Nenê chega ao quarto gol de falta pelo Fluminense: “Muito tempo de treino”


A chapada todo mundo já conhece, e Nene mais uma vez mostrou sua qualidade na bola parada na partida contra o Red Bull Bragantino, na última quarta-feira, pela Copa do Brasil. O camisa 77 abriu o placar ao marcar seu quarto gol de falta com a camisa do Fluminense, o segundo na temporada.

Artilheiro da Copa do Brasil do ano passado, Nene marcou seu primeiro gol na edição atual e ajudou o Tricolor a garantir a classificação para as oitavas de final. E foi no melhor estilo a que a torcida se habitou nesta mesma competição. O meia havia marcado seus dois primeiros gols de falta pelo Tricolor no mata-mata nacional do ano passado.

Para Nene, os gols não são obra do acaso. O jogador revelou o segredo que o faz ter ótimos números na bola parada: muito treinamento.

“Isso é resultado de muito tempo de treino. Tem que manter isso semana a semana. Não adianta ter essa capacidade e não treinar, não desenvolver. Minha ideia é essa, eu tento sempre estar me aperfeiçoando para caso surja a oportunidade e poder fazer o gol. Pois são jogadas que podem fazer a diferença numa partida, uma bola parada. É muito treino, toda semana, tem que ter persistência”, declarou.

Fonte: Fluminense

Foto: Lucas Merçon/FFC

Nenê comenta sobre derrota: “ Que nos sirva de lição”

A derrota do Fluminense por 2 a 1 para o Junior Barranquilla adiou a possibilidade de classificação antecipada do Tricolor para as oitavas de final. A vaga na próxima fase viria até mesmo com um empate, mas o futebol apresentado não agradou nem mesmo aos próprios jogadores. Em entrevista após a partida, Nenê afirmou que os erros ficam de aprendizado.

“ Temos que aprender que a gente não pode bobear nenhum minuto. A Libertadores é diferente, temos que estar ligados o tempo todo. Acabamos tomando gols que nos atrapalharam no segundo tempo. Tivemos uma recuperação, tentamos empatar e quase conseguimos, mas acho que serve de lição para a gente saber que na Libertadores não pode ter erro.

A gente sabe que Libertadores não pode ter um minuto de desatenção. Temos que estar ligados, nada é de graça e a intensidade é diferente, intensidade é diferente. Temos que estar ligados o tempo todo, ligado e concentrado. Que nos sirva de lição para não acontecer no próximo jogo e que a gente busque essa classificação que a gente esperava conseguir hoje. “ Finalizou o meia 

Fluminense volta a campo no próximo sábado pelo segundo jogo da final do carioca.

Foto: Lucas Merçon/FFC