fbpx

Aproveitamento do Flu melhora com Nenê

O meia Paulo Henrique Ganso segue em tratamento de lesão no músculo posterior da coxa esquerda e está fora do jogo contra o Fortaleza, na quarta-feira (4), às 21h30, no Maracanã. Sem o seu camisa 10, o Flu terá em Nenê o protagonista do meio de campo. Se a notícia é ruim por um lado, por outro, os números ajudam: o aproveitamento no Campeonato Brasileiro é melhor com o experiente jogador em campo.

O Tricolor teve Nenê em campo em 23 jogos, e conquistou 46,4% dos pontos. Foram nove vitórias, cinco empates e nove derrotas, onde o camisa 77 marcou três gols e deu duas assistências. Em comparação com Ganso, que atuou 28 vezes, o meia de 38 anos leva vantagem: o titular tem 41,7% de aproveitamento, com dois gols e nenhuma assistência. O número de vitórias é o mesmo, mas o camisa 10 tem três empates e duas derrotas nos cinco jogos de diferença.

Além disso, Nenê também costuma ter médias superiores em quilômetros percorridos tanto nos treinos como nos jogos, apesar da idade avançada. O meia faz treinos específicos até nas folgas para manter a forma física aos 38 anos. Apesar disso, ainda não conseguiu conquistar sequência como titular. A lembrança do adversário, entretanto, é positiva: contra o Fortaleza, no Castelão, no primeiro turno, ele deu o passe para o gol de João Pedro que deu a vitória ao tricolor , encerrando sequência de cinco jogos sem vencer.

Fonte: Globo Esporte

Foto: Lucas Merçon/Fluminense

Sem Ganso e Daniel, Guilherme pode ganhar oportunidade entre os titulares

O Fluminense encara o Avaí na tarde deste domingo (1), desfalcado de seus principais armadores. Isso porque, Marcão não poderá contar com Daniel, suspenso, e Ganso, contudido.

Ainda sim, o treinador deve manter a formação no 4-4-2, com dois meias de origem, dando oportunidade para a dupla Nenê e Guilherme, como noticiado em primeira mão pelo site Netflu.

A formação foi testada no único treino tático voltado à partida contra os catarinenses que acontece as 16h deste domingo (1), no estádio da Ressacada.

Outra alteração que deve ocorrer é a volta de Yuri que cumpriu suspensão no último jogo, além da entrada de Luccas Claro no lugar do também suspenso Digão. Caso se confirme, será a estreia do zagueiro com a camisa tricolor.

Desta forma o Fluminense deve iniciar a partida com a seguinte escalação: Marcos Felipe; Gilberto, Nino, Luccas Claro e Caio Henrique; Yuri, Allan, Guilherme e Nenê; Marco Paulo e Yony Gonzalez.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Através de nota, Fluminense confirma permanência de Nenê para 2020

Foto: Lucas Merçon / FFC

Uma notícia na manhã desta quarta-feira (20) pegou muitos Tricolores de surpresa, segundo uma publicação do UOL Esportes, o meia Nenê estaria com seu futuro incerto nas Laranjeiras em 2020.

Contudo, o próprio Fluminense FC. emitiu uma nota ainda na tarde desta quarta-feira (20) negando a informação e garantindo a permanência do jogador até pelo menos o final de seu contrato, que vai até dezembro de 2020.

Confira a nota do clube:

“O Fluminense esclarece que o atleta Nenê tem contrato com o clube até o fim de 2020 e não houve nenhum tipo de conversa sobre uma possível saída do atleta para a próxima temporada”.

De saída ? Segundo site, Nenê pode deixar o Flu já no início de 2020

Foto: Divulgação

Contratado depois de uma grande insistência do clube, o meia Nenê não rendeu o esperado pela diretoria e torcida e pode ter sua passagem encurtada no Fluminense.

O jogador que chegou no meio deste ano com contrato até o final de 2020, já pode deixar o Fluzão no início da próxima temporada independente do resultado final do clube das Laranjeiras no Brasileirão.

Segundo informou o UOL Sports, a diretoria não estaria satisfeita com o rendimento do jogador e já pensa numa possível rescisão contratual ou até mesmo usá-lo como uma possível moeda de troca.

