar um pouco mais fácil. 

Fonte: Ge

Foto: Ivan Storti/Santos FC

Para entrar em campo, Marcos Paulo depende de acerto com o Atlético de Madrid

Com Ganso fora, e Miguel titular, a equipe tricolor que enfrentará o Resende nesta quinta-feira, no Maracanã, está praticamente escalada, dependendo apenas de um acerto entre Fluminense e Atlético de Madrid.

O tricolor busca uma espécie de taxa de vitrine para colocar o atleta em campo, e o jogador não passar os últimos meses do contrato sem entrar em campo. 

Caso o atacante não jogue, a tendência é que a briga pela posição fique entre Caio Vinicius que é volante de origem.

Fonte: Ge

Foto: Mailson Santana/Fluminense FC

Site revela bastidores da venda de Kayky e Metinho

Grupo City contratou as duas jovens promessas de Xerém em valor inicial de 98 milhões de reais. O site Ge abordou a negociação que girará em torno de 15 milhões de euros (98 milhões de reais) a serem pagos de forma parcelada. Desse valor 10 milhões são pelo atacante Kayky e 5 pelo volante Metinho. Mas os detalhes vem na parte dos bônus. Há chance de 24 milhões de euros em bonificações, conforme antecipado pelo site TNT Sports. 

De acordo com o Ge, o valor máximo da transação pode atingir 39 milhões de euros (250 milhões de reais), com 70% dos bônus sendo bastante palpáveis de serem atingidos nos próximos dois anos. O tricolor ainda manteve 20% de cada jogador para caso de negociações futuras, além de estabelecer em contrato que caso atinjam certas metas, o próprio Grupo City será obrigado a comprar a porcentagem final. 

O Fluminense ainda conseguiu manter os jogadores até o fim da temporada 2021, mas ainda com possibilidade de ao menos um ou até mesmo os dois atletas fiquem até metade do ano de 2022. 

A venda ficou acertada da seguinte maneira:

Kayky

Valor inicial de € 10 milhões (R$ 65 milhões)

Bônus e obrigações de até € 16 milhões (R$ 103,9 milhões)

Total possível: € 26 milhões (R$ 168,9 milhões)

Metinho

Valor inicial de € 5 milhões (R$ 32,5 milhões)

Bônus de até € 8 milhões (R$ 52 milhões)

Fonte: Ge

Foto: Mailson Santana/Fluminense FC 

Janela de transferências da Espanha fecha e chance de compensação por Marcos Paulo diminui

Chances do jogador sai de graça em junho aumenta gradativamente. O atleta já acertou um pré contrato com o Atlético de Madrid para selar sua transferência ao clube no meio do ano. Com isso, as esperanças do tricolor de conseguir algum valor pela saída do que antes era considerada a maior joia do clube só estão diminuindo.

O Fluminense condicionou a liberação imediata de Marcos Paulo a uma compensação financeira ou percentual dos direitos econômicos em caso de venda futura. Porém, o Atlético de Madrid já não vinha demonstrando pressa em ter o atacante, agora então, que não poderá registrar o jogador, é que o clube não terá motivos para pagar algo ao Tricolor. Ainda há uma remota possibilidade de os espanhóis cederem uma parte dos direitos para levarem o jogador antes de junho para adaptação.

Fonte: Ge

Foto: Lucas Merçon/Fluminense FC

Fluminense tem direito a compensação por Marcos Paulo

Mesmo com o jovem já tendo assinado um pré contrato com o Atlético de Madrid, o tricolor ainda tem direito a uma compensação por treinamento se o jogador for embora apenas no fim de seu contrato, esse valor é de cerca de 500 mil euros, mais de 3 milhões de reais.

O Fluminense tenta convencer o time espanhol a levar o jogador ainda em Janeiro, e com isso receber uma quantia maior pela transferência, mesmo não sendo o valor tão sonhado pelo clube um dia com saída da joia. Os planos do clube era que a venda fosse a maior da história no valor de 10 milhões de euros.

Assim como o mecanismo de solidariedade, a compensação por treinamento foi criada pela Fifa para proteger os clubes formadores (onde o jogador passou entre os 12 e os 23 anos).

A compensação por treinamento é acionada em duas situações, e apenas para o clube em que o atleta atuava imediatamente antes de se transferir:

  • O primeiro caso é quando um jogador é registrado pela primeira vez como profissional, os clubes que participaram do seu treinamento e educação terão direito a tal indenização. Por exemplo: um jovem que só tinha vínculo amador com o clube “A” assina o primeiro contrato profissional com o clube “B”.
  • O segundo caso, onde se enquadra Marcos Paulo, é quando um atleta é transferido entre clubes de diferentes associações nacionais, no decorrer ou ao fim de seu contrato, durante seu período de formação. Na prática, é como se fosse um valor mínimo obrigatório, embutido nas compras e garantido ao último clube em caso de saídas ao fim do contrato.

Foto: Lucas Merçon/Fluminense FC

Fonte: GE