Vale destacar que além do Flu, Nenê ainda quando defendia o São Paulo, chegou a despertar o interesse do Fortaleza, mas acabou assinando com o Fluzão.

Criticado por escalar Nenê no lugar de Ganso, Marcão se justifica: ‘Não estava 100%’

Desde antes mesmo do jogo começar, Marcão recebeu críticas da torcida tricolor pela escolha de Ganso no banco na partida contra o Internacional (10).

Essa mudança não trouxe nada de bom: o Tricolor não jogou bem e foi derrotado por 2 a 1. Marcão justificou sua escolha: 

— Estamos vindo de alguns jogos desgastantes. Conversamos antes dessa partida. Era um jogo muito difícil, que precisaria que todos estivessem 100%. Ele não estava 100% e optamos pelo Nenê — disse o técnico.

Numa tarde de substituições incomuns, Marcão ainda teve outras decisões contestadas. No segundo tempo, ele deu uma oportunidade a Lucão e a Guilherme, pouco utilizados na temporada. Suas entradas não surtiram efeito.

— O Lucão foi porque sabíamos que era um jogo de imposição, contra uma zaga muito pesada — resumiu.

Flu volta a jogar no sábado (16), contra o Atlético-MG, no Maracanã. 

Mas hoje (11) precisa torcer para o Botafogo perder a partida contra o AVAÍ, no Nilton Santos, senão o tricolor entra para zona de rebaixamento novamente. 

Acordo feito pelo Flu no primeiro turno libera Nenê para decisão contra o São Paulo

O meio-campista Nenê chegou sem custos ao Fluminense em Julho de 2019. Porém, ele tinha uma cláusula em seu contrato que o impede de jogar contra São Paulo, clube que liberou o jogador para o Fluminense.

Nene era jogador do São Paulo (Foto: São Paulo FC Oficial)

A diretoria tricolor, visto a necessidade do atleta para o time, correu atrás do prejuízo de não ter o atleta em dois jogos importantes e conseguiu um acordo com os paulistas no 1º turno: Nenê não jogaria no Maracanã, mas poderia jogar a volta no Morumbi. Ele ficou de fora na derrota por 2-1 no primeiro turno e agora está liberado para o jogar o returno amanhã no Morumbi.

Essa cláusula do jogador é válida apenas nesse ano. Logo, a partir de 2020, Nenê poderá enfrentar o se ex-clube sem quaisquer problemas envolvendo contrato.

Saudações Tricolores,

João Eduardo Gurgel

Ganso, Nenê e JP têm confiança de Marcão, que não descarta substituições: “Temos que pensar sempre no melhor para a equipe”

A novidade na escalação para o clássico de domingo, no qual o Flamengo levou a melhor, ficou por conta da entrada de Wellington Nem no lugar de João Pedro, em baixa com parte da torcida. O jovem ouviu vaias no revés para o Athletico e, seja nas redes sociais ou mesmo pessoalmente, tem sido bastante cobrado por tricolores.

Saíram dos pés de Nem duas das melhores chances da equipe na derrota para o rival, mas ele acabou substituído, aos 28′ do segundo tempo, pelo próprio JP. Marcão, entretanto, desconversou sobre devolver a titularidade ao camisa 23 na próxima rodada, sábado, frente à Chapecoense.

— Ainda vou assistir ao jogo da Chapecoense para fazer as melhores escolhas. O JP foi uma questão estratégica, para surpreender. Ele tem nossa total confiança, assim como o Ganso. Está buscando, está trabalhando, está fechado com a gente e o grupo. Vamos treinar bem a semana para a próxima decisão. Contamos com todos os jogadores — frisou o treinador.

Sacados durante o último compromisso, Paulo Henrique Ganso, novamente vaiado, e Nenê foram elogiados pelo técnico, que não descarta alterações durante a semana inteira de treinos pela frente.

— Nenê e Ganso são grandes jogadores e vão nos ajudar, mas em algum momento vão sair. Ninguém gosta, mas temos que pensar na equipe. É uma coisa normal. Temos que pensar sempre na equipe, no melhor para a equipe. Eles entendem. Na hora, com cabeça quente, faz parte. Depois, com calma, a gente conversa tranquilo.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Nenê surpreende por “fôlego” aos 38 anos e diz: “Vou dar minha vida dentro de campo”

Se quando chegou ao Fluminense, em julho, ficou cercado de desconfiança pela idade avançada, Nenê, hoje, é figurinha carimbada na escalação de Oswaldo de Oliveira. Além de buscar ajudar na marcação, auxilia João Pedro e Yony González lá na frente e tem média de passes certos superior a 84%.

Com nove jogos em dois meses, o jogador acabou substituído em apenas uma ocasião (na estreia, contra o Vasco). Ainda entrou no segundo tempo outras duas vezes (contra Internacional e Atlético-MG, quando marcou seu primeiro e, por ora, único gol pelo clube). Desde a ida das quartas-de-final da Sul-Americana, em 22 de agosto, Nenê tem ficado em campo durante os 90 minutos das partidas – e lá se vão seis seguidas.

Na vitória sobre o Corinthians, nesse domingo, o “incansável” meia novamente surpreendeu pela entrega aos 38 anos.

— Agradeço a Deus por me dar esse fôlego. Muitos não esperavam, pela minha idade. Estou podendo ajudar e me disponibilizar ao time. Com certeza, vou dar a minha vida dentro de campo o tempo inteiro para que a gente possa conquistar as vitórias. Fico feliz em ter esse gás e dar disposição ao time, tanto defensiva quanto ofensivamente — disse, ao deixar o Mané Garrincha.

O resultado na 19ª rodada tirou o Tricolor, com 18 pontos, da zona de rebaixamento. Com a virada do turno, que se inicia frente ao Goiás, domingo que vem, no Serra Dourada, Nenê respondeu sobre o que os torcedores podem esperar da equipe.

— Demonstraremos o mesmo que hoje. Dedicação, intensidade e confiança no nosso trabalho. A gente sabe que a situação é difícil. Muitos não esperavam, mas terminamos o primeiro turno fora da zona de rebaixamento. Temos que ter consciência de que precisamos de vontade, intensidade e dedicação na hora em que não estivermos com a bola. Mas, com a bola, temos que ter total confiança no nosso trabalho, impor nosso ritmo, como aconteceu hoje. Graças a Deus, conquistamos essa vitória tão importante para a gente e para nossa torcida.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Nenê e João Pedro celebram parceria, e meia elogia: “Time se entregou o jogo inteiro”

Abraçados, Nenê e João Pedro falaram à imprensa após o fim do jogo contra o Corinthians, derrotado por 1 a 0 no Mané Garrincha. A dupla celebrou a parceria em campo e destacou a “força do grupo” como elemento crucial na briga contra o rebaixamento. O Fluminense, ainda em busca de maior tranquilidade no Brasileirão, ocupa a 16ª colocação, com 18 pontos.

— Fiquei satisfeito com o resultado, o time se entregou o tempo inteiro. João Pedro era o centroavante e ajudou várias vezes lá atrás. O time está junto, a intensidade melhorou. O time mereceu. Fico feliz de ajudar esse moleque e ele me ajudar – disse o meia.

— Nenê é um excelente jogador, então jogar ao lado dele deixa tudo mais fácil. É a força do grupo. Mostramos mais uma vez que, jogando juntos, vamos conquistar os resultados, o mais importante para a gente sair dessa situação – afirmou o centroavante.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Torcedores se reúnem com jogadores e dirigente para conversa sobre campanha do Fluminense no Brasileirão

Cerca de dez torcedores foram ao CT e comandaram protesto contra a má campanha do Fluminense no Brasileirão, na reapresentação após a derrota por 1 a 0 para o Avaí, no Maracanã. Digão, Nenê, Wellington Nem e Paulo Angioni, dirigente do clube, conversaram com o grupo na entrada da sede de treinos.

O presidente Mário Bittencourt e o vice Celso Barros não estavam no local no momento da reunião. Após o jogo de segunda-feira, tricolores precisaram ser contidos pela segurança ao tentarem invadir o Portão 2, área de onde sai o ônibus da delegação.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: GloboEsporte.com.

Top